Controle de qualidade da água de abastecimento unidade02

Controle de qualidade da água de abastecimento unidade02

(Parte 1 de 9)

Neste módulo vocŒ vai estudar

4A importância sanitÆria da qualidade da Ægua para a saœde pœblica

4As diferentes etapas envolvidas no abastecimento da Ægua potÆvel

4Os processos de tratamento da Ægua

4Os principais parâmetros para monitorar a qualidade das Æguas

4Os principais processos de purificaçªo das Æguas

MÓDULO 2

A `gua

Ægua que entra em um estabelecimento de saœde deve ter qualidade compatível com seu uso. Um exemplo: a Ægua necessÆria para a limpeza dos corredores nªo precisa ter a mesma qualidade da Ægua utilizada nos laboratórios de anÆlises. Assim, para a obtençªo de diferentes qualidades de Ægua, Ø necessÆrio que os tratamentos aplicados assim como os parâmetros utilizados na avaliaçªo destas Æguas sejam tambØm diferenciados.

Fica claro, entªo, que a Ægua, quando nªo apresentar qualidade compatível com o seu uso, pode acarretar uma sØrie de problemas para o estabelecimento de saœde, tanto na perspectiva tØcnica como jurídica. Na perspectiva jurídica, por exemplo, hÆ casos onde Ø necessÆria a interdiçªo das atividades do estabelecimento de saœde. Casos como entupimento das canalizaçıes de vapores, que pode provocar explosıes nas caldeiras e/ou autoclaves, sªo comumente enquadrados na perspectiva tØcnica, mas, podem ser, inseridos tambØm na perspectiva jurídica.

Um exemplo de risco na utilizaçªo da Ægua de qualidade imprópria Ø o caso da contaminaçªo dos pacientes por agentes patógenos quando da higienizaçªo de ferimentos ou no processo de hemodiÆlise. Fica evidente, entªo, a importância do tratamento da Ægua atravØs de anÆlises periódicas para avaliaçªo de sua qualidade da nos estabelecimentos de saœde.

A Ægua sempre foi e sempre serÆ uma preocupaçªo vital para todas as formas de vida. No início do processo civilizatório, os seres humanos habitaram as vizinhanças de fontes, rios e lagos. A localizaçªo deste recurso

96SAÚDE AMBIENTAL E GESTˆO DE RES˝DUOS DE SERVI˙OS DE SAÚDE natural condicionou, assim, o desenvolvimento da humanidade e ocupa um lugar de destaque nas discussıes sobre o seu futuro.

Os seres humanos sªo constituídos essencialmente por Ægua. Para substituir a Ægua perdida durante os processos fisiológicos, devemos ingeri-la vÆrias vezes ao dia.

Uma quantidade maior de Ægua serÆ necessÆria se esta for utilizada para outros fins, tais como: higiene pessoal, lavagem de roupas e de louças. Um acesso fÆcil e, uma quantidade e qualidade suficientes de Ægua, principalmente para fins higiŒnicos, sªo fundamentais para uma boa saœde, ou, em outros termos, para se ter uma boa qualidade de vida.

Em suma, levando-se em consideraçªo o estilo de vida atual, a ingestªo de vÆrios litros de Ægua por dia Ø essencial para nossa sobrevivŒncia e bem-estar.

A `gua na Natureza

A Ægua abrange quase 4/5 da superfície terrestre; deste total, 97,0% referem-se aos mares e os 3% restantes, às Æguas-doces. Quanto às Æguasdoces, 2,7% sªo formadas por geleiras, vapor-d Ægua e lençóis existentes em grandes profundidades (mais de 800 m); no entanto, nªo Ø economicamente viÆvel seu aproveitamento para o consumo humano. Em conseqüŒncia, constata-se que somente 0,3% do volume total de Ægua do planeta pode ser aproveitado para nosso consumo, sendo 0,01% encontrado em fontes de superfície (rios, lagos) e o restante, ou seja, 0,29%, em fontes subterrâneas (poços e nascentes). A precipitaçªo pluvial mØdia anual na Terra Ø de apro-

Processos fisiológicos urina, suor, lÆgrimas e respiraçªo.

ximadamente cerca de 860 m. Entre 70% e 75% dessa precipitaçªo volta à atmosfera.

Esses nœmeros permitem concluir que a Ægua nªo Ø um recurso inesgotÆvel e, portanto, devemos usÆ-la de forma racional, eliminando os maus costumes que levam ao desperdício deste recurso valioso.

