Chaves_de_Intertravamento

Chaves_de_Intertravamento

UNIVERSIDADE DE UBERABA

ENGENHARIA ELÉTRICA

MATERIAIS ELETRICOS E DISPOSITIVOS ELETRONICOS

Uberaba – MG

2007

UNIVERSIDADE DE UBERABA

ENGENHARIA ELÉTRICA

MATERIAIS ELETRICOS E DISPOSITIVOS

CHAVES DE INTERTRAVAMENTO E PROTEÇAO

Atualizado em 2007

Alunos: Leandro E. de Oliveira

Gustavo P. Carvalho

Érick José Rocha Falconi

Leonardo Saad Silva

Carlos José Santana

Uberaba – MG

2007

Sumario

1 – Introdução

2 - Chaves de Intertravamento por lingueta

2.1 - Spartan

2.1.1 - Descrição

2.1.2 - Características

2.1.3 - Aplicações Típicas

2.2 - Atlas 5

2.2.1 - Descrição

2.2.3 - Aplicaçoes tipicas

2.3 - 440G-MT

2.3.1 - Descrição

2.3.2 - Características

2.4 - Elf

2.4.1 - Descrição

2.4.2 - Características

3 - Intertravamento por Pino

3.1 – Descrição

3.1.2 – Características

3.1.3 - Vantagens do Prosafe™

4 - Intertravamento de Acesso/Cadeia

4.1 - Descrição

4.1.2 - Características

5 - Conclusao

1-Introdução

Chave de intertravamento e proteção é um dispositivo utilizado em maquinários industriais para interromper a atividade em trabalho, sendo instalada em locais de mais acesso do operador para proporcionar uma maior segurança, facilitando uma troca de ferramentas ou até mesmo uma manutenção inesperada.

E esse dispositivo de manobra destina-se a seccionar os cabos de alimentação, e é protegido contra ligações não autorizadas.

2 - Chaves de Intertravamento por lingueta

2.1 - Spartan

2.1.1 - Descrição

O Spartan é uma chave de intertravamento de proteção de máquina operada por lingueta, de modo positivo, que trava a proteção na posição fechada até que a alimentação da máquina seja isolada, garantindo que a máquina permaneça isolada enquanto a proteção estiver aberta. Ela está disponível em duas configurações de contatos: dois contatos de segurança (N.F.) e um contato auxiliar (N.A.) ou três contatos de segurança (N.F.) O cabeçote do Spartan possui duas ranhuras de entrada e pode ser girado para fornecer quatro pontos de entrada. Um plugue é fornecido para lacrar a ranhura não usada. A proteção pode ser aberta somente quando um sinal é aplicado ao solenóide interno do Spartan que libera o mecanismo de travamento. Portanto, o Spartan é ideal para máquinas que não param imediatamente ou onde a interrupção prematura da máquina possa causar danos à ferragem e aos componentes, ou causar um perigo adicional. O mecanismo de travamento suporta forças de até 1200 N (270 lbs.) e um LED fornece indicação visual do status da chave. Um kit de captura, com alinhamento do atuador, também é fornecido para aliviar o stress no solenóide de travamento e para proteger a unidade contra danos do atuador, devido ao mau

alinhamento da proteção. Os pontos de liberação manuais, com parafusos de segurança ou chaves especiais permitem que o Spartan travado seja liberado no evento de uma falha geral de alimentação em uma máquina.

2.1.2 - Características

• Alimentação para liberar

• Indicação de status montada na tampa

• Força de travamento alta— 1200 N (270 lbs.)

• 2 N.F. e 1 N.A. ou 3 N.F.

• Cabeçote rotativo: 4 ranhuras de entrada possíveis

Fig. 1 – Chave Spartan

2.1.3 - Aplicações Típicas

Fig. 2 – Aplicaçao

Observação: As proteções de elevação requerem um bom alinhamento ao usar chaves de intertravamento acionadas por linguetas.

IMPORTANTE: Não deve ser possível elevar a proteção sem acionar o intertravamento. Pode ser necessário um intertravamento em cada um dos lados .

