área de atuação do fisioterapeuta e mercado de trabalho 2011

área de atuação do fisioterapeuta e mercado de trabalho 2011

(Parte 2 de 2)

Após a conclusão do curso os profissionais podem atuar nas áreas de ortopedia, neurologia, cárdiorespiratória, urologia, estética, desportiva, reumatologia e até mesmo em pesquisas científicas dentre as diversas áreas de saúde;

Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que conquista cada vez mais espaços;

Cuidar de pacientes com problemas motores, posturais, de equilíbrio e marcha é uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio); uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio);

"Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a coordenadora do curso de fisiot. da Universidade Estácio de Sá.

Os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais, o que precisa urgentemente ser mudado pois há necessidade desse profissional em todos os lugares do país;

"Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o coordenador da Unigranrioavalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem;

"A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36 anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila Furtado;

Cardiologia e pneumologia: tratar pacientes nas fases pré e pós-operatória. Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório;

Dermatologia: aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes cirúrgicos;

Fisioterapia esportiva: prevenir lesões e reabilitar atletas machucados;

Fisioterapia do trabalho: tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as lesões causadas por esforço repetitivo (LER);

Grupos especiais: estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos, como idosos e portadores de deficiência física;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Nessa perspectiva pode-se notar que há muito mercado para essa carreira e na maior parte das vezes observa-se esse profissional inserido em mais de uma forma de atuação.

(Parte 2 de 2)

Comentários