Podas da Ameixeira

Podas da Ameixeira

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS JÚLIO DE CASTILHOS

Podas da Ameixeira (Prunus sp.)
Manejo e condução

Objetivos da poda
• • • • • Modificar o vigor de desenvolvimento da planta Aumentar os níveis de produção (melhor qualidade de fruta) Acelerar o seu processo produtivo Manter a planta com um porte conveniente, facilitando o seu manuseio Regular safras, e manter constantemente o índice de produtividade

“Na verdade todas as plantas, sofrem um processo natural de renovação. E a poda surge como meio de antecipação a essa renovação”

Ciclo de anual das frutíferas

Importante !!!
• Devemos conhecer a estrutura vegetal, para conhecermos e entendermos os estágios de desenvolvimento fisiológico das plantas.

Desenvolvimento dos meristemas laterais

produção de ramos

Tecidos Meristemáticos
• Originam – se da fase embrionária da planta • São responsáveis pelo desenvolvimento do corpo vegetal • Possuem elevada atividade celular Meristemas primários Presentes ao longo do caule (gemas) No sistema radicular (região subapical) sendo envolvidos pela coifa

Gema lateral

Gema apical

Tipos de poda
• • • • Formação Frutificação Limpeza Verde

Poda de formação
• • • • Poda essencial ao desenvolvimento da espécie Limitante ao crescimento dos ramos Proporciona melhor disposição estrutural à planta Preocupa – se principalmente com intensidade de luz a todas as partes da frutífera É ela quem possibilita a forma vigorosa da planta (tronco fortes)



Exemplos de poda de formação
• Uma das maneiras utilizadas é o sistema de líder central, que consiste em podar apenas o ramo central da planta, fazendo com que este vigore, não havendo a presença de ramificações durante o seu estágio de desenvolvimento.

Líder central



Outro sistema de poda de formação, é do tipo taça ou cone invertido. No qual consiste em eliminar os ramos centrais, no momento em que a planta atingir de 60 a 80 cm de altura.



Espaço vazio



Após esse processo, devemos selecionar os melhores ramos laterais (mestres), em torno de três a quatro, em que estes fiquem eqüidistantes entre si (10 a 15 cm), que formarão a copa e darão sustentação a produção da cultura.

Distância entre Ramos: 10 a 15 cm Distância dos Ramos ao eixo: 40 a 50 cm

Taça ou cone invertido

Formato e disposição dos ramos
• Conduzir a planta no sistema de: - Taça ou cone invertido
Deixando o centro da copa livre, propiciando boa aeração e insolação

Considerar
• Para estimular o crescimento vegetativo
- Fazer o encurtamento ou desponte dos ramos

• Para diminuirmos a carga de frutos
- Executar o raleio de ramos

Poda de frutificação
• • • • • • Executa após o período de dormência (final do inverno) Preferencialmente no terceiro ano É efetuado quando a copada da planta estiver formada Ela regulariza a produção e melhora a qualidade dos frutos (frutos graúdos) Diminui a superprodução (o que baixa o padrão dos frutos) Mantém o equilíbrio entre vegetação e produção

Deve – se evitar o corte de ramos grossos pois isso pode propiciar o desequilibro da planta

Considerar
• Poda de ramos ladrões • Poda de ramos, voltados para o centro da planta (se o sistema for do tipo taça) • Não se deve podar os ramos mistos com flores • Dar importância aos ramilhetes • Devemos provocar a bifurcação dos ramos superiores

Poda de limpeza
• •
-

Executado durante o inverno Retirar ramos
quebrados doentes mal posicionados secos Importante: Após a poda de limpeza, os locais cortados são submetidos a cuidados, como a desinfecção e proteção destes com produtos químicos.

Poda verde
• Ocorre durante o período de crescimento vegetativo e frutífero • Tem por finalidade melhorar os padrões de qualidade de fruto (coloração e peso) • Nela, repete – se os processos de retirada de ramos inconvenientes e desponte • Eliminam – se também as bifurcações dos ramos

Principias técnicas de PV
• • • • • Desponte Desbrota Desfolha Incisões Desbaste

Principais doenças que podem vir a atacar
• • • Xanthomonas arboricola pv. Pruni Bacteriose – da – ameixeira Xylella fastidiosa wells Escaldadura das folhas Penicillium expansum Podridão azul

Muito obrigado (a) !!!
Paulo Piovesan Felipe dos Santos Marjana dos Santos Samanta Hammermuller Lindomar Ôchoa

Comentários