[Elementos de Automação] Aula 08 - Sensores

[Elementos de Automação] Aula 08 - Sensores

(Parte 1 de 5)

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Introdução

Os sensores são dispositivos que tem a função de detectar uma mudança ao longo do tempo e assim informar essa mudança.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

O sinal de um sensor pode ser usado para detectar e corrigir desvios em sistemas de controle, e nos instrumentos de medição, que frequentemente estão associados aos sistemas de controle de malha aberta (não automáticos), orientando o usuário, sendo caracterizados por:

•Linearidade •Faixa de atuação

•Histerese

•Superfície Ativa

•Fator de Correção

•Frequência de Comutação

•Distância Sensora

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

Linearidade:

•É o grau de proporcionalidade entre o sinal gerado e a grandeza física.

•Quanto maior, mais fiel é a resposta do sensor ao estímulo.

•Os sensores mais usados são os mais lineares, conferindo mais precisão ao sistema de controle.

•Os sensores não lineares são usados em faixas limitadas, em que os desvios são aceitáveis, ou com adaptadores especiais, que corrigem o sinal.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

Faixa de atuação:

•É o intervalo de valores da grandeza em que pode ser usado o sensor, sem destruição ou imprecisão.

Histerese:

•É a distância entre os pontos de comutação do sensor, quando um atuador dele se aproxima e se afasta.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

Sensibilidade:

•É a distância entre a face do sensor e o atuador no instante em que ocorre à comutação.

•As medidas na tabela são determinadas para um atuador de chapa de aço quadrada com 1 m de espessura, cujo lado é igual ao diâmetro do sensor.

Superfície Ativa:

•É a superfície através da qual o campo eletro-magnético de alta frequência se irradia no meio externo.

•Esta área é definida pela superfície do núcleo e corresponde aproximadamente à superfície da área externa deste núcleo.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

Fator de correção:

•Fornece a redução da distância sensora em presença de materiais cujas características apresentam desvios em relação ao ferro Fe 360 (definido pela ISO 630).

Freqüência de Comutação:

•Corresponde à quantidade máxima de comutações por segundo.

•Baseado nas características operacionais de cada dispositivo, os transdutores são elementos de campo mais utilizados para controle, enquanto que os sensores, também elementos de campo, são utilizados mais especificamente em automação de processos.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

Distância Sensora:

•Distância em que aproximando-se o acionador da face sensora, o sensor muda o estado da saída.

Distância Sensora Nominal:

•Distância sensora teórica, a qual utiliza um alvo padrão como acionador e não considera as variações causadas pela industrialização, temperatura de operação e tensão de alimentação.

•É o valor em que os sensores de proximidade são especificados.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Tipos de Sensores

De acordo com a tabela a seguir, é possível ter uma visão geral dos sensores a serem abordados: Visão Geral das famílias de sensores e seus principais tipos:

(Parte 1 de 5)

Comentários