(Parte 2 de 3)

a) Apenas Ib) Apenas I. c) Apenas I e I.
d) Apenas I e Ie) Apenas I e I.

Das afirmativas mencionadas, é (são) correta(s):

14) (ITA-97) No circuito mostrado na figura abaixo, a força eletromotriz da bateria é ε = 10 V e a sua resistência interna é r = 1,0Ω. Sabendo que R = 4,0Ω e C = 2,0 µF, e que o capacitor já se encontra totalmente carregado, considere as seguintes afirmações:

I- A indicação no amperímetro é de 0 A.

I- A carga armazenada no capacitor é 16 µC. I- A tensão entre os pontos a e b é 2,0 V. IV- A corrente na resistência R é de 2,5 A.

a) Apenas Ib) Apenas I e I. c) Apenas I e IV.
d) Apenas I e Ie) Apenas I e IV.

Das afirmativas mencionadas, é(são) correta(s):

15) (ITA-97) Na região do espaço entre os planos a e b, perpendiculares ao plano do papel, existe um campo de indução magnética simétrico ao eixo x. cuja magnitude diminui com aumento de x, como mostrado na figura abaixo. Uma partícula de carga q é lançada a partir do ponto p no eixo x, com uma velocidade formando um ângulo θ com o sentido positivo desse eixo. Desprezando o efeito da gravidade, pode-se afirmar que, inicialmente:

a) A partícula seguirá uma trajetória retilínea, pois o eixo x coincide com uma linha de indução magnética.

b) A partícula seguirá uma trajetória aproximadamente em espiral com raio constante.

c) Se θ < 90o , a partícula seguirá uma trajetória aproximadamente em espiral com raio crescente.

d) A energia cinética da partícula aumentará ao longo da trajetória.

e) Nenhuma das alternativas acima é correta.

16) (ITA-97) Uma espira quadrada de lado d está numa região de campo de indução magnética uniforme e constante, de magnitude Br , como mostra a figura abaixo. A espira gira ao redor de um eixo fixo com velocidade angular ω constante, de tal maneira que o eixo permanece sempre paralelo às linhas do campo magnético. A força eletromotriz induzida na espira pelo movimento é:

a) 0b) B d
sen ωtc) B d

2 2 ω cos ωt. d) B d2 ω.

e) Depende da resistência da espira.

17) (ITA-97) Um recipiente de raio R e eixo vertical contém álcool até uma altura H. Ele possui, à meia altura da coluna a b

V p θ r b w.rumoaoita.com de álcool, um tubo de eixo horizontal cujo diâmetro d é pequeno comparado a altura da coluna de álcool, como mostra a figura. O tubo é vedado por um êmbolo que impede a saída de álcool, mas que pode deslizar sem atrito através do tubo. Sendo p a massa específica do álcool, a magnitude da força F necessária para manter o êmbolo sua posição é:

b) ρ g H pi d2

a) ρ g H pi R2 . c) (ρ g H pi R d )/2.

d) (ρ g H pi R2 )/2. e) (ρ g H pi d2

18) (ITA-97) Considere as seguintes afirmações sobre a condução elétrica num condutor homogêneo e isotrópico:

I- Energia potencial elétrica é transformada em calor ao conectar-se o condutor aos terminais de uma bateria.

I- Energia potencial elétrica é transformada em energia radiante ao conectar-se o condutor aos terminais de uma bateria.

I- A resistividade elétrica é uma propriedade intensiva da substância que compões o condutor, isto é, não depende da geometria do condutor.

IV- A resistência de um condutor depende da sua geometria .

a) Apenas I é falsab) Apenas I é falsa.

Das afirmativas mencionadas : c) Apenas I é falsa. d) Apenas IV é falsa. e) São todas corretas.

19) (ITA-97) Um certo volume de mercúrio, cujo coeficiente de dilatação volumétrico é γm, é introduzido num vaso de volume V0, feito de vidro de coeficiente de dilatação volumétrico γv. O vaso com mercúrio, inicialmente a 0o C, é aquecido a uma temperatura T(em ºC). O volume da parte vazia do vaso à temperatura T é igual ao volume da parte vazia do mesmo a 0o C. O volume de mercúrio introduzido no vaso a 0o C é:

a) (γv/γm)V0b) (γm/γv)V0 c) (γm/γv)[ 273/(T + 273)]V0
d) [1- (γv/γm)]V0e) [1 - (γm/γv)]V0

