Resumo. moléculas importantes (bio. cel)

Resumo. moléculas importantes (bio. cel)

Carboidratos Conhecidos como poli-hidroxilados ou poli-hidroxicetonas.

Monossacarídeos:

3-7 átomos de carbono; divididos em: pentoses (Ex: ribose, desoxirribose), xexoses (Ex; glicose, frutose, galactose.

Dissacarídeos:

Formado pela união de 2 monossacarídeos; Exemplo: celobiose, maltose, lactose e sacarose.

Polissacarídeos:

Formado por número variável de monossacarídeos.

São poucos solúveis em água;
Podem ser divididos em possuidores de ácidos graxos,

Lipídeos esteroides e terpenoides.

Possuidores de ácidos graxos:

Ácidos graxos são ácidos carboxílicos com 4 ou mais átomos de carbono -biologicamente predomina aqueles com 14 a 2- em cadeia saturada;

Possuem caráter anfipático, ou seja, uma região ter caráter polar(hidrofílica) e apolar (hidrofóbica);

Subtipos:

Ceras: São ésteres de ácidos graxos e álcoois graxos, são compostos apolar e faz parte da composição da pele;

Gorduras neutras (glicerídeos): classe mais abundante, é a principal fonte de energia a ser utilizada, são insolúveis em água;

Fosfolipídeos: Possui caráter anfipático (cabeça polar, cauda apolar), faz parte da composição da membrana plasmática e dos lipossomos. Além disso, são insolúveis em água, mas são emulsificantes;

Esfingolipídeos: São formados pela ligação de um ácido graxo com o grupo amina, presentes na bainha de mielina e em outras membranas plasmáticas;

Esteroides:

O colesterol é um exemplo de esteroide, este é um dos componentes da membrana plasmática, diminui a fluidez das biomembranas, além disso é componente dos hormônios e sais biliares;

Terpenoides:

Deste grupo os mais comuns são os carotenoides como a vitamina A e o β-caroteno.

Proteínas

São as moléculas mais abundantes no nosso organismo, são formadas por polipepitideos, estes por sua vez são compostos por aminoácidos. Podem ser divididas em:

Proteínas simples: formadas apenas por aminoácidos; Proteínas conjugadas: possuem outras moléculas ou átomos além daqueles que o forma originalmente;

Além disso podem ser classificadas como:

Proteínas periféricas: estão localizadas externa a membrana, porém está ligada à mesma através de ligações fracas;

Proteínas integrais de membrana: são encaixadas na bicamada lipídica. Muitas delas estão estendidas dum lado ao outro da membrana e são chamadas proteínas transmembranares. Por causa da interação dos lipídios com estes domínios transmembranares, as proteínas integrais não podem ser isoladas e purificadas bioquímicamente sem prévia dissolução com detergentes, que afastam os lipídios;

As forças mais importantes na estabilização da estrutura tridimensional são as não covalentes.

Forças que estabilizam a estrutura tridimensional das proteínas:

# Não covalentes:

1) Pontes de Hidrogênio Entre grupos R de resíduos pertencentes a alças adjacentes; Entre resíduos da cadeia lateral dos aminoácidos; Entre os átomos de hidrogênio e oxigênio das ligações peptídicas propriamente ditas.

2) Atrações Iônicas Atração entre grupos R com cargas elétricas opostas.

3) Interações Hidrofóbicas “Destrói as estruturas tridimensionais” Contribuem na estabilização do interior das proteínas. Associação dos grupos R não polares no interior das proteínas.

4) Força de Van Der Wals Interação entre cargas dos átomos próximos.

#Covalentes: 1) Ligação Peptídica

2) Ponte Disulfeto Presença de Várias Cisteínas.

Estruturas das Proteínas:

Primária: É o primeiro passo que determina a seqüência de aminoácidos (a posição); Define qual a estrutura correta. Refere-se à seqüência de aminoácidos na cadeia, e a localização das pontes dissulfeto.

Secundária: Refere-se a arranjos regulares e recorrentes no espaço. Divide-se em:

* Alfa Hélice “Se enrola sobre si mesma”. Grupos laterais dos aminoácidos projetam-se para fora (pontes de hidrogênio intra cadeia.

* Folha Beta Pregueada “Cadeias paralelas que se enrolam como pregas: Zig-Zag”. Quando a cadeia polipeptídica adjacente dirige-se em direção oposta, é denominada folha beta pregueada anti-paralelas. Quando as cadeias posicionam-se na mesma direção, é chamada folha beta pregueada paralela.

- Folha Beta Pregueada Paralela = Extremidade Coincide

- Folha Beta Pregueada Anti-Paralelas = Extremidades Não Coincide

Terciária: Estrutura na qual a proteína assume a forma tridimensional. Refere-se ao arranjo global e inter relações entre várias regiões, domínios e aminoácidos individuais. “É o sítio catalítico de enzimas”. Se mantêm Instável devido à: atrações iônicas; interações hidrofóbicas e pontes de hidrogênio.

Referencias:

A Célula - Departamento de Biologia da UNICAMP, 2ºedição Molecular Biology of the Cell, Alberts B.

Comentários