Educação ambiental imprimir agora

Educação ambiental imprimir agora

(Parte 2 de 2)

Figura 3 : reciclagem

A seleção dos resíduos será feita pelos catadores previamente organizados em regime de cooperativa. “Esse projeto experimental visa despertar a conscientização da população para que se habitue a depositar os resíduos sólidos em cada um dos recipientes específicos”, esclarece.A secretária adjunta da Sepluma explica ainda que cada contêiner terá capacidade para armazenar até mil litros de resíduos sólidos reciclados, como por exemplo: plásticos, papel, garrafas peti, entre outros. “O núcleo de educação ambiental, da Sepluma, estará atuando em todos os pontos da circunferência do projeto piloto para conscientizar a comunidade, os trabalhadores e os estudantes sobre a importância de colaborar com a execução da coleta seletiva em Imperatriz”, frisa.”8

Entretanto o que se observa em vários pontos da cidade, a falta de conscientização da população como a imagem ao lado. No que diz respeito à reportagem verificou-se que tanto a UEMA como a UFMA não existe esta seletividade do lixo.

Figura 4 : lixo

Mais lugares de movimentados existe sim essa coleta mais ao final o que se observa à deposição desse material em lixão, ou seja, não há um projeto eficaz em sua totalidade, e isso deve partir do compromisso da prefeitura.

‘’O secretário Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (Sepluma), Enéas Nunes Rocha, que o município realizará uma campanha de arborização, em parceria com a iniciativa privada, nas ruas que receberam os serviços de revitalização da malha asfáltica.Ele explica que a parceria com empresas consiste na confecção das grades de madeira que servirão de proteção e sustentação das mudas de árvores que serão plantas nestas ruas e avenidas de Imperatriz. “Já realizamos esse trabalho de arborização na nova Avenida Santa Tereza”, detalha.O secretário enfatiza que a segunda etapa do projeto beneficiará os moradores que residem na rua Simplício Moreira, no trecho que recebeu nova camada asfáltica, obra realizada pela Prefeitura de Imperatriz em parceria com o Governo do Maranhão.“O objetivo é arborizar todas as ruas que foram recentemente pavimentadas pelo município”’’ .9

POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

    As questões ambientais começaram a se apresentar pelos idos de 60-70 com manifestações contra a contaminação do ar em Londres e Nova York, intoxicação por mercúrio no episódio de Minamata, morte de pássaros e redução da vida aquática por contaminação por DDT e outros pesticidas. (...) Estes acontecimentos tiveram ampla divulgação e apontavam para a irracionalidade do modelo de desenvolvimento capitalista, fazendo com que os países desenvolvidos temessem que a contaminação já estivesse pondo em risco o futuro do homem. Em 1962  Rachel Carson publica o livro Primavera Silenciosa que enfoca a questão da perda da qualidade ambiental em várias partes do mundo (...), envolvidos por este cenário, cientistas dos países desenvolvidos se reúnem em Roma (1968) tendo como pauta a discussão do consumo e as reservas de recursos naturais não renováveis, e o crescimento populacional até meados do séc. XXI. Como conseqüência desta reunião, a ONU organiza em Estocolmo (1972) a Primeira Conferência Mundial de Meio Ambiente, que reconhece a necessidade de envolver o cidadão na solução dos problemas ambientais e estabelece uma série de princípios norteadores para um programa internacional.10

No Brasil, a Política Nacional de Meio Ambiente foi criada pela Lei 6938/81 e regulamentada pelo Decreto 88531/83, a Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) foi estabelecida como um dos instrumentos de execução da Política Nacional do Meio Ambiente. A obrigatoriedade da avaliação de impactos ambientais (AIA) no Brasil foi instituída em 1986 por ato normativo do CONAMA através da Resolução 001/86 e assegurada no texto da Constituição Federal em 1988. 11 É relevante dizer que mesmo com a criação desses órgãos houve um descaso com a política nacional do meio ambiente e a de educação ambiental.

No Brasil a Educação Ambiental assume uma perspectiva mais abrangente, não restringindo seu olhar à proteção e uso sustentável de recursos naturais, mas incorporando fortemente a proposta de construção de sociedades sustentáveis. Mais do que um segmento da Educação, a Educação em sua complexidade e completude. A Educação Ambiental tornou-se lei em 27 de Abril de 1999. A Lei N° 9.795 – Lei da Educação Ambiental, em seu Art. 2° afirma: "A educação ambiental é um componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter formal e não-formal, segundo a Wikipédia. 12

A Política Nacional do Meio Ambiente, calçada em diversos princípios, tem por objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propiciam à vida, visando assegurar, no País, condições para o desenvolvimento sócio-econômico, os interesses da segurança nacional e a proteção da dignidade da vida humana.

