[Curso Votorantim Metais] Programação, Planejamento e Controle de Manutenção - Parte 03 de 04

[Curso Votorantim Metais] Programação, Planejamento e Controle de Manutenção -...

(Parte 1 de 5)

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 2

O planejamento da manutenção desponta como uma atividade imprescindível para a atuação do setor, sendo responsável principalmente pelo fluxo e gerenciamento das informações, preparando a sistematização da mão de obra, materiais, máquinas e equipamentos e realizando o gerenciamento da rotina, definindo suas entradas

(fornecedores internos) e saídas (clientes), bem como suas prioridades.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 3

Com a utilização dos computadores de grande pelas as organizações após 1970, o PCM deixa de ser manual e passa aplicar os recursos da informática com o objetivo de:

• Aumento de rentabilidade da organização; • Utilização mais eficiente dos recursos;

• Melhoria do desempenho e confiabilidade dos ativos dos sistemas.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 4

Planejamento x Programação:

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 5

Se tivermos atividades de manutenção realizadas sem planejamento, corremos o risco de trazer prejuízos e comprometer inclusive a imagem da empresa junto a seus clientes.

• Exemplo: Uma empresa deixa de produzir porque está com equipamentos danificados e o tempo de reparo destes foi muito grande e comprometeu a produção diária.

Esta empresa está correndo o risco de comprometer os prazos de entrega dos produtos junto aos seus clientes, perder a credibilidade e afetar negativamente a imagem da empresa.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 6

Estudos realizados nos EUA referentes à utilização do tempo pago à mão-de-obra de manutenção:

• Boa programação: pode chegar a 80%

É através de um planejamento adequado de manutenção que se consegue obter melhores níveis de disponibilidade do equipamento e conseqüentemente do processo produtivo, sendo a disponibilidade operacional o grande indicador da excelência da manutenção e da garantia de produtividade.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 7

Os objetivos e princípios do planejamento e controle da manutenção são universais e aplicáveis em qualquer tipo de empresa.

A diferença está apenas no seu grau de complexidade e no sistema adotado de atuação.

O processo de manutenção, cada vez mais tem importância no alcance dos objetivos globais da organização, principalmente aqueles relacionados com a estratégia de produção.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 8

O planejamento da manutenção tem a função de maximizar a disponibilidade dos equipamentos, otimizando os custos de processo por meio da implementação de um sistema de gestão da manutenção eficaz e eficiente.

A busca pela estruturação do setor de manutenção converge, na realidade, para a busca de agregar um diferencial competitivo à empresa, garantindo sua sobrevivência e tornando-a mais competitiva no mercado.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 9

O Planejamento e Controle da Manutenção tem um importante papel na atuação da manutenção, por tornar claras as informações para compor a atuação do setor, planejando e programando as atividades correlatas à manutenção, melhorando seu desempenho e possibilitando o seu gerenciamento.

Dados Informações Conhecimento Estratégias

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 10

A necessidade de uma melhor organização da manutenção, controles adequados e planejamento e programação efetivos é enfatizada por diversos fatores:

• As necessidades de manutenção tendem a aumentar à medida que as fábricas ficam obsoletas e os equipamentos mais sofisticados.

• Também, com a necessidade de rodar as máquinas na capacidade máxima e manter inventários mínimos de produto tem tornado intoleráveis as paradas de emergência de qualquer natureza, o que inclui Manutenção;

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 1

• Falta de coordenação entre setores como produção, engenharia e manutenção é um problema disseminado e de alto custo. Estes conflitos se desenvolvem à medida que a gerência de operação insiste em atingir valores de produção e esperar que a manutenção minimize as quebras de emergência de máquina sem permitir paradas programadas para a execução de atividades efetivas de manutenção preventiva ou a manutenção radicaliza em relação a itens de menor impacto imediato em confiabilidade ou não desenvolve planos preventivos eficazes.

• A falta de comunicação entre engenharia e manutenção resulta em todo tipo de desencontros em relação à instalação, comissionamento e pós “startup” de equipamentos.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro MetalúrgicoO PCM 12

• Os altos custos de energia solicitam que os equipamentos estejam operando com sua eficiência plena, o que força a obtenção de perdas mínimas devido à falta de lubrificação, vazamentos, etc. Um maquinário bem mantido contribui significativamente para o bom uso da energia;

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Todo este processo não terá valia, se não for acompanhado de qualidade em todas as suas fases :

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Vantagens

As vantagens da implantação do PCM em uma indústria são muitas, eis algumas delas:

• Aumenta a confiabilidade: a boa manutenção gera menos paradas de máquinas

• Melhora a qualidade: máquinas e equipamentos mal ajustados têm mais probabilidade de causar erros ou baixo desempenho e podem causar problemas de qualidade.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Vantagens

• Diminui os custos: quando bem cuidados, os equipamentos funcionam com maior eficiência

• Aumenta a vida útil: cuidados simples, como limpeza e lubrificação, garantem a durabilidade da máquina, reduzindo os pequenos problemas que podem causar desgaste ou deterioração

• Melhora a segurança: máquinas e equipamentos bem mantidos têm menos chance e se comportar de forma não previsível ou não padronizada, evitando assim, possíveis riscos ao operário.

Prof. Brenno Ferreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Vantagens

(Parte 1 de 5)

Comentários