Índice

  • Espaço Confinado;

  • Onde são encontrados;

  • NÃO são considerados espaços confinados;

  • Atmosfera Segura;

  • Atmosfera Perigosa;

  • Entrada em espaço confinado;

  • Conclusão;

  • Referências

Espaço Confinado

  • É todo e qualquer local ou equipamento largo o suficiente e de tal forma configurado, em que existe a possibilidade de um trabalhador inserir a cabeça, o tórax ou o corpo inteiro, que possui meios limitados de entrada/saída, que não é projetado para ocupação contínua de um trabalhador.

Espaço Confinado

  • O espaço confinado possui qualquer uma das seguintes características (antes do processo de isolamento e limpeza):

  • Contém ou possui potencial para conter atmosfera perigosa, isto é, contaminada por vapores, gases e/ou poeiras, inflamáveis, tóxicas e/ou explosivas, ou com deficiência ou excesso de oxigênio;

  • Contém material capaz de encobrir totalmente seus ocupantes, causando asfixia;

  • Possui configuração interna capaz de aprisionar ou asfixiar seus ocupantes;

  • Possui potencial para sérios danos à saúde e à integridade física de seus ocupantes, tais como: choque elétrico, radiação, movimentação de equipamentos mecânicos internos ou stress calórico.

INDÚSTRIA DE PAPEL E CELULOSE.

  • INDÚSTRIA DE PAPEL E CELULOSE.

  • INDÚSTRIA GRÁFICA.

  • INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA.

  • INDÚSTRIA DA BORRACHA,DO COURO E TÊXTIL.

  • INDÚSTRIA NAVAL EOPERAÇÕES MARÍTIMAS.

  • INDÚSTRIAS QUÍMICAS E PETROQUÍMICAS.

SERVIÇOS DE GÁS.

  • SERVIÇOS DE GÁS.

  • SERVIÇOS DE ÁGUASE ESGOTO.

  • SERVIÇOS DE ELETRICIDADE.

  • SERVIÇOS DE TELEFONIA.

  • CONSTRUÇÃO CIVIL.

  • BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS.

  • SIDERÚRGICAS E METALÚRGICAS.

  • AGRICULTURA.

  • AGRO-INDÚSTRIA.

OBRASDACONSTRUÇÃOCIVIL.

  • OBRASDACONSTRUÇÃOCIVIL.

  • MANUTENÇÃO, REPAROS, LIMPEZAOU INSPEÇÃODE EQUIPAMENTOS OU RESERVATÓRIOS.

  • OPERAÇÕES DE SALVAMENTO E RESGATE.

Locais/equipamentos com dimensões insuficientes para permitir a entrada ou colocação da cabeça, tórax ou corpo inteiro.

  • Locais/equipamentos com dimensões insuficientes para permitir a entrada ou colocação da cabeça, tórax ou corpo inteiro.

  • Espaços sem limitações ou restrições de entrada/saída, como por exemplo, locais que possuam portas conduzindo à saída. Considerar como restrições, escadas portáteis ou fixas.

  • Espaços que não representem potencial de riscos à vida. Por exemplo, tanques de água não conectados ao processo.

Atmosfera Segura

  • Uma atmosfera em espaço confinado é considerada segura quando puderem ser garantidas as seguintes características:

  • Ausência de materiais reativos;

  • Concentração de oxigênio entre 19,5 e 23,5 %;

  • Ausência de inflamáveis. Para serviços não envolvendo solda, será considerada segura uma atmosfera cujo limite inferior de explosividade esteja abaixo de 10% LEL. Para serviços envolvendo solda/chama aberta, deverá o limite inferior de explosividade ser igual a zero;

  • Ausência de materiais tóxicos. A concentração deverá ser inferior a 50% do limite de tolerância;

  • Ausência de poeiras explosivas. Para a realização de serviços com solda/chama aberta, o ambiente deverá estar limpo e livre de poeira em suspensão.