As atividades vinculadas à Política Nacional de Educação Ambiental devem ser desenvolvidas na educação em geral e na educação escolar, por meio das seguintes linhas de atuação inter-relacionadas:

• capacitação de recursos humanos - incorporação da dimensão ambiental na formação, especialização e atualização dos profissionais de todas as áreas, preparando-os para as atividades de gestão ambiental;

• desenvolvimento de estudos, pesquisas e experimentações - desenvolvimento de instrumentos e metodologias, visando à incorporação da dimensão ambiental, de forma interdisciplinar, nos diferentes níveis de modalidades de ensino; de material educativo - a difusão de conhecimentos, tecnologias e informações sobre a questão ambiental;

• acompanhamento e avaliação. 13

CONCLUSÃO

A degradação ambiental, em âmbito mundial, tem produzido nos debates a necessidade de uma mudança de mentalidade de busca de novos valores, de uma nova ética, novo controle, onde a natureza deixe de ser vista apenas como um cenário experimental, visando em áreas e programas preventivos.

A educação Ambiental tem sido sugerida como solução dos problemas de impacto ambiental, na busca de alternativas para um desenvolvimento sustentável se desse apenas pela mudança de mentalidade, via educação.

As empresas e organizações governamentais, estaduais, e municipais, devem estar atentas a fazer cumprir os programas e projetos focados nas questões ambientais, que poderão se representadas em diferentes mecanismos de controle, permitindo e viabilizando as principais leis e normas que competem a legislação ambiental e tentar minimizar o impacto dos resíduos da produção no ambiente; reciclar e reutilizar produtos, bem como elaborar sua contabilidade ambiental colocando no ativo o imobilizado referente aos equipamentos adquiridos visando à eliminação ou redução de agentes poluidores.

LISTAS DE FIGURAS

FIRURA 1 - Av JK

Disponível em: http://www.blogger.com/feeds/7723616145081334324/posts/default Acessado:

FIRURA 2 - Coleta Seletiva

Disponível em: http://www.blogger.com/feeds/7723616145081334324/posts/default Acessado:

FIRURA 3 - Reciclagem

Disponível em :http://www.expressaotocantina.com.br/index.php?limitstart=266 Acessado:

FIRURA 4- lixo

Disponível em :http://www.expressaotocantina.com.br/index.php?limitstart=266 Acessado:

REFERÊNCIAS

Carvalho,Vilson Sérgio de.Educação ambiental e desenvolvimento comunitário.2 ed.Rio de Janeiro,WAK,.2006.256 p.

GRÜN,MAURO.ÉTICA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL:A CONEXÃO NECESSÁRIA –Campinas,SP:PAPIRUS.(Coleção magistério :Formação e trabalho pedagógica.1996.

1Disponível em:http://local.artigosinformativos.com.br/Importancia_da_educacao_ambiental _ Santa _Maria_Rio_Grande_do_Sul-r1184886-Santa_maria_RS.html.Acessado:21 set 2010

2 Disponível em http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/rita-mendonca-educador-ambiental-ensina-suas-atitudes-426107.shtml Acessado: 13 set 2010

3 Disponível em http://ambientes.ambientebrasil.com.br/educacao/educacao_ambiental/educacao_ambiental.html Acessado: 10 set 2010

4 Disponível em http://www.aleph.com.br/sciarts/cpfl/CPFL%20-%20Tbilisimeio.htm Acessado: 09 set 2010

5 Disponível em http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/rita-mendonca-educador-ambiental-ensina-suas-atitudes-426107.shtml Acessado:13 set 2010

6 Disponível em: http://peferalencar.blogspot.com/2010/01/educacao-ambiental.html Acessado:18 set 2010

7 Disponível emhttp://www.tribunadomaranhao.com.br/blog/meio-ambiente-apoia-projeto-de-arborizacao-da-avenida-jk-1229.html Acessado:04 out 2010

8Disponível em http://www.imperatriz.ma.gov.br/prefeitura/institucional/noticias /noticiaIntegra.php ?id=705 Acessado: 04 out 2010

9 Disponível em :http://www.ebah.com.br/educacao-ambiental-doc-a20723.html Acessado:21 set 2010

10 Disponível em: http://www.tribunadomaranhao.com.br/blog/meio-ambiente-arborizara-ruas-que-receberam-nova-camada-asfaltica-5164.html Acessado:04 out 2010

11 Disponível emhttp://www.ebah.com.br/impacto-ambiental-como-instrumento-orientador-na-educacao-e-na-politica-ambiental-pdf-a22635.html Acessado:

12 Disponível em :http://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_ambiental Acessado210 set 2010:

13 Disponível em :http://www.ebah.com.br/impacto-ambiental-como-instrumento-orientador-na-educacao-e-na-politica-ambiental-pdf-a22635.html Acessado:21 set 2010

______.NBR 6023: informação e documentação: referências – elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

______.NBR 6024: numeração progressiva das seções de um documento. Rio de Janeiro, 2003.

______.NBR 6027: sumário. Rio de Janeiro, 2003.

______. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos – apresentação. Rio de Janeiro, 2005.

(Parte 2 de 2)

Comentários