Agregados, Aditivos e Argamassas

Agregados, Aditivos e Argamassas

Ano/semestre: 2010/1 Disciplina: Materiais de Construção Civil Curso: Edificações - Subsequente Professora: Roberta Costa Meira

Agregados Aditivos e Argamassa

Materiais de Construção
nAGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL nDefinição – NBR 9935 (ABNT, 1987)

Material granular pétreo, sem forma ou volume definido, a maioria das vezes quimicamente inerte, obtido por fragmentação natural ou artificial, com dimensões e propriedades adequadas a serem empregados em obras de engenharia.

Materiais de Construção
n n n -

AGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL Classificação 1 - Quanto à origem ou obtenção da forma particulada: Artificiais (ou industrializados) Naturais

Materiais de Construção
n n n -

AGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL Classificação 2 - Segundo as Dimensões das Partículas: Agregado Miúdo Agregado Graúdo

Areias

Britas

Cascalhos

Materiais de Construção
nAGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL nReservas

Areias e rochas para britagem são facilmente encontradas na natureza e consideradas recursos naturais abundantes. Entretanto, essa devida abundância deve ser encarada com cuidados, pois o custo do transporte encarece o preço para o consumidos final.

Materiais de Construção
nAGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL nProdução

A produção de agregados é o processo conhecido como britagem. O número de estágios de britagem depende do tamanho da alimentação e da qualidade do produto final.

Materiais de Construção
nAGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL nImpactos Ambientais

Os principais impactos ambientais causados pela extração mineral de agregados são:
-alteração da paisagem; -supressão da vegetação, principalmente da mata ciliar; -alteração dos cursos d’água; -instabilidade de margens e taludes; -turbidez da água;

Materiais de Construção
nAGREGADOS PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL nProdutos Artificiais

Definições
-Brita: agregado obtido por cominuição (britagem); -Pedra britada: diâmetros médios -Pó de pedra: menor que o pedrisco, graduação; -Areia de brita: obtido dos finos da brita, graduação (0,15/4,8mm);

Materiais de Construção

nMATÉRIA - PRIMA

-Granito; -Basalto; -Gnaisse; -Calcário; -Arenito; -Escória de alto-forno; -Hematita; -Barita, Laterita;

Materiais de Construção
nUSOS

-Concreto de cimento; -Concreto asfáltico; -Argamassas; -Pavimentos rodoviários; -Aterros; -Correção de solos.

Materiais de Construção
n AREIA

Areia é um material de origem natura e mineral finamente dividido em grânulos, composta basicamente de dióxido de silício, com 0,063 a 2 mm.
- FORMAÇÃO -Rochas sedimentares – Intemperismo Físico - UTILIZAÇÃO -Material de construção

Materiais de Construção
CASCALHOS
1. 2. 3. 4. 5.

Conhecidos também como pedregulhos Sedimento fluvial ou marítima Rochas ígneas (magmáticas eruptivas) Granulometria - 5mm à 100mm Grande resistência

Materiais de Construção
ÍNDICES DE QUALIDADE Para serem considerados de boa qualidade, os agregados devem apresentar determinados requisitos para não prejudicarem as reações do cimento e não reduzirem a resistência das argamassas e concretos. A qualidade dos agregados deve ser avaliada através de índices, definidos por normas da ABNT, de acordo com os respectivos valores de qualidade que deve possuir um agregado. Entretanto em casos especiais, deve-se recorrer a normas estrangeiras para orientação mais precisa.

Materiais de Construção
ÍNDICES DE QUALIDADE Resistência à Compressão Resistência à Tração Resistência à Abrasão Esmagamento Resistência ao Choque Forma dos Grãos Impurezas Baixa Absorção

Materiais de Construção
ÍNDICES DE QUALIDADE Devem apresentar grãos resistentes, duráveis e inertes. Não conter impurezas que prejudiquem o endurecimento do cimento. Não apresentar mais de 15% de grãos lamelares (defeituosos). Resistência ao desgaste. Quando apresentam cloretos, dão lugar ao aparecimento de eflorescências e manchas de umidade,contribuindo para oxidação de ferragens quando em concretos armados. Em relação aos sulfatos, dão origem a inchamentos.

