Apostila preparatória para Vestibular - 17 gramatica

Apostila preparatória para Vestibular - 17 gramatica

(Parte 3 de 6)

Inclusão para a Vida Gramática

PRÉ-VESTIBULAR DA UFSC 8

06) Com base nas passagens transcritas a seguir, indica o somatório das afirmações corretas: (01) Em “(...) Quintino partiu com ele para o Saco Grande, mas quando lá chegaram, a família não tinha o dinheiro. Foram pedir aos vizinhos, porém só conseguiram cinco tostões (...)” temos a predominância do Pretérito Perfeito do Indicativo. (02) Os particípios empregados na passagem “Apenas o seu sabiá estava morto e depenado, caído no fundo da gaiola” são todos exemplos de particípios regulares. (04) O verbo ser, empregado no trecho “(...) quando era mais novo engravidou uma moça e fugiu sem lhe dar auxílio.” está conjugado no Pretérito Imperfeito do Indicativo, assim como ocorre com o verbo restar na oração “que lhe restavam”. (08) Em “(...) os ilhéus açorianos e madeirenses que te colonizaram (...)” o verbo de primeira conjugação empregado pode ser substituído, sem prejuízo algum ao texto, por “colonizarão”. (16) Na passagem “(...) quando chegou no local onde estava formado o cenário diabólico (...)” a palavra sublinhada está incorretamente grafada, uma vez que deveria ser empregada a forma aonde.

07) Na linguagem culta, levando em consideração o emprego de particípios, é correto dizermos: (01) Eu já havia pago a prestação antes do seu vencimento. (02) Telefonei para sua casa, mas você ainda não havia chego. (04) Pelo que sei, ele tinha pegado o livro na quarta-feira e devolvido na quinta. (08) Já naquela época, um comportamento como esse não seria aceito. (16) Ele nem mesmo me agradeceu por ter salvo seu amigo do afogamento. (32) Obrigada – disse ela, afirmando nunca ter ganhado nada tão valioso.

08) Faça o somatório das proposições corretas quanto à conjugação verbal: (01) Nem tentes convencê-lo, pois perderás teu tempo. (02) Quando eu pôr toda essa confusão em ordem, poderei descansar um pouco. (04) Espalhai pelo mundo o carinho que recebeste um dia. (08) Se ele intervisse em nossas decisões, tudo ficaria ainda mais complicado. (16) Jamais julguemos outrem, sem antes olharmos para nossos próprios erros. (32) Ponha mais tempero em tua vida!

Tarefa Complementar #

01) Assinale o item em que as formas dos verbos trazer, ser, pôr e ir correspondam ao seguinte exemplo: “Preferir, prefere!” a) Tragas! - Sejas! - Ponhas! - Vás! b) Trazei! - Sede! - Pondes! - Ide! c) Traze! - Se! - Ponha! - Vais! d) Traz! - Sê! - Põe! - Vai! e) Traga! - Seja! - Ponha! - Vá!

02) Transpondo para a voz ativa a frase “ O processo deve ser revisto pelos dois funcionários”, obtém-se a forma verbal: a) deve-se rever b) será revisto c) devem rever d) reverão e) rever-se-á

03) Marque a(s) alternativa(s) correta(s), quanto ao emprego dos tempos verbais: 01. Quando acharmos o garoto, passará nossa angústia. 02. Se Marta concordasse, eu vendo a casa. 04. Se ele fosse encontrado vivo, todos ficaríamos gratos a Sabino. 08. Que dor o destino nos impusera! 16. Talvez seje ele o responsável por toda esta confusão.

04) Complete as lacunas com o particípio passado dos verbos entre parênteses:

1. A cozinheira havia _ peixe ( fritar) 2. O brinquedo estava _ no lago.(imergir) 3. Minhas roupas estão _, Angélica. (enxugar) 4. Angélia havia _ minhas roupas a ferro. (enxugar) 5. A luz da vela tinha-se, aos poucos, _ (extinguir)

Agora, indique a opção que completa correta e respectivamente, as lacunas é: a) frito, imergido, enxugadas, enxugado, extinguida b) frito, imergido, enxugadas, enxutas, extinto. c) frito, imerso, enxutas, enxuto, extinto. d) fritado, imerso, enxugadas, enxugado, extinta. e) fritado, imerso, enxutas, enxugado, extinguido.

05) Em relação aos excertos abaixo, das obras Riacho Doce e Morte e Vida Severina, é CORRETO afirmar que:

Texto 1

“O vento norte gelara o seu Nô, secara o verde de suas folhas. Estava seco, frio, duro, ao abandono, acabado para sempre. Não havia primavera ou sol de primavera que fizesse brotar outra vez o Nô da beira do mar, o que cantava e amava como um filho de Deus.”

