Eletromagnetismo

Eletromagnetismo

(Parte 1 de 10)

14. Motores elétricos

15. Ímãs e bobinas

16. Campainhas e medidores elétricos 17. Força magnética e corrente elétrica

18. Força e campo magnéticos

23. A corrente elétrica vista por dentro 24. Fumaça, cheiros e campos

28. A onipresença das interações elétricas

3. Plugados na televisão 34. Luz, câmara, AÇÃO! 35. Transmissão aérea de informações

36. Radiações eletromagnéticas

37. Salvando e gravando

9. A potência nos aparelhos resistivos 10. O controle da corrente elétrica

1. Onde não está a eetricidade?

2. Pondo ordem dentro e fora de casa

3. Elementos dos circuitos elétricos 4. Cuidado! É 110 ou 220?

6. Atividade e exercícios

7. Chuveiros elétricos 8. Lâmpadas e fusíveis

21. Dínamo de bicicleta 2. Transformadores no circuito

5. A conta de luz

12. Circuitos elétricos e sua representação

1. Ligações elétricas na residência 13. Exercícios

26. Pilhas e baterias

25. Exercícios: geradores e outros dispositivos (1 parte) 27. Força e campo elétrico

30. Diferentes formas de comunicação 31. Alô, pronto. Desculpe, engano! 32. Radio ouvintes

29. Exercícios: geradores e outros dispositivios (2 parte)

38. Tamanhos são documentos

39. Partículas e interações

40. Exercícios20. Usinas geradoras de eletricidade 19. Exercícios: ímãs e motores elétricos leituras de física GREF para ler, fazer e pensar ELETROMAGNETISMO

1 a 40 Vol. 3

Leituras de Física é uma publicação do

GREF - Grupo de Reelaboração do Ensino de Física Instituto de Física da USP

Anna Cecília Copelli Carlos Toscano Dorival Rodrigues Teixeira Isilda Sampaio Silva Jairo Alves Pereira João Martins Luís Carlos de Menezes (coordenador) Luís Paulo de Carvalho Piassi Suely Baldin Pelaes Wilton da Silva Dias Yassuko Hosoume (coordenadora)

Fernando Chuí de Menezes Mário Antonio Kanno

COLABORADORES ACADÊMICOS: Marcelo de Carvalho Bonetti

ELABORADORES PARTICIPANTES DE ETAPAS ANTERIORES: Cassio Costa Laranjeiras

Cintia Cristina Paganini Marco Antonio Corrêa Rebeca Villas Boas Cardoso de Oliveira

APLICADORES: Centenas de professores do ensino público, com seus

alunos, fizeram uso de versões anteriores de diferentes partes desta publicação, tendo contribuído para sua avaliação e aperfeiçoamento, que deve prosseguir na presente utilização.

Financiamento e apoio: Convênio USP/MEC-FNDE Sub-programa de educação para as Ciências (CAPES-MEC) FAPESP / MEC - Programa Pró-Ciência Secretaria da Educação do Estado de São Paulo - CENP

A reprodução deste material é permitida, desde que observadas as seguintes condições:

1. Esta página deve estar presente em todas as cópias impressas ou eletrônicas.

2. Nenhuma alteração, exclusão ou acréscimo de qualquer espécie podem ser efetuados no material.

3. As cópias impressas ou eletrônicas não podem ser utilizadas com fins comerciais de qualquer espécie.

junho de 2005

Grupo de Reelaboração do Ensino de Física Instituto de Física da USP

Rua do Matão, travessa R, 187 Edifício Principal, Ala 2, sala 303 05508-900 São Paulo - SP fone: (011) 3091-7011 fax:(011) 3091-7057

Site oficial: w.if.usp.br/gref

Apresentação

O GREF, Grupo de Reelaboração do Ensino de Física, reuniu por vários anos no Instituto de Física da Universidade de São Paulo alguns docentes universitários e vários professores da rede estadual paulista de ensino público. Essa equipe, dedicada ao aperfeiçoamento em serviço de professores de física, apresentou em três livros1 sua proposta de ensino. Em seguida, concebeu estas Leituras de Física para alunos, que têm sido continuamente aperfeiçoadas a partir de sugestões decorrentes de sua aplicação escolar. A concepção de educação dialógica de Paulo Freire, na discussão de temas da vida real, está entre as que inspiraram o trabalho do GREF, resultando em critérios incorporados às Leituras, mas que podem ser explicitados para os professores que as utilizem:

•Processos e equipamentos, do cotidiano de alunos e professores, interligam a realidade vivida e os conteúdos científicos escolares, o que facilita o desenvolvimento de habilidades práticas nos alunos, associadas a uma compreensão universal da física.

•Os alunos são interlocutores essenciais, desde o primeiro dia, participando do levantamento temático de conceitos, equipamentos e processos relacionados ao assunto tratado, como Mecânica, Termodinâmica, Óptica ou Eletromagnetismo.

• A linguagem e o formato das leituras procuram facilitar seu uso e cadenciar o aprendizado. Uma primeira página apresenta o assunto, duas páginas centrais problematizam e desenvolvem os conteúdos científicos e uma quarta página sugere atividades, exercícios e desafios.

•O número de Leituras leva em conta a quantidade de aulas usualmente reservadas à física, para poupar o professor da necessidade de promover cortes substanciais nos conteúdos gerais e específicos tratados.

O trabalho desenvolvido pelo GREF, que também teve eco nos Parâmetros Curriculares Nacionais para o ensino de Ciências e Matemática, dá margem aos professores de ciências em geral a tratar as suas disciplinas de forma articulada com o aprendizado da física. As Leituras de Física do GREF para alunos têm sido utilizadas há vários anos na forma de apostilas, em nossa rede estadual e em nível nacional, numa grande variedade de escolas públicas de ensino médio regular e de ensino técnico. Professores e alunos têm feito uso de cópias obtidas diretamente pela internet2 e se espera que isto continue acontecendo, sem finalidade lucrativa.

Os que conceberam essas Leituras se alegram com a presente edição, pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, que fará chegar o resultado de seu trabalho a um número maior de alunos, na forma de três livros.

(Parte 1 de 10)

Comentários