Materiais de Construção

RESISTÊNCIAS MÉDIAS À COMPRESSÃO

Granito (Serra da Cantareira, SP) -154MPa Granito (Rio,RJ) - 120MPa Basalto – 150MPa

Materiais de Construção

RESISTÊNCIA À ABRASÃO Ao desgaste superficial dos grãos de agregado quando sofrem atrição, dá-se o dánome de abrasão. . É medida na Máquina “Los Angeles” A NBR 6465 trata do ensaio de abrasão, dando as características da máquina e das cargas de agregado e bolas de ferro. ferro.

Materiais de Construção
Forma dos Grãos Os grãos dos agregados não têm forma geométrica definida. Podem ser classificados como alongados, cúbicos, lamelares e discóides conforme o seu comprimento, largura e espessura. Angulosos(britas) e arredondados (seixos), quanto à conformação da superfície. Têm efeito importante no que se refere à compacidade, à trabalhabilidade das argamassas e ao ângulo de atrito interno. Nos agregados industrializados, a forma dos grãos depende da natureza da rocha e do tipo de britador.

Materiais de Construção
Determinação da Absorção – DNIT ME 081/98 Absorção: Aumento da massa de agregado, devido ao preenchimento por água de seus vazios permeáveis, expresso como porcentagem de sua massa seca. OBS: quanto maior a absorção, significa que este material é bastante poroso e, conseqüentemente, de baixa resistência.

Materiais de Construção
nADITIVOS nDefinição

São produtos químicos produzidos a partir de matérias primas e que quando misturados na confecção de concretos e argamassas em quantidades inferiores a 5% em volume, sobre o peso de cimento, modificam as propriedades físico - químicas desses.

Materiais de Construção
nADITIVOS nEles tem a capacidade de alterar propriedades do concreto em estado fresco ou

endurecido e apesar de estarem divididos em várias categorias, os aditivos carregam em si dois objetivos fundamentais, o de ampliar as qualidades de um concreto, ou de minimizar seus pontos fracos.
nComo exemplo, podemos dizer que sua aplicação pode melhorar a qualidade do

concreto nos seguintes aspectos:
nTrabalhabilidade; nResistência; nCompacidade; nDurabilidade; nBombeamento; e nFluidez

Materiais de Construção
nADITIVOS nE pode diminuir sua: n Permeabilidade nRetração (trincas) nCalor de hidratação nTempo de pega (retardar ou acelerar) nAbsorção de água

Materiais de Construção
nINCORPORADORES DE AR

n n

Definição São materiais que em pequenas dosagens, misturados na betoneira, incorporam minúsculas bolhas de ar esféricas, uniformemente distribuídas entre os partículas de agregados e aglomerantes, aumentando a trabalhabilidade e permitindo a redução da água de amassamento de até 10 %.

Materiais de Construção
nRETARDADORES DE PEGA

n

PARA QUE UTILIZAR RETARDADORES DE PEGA EM CONCRETOS ? Eles atuam sobre os elementos que desenvolvem a pega e o calor de hidratação nos cristais de cimento, o Aluminato Tricálcico e sobre o Silicato Tricálcico. COMO É A ATUAÇÃO DOS RETARDADORES NO CALOR DE HIDRATAÇÃO ? Eles não deixam os mesmos chegarem a altas temperaturas, uma das principais causas de fissuras e futuras impermeabilidades, quedas de resistência e baixas na durabilidade. Com o retardo do início de pega, o calor de hidratação irá distribuir-se por possuir maior espaço de tempo até o final da pega.