Atmosfera Perigosa

  • Atmosfera que pode representar o risco de morte, incapacidade permanente, lesão, doença aguda ou perda de habilidade para sair do espaço confinado, causado por qualquer um dos itens a seguir:

  • Atmosferas inflamáveis e ricas em oxigênio, com concentração acima do valor máximo permissível (acima de 23,5%), que podem resultar em queima instantânea de materiais combustíveis (por exemplo roupas e cabelos), caso ocorra ignição. Por esse motivo, um espaço confinado nunca pode ser purgado com oxigênio puro;

  • Presença de substâncias inflamáveis (gases, vapores ou nuvens de pó) que poderão explodir se for introduzida uma fonte de ignição;

  • Atmosferas deficientes em oxigênio, com concentração abaixo de 19,5%, jamais deverão ser adentradas sem o uso de equipamento de respiração autônomo ou de ar mandado;

Atmosfera Perigosa

  • O nível de oxigênio em um espaço confinado pode diminuir devido ao trabalho que está sendo executado, como por exemplo: solda, corte, pintura, etc;

  • Muitas reações químicas podem reduzir o teor de oxigênio no interior de um espaço confinado;

  • O nível de oxigênio também pode ser reduzido pelo seu deslocamento por outros gases (nitrogênio, gás carbônico, substâncias voláteis, como óxido de etileno), o que poderá conduzir à perda de consciência seguida de morte.

ATMOSFERA PERIGOSA

  • Atmosferas tóxicas, devido à presença de substâncias tóxicas no interior de um espaço confinado, em função de:

  • Produto estocado no interior do espaço confinado - o produto pode ser absorvido pelas paredes e liberar gases tóxicos durante a limpeza de resíduos do produto estocado;

  • Trabalho executado dentro do espaço confinado que pode liberar substâncias tóxicas, tais como: solda, corte, lixamento, desengraxamento, uso de solventes, etc;

  • Gases tóxicos produzidos em áreas adjacentes que podem entrar e se acumular no interior do espaço confinado.

ATMOSFERA PERIGOSA

  • Para evitar acidentes em espaços confinados, é necessário certificar-se que a sua empresa:

  • Segue a NBR 14.787 –“ESPAÇOS CONFINADOS –PREVENÇÃO DE ACIDENTES, PROCEDIMENTOS E MEDIDAS DE PROTEÇÃO”;

  • Atende a norma Regulamentadora n.º33 SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS.

Entrada em Espaço Confinado

  • Somente quando a empresa fornecer a autorização na permissão de entrada e trabalho – PEEC ou PET;

  • Essa permissão de entrada é exigida por lei e executada pelo supervisor de entrada. O serviço a ser executado deve sempre ser acompanhado por um vigia.

Entrada em Espaço Confinado

  • Considera-se como tal:

  • a introdução da cabeça ou tórax, nos limites estabelecidos como espaço confinado;

  • a entrada de corpo inteiro no espaço confinado;

  • a colocação de partes do corpo no interior do espaço confinado, de tal forma que exista potencial para entrada acidental no mesmo (queda).

Entrada em Espaço Confinado

  • Observador: Funcionário ou contratado, treinado, que tenha conhecimento do plano de atendimento à emergência da Unidade, no qual o serviço está sendo realizado e designado para acompanhar trabalhos em espaços confinados, devendo permanecer no lado externo desse espaço durante todo o tempo em que estiver sendo feito o trabalho, mantendo contato direto com as pessoas que estiverem trabalhando em seu interior, devendo ordenar a interrupção do serviço quando ocorrer alteração em qualquer item da PEEC emitida, que venha a comprometer a integridade física dos executantes e/ou da operação, ou, em situações de emergência, acionando imediatamente as equipes de emergência.

  • Toda entrada em espaço confinado requer um observador e não se admite um observador atendendo a mais de um espaço confinado por vez.

Procedimento

  • Devem ser listado todos os espaços confinados existentes na empresa.

  • Os espaços confinados devem ser sinalizados.

  • Somente é permitido o trabalho com entrada em Espaços Confinados mediante a autorização do departamento de segurança do trabalho, pela emissão e liberação da PEEC (Permissão de Entrada em Espaços Confinados).

