[Hidrometalurgia] Aula 11 - Metalurgia do Chumbo

[Hidrometalurgia] Aula 11 - Metalurgia do Chumbo

(Parte 1 de 4)

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Introdução

O chumbo (do latim plumbum) é um metal pesado (densidade relativa de 1,4 a 16 °C), de coloração branca-azulada, tornando-se acinzentado quando exposto ao ar.

Muito macio , altamente maleável, baixa condutividade elétrica e altamente resistente à corrosão.

O chumbo se funde com facilidade (327,4 °C), com temperatura de vaporização a 1725 °C.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Introdução

Os estados de oxidação que pode apresentar são +2 e +4.

É relativamente resistente ao ataque dos ácidos sulfúrico e clorídrico, porém se dissolve lentamente em ácido nítrico.

O chumbo é um anfótero, já que forma sais de chumbo dos ácidos, assim como sais metálicos do ácido plúmbico.

O chumbo forma muitos sais, óxidos e compostos organoplúmbicos.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Principais Características

Ponto de fusão: 327ºC

Ponto de ebulição: 1740ºC

Resistência à tração: 1,5 kgf/mm2

Estrutura crisalina: CFC

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Principais Características

Resiste ao ataque das águas do mar, dos agentes telúricos e do ácido sulfúrico. Resiste também ao ataque de soluções salinas e alcalinas, mas é atacado pelo HCl, HNO3 e ácidos orgânicos. Sob ação da água pura e em presença do ar, forma um carbonato básico do tipo xPbCO3.yPb(OH)2 que é solúvel.

determinados sais, como silicatos, sulfatos

Portanto não se pode utilizar canalizações de chumbo para transportar água destilada ou deionizada, mas no caso de água potável ou de uso corrente, por conterem formação de uma película salina protetora.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Principais Características

Por ser um metal denso e plástico é muito utilizado na fixação de bases de máquinas, como absorvedor de choques e vibrações, daí o termo “chumbamento”.

É também empregado como absorvedor de radiações do tipo raios X e .

Pós de chumbo ou sais de chumbo são altamente prejudiciais à saúde humana. A inalação dos mesmos pode causar “saturnismo” ou “cólicas do chumbo” .

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Compostos Industriais

Pelo aquecimento do Pb ao rubro, obtém-se o

PbO que é um pó amorfo, amarelo, denominado massicote.

Se aquecido a temperaturas mais elevadas, funde-se e depois pelo resfriamento, cristaliza-se, formando o chamado litargírio.

Este é um excelente fundente (p fusão 8800C) pois forma com óxidos de difícil fusão, como CaO,

BaO, MgO, Al2O3, eutéticos cujas temperaturas

de fusão são inferiores à do próprio litargírio.

•Em pintura o litargírio é usado como secante.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Compostos Industriais

O PbO2, peróxido de chumbo, é empregado industrialmente como oxidante enérgico e nas operações de carga e descarga de acumuladores elétricos, onde ele é alternadamente formado e destruído.

O Pb3O4, formado pela reação 2PbO + PbO2

Pb3O4 , é o chamado mínio e trata-se de um óxido vermelho que quando dissolvido, constitui o zarcão, empregado como pintura protetora contra ferrugem.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Compostos Industriais

O carbonato básico de chumbo, conhecido como alvaiade, Pb(OH)2.2PbCO3, é empregado em pintura como pigmento branco.

Os silicatos de chumbo são usados em cerâmicas para fabricação de louças , vidros e cristais.

O chumbo tetraetila, Pb(C2H5)4 é usado na gasolina como anti-detonante.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Minérios de Chumbo

O chumbo do mesmo modo que o Zn é um elemento sulfófilo, porém menos que o Cu e Ni.

Na presença de enxofre eles se transformam em:

•Pb PbS ( galena)

Principais sulfófilos que acompanham o Pb: Zn, Fe, Cu, Ni, As, Sb, Bi, Te, Ag

(Parte 1 de 4)

Comentários