n

Materiais de Construção
nRETARDADORES DE PEGA

n

HÁ MELHORIA NO CONCRETO COM O USO DESSE ADITIVO ? EM QUAIS SITUAÇÕES EU DEVO UTILIZÁ-LO ? Os retardadores de pega proporcionam ao concreto, melhores condições de concretagem, sendo recomendados quando o concreto é usinado e deve-se deslocar em grandes distâncias ou quando em dias muito quentes, para o controle do calor de hidratação. Apresenta melhoria na trabalhabilidade e melhora a aderência do concreto a armadura. COMO É FEITA A DOSAGEM DOS RETARDADORES DE PEGA ? É normalmente de 0,2% a 0,3% do aditivo sobre o peso de cimento.

n

Materiais de Construção
nACELERADORES

n n

Materiais que, adicionados ao concreto diminuem o tempo de inicio e fim de pega Substâncias como o silicato, o carbonato de cálcio e o aluminato são as matérias primas básicas mais usuais dos aceleradores de pega instantânea.

n

Efeitos 1) Diminuem o tempo de inicio de pega; 2) Aumentam as resistências iniciais à compressão;

Materiais de Construção
nACELERADORES ULTRA-RÁPIDOS nPega ultra-rápida do cimento; nSelamento de vazamentos de água; nApresentam-se na forma líquida; nAplicações -Para todo tipo de concreto no qual se requerem tempos de pega acelerados e

maiores resistências iniciais;
-Em concretos reforçados, pré-fabricados, bombeados, fluídos e de pouco peso ou

peso normal; - Em reparações de superfícies de pontes.

Materiais de Construção

nACELERADORES X CIMENTO CP V ARI

n O CP ARI proporciona maiores resistências iniciais e finais; n CP ARI não provoca maior corrosão dos metais;

Materiais de Construção
nIMPERMEABILIZANTES nImpermeabilizantes e hidrófugos são produtos que reduzem a absorção e

a permeabilidade da argamassa ou do concreto à água.

A maneira mais segura de evitar a permeabilidade e porosidade do concreto é empregar baixo fator água/cimento, executar perfeita cura, estudar dosagem com boa granulometria de agregados e proceder o lançamento e vibração de maneira correta.

Materiais de Construção
nIMPERMEABILIZANTES

Basicamente, existe três tipos de impermeabilizantes: 1) Aceleradores impermeabilizantes; Normalmente compostos por silicatos e sais inorgânicos, os aceleradores impermeabilizantes abreviam o tempo de endurecimento do cimento, permitindo o tamponamento instantâneo de vazamentos e infiltrações.

Materiais de Construção
nIMPERMEABILIZANTES

2) Aditivos para Impermeabilização São aditivos hidrofugantes e plastificantes que têm a função de impermeabilizar concretos e argamassas por hidrofugação, ou seja, repele a água. Geralmente compostos por sais inorgânicos, costumam ser oferecidos na forma líquida e devem ser adicionados ao concreto ou utilizados para preparar argamassa impermeável de revestimento diretamente.

Materiais de Construção
nIMPERMEABILIZANTES

3) Cimentos Cristalizados São compostos químicos que reúnem cimentos, aditivos minerais e emulsão de polímeros. São aplicados diretamente sobre a estrutura a ser impermeabilizada e penetram na porosidade da estrutura, cristalizando-se em contato com a água de infiltração. Proporciona redução do tempo de pega e exige aplicação ágil.

Materiais de Construção
n MATERIAIS PULVERULENTOS

São materiais Pétreos minerais ou terras finamente moídas que adicionados ao concreto, durante seu preparo, podem modificar suas características físicas e mecânicas.

Estes materiais podem ser: Inertes Cimentantes Pozolantes Agentes de Cristalização

Materiais de Construção
n MATERIAIS PULVERULENTOS

Inertes São materiais quimicamente não reativos ou quase não reativos , tais como o quartzo, a betonita, etc.