Procedimento

  • As seguintes precauções deverão ser tomadas, conforme necessário, ao se entrar em espaços confinados:

  • A área deverá estar isenta de quaisquer materiais perigosos;

  • O espaço confinado deverá estar isolado, as válvulas e os registros deverão estar bloqueados, raqueteados e/ou desconectados fisicamente, para prevenir abertura acidental e entrada de materiais perigosos;

  • O equipamento deverá estar bloqueado, segundo os requisitos do procedimento de Bloqueio de Equipamentos;

  • Para serviços de maior monta, deverá ser adotado um mapa de raquetes ou uma listagem identificando a localização de todos os pontos de isolamento necessários, anexada a PEEC;

  • Sinalizações adequadas deverão estar colocadas na área;

  • Ventilação adequada deverá ser fornecida no interior do espaço confinado quando este estiver liberado e não oferecer riscos à vida;

  • Deverá ser realizado monitoramento da atmosfera, para avaliar o teor de oxigênio e detectar a presença de substâncias inflamáveis ou tóxicas, antes de liberar a entrada no espaço confinado e após cada interrupção, mudança de turno, ou, mais freqüentemente, conforme necessário;

Entrada em Espaço Confinado

  • EPI apropriados deverão estar disponíveis e serem empregados;

  • Os cilindros de gás comprimido, exceto o ar respirável em máscaras autônomas, deverão ficar fora do espaço confinado;

  • Utilizando-se ferramentas pneumáticas no interior do espaço confinado, o ar comprimido adotado deve ser de qualidade apropriada (especificado como ar respirável) durante todo o emprego, a menos que as pessoas no interior do mesmo estejam usando proteção respiratória de ar mandado/máscara autônoma.

  • Sinalizações ou barreiras deverão ser colocadas em espaços com aberturas permanentes ou durante a realização de entradas em espaços confinados.

Entrada em Espaço Confinado

  • Seqüência para a entrada em um Espaço Confinado:

  • Limpeza - As cinco etapas seguintes devem ser realizadas com o equipamento fechado:

  • Remova a máxima quantidade de material do interior do espaço confinado, através de bombeamento, descarga, sucção ou outros meios de disposição;

  • Para material contido no espaço confinado que não seja reativo com água, encha o equipamento com água e, se possível, quando não envolver riscos, aqueça a água para melhorar a eficiência de remoção do material residual;

  • Purgue com gás inerte (N2), caso seja necessário remover materiais inflamáveis;

  • Se possível, purgue com vapor para reduzir a concentração de produtos perigosos;

  • Purgue com ar até conseguir uma atmosfera segura, de acordo com NBR 14787.

Entrada em Espaço Confinado

  • Isolamento Físico

  • Isole fisicamente o espaço confinado de todos os produtos perigosos e fontes de energia, por desconexão física ou flange cego. Considere desconectar fisicamente como sendo a melhor opção. Caso opte pela utilização de flange cego, selecione-o de forma a garantir que este irá suportar à máxima pressão/ temperatura à qual o fluido contido na linha a ser isolada poderá ser submetido;

  • Ao desconectar linhas, selecione o ponto mais próximo do espaço confinado, exceto quando os riscos existentes nessa atividade forem maiores (por exemplo, a necessidade de se montar um andaime para atingir o ponto de isolamento). Linhas desconectadas têm que ser isoladas na extremidade, através de caps, plugues, flanges cegos, etc;

  • Mantenha "vents" e portas de inspeção abertas;

  • Desenergize as bombas de processo que alimentam linhas para o espaço confinado, por ocasião da instalação ou remoção de raquete/flange cega, bem como durante toda a entrada, caso o isolamento se faça pelo simples desalinhamento da tubulação;

  • Desenergize e bloqueie equipamentos de movimentação interna (agitadores, raspadores, etc.) ou com partes energizadas expostas, conforme os procedimentos de Bloqueio de Equipamentos, Abertura de Linhas ou Equipamentos e Trabalhos com Eletricidade;

  • Identifique através de bloqueio administrativo (etiquetas), todos os pontos desconectados ou isolados fisicamente.

Entrada em Espaço Confinado

  • Testes Preliminares à Entrada:

  • Inicie o teste para verificar a atmosfera no interior do espaço confinado, posicionando-se externamente ao mesmo, e com o ventilador/exaustor desligado. Verifique os parâmetros na seguinte ordem:

  • Teor de oxigênio;

  • Vapores e gases inflamáveis (quando aplicável);

  • Poeira combustível (quando aplicável);

  • Contaminantes tóxicos (quando aplicável).

