MTB-30 Equipamento Motomecanisado

MTB-30 Equipamento Motomecanisado

(Parte 1 de 7)

Coletânea de Manuais Técnicos de Bombeiros

1ª Edição 2006

Volume 30

Os direitos autorais da presente obra pertencem ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Permitida a reprodução parcial ou total desde que citada a fonte.

Comandante do Corpo de Bombeiros Cel PM Antonio dos Santos Antonio

Subcomandante do Corpo de Bombeiros Cel PM Manoel Antônio da Silva Araújo

Chefe do Departamento de Operações Ten Cel PM Marcos Monteiro de Farias

Comissão coordenadora dos Manuais Técnicos de Bombeiros

Ten Cel Res PM Silvio Bento da Silva Ten Cel PM Marcos Monteiro de Farias

Maj PM Omar Lima Leal

Cap PM José Luiz Ferreira Borges 1º Ten PM Marco Antonio Basso

Comissão de elaboração do Manual

Cap PM José Eduardo Zampieri

Cap PM Osmar Amaro dos Santos Júnior

Cap PM Flávio Aparecido Pereira 1º Ten PM Luis Antonio França Carvalho 1º Ten PM Artur Abrão Luiz Scachetti 1º Ten PM Marcos Ricardo Poloniato 1º Ten PM Eros Antonio Pereira

Comissão de Revisão de Português 1º Ten PM Fauzi Salim Katibe 1° Sgt PM Nelson Nascimento Filho 2º Sgt PM Davi Cândido Borja e Silva

Cb PM Fábio Roberto Bueno Cb PM Carlos Alberto Oliveira Sd PM Vitanei Jesus dos Santos

As atividades de bombeiros sempre se notabilizaram por oferecer uma
Nosso Corpo de Bombeiros, bem por isso, jamais descuidou de contemplar a
Objetivando consolidar os conhecimentos técnicos de bombeiros, reunindo, dessa
Assim, todos os antigos manuais foram atualizados, novos temas foram

No início do século XXI, adentrando por um novo milênio, o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo vem confirmar sua vocação de bem servir, por meio da busca incessante do conhecimento e das técnicas mais modernas e atualizadas empregadas nos serviços de bombeiros nos vários países do mundo. diversificada gama de variáveis, tanto no que diz respeito à natureza singular de cada uma das ocorrências que desafiam diariamente a habilidade e competência dos nossos profissionais, como relativamente aos avanços dos equipamentos e materiais especializados empregados nos atendimentos. preocupação com um dos elementos básicos e fundamentais para a existência dos serviços, qual seja: o homem preparado, instruído e treinado. forma, um espectro bastante amplo de informações que se encontravam esparsas, o Comando do Corpo de Bombeiros determinou ao Departamento de Operações, a tarefa de gerenciar o desenvolvimento e a elaboração dos novos Manuais Técnicos de Bombeiros. pesquisados e desenvolvidos. Mais de 400 Oficiais e Praças do Corpo de Bombeiros, distribuídos e organizados em comissões, trabalharam na elaboração dos novos Manuais Técnicos de Bombeiros - MTB e deram sua contribuição dentro das respectivas especialidades, o que resultou em 48 títulos, todos ricos em informações e com excelente qualidade de sistematização das matérias abordadas.

Na verdade, os Manuais Técnicos de Bombeiros passaram a ser contemplados na continuação de outro exaustivo mister que foi a elaboração e compilação das Normas do Sistema Operacional de Bombeiros (NORSOB), num grande esforço no sentido de evitar a perpetuação da transmissão da cultura operacional apenas pela forma verbal, registrando e consolidando esse conhecimento em compêndios atualizados, de fácil acesso e consulta, de forma a permitir e facilitar a padronização e aperfeiçoamento dos procedimentos.

Os novos Manuais Técnicos de Bombeiros - MTB são ferramentas
Estudados e aplicados aos treinamentos, poderão proporcionar inestimável

O Corpo de Bombeiros continua a escrever brilhantes linhas no livro de sua história. Desta feita fica consignado mais uma vez o espírito de profissionalismo e dedicação à causa pública, manifesto no valor dos que de forma abnegada desenvolveram e contribuíram para a concretização de mais essa realização de nossa Organização. importantíssimas que vêm juntar-se ao acervo de cada um dos Policiais Militares que servem no Corpo de Bombeiros. ganho de qualidade nos serviços prestados à população, permitindo o emprego das melhores técnicas, com menor risco para vítimas e para os próprios Bombeiros, alcançando a excelência em todas as atividades desenvolvidas e o cumprimento da nossa missão de proteção à vida, ao meio ambiente e ao patrimônio.

Parabéns ao Corpo de Bombeiros e a todos os seus integrantes pelos seus novos

Manuais Técnicos e, porque não dizer, à população de São Paulo, que poderá continuar contando com seus Bombeiros cada vez mais especializados e preparados.