Os efeitos da adição de materiais inertes são: 1 – em concretos pobres e sem finos (partículas que passam na #200) o emprego de materiais inertes pode facilitar na melhoria da trabalhabilidade; 2 – podem melhorar as características de resistência a compressão do concreto; 3 – podem ser empregados com a finalidade de reduzir a retração e a consequente formação de fissuras. A adição desse material é na proporção de 5 a 15% do peso do cimento.

Materiais de Construção
n MATERIAIS PULVERULENTOS

Materiais Cimentantes São os cimentos naturais de alto-forno, a cal hidráulica, etc. Os efeitos da adição de materiais cimentantes são: Aumento e Diminuição da Consistência Aumento na capacidade de deformação plástica Os cimentos de alto-forno reduzem o calor de hidradação do concreto.

Materiais de Construção
n MATERIAIS PULVERULENTOS

Pozolanas São materiais que por si não possuem propriedades cimentantes, mas com a presença de umidade, reagem com a cal, formando compostos que têm propriedades cimentantes. Podem ser classificados em: - Cinzas vulcânicas soltas ou compactadas - Rochas silicosas sedimentares - Argila calcinadas - Subprodutos industriais, tais como a escória de alto-forno.

Materiais de Construção
n MATERIAIS PULVERULENTOS

Pozolanas

Os efeitos da adição da Pozolana são:
-Melhoria da trabalhabilidade do concreto (Consistência); -Proteção do concreto contra a expansão -Melhoria da resistência do concreto á ação da água do mar, ou outras águas

agressivas, como as sulfatadas.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS nDefinição

São misturas de um ou mais aglomerantes e inertes (areia,etc) e água (eventualmente aditivos químicos). Para que os grãos inertes fiquem unidos entre si, é necessário que o aglomerante esteja na quantidade suficiente, obtendo-se, então, uma massa de consistência plástica, que se destina ao assentamento de tijolos, pedras, cerâmicas, revestimentos, etc. As argamassas devem apresentar: economia, poder de incorporação de areia, plasticidade, aderência, homogeneidade, compacidade, resistência à infiltração, resistência mecânica, estética de acabamento e durabilidade.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS nO que é a Massa de Argamassa?

As argamassas, assim como o concreto, também são moles nas primeiras horas, e endurecem com o tempo, ganhando elevada resistência e durabilidade. A argamassa depois de seca une definitivamente tijolos, blocos, pisos, ladrilhos, reveste paredes,cerâmicas e tacos, etc... As misturas dos diversos ingredientes os pedreiros chamam de "traço".

Materiais de Construção
nARGAMASSAS nA Qualidade

A qualidade das argamassas depende tanto das características dos componentes, como do preparo correto e do manuseio adequado. A mistura das argamassas no local da obra pode ser feita manualmente ou em betoneira. Nos dois casos é recomendável misturar apenas a quantidade suficiente para 1 hora de aplicação. Esse cuidado evita que a argamassa endureça ou perca a plasticidade.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS nA Flexibilidade

A flexibilidade dos revestimentos, depois de endurecidos, é umas das propriedades mais importantes na intenção de eliminar futuros problemas. Aditivos estão sendo desenvolvidos para conferir mais flexibilidade para as argamassas. A própria cal tem a função de tornar mais flexível a argamassa depois de endurecida. Para aumentar a plasticidade é adicionado um quarto componente à mistura. Pode ser cal, saibro, barro, caulim ou outros, dependendo da região. De todos esses materiais, chamados de plastificantes, o mais recomendado é a cal, também conhecida como cal hidratada. Tanto a cal quanto os aditivos, além de conferir mais deformabilidade, melhoram a trabalhabilidade da argamassa no estado fresco.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Argamassas Tradicionais / Industriais Composição

Tradicionais

Industriais

Ligante Agregados

Ligante Agregados Aditivos

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Principais desvantagens das argamassas tradicionais Utilização de Matérias Primas Inadequadas

