[Hidrometalurgia] Aula 18 - Metalurgia do Ouro

[Hidrometalurgia] Aula 18 - Metalurgia do Ouro

(Parte 1 de 4)

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Introdução

O ouro (do latim aurum, "brilhante") é um elemento químico de número atómico 79 (79 prótons e 79 elétrons) que está situado no grupo onze (IB) da tabela periódica, e de massa atómica 197 u.

O seu símbolo é Au (do latim aurum).

Conhecido desde a Antiguidade, o ouro é utilizado de forma generalizada em joalharia, indústria e eletrônica, bem como reserva de valor.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Propriedades

Dureza = 2,5 mohs

Dúctil fios de até 3240 m/g.

sais e ácidos que desprendem cloro)

Atacável pela água régia, cianetos, mercúrio e tiossulfeto de sódio (também é atacado por mistura de

resistência mecânica, mas ligado com Cu, Ag, Zn

Quase nunca usado puro por causa de sua baixa 3

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

É um metal de transição brilhante, amarelo, pesado, maleável, dúctil (trivalente e univalente) que não reage com a maioria dos produtos químicos, mas é sensível ao cloro e ao bromo.

À temperatura ambiente, apresenta-se no estado sólido.

Este metal encontra-se normalmente em estado puro e em forma de pepitas e depósitos aluvionais e é um dos metais tradicionalmente usados para cunhar moeda.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

É tão dúctil e maleável que, com apenas um grama de ouro, é possível obter um fio de 3 quilômetros de extensão e 0,005 milímetros de diâmetro, ou uma lâmina quadrada de 70 centímetros de largura e espessura de 0,1 micrômetro.

O ouro puro é demasiadamente mole para ser usado. Por essa razão, geralmente é endurecido formando liga metálica com prata e cobre.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Características

O ouro e as suas diversas ligas metálicas são muito empregados em joalherias, fabricação de moedas e como padrão monetário em muitos países.

Devido à sua boa condutividade elétrica, resistência à corrosão e uma boa combinação de propriedades físicas e químicas, apresenta diversas aplicações industriais.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Aplicações

O ouro exerce funções críticas em ordenadores, comunicações, naves espaciais, motores de reação na aviação, e em diversos outros produtos.

A sua elevada condutividade elétrica e resistência à oxidação têm permitido um amplo uso em eletrodeposição, ou seja, cobrir com uma camada de ouro por meio eletrolítico as superfícies de conexões elétricas, para assegurar uma conexão de baixa resistência elétrica e livre do ataque químico do meio.

O mesmo processo pode ser utilizado para a douragem de peças, aumentando a sua beleza e valor.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Aplicações

Como a prata, o ouro pode formar amálgamas com o mercúrio que, algumas vezes, é empregado em obturações dentárias.

O ouro coloidal (nano-partículas de ouro) é uma solução intensamente colorida que está sendo pesquisada para fins médicos e biológicos. Esta forma coloidal também é empregada para criar pinturas douradas em cerâmicas.

O ácido cloroáurico é empregado em fotografias.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Aplicações

O isótopo de ouro 198Au, com meia-vida de 2,7 dias, é usado em alguns tratamentos de câncer e em outras enfermidades.

É empregado para o recobrimento de materiais biológicos, permitindo a visualização através do microscópio eletrônico de varredura (MEV).

Utilizado como cobertura protetora em muitos satélites porque é um bom refletor de luz infravermelha.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Abundância

Por ser relativamente inerte, pode-se encontrá-lo como metal, as vezes como pepitas grandes, mas geralmente se encontra em pequenas inclusões em alguns minerais, como quartzo, rochas metamórficas e depósitos aluviares originados dessas fontes.

O ouro está amplamente distribuído, e encontra-se associado ao quartzo e pirite.

É comum como impureza em muito minérios, de onde é extraído como subproduto.

Como mineral é encontrado na forma de calaverita, um telureto de ouro.

A África do Sul é o principal produtor de ouro, extraindo aproximadamente dois terços de toda a procura mundial deste metal.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Obtenção

O ouro é extraído por um processo denominado lixiviação com cianeto. O uso do cianeto facilita a oxidação do ouro formando-se (CN)2- em dissolução.

Para separar o ouro da solução procede-se a redução empregando, por exemplo, o zinco.

(Parte 1 de 4)

Comentários