Física experimental - eletricidade - magnetismo - óptica

Física experimental - eletricidade - magnetismo - óptica

(Parte 7 de 10)

Manuseio do aparelho Verificação da correlação entre as diversas

Procedimento Experimental

A – Estudo do aparelho 1 – montar o circuito conforme a figura

2 – determinar o valor de cada divisão nas diversas escalas: divisõesn escala

3 – medir o valor de I nas diversas escalas: inI×= 4 – variar a d.d.p. 5 – fazer novas leituras conforme o número de operadores

6 – converter o valor de cada escala: MEDIDA ESCALA 1 ESCALA 1 ESCALA 1 ESCALA 1

_ 2 Física Experimental - Silvio Luiz Rutz da Silva & João Gonçalves Marques Filho

B – Medida da resistência interna do amperímetro

I - Primeiro método 1 – montar o circuito da figura

2 – fazer variar o comutador da fonte e determinar os valores de corrente I no instrumento A2 e a d.d.p. no voltímetro V. Tabelar os dados:

I (mA) I (A) V (volts)

3 – com os dados obtidos construa o gráfico V = f(I). o coeficiente angular da reta é a

resistência interna do aparelho: I

I - Segundo método 1 - Montar o circuito da figura:

_ 23 Física Experimental - Silvio Luiz Rutz da Silva & João Gonçalves Marques Filho

2 – Determinar nos amperímetros A1 e A2 e as correntes I e IA Sabe-se que as tensões VAB e VA’B’’

'B'AABUU= APPPAAIII onde IRIR−== )I(RIRAPAA−=

I(mA) I (A) I(mA) I (A) R (Ω)

_ 24 Física Experimental - Silvio Luiz Rutz da Silva & João Gonçalves Marques Filho

Objetivos

Manuseio do aparelho Medida da resistência interna

Fundamento teórico

Procedimento experimental

1 - A partir da tabela de símbolos obter as características do instrumento sendo utilizado, anotando-as na tabela

Símbolo característica

2 – Montar o circuito elétrico da figura 1

Figura 1 3 – Medir o valor de cada divisão nas diversas escalas divisõesºn escalan=

4 – Medir o valor de V nas diversas escalas inV⋅= 5 - Variar a d.d.p. na fornte

_ 25 Física Experimental - Silvio Luiz Rutz da Silva & João Gonçalves Marques Filho

6 – Fazer leituras conforme o número de operadores, anotando os valores na tabela

Medidas da d.d.p. Escala 1 Escala 2 Escala 3 Escala 4

7 – Medida da resistência interna a - Montar o circuito da figura 2 (usar resistores de 10 kΩ e de 20 kΩ

Figura 2 b - Medir a d.d.p. entre os pontos A e C: VAC = _ volts c - Medir a d.d.p. entre os pontos A e B: VAB = _ volts d – Calcular a d.d.p. entre os pontos B e C por: ABACBCVVV−= e – Calcular a corrente do circiuto: BCBCR VI= f – Calcular a resistência equivalente (REQ) entre os pontos A e B:

g – Determinar a resistência interna do voltímetro:

ABEQ v R

_ 26 Física Experimental - Silvio Luiz Rutz da Silva & João Gonçalves Marques Filho

Objetivos

Utilizar o ohmímetro para medidas de resistência elétrica Familiarizar com as escalas do instrumento

Fundamento teórico

O ohmímetro é um instrumento utilizado para fins de medidas de resistência elétrica. Faz, justamente com o voltímetro e o amperímetro parte do aparelho de medidas denominado multímetro ou multiteste.

A escala apresenta uma característica logarítimica como ilustra a figura 1.

Figura 1

Na chave seletora, encontramos as posições x1, x10, x100 e x1k, as quais, respectivamente, multiplicam o valor impresso na escala por 1, 10, 100 e 1000 obtendo o resultado em ohms (Ω).

Para efetuarmos uma medida, devemos fazer o ajuste de zero, para tanto curto circuitamos as sua pontas de prova, deflexionando o ponteiro até a região próximo ao zero da escala de ohms. A seguir movimenta-se o controle de ajuste (Ω ADJ) até o ponteiro coincidir com o traço referente ao zero. Esse ajuste deve ser repetido toda vez que mudamos a posição da chave seletora. Feito o ajuste, colocamos as pontas de prova em contato com os terminais do componente a ser medido, observando que devemos escolher uma posição para a chave seletora, de maneira a ter uma leitura em região da escala com boa definição.

Procedimento experimental

1 - Meça cada resistor e anote os valores na tabela 1. em cada medida, coloque a chave seletora em todas as posições, escolhendo uma de melhor conveniência para leitura, não esquecendo de ajustar zero. Leia e anote para cada resistor sua tolerância.

_ 27 Física Experimental - Silvio Luiz Rutz da Silva & João Gonçalves Marques Filho

Valor nominal (Ω)

Tolerância (%) Valor medido

(Ω) Posição da escala ∆R %

2 - Compare os valores medidos com os valores nominais

(Parte 7 de 10)

Comentários