20) (ITA-97) Uma pequena esfera de massa m e carga q, sob a influência da gravidade e da interação eletrostática, encontra-se suspensas por duas cargas Q fixas, colocadas a uma distância d no plano horizontal, como mostrado na figura. Considere que a esfera e as duas cargas fixas estejam no mesmo plano vertical, e que sejam iguais a α os respectivos ângulos entre a horizontal e cada reta passando pelos centros das cargas fixas e da esfera. A massa da esfera é então:

21) (ITA-97) Considere um bloco de base d e altura h em repouso sobre um plano inclinado de ângulo α. Suponha que o coeficiente de atrito estático seja suficientemente grande para que o bloco não deslize pelo plano. O valor máximo da altura h para que a base d permaneça em contato com o plano é:

a) d / tg αb) d / sen α. c) d / sen2 α. d) d / cotg α.

e) d cotg α / sen α.

2) (ITA-97) Um vaso comunicante em forma de U possui duas colunas da mesma altura h = 42,0 cm, preenchidas com água até a metade. Em seguida, adiciona-se óleo de massa específica igual a 0,80 g/cm3 a uma das colunas até a coluna estar totalmente preenchida, conforme a figura B. A coluna de óleo terá comprimento de:

d h α α q, m

Q Q d

H d R

Êmbolo

a) 14,0 cmb) 16,8 cm. c) 28,0 cm
d) 35,0 cme) 37,8 cm.

w.rumoaoita.com

23) (ITA-97) Um espelho plano está colocado em frente de um espelho côncavo, perpendicularmente ao eixo principal. Uma fonte luminosa A, centrada no eixo principal entre os dois espelhos, emite raios que se refletem sucessivamente sobre os dois espelhos e formam sobre a própria fonte A, uma imagem real da mesma. O raio de curvatura do espelho é 40 cm e a distância do centro da fonte A até o centro do espelho esférico é de 30 cm. A distância d do espelho plano até o centro do espelho côncavo é, então:

a) 20 cm b) 30 cm c) 40 cm d) 45 cm e) 50 cm

24) (ITA-97) Um antigo vaso chinês está a uma distância d da extremidade de um forro sobre uma mesa. Essa extremidade, por sua vez, se encontra a uma distância D de uma das bordas da mesa, como mostrado na figura. Inicialmente tudo está em repouso. Você apostou que consegue puxar o forro com uma aceleração constante a (veja figura) de tal forma que o vaso não caia da mesa. Considere que ambos os coeficientes de atrito, estático e cinético, entre o vaso e o forro tenham o valor µ e que o vaso pare no momento que toca na mesa. Você ganhará a aposta se a magnitude da aceleração estiver dentro da faixa:

dµ gb) a > D
d µ gc) a > µ g
Dµ ge) a >

d) a > d d-D Dµ g

25) (ITA-97) Um aluno do ITA levou um relógio, a pêndulo simples, de Santos, no litoral paulista, para São José dos Campos, a 600 m acima do nível do mar. O relógio marcava a hora correta em Santos, mas demonstra uma pequena diferença em São José. Considerando a Terra como uma esfera com seu raio correspondendo ao nível do mar, podese estimar que, em São José dos Campos, o relógio :

a) Atrasa 8 min por diab) Atrasa 8 s por dia.

c) Adianta 8 min por dia. d) Adianta 8 s por dia.

e) Foi danificado, pois deveria fornecer o mesmo horário que em Santos.

26) (ITA-97) Um pequeno bloco, solto com velocidade nula a uma altura h, move-se sob o efeito da gravidade e sem atrito sobre um trilho em forma de dois quartos de circulo de raio R que se tangenciam, como mostra a figura. A mínima altura inicial h que acarreta a saída do bloco, do trilho, após o ponto A é:

a) 4 R/3b) 5 R/4. c) 3 R/2. d) 5 R/3. e) 2 R.

27) (ITA-97) Um prisma de vidro, de índice de refração n =

(2) 1/2 , tem por secção normal um triângulo retângulo isósceles ABC no plano vertical. O volume de secção transversal ABD é mantido cheio de um líquido de índice de refração n’ = (3) 1/2 . Um raio incide normalmente à face transparente da parede vertical BD e atravessa o líquido.

Considere as seguintes afirmações:

I- O raio luminoso não penetrará no prisma.

I- O ângulo de refração na face AB é de 45o .

I- O raio emerge do prisma pela face AC com ângulo de refração de 45o .

IV- O raio emergente definitivo é paralelo ao raio incidente em BD.

Das afirmativas mencionadas, é(são) correta(s):

(Parte 2 de 3)

Comentários