  • 2.2 - Atlas 5

2.2.1 - Descrição

O Atlas 5 é uma chave de intertravamento de proteção de máquina operada por lingüeta, de modo positivo, que trava a proteção de uma máquina na posição fechada até que a alimentação esteja isolada, garantindo que a máquina permaneça isolada enquanto a proteção estiver aberta. A proteção pode ser aberta somente quando um sinal é aplicado ao solenóide interno que libera o mecanismo de travamento . Como uma chave de carga pesada, o mecanismo de travamento Atlas 5 suporta forças de até 5500 N (1236 lbs.) e um

invólucro de liga fundida próprio para uso em ambientes desfavoráveis. Um recurso exclusivo do Atlas 5 é seu cabeçote de auto-alinhamento patenteado que tolera o desalinhamento do atuador ou da proteção, tornando-o particularmente ideal para proteções em máquinas pesadas.

2.2.2 - Características

• Trava mecânica

• Força de travamento alta — 5500 N (1236 lbs.)

• Invólucro de liga fundida para aplicação pesada, ideal para

ambientes rústicos

• Cabeçote de auto-alinhamento patenteado tolera o

desalinhamento do atuador

Fig. 3 – Chave Atlas

2.2.3 - Aplicaçoes tipicas

O Atlas 5 é projetado para máquinas que não param imediatamente ou quando a interrupção prematura da máquina possa causar danos à ferragem e aos componentes, ou causar um perigo adicional. Com 2 contatos de segurança (N.F.) e 2 contato auxiliar (N.A.), o Atlas 5 é ideal para máquinas controladas por CLPs.

    1. - 440G-MT

2.3.1 - Descrição

A chave solenóide 440G-MT é uma chave de intertravamento de proteção de máquina operada por lingüeta, de modo positivo, que trava a proteção de uma máquina na posição fechada, até que a alimentação esteja isolada, garantindo que a máquina permaneça isolada enquanto a proteção estiver aberta. A proteção pode ser aberta somente quando um sinal é aplicado ao solenóide interno que libera o mecanismo de travamento. O mecanismo de travamento 440G-MT suporta forças de até 1600 N (360 lbs.) e um invólucro de liga fundida próprio para uso em ambientes desfavoráveis. A chave solenóide 440G-MT é projetada para máquinas que não param imediatamente ou onde a interrupção prematura da máquina possa causar danos à ferragem e aos componentes, ou causar um perigo adicional.

2.3.2 - Características

• Trava mecânica

• Força de travamento alta —- 1600 N (360 lbs.)

• Invólucro de liga fundida para aplicação pesada, ideal para

ambientes rústicos

Fig. 4 – Chave 440G-MT

  • 2.4 - Elf

2.4.1 - Descrição

O Elf é uma chave de intertravamento de segurança operada por lingüeta (ou tecla) projetada para se adequar na borda de subida de proteções com dobradiças, deslizantes ou de elevação. O Elf contém um invólucro miniatura exclusivo (apenas 75 × 25 × 29 mm)

tornando-o o menor intertravamento disponível atualmente. Ele foi projetado para máquinas menores com impressoras, copiadoras ou máquinas doméstica que, até agora, eram incapazes de se adequar aos intertravamentos de segurança devido às restrições de espaço. Com suas ranhuras de entrada dual e cabeçote rotatório, o Elf pode oferecer até oito opções diferentes de entrada do atuador. A operação da chave é obtida pela inserção da chave de aço inoxidável, com perfil especial que é montada permanentemente na porta da proteção. A chave semiflexível permite que o Elf seja usado em portas com raios pequenos (60 mm ou 2,36 pol.). O Elf está disponível com contatos de segurança 2 N.F. ou 1 N.A. e 1 N.F. e entrada do eletroduto (1 × M16 ou tipo conector) vedado para IP67 (à prova de água e poeira). Um plugue é fornecido para a entrada não usada.

2.4.2 - Características

• Ideal para proteções pequenas e leves

• A menor chave de intertravamento disponível

• Contatos, 2 N.F. ou 1 N.A. e 1 N.F.