Exposição das Matérias Primas às Intempéries

Medição Grosseira dos Constituintes das Argamassas

Possibilidade de Erro Humano Frequente

Incapacidade Prática de Controle da Operação

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Principais Vantagens das Argamassas Industriais • Utilização de Matérias Primas Adequadas • Melhor Aproveitamento do Espaço Disponível • Misturas Homogêneas do Produto Final • Melhor Garantia de Qualidade • Possibilidade de Erro Humano Menos Frequente • Misturas com Aditivos Pré-Doseados • Melhor Controlo da Operação

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Argamassas para Assentamento

As argamassas para assentamento são usadas para unir blocos ou tijolos das alvenarias. Servem também para a colocação de azulejos, tacos, ladrilhos e cerâmica.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Propriedades das Argamassas de Assentamento

n Trabalhabilidade: uma argamassa tem boa trabalhabilidade quando distribui-se

com facilidade ao ser assentada, preenchendo todos os vazios.

n Retentividade de água: está relacionada com a manutenção da consistência da

argamassa. É a propriedade da argamassa de não perder a água que possui para o elemento onde foi assentada.

n Resistividade mecânica: o principal esforço que a argamassa de assentamento

sofre é o de compressão. Também sofre flexão e cisalhamento por esforços laterais nas paredes, porém em menor quantidade.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Argamassas de Revestimento

n São utilizadas pra revestimento de tetos, paredes, etc, protegendo-as contra a

penetração da umidade.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Argamassas de Revestimento Chapisco – camada de preparo da base, aplicada de forma contínua ou descontínua, com finalidade de uniformizar a superfície quanto à absorção e melhorar a aderência do revestimento Emboço – camada de revestimento, executada para cobrir e regularizar a base, propiciando uma superfície que permita receber outra camada, de reboco ou de revestimento decorativo (por exemplo, cerâmica) Reboco – camada de revestimento utilizada para cobrir a camada de emboço, propiciando uma superfície que permita o recebimento de um revestimento decorativo (por exemplo, pintura)

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Argamassas de Revestimento

Camada única – revestimento de um único tipo de argamassa aplicado à base, sobre o qual é aplicada uma camada decorativa, como, por exemplo, a pintura; também chamado popularmente de massa única ou reboco paulista.

Revestimento decorativo monocamada RDM – trata-se de um revestimento aplicado em uma única camada, que faz, simultaneamente a função de regularização e decorativa, muito utilizado na Europa. Possui composição variável de acordo com o fabricante, contendo geralmente: cimento branco, cal, agregados de várias naturezas, pigmentos inorgânicos, fungicidas, além de vários aditivos.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Propriedades das Argamassas de Revestimento
n Quando fresca n Adesão inicial: é a propriedade de permanecer adequadamente unida à base

de aplicação, após o seu lançamento.
n Consistência e plasticidade: são os principais fatores condicionantes da

trabalhabilidade das argamassas, a qual pode garantir que o revestimento fique adequadamente aderido ao substrato e dar o acabamento superficial conforme prescrito
n Retenção de água de consistência: define-se retenção de água de uma

argamassa como a propriedade que a mesma possui de reter mais ou menos água de amassamento ao entrar em contato com uma superfície de maior nível de absorção.

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Propriedades das Argamassas de Revestimento
n Quando endurecida n Resistência mecânica : É a propriedade das argamassas endurecidas de

acompanhar a deformação gerada por esforços internos ou externos de diversas origens e de retornar à dimensão original quando cessam esse esforços sem se romperem, ou através do surgimento de fissuras microscópicas que não comprometam o desempenho do revestimento no que diz respeito à aderência e durabilidade

Materiais de Construção
nARGAMASSAS

Controle de Qualidade

Um dos principais problemas causadores de ineficiências da execução dos serviços que usam argamassa é a falta de qualidade e grande variabilidade dos materiais, que podem causar perda de materiais, retrabalho , etc. Assim,justifica-se a realização de um controle de recebimento em prol da garantia da qualidade dos materiais que irão compor a argamassa, e ter a certeza de que estes estão de acordo com a especificação solicitada.

Materiais de Construção
Aderência

Comentários