São Paulo, 02 de Julho de 2006.
Coronel PM ANTONIO DOS SANTOS ANTONIO

Comandante do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 03

O presente manual tem como objetivo explicar a forma de acionamento e o manuseio seguro dos equipamentos motomecanizados em uso corrente pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, e dar instruções básicas de manutenção de primeiro escalão, de forma a se tornar um guia útil ao bombeiro usuário, simplificando e padronizando procedimentos segundo as normas em vigor e em conformidade com as recomendações dos fabricantes.

O emprego operacional de cada equipamento, durante as ocorrências, será objeto específico dos respectivos manuais técnicos de bombeiros.

Apresentação03
1 Introdução07
1.1 Definições07
1.2 Classificação dos Equipamentos Motomecanizados08
2.1 Aquáticos09
2.1 Motor de Popa10
2.1.1 Composição1
2.1.2 Operação15
2.1.3 Prescrições de Segurança21
2.1.4 Prescrições Gerais21
2.1.5 Manutenção23
3 Equipamentos Portáteis27
3.1 Desencarceradores28
3.1.1 Composição29
3.1.2 Operação35
3.1.3 Prescrições de Segurança36
3.1.4 Prescrições Gerais36
3.1.5 Manutenção37
3.3 Motosserra39
3.2.1 Composição40
3.2.2 Operação43
3.2.3 Prescrições de Segurança47
3.2.4 Prescrições Gerais49
3.2.5 Manutenção50
3.3 Cortador de Disco5
3.3.1 Composição56
3.3.2 Operação59
3.3.3 Prescrições de Segurança62
3.3.4 Prescrições gerais63
3.3.5 Manutenção64
3.4 Serra Sabre6

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 3.4.1 Composição...................................................................................................67

3.4.2 Operação69
3.4.3 Prescrições de Segurança71
3.4.4 Prescrições Gerais71
3.4.5 Manutenção72

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 4 Bibliografia.......................................................................................73

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 06

1 MEM

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 07

1 Introdução

Com a criação do Corpo de Bombeiros, de imediato iniciou-se a preocupação com os equipamentos, pois é inerente ao trabalho de bombeiros o uso de equipamentos.

Com o advento do motor à explosão, os equipamentos passaram a incorporar motores para que o trabalho tivesse um menor número de pessoas operando os equipamentos com um rendimento muito superior ao que era obtido antes de sua utilização.

Em 1946, com a criação do Sistema de Transporte e Manutenção da Força Pública do Estado de São Paulo, o Corpo de Bombeiros ficou responsável pela Seção de recargas de baterias, surgindo o embrião da Manutenção do Corpo de Bombeiros.

Os grandes incêndios ocorridos em São Paulo, no início da década de 70, deram um impulso nos equipamentos com a aquisição de novas viaturas.

No início da década de 90, tivemos um grande salto em tecnologia, podemos afirmar que o Corpo de Bombeiros iniciou uma nova era em termos de equipamentos.

Este manual tem como objetivo explicar a forma de acionamento e o manuseio seguro dos equipamentos motomecanizados, em uso corrente pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, e dar instruções básicas de manutenção de primeiro escalão, de forma a se tornar um guia útil ao bombeiro usuário, simplificando e padronizando procedimentos, segundo as normas em vigor e em conformidade com as recomendações dos fabricantes.

1.1 Definições

Equipamento motomecanizado é o conjunto de artefatos mecânicos movidos à explosão ou elétricos, reboques ou semi-reboques que não se enquadram no conceito de veículo automotor, ou instrumento relacionado que serve como meio principal ou auxiliar no serviço operacional de bombeiro.

Veículo automotor é todo veículo à motor de propulsão que circule por seus próprios meios e que normalmente serve para o transporte viário de pessoas e coisas, ou para a tração viária de veículos utilizados para o transporte de pessoas e coisas.

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 08

1.2 Classificação dos Equipamentos Motomecanizados

A classificação dos equipamentos motomecanizados utilizada na elaboração do presente manual foi emprestada da NOB-12, modificada com algumas exclusões e inclusões, de forma a atender às definições adotadas e aos objetivos propostos, quais sejam, esclarecer sobre o funcionamento, manuseio seguro e manutenção dos equipamentos. Excluiu-se, assim, por definição, aqueles enquadrados no conceito de veículo automotor, bem como, os não utilizados nos serviços operacionais de bombeiros. Também foram excluídos aqueles que não possuem motorização própria e cujo funcionamento dependa de veículo automotor auxiliar para a sua movimentação.

Os equipamentos motomecanizados, para efeito deste manual técnico, são classificados conforme a tabela seguinte:

Tabela 1 - Classificação de equipamentos

Aquáticos MP Motor de popa

DC Desencarceradores GP Gerador portátil MS Motosserra CD Cortador de disco

Terrestres

S Serra Sabre

(Parte 1 de 7)

Comentários