REGO, José Lins do. Riacho Doce

Texto 2

“O meu nome é Severino, / Não tenho outro de pia. / Como há muitos Severinos, / que é santo de romaria, / deram então de me chamar / Severino de Maria; / como há muitos Severinos / com mães chamadas Maria, / fiquei sendo o da Maria / do finado Zacarias.”

MELO NETO, João Cabral de. Morte e vida severina.

01. No primeiro período do Texto 1 temos a presença de verbos conjugados no pretérito mais-que-perfeito do indicativo, enquanto que o segundo período do mesmo texto apresenta um verbo no pretérito imperfeito também do indicativo. 02. Nas formas verbais “fizesse” e “cantava” temos como desinência modo-temporal, respectivamente “sse” e “ava”. 04. No Texto 1, as palavras verde e abandono estão funcionando como substantivos. 08. Em “deram então de me chamar” temos dois ditongos nasais. 16. No Texto 2 as formas verbais “é” e “há” têm sua acentuação justificada pela mesma regra do verbo “pôr”, uma vez que os três vocábulos são monossílabos tônicos. 32. Em “Severino” e “Maria” temos “i” como vogal, enquanto que, na segunda sílaba da forma verbal “fiquei”, esse se classifica como semi-vogal, já que integra um tritongo.

06) Com base nos trechos da crônica Uma senhora de sorriso triste, de autoria de Rubem Braga, é correto afirmarmos que: 01. O verbo “contar” empregado no período de abertura - “De uma senhora, amigos me contaram um gesto (...)” - é classificado transitivo direto e indireto. 02. Em “Trata-se de bela senhora” temos um verbo intransitivo. 04. A frase “Não sei se a história é verdade, pois hoje contam muitas, e algumas falsas.” constitui um período composto, com a presença de um verbo de ligação. 08. O pronome “lhes” constante na passagem “(...) as primeiras que lhes mando” exerce função de objeto indireto. 16. Nos vocábulos “outro”, “dia” e “afetuosos” temos a presença de hiato, enquanto que na forma verbal “aceitem” temos dois ditongos. 32. Em “contá-la” temos uma oxítona e um monossílabo átono, assim como ocorre em “Pareceu-me”.

Inclusão para a Vida Gramática

AULA 08

ASPIRAR Desejar VTI

A A ele Aspiro ao cargo.

Sorver VTD - O Aspiro o pó.

ASSISTIR Presenciar VTI A A ele Assiste ao filme.

Ajudar VTD (A) O, lhe Assiste o doente. Morar VI EM Nele Assistiu em Fpolis.

GOSTAR Aprovar VTI DE Dele Gosta de música.

Provar VTD - O Gostou sua derrota.

VTI A Lhe (pessoas)

A ele (coisas) Obedecer à mãe.

Obedecer ao estatuto.

Pessoa VTI A Lhe Paguei a você. Perdoei a você.

Coisa VTD - O, A

Paguei o almoço. Perdoei seu erro.

Realizar VTI A A ele Proceder à chamada. Proceder ao julgamento.

Outros VI - - Procedeste bem. Procedi do sul.

QUERER ou QUERER BEM

Estimar VTI A Lhe Quero a você.

Desejar VTD - O, A Quero paz. RESPONDER VTI A Lhe Responder ao telefonema.

- Chegar à cidade.

Ir ao cinema. Vir à aula.

VI EM - Mora na rua tal. Reside na rua tal.

Situado na rua tal.

REFERIR-SE VTI A - Refere-se à garota chata.

João namora Maria. Pedro ama seus pais. Irei convidá-lo.

AGRADAR fazer carinho VTD - O, A A avó gosta de agradar o neto. A avó gosta de agradá-lo.

Contentar VTI A

Lhe As atitudes de João agradaram ao diretor. / Agradaram-lhe

Esqueci o talão de cheques na outra bolsa.

VTI DE Dele

Eu me esqueci do talão de cheques na outra bolsa.

PREFERIR VTDI - A Preferimos samba a tango.

VISAR Mirar VTD - - O atirador visou o alvo.

pôr o visto VTD - - Visou os documentos ter em vista VTI A A ele Eles visaram ao bem público.

Não simpa-tizar

- Implicava com todos.

IMPLICAR Acarretar VTD - O, A Toda ação implica uma reação.

IMPLICAR-SE Envolver-se VTI

EM - Implicou-se em mais um escândalo.