  • Todos os resultados dos testes deverão ser registrados na PEEC

Entrada em Espaço Confinado

  • O contínuo monitoramento do ar é exigido nas seguintes condições:

  • É exigida a ventilação contínua dentro do espaço durante o acesso;

  • Quando forem feitos trabalhos de solda e outros a quente dentro do espaço confinado;

  • Algum tipo de produto químico que deva ser levado para o interior do espaço para fins de limpeza ou outros;

  • O Departamento de Segurança do Trabalho é responsável por manter os instrumentos de avaliação calibrados.

  • Monitore o interior do espaço confinado em todos os níveis de altura e comprimento. Lembre-se que em caso de exaustão de gases mais leves que o ar, devemos instalar o exaustor no topo do tanque ou ambiente confinado e no caso de gases mais pesados que o ar, devemos instalar o exaustor na base do tanque. No caso de ventilação, devemos, quando lidarmos com gases mais leves que o ar, injetar o ar da base para o topo e viceversa, quando lidarmos com gases mais pesados que o ar.

Entrada em Espaço Confinado

  • A entrada em espaço confinado será cancelada quando a PEEC expirar ou for removida do local de trabalho, para espaços seguros e de ventilação controlada. No caso de espaços perigosos, a PEEC será cancelada pelo solicitante, que deverá registrar o nome, a hora, a data e os problemas encontrados.

  • Recomenda-se o arquivamento das PEEC encerradas, Etiquetas de Bloqueio por, no mínimo, um ano após a conclusão dos trabalhos, no departamento de segurança do trabalho. Obs.: Em caso de registro de acidente do trabalho, em que tenham sido preenchidas PEEC, Etiquetas de Bloqueio, estas deverão ser arquivadas juntamente com o Relatório do Acidente por, no mínimo, vinte anos, no Departamento de Segurança do Trabalho.

  • A PEEC tem validade de 24 horas, tendo que ser reemitida após este período.

Entrada em Espaço Confinado

  • Iluminação

  • Todo o serviço executado em espaços confinados deverá ter iluminação adequada.Quando for utilizado um sistema temporário de iluminação num espaço confinado contendo pós, resíduos ou contaminantes combustíveis ou inflamáveis, deverão ser observadas as seguintes exigências:

  • Todo o sistema de iluminação deverá ser a prova de explosão.

  • Os fios de extensão utilizados para fornecer iluminação temporária deverão ser equipados com conectores ou interruptores aprovados para uso em locais de risco.

  • Toda a iluminação temporária e todo equipamento elétrico deverá ser protegido para uso.

  • Os aparelhos de iluminação são alimentados por transformador de separação (isolador – extra baixatensão) iluminação, equipamentos elétricos e acessórios à prova de explosão.

Entrada em Espaço Confinado

  • Ventilação

  • A ventilação contínua do espaço deverá ser usada nos seguintes casos:

  • Quando os testes iniciais de qualidade do ar tiverem resultados insatisfatórios;

  • Quando a ventilação natural não for adequada (por exemplo. um espaço confinado com apenas uma entrada);

  • Quando forem introduzidos produtos químicos no espaço para limpeza ou para outras finalidades;

  • Quando forem executadas ou soldas as quentes no interior do espaço.

Entrada em Espaço Confinado

  • Ventilação

  • Deverão ser utilizados ventiladores para ventilar os espaços confinados e estes devem ser aterrados de forma a evitar qualquer tipo de acúmulo de carga estática durante a sua operação.

  • Os ventiladores não deverão ser colocados a menos de 1,5 m da entrada do espaço, de forma a evitar que o ar contaminado penetre novamente no ambiente.

  • Sempre que possível, os circuladores de ar devem ser utilizados em conjunto com um sistema de dutos para aumentar a eficácia da ventilação no espaço confinado e para evitar que o ar contaminado penetre novamente no ambiente. Para obter o nível máximo de eficiência, a extremidade do duto deverá ser colocada a uma distância máxima de 0,60 m do fundo do espaço confinado.