• Oito pontos possíveis de entrada do atuador, fácil de instalar

• Proteção ambiental: IP67

Fig. 5 – Chave Elf

3 - Intertravamento por Pino

3.1 - Descrição

Os intertravamento por pino são projetadas para permitir o acesso à áreas classificadas quando uma chave apropriada é inserida na chave de intertravamento. Estes intertravamentos por pino são produzidos em aço inoxidável 316L para fornecer um método de grade robusta e industrial que ajuda na prevenção de acesso através de portões.

Uma vantagem de chaves de intertravamento por pino é o que não precisa funcionar com fios de alimentação aos portões. A alimentação é desconectada por uma chave rotativa com segredo em um painel de controle e a chave portátil para o portão pelo operador. A chave de intertravamento por pino de chave única (SBL) é projetada para acessar as áreas classificadas onde a exposição de partes do corpo é necessária. O SBL não é enviado com a chave. Se duas chaves são necessárias para o acesso de partes do corpo, selecione a Intertravamento por Pino Duplo (DBL) que requer que ambas as chaves sejam travadas para operar Esta versão do DBL não inclui as chaves. Quando o acesso de corpo inteiro for necessário, uma chave principal com segredo e uma chave secundária com segredo (incluída) devem ser usadas. A chave secundária atua como uma chave da equipe. Este DBL permite que o operador carregue a chave dentro da área classificada. Quando o operador retorna da área classificada e devolve a chave para o DBL, a seqüência de intertravamento pode ser revertida e o processo reiniciado.

3.1.2 - Características

• Estrutura de aço inoxidável 316L

• Equipamentos de chave única ou dupla

• Vários tamanhos de pinos

• Operação de acionamento direto empurrar/puxar

• Montagem do tambor codificado substituível

• Equipados com parafusos resistentes à violação

• Dispositivo de derivação em aço inoxidável à prova de

intempéries, conforme a norma

Fig. 6 - Chave de Escotilha Prosafe

3.1.3 - Vantagens do Prosafe™

Fig. 7 – “Zoom nos cortes das chaves

  • Estrutura de aço inoxidável

  • Chaves de corte de precisão CNC

4 - Intertravamento de Acesso/Cadeia

4.1 - Descrição

As chaves de acesso são projetadas para permitir o acesso às áreas classificadas quando uma chave apropriada é inserida na chave de intertravamento. Estas chaves de intertravamento são fabricadas em aço inoxidável 316L para fornecer um método de grau robusto e industrial de ajuda na prevenção de acesso através de portões. Elas são ativadas por uma alavanca ou por um pistão que está conectado à cadeia. Uma vantagem de chaves de acesso é o que não precisa funcionar com fios de alimentação aos portões. A alimentação é desconectada por uma chave rotatativa com segredo em um painel de controle e a chave portátil para o portão pelo operador. O intertravamento de Acesso simples (SAL) e a trava de Corrente de Chave Simples (SCL) são projetadas para acessar áreas classificadas em que a exposição de partes do corpo é necessária. Se duas chaves forem necessárias para o acesso de partes do corpo, selecione a chave dupla de intertravamento de acesso (DAL) ou a trava por corrente de chave dupla (DCL) com ambas as chaves com segredo. Quando o acesso de corpo inteiro for necessário, DAL ou DCL com uma chave com segredo e uma chave livre devem ser usadas. A chave secundária atua como uma chave pessoal As DAL e DCL permitem que o operador carregue a chave pessoal dentro da área classificada. Quando o operador retorna da área classificada e devolve a chave pessoal para o DAL ou DCL, a seqüência de intertravamento pode ser revertida e o processo reiniciado.

4.1.2 - Características

• Estrutura de aço inoxidável 316L

• Unidades de chave única e dupla

• Operação de acionamento direto

• Equipados com parafusos resistentes à violação

• Dispositivo de derivação de aço inoxidável, conforme a norma

• Montagem do tambor codificado substituível

Fig. 8 - Intertravamento de Acesso/Cadeia

Comentários