Inclusão para a Vida Gramática

Exercícios de Sala #

1. Reescreva as frases, substituindo os verbos sublinhados pelos constantes entre parênteses, obedecendo à regência. 1. Ele ambiciona o título. (aspira)

2. Eu desejo a felicidade. (aspiro) 3. Eu presenciei a briga. (assisti) 4. Ele segue as leis. (obedece) 5. Visitem a Bahia. (Vão) 6. O gerente pôs visto no cheque. (visou) 7. O atirador mirou o olho direito do mosquito com o canhão. (visou) 8. Ele cheirou a rosa. (aspirou) 9. Eu moro em Blumenau. (assisto) Tarefa Mínima #

me encontrava apta _ nova situação nem sou imune
_ uma missãoqual pouco acreditamos. (na, por, na )
16. O ministro há de convir _ que essa medida implicará
concurso de novos servidores habilitadostarefa. ( de, no, à)

01) Indique a(s) proposição(ões) em que as lacunas são corretamente preenchidas na sequência pelas preposições colocadas entre parênteses. 01. Pareci muito aflita _ a mudança inexplicável, porque não choques emocionais. (com, à, a) 02. Confesso-te que estou ansiosa _ ver-te _ posição mais tranqüila. (de, por) 04. Relativamente _ essa questão, penso _ que ela não é pertinente _ pesca artesanal. ( à, de , à ) 08. A causa da demora está apenas _ aversão que nós sentimos

02) Complete os espaços em branco da frase com elementos de uma das alternativas dadas abaixo.

Não nos referimos _ estava aqui, mas sim _ aluna _ tu falaste ontem. a) a que - à - a quem b) aquela que - a - à quem c) àquela que - à - sobre quem d) à que - a - de quem e) sobre quem - a - a respeito de quem

Tarefa Complementar #

01) Há o respeito às regras de regência verbal, exceto em: 01. Sempre aspirei a uma vida de luxo. 02. Talvez jamais nos esqueçamos disso. 04. Obedecê-la é necessário, ainda que você não goste disso. 08. “Senhor Luís do Amaral, residente à rua Pedro Michel (...)”. 16. Que toda causa implica uma conseqüência, não é novidade nem para mim nem para você. 32. Na minha infância, sempre preferia brincadeiras tradicionais do que brinquedos com controle remoto.

02) Indique a(s) alternativa(s) em que há o respeito às regras de regência verbal: (01) Talvez ele jamais tenha aspirado a uma ascensão profissional; por isso nunca pôde sentir o gosto de uma vitória como a minha. (02) Hoje os jovens preferem relacionamentos breves a terem que assumir um namoro mais sério. (04) Em um passado não muito longínquo, os pais eram a autoridade máxima em casa. Os filhos jamais ousavam desobedecê-los. (08) Nossa nova filial está situada à rua Getúlio Vargas. (16) Talvez ele namore com Clara, mesmo não lhe amando. (32) Eu jamais me esqueceria de que a nossa formatura foi realizada aqui. 03) Texto 1

“Um operário desenrola o arame, o outro o endireita, um terceiro corta, um quarto o afia nas pontas para a colocação da cabeça do alfinete; para fazer a cabeça do alfinete, requerem-se três ou quatro operações diferentes.”

A respeito do Texto 1 e do quadrinho é/são correta(s) a(s) afirmação(ões): (01) Ambos retratam a intensa divisão do trabalho, à qual são submetidos os operários. (02) O vocábulo “montagem” possui oito letras e seis fonemas. (04) O termo “o” constante em “o endireita” e “o afia” corresponde a um pronome e resgata o sujeito “operário”. (08) O texto refere-se à produção informatizada e o quadrinho, à produção artesanal. (16) Ambos contêm a idéia de que o produto da atividade industrial não depende do conhecimento de todo o processo por parte do operário. (32) O numeral “quatro” apresenta, na ordem, um dígrafo e um encontro consonantal perfeito. (64) Segundo o exposto na charge, pode-se dizer que o operário “Aspira ao entendimento de algo.”.

(32) Fiquei assistindo àquele documentário durante uma hora e meia

04) Indique a(s) proposição(ões) correcta quanto à regência verbal: (01) Sabemos que tal atitude poderá implicar em uma manifestação de nossos empregados. (02) Dizer que prefiro ver jogo pela televisão do que ao vivo é fácil. O difícil é convencer a mim mesmo de que estou certo. (04) É necessário que obedeçamos a todas as instruções que nos foram passadas. (08) Talvez ele tenha se esquecido que nos prometeu apoio. (16) Ao que parece, ele implicou-se em mais um acidente de trânsito. AULA 09

Pronomes VTD terminar em: Objeto O, a , os, as

No, na, nos, nas Lo, la, los, las

Vogal Ão, õe, m R, s, z O. D.

Lhe, lhes - O. I.