  • Caso a ventilação sofra uma parada, as Pessoas Autorizadas para o acesso deverão abandonar o espaço imediatamente.

  • Não é permitido ventilar espaços confinados com oxigênio, pois aumenta o risco de incêndio e explosão.

  • Durante todo o trabalho no espaço confinado deve ser utilizada ventilação adequada para garantir a renovação contínua do ar.

Entrada em Espaço Confinado

  • Proibições

  • Não é permitido fumar no espaço confinado;

  • É proibido entrar no ambiente confinado portando telefone celular, velas, fósforos ou isqueiros;

  • Objetos necessários à execução do trabalho que produzam calor, chamas ou faíscas, devem ser previstos na PEEC.

Entrada em Espaço Confinado

  • Equipamento de Proteção Individual

  • Roupas de proteção individual devem ser usadas ao acessar um espaço confinado caso o local contenha risco de corrosivos ou caso os produtos químicos levados para seu interior exijam o uso de tais roupas.

  • O tipo adequado será definido pelo Departamento de Segurança do Trabalho, tomando como base os tipos e quantidades de substâncias de risco presentes no espaço confinado.

  • Onde exigido, deverá ser utilizado equipamento de proteção respiratória. A proteção respiratória é exigida em situações onde estão presentes materiais particulados e quando o monitoramento da qualidade do ar indicar resultados acima do Limite de Tolerância.

Entrada em Espaço Confinado

  • É obrigatória a disponibilização dos Equipamentos de resgate em todo acesso ao Ambiente Confinado nos seguintes casos:

  • Onde serão executados trabalhos a quente ou haja produtos químicos presentes no interior do espaço;

  • Ambientes que exijam o uso de equipamento de respiração autônoma.

  • O equipamento de resgate deverá ser inspecionado visualmente antes de ser usado.

Entrada em Espaço Confinado

  • RESPONSABILIDADES

  • O Ambulatório Médico deverá periodicamente, de acordo com os critérios médicos, realizar o exame médico nos funcionários que trabalham em espaços confinados, estabelecendo se o funcionário é apto ou não para exercer este tipo de atividade.

  • As empresas contratadas que possuem prestadores de serviços que desempenham suas atividades em ambientes confinados deverão apresentar, no inicio do trabalho, comprovante de treinamento/ curso para a função.

Entrada em Espaço Confinado

  • RESPONSABILIDADES

  • A chefia / responsável pelo trabalho / área deverá fiscalizar e exigir a utilização de todos os equipamentos de proteção, coletivos e individuais, por parte do pessoal sob sua responsabilidade, em contato com atividades que envolvam trabalhos em locais confinados, conforme descrito na PEEC (Permissão de Entrada em Espaço Confinado);

  • O Departamento de Segurança do Trabalho é responsável por medir a concentração de oxigênio, presença ou ausência de misturas explosivas ou gases tóxica/ inflamável e sua concentração no ambiente confinado no qual será feito o trabalho.

Entrada em Espaço Confinado

  • RESPONSABILIDADES

  • Os funcionários / prestadores de serviços que estiverem trabalhando em espaço confinados deverão conhecer os riscos do local, inclusive informações sobre o modo de exposição, sintomas e conseqüências.

  • Os trabalhadores que estiverem no interior do espaço confinado são responsáveis por usar corretamente todos os EPIs – Equipamento de Proteção Individual.

  • O trabalhador que estiver dentro do espaço confinado deverá abandonar o local de trabalho imediatamente caso receba ordem para isso.

Entrada em Espaço Confinado

  • PROCEDIMENTOS DE EMERGÊNCIA

  • Diante de um acidente com vítima ou qualquer outra situação de emergência, deve-se acionar PAE – conforme procedimento de Preparação e Atendimento ä Emergência.

Conclusão

Por tudo o que foi apresentado, percebe-se que trabalhar em ambientes confinados é algo que exige preparação antes, durante e após a atividade ser realizada. Em todos os momentos é preciso estar atento à segurança para que o trabalho possa ser terminado com sucesso.

Referências

  • Espaços confinados – Livreto do trabalhador, Fundacentro.

  • Procedimento de segurança e saúde ocupacional; grupo MAHLE Brasil.

Comentários