ARTIGO Tecnologia da burocracia - williams

ARTIGO Tecnologia da burocracia - williams

O artigo Ilusão do Controle é uma síntese que retrata o uso que as empresas fazem ou deixam de fazer da tecnologia, bem como nos leva a refletir a que ponto chegou às organizações, em relação a liberar ou proibir o uso consciente das ferramentas tecnológicas de comunicação. Temos inúmeros casos que retratam o uso da tecnologia no ambiente de trabalho a fim de melhorar ou agilizar as tarefas.

Sabemos que com o advento da tecnologia da informação muitas organizações se viram obrigadas a incrementar em suas rotinas a utilização de ferramentas tecnológicas que permitissem maior interação entre as pessoas. Por isso já é comum em algumas empresas, vermos funcionários caminharem pelos corredores portando seu Tablet ou Notebook, que são equipamentos que permitem enviar e-mails, arquivos de vídeo ou de áudio, além de fotos. E tudo isso auxilia na execução das rotinas diárias de um funcionário na empresa.

Mais o que esta em questão aqui, não é a utilidade, pois sabemos que hoje, é difícil viver sem computador em casa ou no trabalho. O que esta em questão é a burocracia que as empresas impõem aos funcionários, quanto à utilização desses equipamentos. Em um trecho do artigo o consultor Josh Klein afirma que o problema central é de “Design Organizacional”, ele quer dizer que a maioria dos processos e procedimentos criados para agilizar as atividades em uma empresa, foram desenvolvidos para serem facilmente mensurados por uma única pessoa, ou seja, o gerente ou o presidente da organização.

Através desses sistemas de comunicação o presidente ou gerente de uma empresa, poderá visualizar em um breve relatório a descrição completa de como anda as atividades desempenhadas pelos seus 50 mil empregados, é ai onde mora a raiz do problema, porque o que é bom pra você, pode não ser pra mim, o que é bom para o presidente da empresa, não é bom para aquele rapaz que fica lá no canto do escritório, procurando por uma copia de documento, enquanto que na lógica ele poderia acessar um arquivo ou um banco de dados, fazer uma copia anexar e enviar o email a pessoa ou setor interessado.

Mais não, ele passa horas nessa atividade, em quanto que com o uso de um computador interligado a internet, poderia adiantar e muito suas atividades diárias.

Ou seja, o que eu chamo de “Burocracia Tecnológica”, tem levado muitos funcionários a burlar o sistema em prol da melhoria de trabalho, não somente para ele próprio, mais também para o consumidor final, o qual representa o real motivo da força de trabalho de muitas pessoas no mundo. Mais o que pode ser proposto em relação a isso, eu creio que muitas empresas estão se atentando para isso. Na minha empresa, há algum tempo atrás os funcionários eram proibidos de acessar paginas de relacionamentos como MSN, Orkut entre tantas outras paginas de comunicação.

A empresa descobriu que o uso dessas ferramentas de comunicação além de facilitar a comunicação, poderia minimizar os custos com telefone, e principalmente de papel. Já que através de um Hotmail o funcionário poderia conversar e passar informações aos colegas de outros setores em tempo real, seja através de email ou qualquer outra forma de interação, permitindo ainda o envio de arquivos, sem que estes precisem ser impressos. Dessa forma as organizações estão visualizando que a chave para o sucesso não reside na agilidade dos processos, mais sim nas ferramentas que eles podem utilizar para agilizar as funções e tarefas dentro da empresa. Por que hoje, o caminho para sucesso organizacional, não está mais relacionado somente com programa de computador utilizados, mas sim com o alinhamento da Tecnologia, limitado com as características da empresa e de sua estrutura organizacional.

Atualmente muitas tecnologias ditas da informação, já estão ultrapassadas, o que se houve falar no momento, é o “facebook e twitter” e em relação a isso, ainda se tem muito a discutir, inclusive no artigo é citado que o twitter já foi boicotado por inúmeras empresas Norte Americanas. Mais esse posicionamento não surtiu efeito, por que o que as pessoas querem é realizarem seus trabalhos e atividades de forma, mais fácil e sem pressões por parte dos seus superiores. As ferramentas de comunicação tem sido uma febre por onde passa, é claro que as atualizações são constantes, daqui um dia vão inventar outra forma de agilizar e difundir as informações.

Temos que levar em conta que um dos grandes motivos que levam as empresas, a desenvolver a burocracia digital, está ligado ao fato da segurança dos seus dados e informações, um funcionário poderia facilmente roubar um arquivo e enviar para seu email pessoal em frações de minuto. E atitudes como essas, mesmo sendo aqui descrita como exemplo ainda é o que mais preocupa as organizações.

O artigo cita inúmeros exemplos de empresas que se utilizam de ferramentas tecnológicas de comunicação, e ao mesmo tempo mostra outros casos onde é o inverso, com tudo isso mostrado no texto o que podemos absorver é que independente do tamanho das organizações, a tecnologia da informação nunca poderá ser totalmente restrita. Porque a maioria dos procedimentos, transmissões de dados internos ou externos sempre dependerá do uso de tecnologias. Acho que ficou muito evidente a indagação dos consultores em afirmar, que as empresas deveriam de uma forma ou de outra incentivar o uso consciente dessas ferramentas de comunicação.

Creio que o mundo corporativo, jamais esperava por essa rivalidade entre OFF x ON, estas duas perspectiva do mundo digital tem afrontado as configurações do modo de gestão empresarial. Por que o ON significa a autorização do uso das tecnologias na empresa, enquanto que o OFF, significa a restrição delas, mas enquanto houver uma cultura contra a utilização da comunicação tecnológica, os funcionários e colaboradores sempre darão um jeito de driblar o sistema, em busca da reinvenção do modo de fazer o trabalho, que antes era realizado seguindo os preceitos da organização. E passam a ser realizado da forma que os colaboradores acham mais interessante ou mais fácil. Dessa forma eu defendo o uso das tecnologias da informação na empresa, mais para isso é preciso criar um ambiente colaborativo, onde as idéias podem ser compartilhadas e até mesmo alteradas.

Mais sempre fazendo o uso consciente das ferramentas de comunicação, pautadas na ética e na transparência, só assim as organizações podem sonhar, em ter todos os seus colaboradores interligados em um sistema de comunicação que agilize a informação, aumentem os resultados e consequentemente gerem cada vez mais lucros.

Comentários