Aqui cabe uma pergunta: qual Ø o comportamento da Ægua em nosso planeta? Para começar a responder vejamos a seguir como se constitui o ciclo hidrológico.

Ciclo Hidrológico

O ciclo hidrológico Ø o contínuo movimento da Ægua em nosso planeta

(Figura 6). É a representaçªo do comportamento da Ægua no globo terrestre, incluindo ocorrŒncia, transformaçªo, movimentaçªo e relaçıes com a vida humana. É um verdadeiro retrato dos vÆrios caminhos da Ægua em interaçªo com os demais recursos naturais.

Figura 6 Ciclo hidrológico (LORA, 2000)

98SAÚDE AMBIENTAL E GESTˆO DE RES˝DUOS DE SERVI˙OS DE SAÚDE

Como podemos observar, a Ægua percorre os diferentes compartimentos (ar, solo, sedimento) que compıem os ecossistemas. Neste ciclo hidrológico, a

Ægua entra em contato com diferentes substâncias químicas e, como a Ægua Ø considerada o solvente universal, fica fÆcil de entender por que as Æguas de localidades diferentes apresentam composiçıes diferenciadas.

A Ægua pode afetar a saœde do homem de diversas maneiras:

1. na ingestªo direta; 2. na preparaçªo de alimentos; 3. na higiene pessoal; 4. na agricultura; 5. na higiene do ambiente;

6. nos processos industriais ou nas atividades de lazer.

Os riscos para a saœde relacionados com a Ægua podem ser distribuídos em duas categorias:

4 riscos relacionados com a ingestªo de Ægua contaminada por agentes biológicos atravØs de contato direto, ou por meio de insetos vetores que necessitam da Ægua em seu ciclo biológico;

4 riscos derivados de poluentes químicos e radioativos, geralmente efluentes de esgotos industriais, ou causados por acidentes ambientais.

As bactØrias patogŒnicas encontradas na Ægua e/ou alimentos constituem uma das principais fontes de morbidade e mortalidade em nosso meio. Elas sªo responsÆveis por inœmeros casos de enterites, diarrØias infantis e

Solvente universal dissolve um grande nœmero de substâncias, as quais passam a fazer parte de sua constituiçªo.

Os principais agentes biológicos encontrados nas Æguas contaminadas sªo as bactØrias patogŒnicas, os vírus e os parasitas (NEVES, 1988; PEREIRA NETO, 1993).

doenças epidŒmicas, que podem resultar em casos letais. No Brasil existem 5,5 milhıes de casos de esquistossomose. JÆ a desidrataçªo causada por diarrØia Ø responsÆvel por 30% das mortes de crianças com menos de 1 ano de idade. No mundo, 10 milhıes de pessoas morrem todo ano por doenças transmitidas atravØs da Ægua. A OMS estima que 80% de todas as doenças existentes no mundo estªo associadas à mÆ qualidade da Ægua. A Tabela1 nos mostra os principais tipos de doenças relacionadas com a Ægua, bem como as medidas profilÆticas para evitar esses problemas de saœde.

Os riscos relacionados com derivados de poluentes químicos e radioativos presentes na Ægua sªo difíceis de sere avaliados, pois geralmente a fonte poluidora Ø difusa (ex: adubos usados na agricultura). Os efeitos tóxicos dessas Æguas contaminadas sªo perceptíveis somente quando o nível de contaminaçªo Ø elevado. AlØm do mais, existem inœmeros compostos químicos solœveis que sªo de difícil detecçªo analítica.

TransmissªoPela Ægua

Doença

Cólera Febre tifóide Leptospirose Giardíase Amebíase Hepatite infecciosa DiarrØia aguda

Agente PatogŒnico

Vibrio cholerae Salmonella typhi Leptospira interrogans Giardia lamblia Entamoeba histolytica Hepatite virus A

Balantidium coli, Cryptosporidium, Baccilus cereus, S.aureus, Campylobacter, E. coli enterotoxogŒnica e enteropatogŒnica, Shigella, Yersinia enterocolitica, Astrovirus, Calicivirus, Norwalk, Rotavirus A e B

Medidas P rofilÆticas

Implantar sistema de abastecimento e tratamento da Ægua, com fornecimento em quantidade e qualidade para consumo, uso domØstico e coletivo.

Proteçªo de contaminaçªo dos mananciais e fontes de Ægua.

continua

(Parte 1 de 9)

Comentários