(Parte 1 de 3)

0 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Relatório de Aula Prática Experimento I – Cinemática.

Movimento Retilíneo Uniforme e Movimento Retilíneo Uniforme Variado

Aluno (s): EUCLIDES VIEIRA NUNES FRANCISCO FERREIRA DA PAZ

Professor (a): MARIA DO SOCORRO SEIXAS PEREIRA

SANTANA DO IPANEMA- 2010

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Relatório de Aula Prática

Experimento I – Cinemática. Movimento Retilíneo Uniforme e Movimento Retilíneo Uniformemente Variado

Relatório do experimento acima citado realizado no laboratório de física 1, sob orientação do (a) professor (a) Socorro como requisito para avaliação da disciplina Física Experimental1.

SANTANA DO IPANEMA- 2010

2 SUMÁRIO

1 - Objetivos3
2 - Introdução teórica4
3 - Materiais utilizados8
4 - procedimento experimental9
5 - Resultado1
6 - Conclusões19

7 - Referências bibliográficas ................................ ................................ ................................ ......... 20

3 1 - OBJETIVOS

M.R.U - Investigar o movimento descrito pelo corpo, através de medidas de tempo. M.R.U.V - Investigar o movimento descrito pelo corpo sob influencia de uma força resultante constante.

4 2 - INTRODUÇÃO TEÓRICA

A cinemática é a parte da mecânica que estuda os movimentos sem se preocupar com suas causas. Na cinemática nos estudamos dois tipos de movimentos.

M.R.U – Movimento Retilíneo Uniforme

O Estudo do Espaço em Função do Tempo – Um móvel realiza um movimento uniforme quando percorre espaços iguais em tempos iguais, ou seja, o espaço varia uniformemente ao longo do tempo. Isso só ocorre quando a velocidade do móvel permanece constante durante todo o trajeto.

Existe duas classificação para o M.R.U

Movimento Uniforme Progressivo – O sentido do movimento do corpo coincide com o sentido fixado como positivo para a trajetória; a velocidade do móvel é positiva; os espaços aumentam em relação à origem.

Movimento Uniforme Retrógrado (ou regressivo) – O móvel anda contra a orientação da trajetória; a velocidade é negativa; os espaços diminuem algebricamente em relação à origem.

Função horária do espaço – Na expressão , representando-se o espaço inicial por So (to = 0) e o espaço final por S, num instante t qualquer, obtém-se: S = S0 + vt

FUGURA 1. Representação do movimento retilíneo uniforme

5 FIGURA 2. Função horária dos espaços

FUGURA 3. Representação do movimento retilíneo uniforme Gráficos do MRU.

Gráfico V= f(t)

O gráfico da velocidade no movimento retilíneo uniforme será sempre uma reta paralela ao eixo das abscissas (tempos) pois a sua velocidade não muda em função do tempo.

FUGURA 4. Gráfico do MRU Gráfico X =f(t)

O gráfico do espaço em função do tempo no MRU é sempre uma reta inclinada, pois a sua equação é do 1º grau (s=s0+vt)

FUGURA 5. Gráfico do MRU

M.R.U.V- Movimento Retilíneo Uniformemente Variado Características:

Aceleração escalar constante; velocidade escalar variável uniformemente - Dizer que a velocidade varia de maneira uniforme no tempo é afirmar que ela varia em "quantidades" iguais em tempos iguais.

Classificação do M.R.U.V

Movimento acelerado uniformemente - O módulo da velocidade escalar aumenta ao longo do tempo. Velocidade e aceleração escalares têm sentidos e sinais iguais.

Movimento retardado uniformemente - O módulo da velocidade escalar diminui no decurso do tempo. Velocidade e aceleração escalares têm sentidos e sinais contrários.

Função horária [V= f(t)] M.U.V VF = V0 + a.t

FIGURA 6. Representação da função da velocidade do movimento uniformemente variado.

VF= velocidade final

V0= velocidade inicial a= aceleração t= tempo

Função horária do espaço:

FUGURA 7. Representação da função dos espaços do movimento uniformemente variado Onde nos temos:

SF= posição ou espaço final

S0= posição ou espaço inicial t= tempo

V0= velocidade inicial a= aceleração

Gráficos do M.R.U.V

Os gráficos da velocidade em função do tempo no M.R.U.V nunca será uma reta pois sua velocidade muda em função do tempo.

FUGURA 8. Representação gráfica do M.R.U.V

O gráfico dos espaço em função do tempo no M.R.U.V será sempre uma parábola pois a sua equação é do 2º grau.

FUGURA 9. Representação gráfica do M.R.U.V

8 3 - MATERIAIS UTILIZADOS

(Parte 1 de 3)

Comentários