Casos de Próclise 1. Palavras ou expressões negativas: não, nunca, jamais, nenhum. Ex.: Nunca se queixou do fato. 2. Pronomes relativos: quem, qual, que, cujo, onde, quanto. Ex.: Sonhos que se vão. 3. Pronomes indefinidos: alguém, quem, algum, qualquer. Ex.: Alguém se importou com o assunto. 4. Conjunções subordinativas: quando, se, como, porque, que. Ex.: Ele disse que se arrependeu do que fez.

Inclusão para a Vida Gramática

PRÉ-VESTIBULAR DA UFSC 1

5. Advérbios: talvez, aqui, ali, lá, agora, ontem. Ex.: Aqui se trabalha para o bem do povo. 6. Orações optativas, exclamativas, interrogativas. Ex.: Bons ventos o levem.

Quem se atreveria a isso?

Quanto te arriscas! 7. Em + gerúndio. Ex.: Em se tratando de artes, prefiro a moderna.

Casos de Ênclise 1. Início do período. Ex.: Dão-se aulas de Português. 2. Gerúndio sem "em". Ex.: Saiu da sala, sentindo-se mal. 3. Imperativo. Ex.: Suma-te daqui. 4. Infinitivo não-flexionado. Ex.: Começou a escutá-la. 5. Vírgulas. Ex.: Ele se olhou, admirou-se e partiu. 6. Conjunções coordenativas. Ex.: Ela pulou e machucou-se.

Casos de Mesóclise (Atenção: Lembre-se que a mesóclise só poderá ser usada no início de orações!!!)

Futuro do presente. Ex.: Dar-te-ei a resposta amanhã.

Futuro do pretérito. Ex.: Contar-te-ia, se soubesse.

01) Que pronome substituiria o termo em destaque? Reescreva cada uma das frases, fazendo tais substituições: a) Convido todos vocês para minha festa: b) Nunca contarei meu sonho a ti. c) Nunca contarei meu sonho a ti. d) Contarei meu sonho a elas. e) Contarei meu sonho a elas. f) Faria as anotações se fossem imprescindíveis.

02) Corrija as orações abaixo quando necessário. a) Diria-nos a verdade mesmo que isso o prejudicasse? b) Aqui, neste bairro, se encontra de tudo. c) Me perguntaram se eu era daqui. d) Não contar-te-ei o resto da história. e) Que a Virgem te proteja, meu filho.

Tarefa Mínima #

01. Assinale a alternativa correta quanto ao emprego dos pronomes oblíquos átonos. a) Ele tem se dado muito bem com esse nosso clima. b) Em tratando-se de artes, preferimos apreciar a pintura. c) Diria-se que fatos dessa natureza só ocorrem com os perdedores. d) Tudo me parecia bem até que a verdade veio à tona. e) Você é a pessoa que delatou-me.

02. O folclore político atribui a Jânio Quadros a autoria das frases seguintes: A.“ Fi-lo porque Qui-lo”. B. “ Bebo-o porque é líquido; se fosse sólido, comê-lo-ia”. Sem qualquer consideração acerca da real autoria das frases, observe o uso de pronomes nas mesmas, e indique a(s) afirmativa(s) correta(s) em relação à colocação pronominal. 01. Uma forma possível de reescrever corretamente a frase A é: Fizlhe porque o quis. 02. A colocação da frase é simplesmente uma opção estilística.

04. A frase B pode ser reescrita como : Bebo-o porque é líquido; se fosse sólido, comeria-o. 08. A forma de reescrever corretamente a frase A é: Fi-lo porque o quis. 16. O segundo pronome da frase B deve ser eliminado. Sua forma correta é: Bebo-o porque é líquido; se fosse sólido, comeria. 32. A frase B está correta. Pode-se reescrevê-la por uma opção de estilo, não para eliminar erros.

03. Em quais opções foi seguida a norma culta? 01. Nada te direi a respeito. 02. Convido-te para a festa. 04. Não me fales mais nisso. 08. Dize-me com quem andas e dir-te-ei quem és. 16. Toninho, que fizeram-te? 32. Todos invejam-me porque falo o Português correto. 64. É difícil dizer-te o quanto amo você.

Tarefa Complementar #

01. Em quais opções o pronome pessoal está bem colocado? 01. Elas não queriam convidar-me. 02. Meus olhos iam enchendo-se de lágrimas. 04. A situação havia invertido-se. 08. Era um vidrinho de perfume cuja essência tinha-se evaporado. 16. Haviam procurado-o em toda parte. 32. Você há de conhecer-me melhor um dia. 64. Ninguém tinha o ido ver.

(Parte 3 de 6)

Comentários