apostila Fenomeno do transporte

apostila Fenomeno do transporte

(Parte 2 de 6)

Como diferentes pesquisadores utilizavam unidades de medida diferentes, existia um grande problema nas comunicações internacionais.

Como poderia haver um acordo quando não se falava a mesma língua? Para resolver este problema, a Conferência Geral de Pesos e Medidas (CGPM) criou o Sistema Internacional de Unidades(SI).

O Sistema Internacional de Unidades (SI) éum conjunto de definições, ou sistema de unidades, que tem como objetivo uniformizar as medições. Na 14ªCGPM foi acordado que no Sistema Internacional teríamos apenas uma unidade para cada grandeza. No

Sistema Internacional de Unidades (SI) existem sete unidades básicas que podem ser utilizadas para derivar todas as outras.

Mecânica dos Fluidos

Unidades Básicas do Sistema Internacional (SI)

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues cdcandelaIntensidade lu minosa molmoleQuantidade de substância

KkelvinTe mperatura ter modinâ mica

AampèreIntensidade de corrente elétrica ssegundoTe mpo kgquilogra maMassa mmetroCo mpri mento Sí mboloNo meGrandeza

Mecânica dos Fluidos

Resumo das Unidades Básicas

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Unidade de comprimento-O metroéo comprimento do trajeto percorrido pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/299792458do segundo.

Unidade de massa -O quilograma éa unidade de massa; éigual àmassa do protótipo internacional do quilograma.

Unidade de tempo -O segundoéa duração de 9 192 631 770 períodos da radiação correspondente àtransição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio 133.

Unidade de intensidade de corrente elétrica -O ampereéa intensidade de uma corrente constante que, mantida em dois condutores paralelos, retilíneos, de comprimento infinito, de seção circular desprezível e colocados àdistância de 1 metro um do outro no vácuo, produziria entre estes condutores uma força igual a 2 x10 -7 newton por metro de comprimento.

Unidade de temperatura termodinâmica -O kelvin, unidade de temperatura termodinâmica, éa fração 1/273,16 da temperatura termodinâmica do ponto triplo da água.

Unidade de quantidade de matéria -O moleéa quantidade de matéria de um sistema contendo tantas entidades elementares quantos os átomos que existem em 0,012 quilograma de carbono 12.

Quando se utiliza o mole, as entidades elementares devem ser especificadas e podem ser átomos, moléculas, íons, elétrons, outras partículas ou agrupamentos especificados de tais partículas.

Unidade de intensidade luminosa -A candelaéa intensidade luminosa, numa dada direção, de uma fonte que emite uma radiação monocromática de freqüência 540x10 12 hertz e cuja intensidade energética nessa direção é1 / 683 watt por esterorradiano.

Mecânica dos Fluidos

Unidades Suplementares (Ângulos)

Unidade de ângulo plano -O radiano(rad)éo ângulo plano compreendido entre dois raios de um círculo que, sobre a circunferência deste círculo, interceptam um arco cujo comprimento éigual ao do raio.

Unidade de ângulo sólido -O esterorradiano(sr)éo ângulo sólido que, tendo seu vértice no centro de uma esfera, intercepta sobre a superfície desta esfera um área igual a de um quadrado que tem por lado o raio da esfera.

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues m2 . m -2 = 1sresterorradianoÂngulo sólido m. m -1 = 1radradianoÂngulo plano

Unidades do SISímboloNomeGrandeza

Mecânica dos Fluidos

Unidades Derivadas do (SI)

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

As unidades derivadas do SI são definidas de forma que sejam coerentes com as unidades básicas e suplementares, ou seja, são definidas por expressões algébricas sob a forma de produtos de potências das unidades básicas do SI e/ou suplementares, com um fator numérico igual a 1. Várias unidades derivadas no SI são expressas diretamente a partirdas unidades básicas e suplementares, enquanto que outras recebem uma denominação especial (Nome) e um símbolo particular.

Se uma dada unidade derivada no SI puder ser expressa de várias formas equivalentes utilizando, quer nomes de unidades básicas/suplementares, quer nomes especiais de outras unidades derivadas SI, admite-se o emprego preferencial de certas combinações ou de certos nomes especiais, com a finalidade de facilitar a distinção entre grandezas que tenham as mesmas dimensões. Por exemplo, o 'hertz' épreferível em lugar do 'segundo elevado ápotência menos um'; para o momento de uma força, o 'newton.metro' tem preferência sobre o joule.

Mecânica dos Fluidos

Tabela de Unidades Derivadas

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues rad/s2 radiano por segundo ao quadradoAceleração angular rad/sradiano por segundoVelocidade angular kg/ m3 quilograma por metro cúbicomassa específica m -1 metro ápotencia menos umNúmero de ondas m/s 2 metro por segundo ao quadradoAceleração m/smetro por segundoVelocidade m3 metro cúbicoVolume m2 metro quadradoSuperfície

Sí mboloNo meGrandeza

Mecânica dos Fluidos

Resumo das Unidades Derivadas

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Unidade de velocidade -Um metro por segundo(m/s oum s -1 )éa velocidade de um corpo que, com movimento uniforme, percorre, o comprimento de um metro em 1 segundo.

Unidade de aceleração -Um metro por segundo quadrado(m/s 2 oum s -2 )éa aceleração de um corpo, animado de movimento uniformemente variado, cuja velocidade varia, a cada segundo, de1 m/s.

Unidade de número de ondas -Um metro ápotência menos um

( m -1 )éo número de ondas de uma radiação monocromática cujo comprimento de onda éigual a 1 metro.

Unidade de velocidade angular -Um radiano por segundo(rad/s ourad s -1 )éa velocidade de um corpo que, com uma rotação uniforme ao redor de um eixo fixo, gira em 1 segundo, 1 radiano.

Unidade de aceleração angular -Um radiano por segundo quadrado (rad/s2 ourad s -2 )éa aceleração angular de um corpo animado de uma rotação uniformemente variada, ao redor de um eixo fixo, cuja velocidade angular, varia de 1 radiano por segundo,em1 segundo.

Mecânica dos Fluidos

Unidades Derivadas com Nomes e Símbolos Especiais

Aula 1 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues m 2 kg s

Wb A -1 HhenryIndutância kg s

TteslaIndução magnética m2 kg s

V sWbweberFluxo magnético m -2 kg -1 s4 A2 C V -1 FfaradCapacitância elétrica m2 kg s

(Parte 2 de 6)

Comentários