(Parte 1 de 6)

Este trabalho de conclusão de curso faz uma análise crítica do uso das novas tecnologias na Educação Matemática aplicada no campo, desenvolvido a partir de concepções teóricas e pesquisa de campo. Realizada inicialmente uma abordagem teórica do cenário tecnológico referente a essa proposta, considerando aspectos relevantes para a pesquisa e para dar suporte a esta abordagem realizei uma pesquisa de campo com alunos do primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio residentes no campo que estuda na cidade e com professores de matemática da Escola Estadual de Ensino Médio Maria da Glória Rodrigues Paixão, tendo como objetivo identificar como o uso de recursos tecnológicos beneficiam alunos e professores no processo de ensino e aprendizagem de conteúdos matemáticos. Assim, ressaltamos a importância do uso de tecnologias como recurso viável tanto para o professor educador, quanto para o aluno enquanto cidadão em processo de formação, levando em consideração que deva ocorrer motivação e investimento na capacitação de professores para alcançarmos resultados positivos para educação.

Palavras-Chaves: Educação Matemática, Educação do Campo, Recursos Tecnológicos, Ensino e Aprendizagem.

This work of completion a critical analysis of the use of new technologies in mathematics education, developed from theoretical concepts and field research. Was first carried out a theoretical scenario of technology related to this proposal, considering matters relevant to research and to support this approach we conducted a field study with students from first and second year of high school mathematics teachers and school State Education Middle Maria da Glória Rodrigues Paixão, aiming to identify how the use of technological resources benefiting students and teachers in the teaching and learning of mathematical content. Thus, we emphasize the importance of using technologies as viable resource for both the teacher educator, and for the student as a citizen in the process of training, considering it has to be motivation and investment in training teachers to achieve positive outcomes for education.

Key-words: Mathematics Education, Technology Resources, Teaching and Learning.

Figura 1 Evolução humana15
Figura 2Notebook mesclado com um livro17
Figura 3 Ambiente escolar moderno20
Figura 4Folder de propaganda do PROINFO2
Figura 5 Diversificação das TICs23
Figura 6 Multitarefa dos jovens atuais29

SUMÁRIO DE FIGURAS Figura 7 Todos plugados ........................................................35

professor40

Gráfico 01Pesquisa feita pela Fundação Victor Civita em relação ao uso de tecnologia no dia-a-dia do

alunos40

Gráfico 02Referente à 1ª questão do questionário, aplicado aos

alunos41

Gráfico 03Referente à 2ª questão do questionário, aplicado aos

computacionais42

Gráfico 04Referente à opinião dos alunos em relação às disciplinas que são trabalhadas com auxílio de recursos tecnológicos

alunos,4

Gráfico 05Referente à 4ª questão do questionário, aplicado aos

Gráfico 06Referente às repostas aos tópicos mais relevantes que seguem a mesma linha de pensamento dos alunos que responderam SIM a questão

0445
0446

Gráfico 07Referente às repostas aos tópicos mais relevantes que seguem a mesma linha de pensamentos dos alunos que responderam NÃO na questão

professores47

Gráfico 08Referente à 1ª questão do questionário aplicado aos

professores49

Gráfico 09Referente à 2ª questão do questionário, aplicado aos

professores51

Gráfico 10Referente à 5ª questão do questionário, aplicado aos

professores53

Gráfico 11Referente à 6ª questão do questionário, aplicado aos

INTRODUÇÃO13
1. A EDUCAÇÃO NA ERA DA TECNOLOGIA15
científico20
1.2. PROINFO2
Educacional23

SUMÁRIO 1.1. Arte de ensinar: Conhecimento técnico e 1.3. Implicações das TICs no âmbito 2. ENSINO DA MATEMÁTICA ALIADO A TECNOLOGIA MODERNA........................28

Matemáticos37
3.1. A Escola37
Informática37
Personagens38
3.2 Metodologia.....................................................................................................39
I39
3.2.2 Questionário I40
3.3. A Análise.........................................................................................................40
3.3.1. Alunos40
Professores46
4. CONCLUSÃO5
5. REFERÊNCIAS57

3.TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: O Uso da Tecnologia para o Ensino dos Conteúdos 3.1.1. O Laboratório de 3.1.2. O Contexto e os 3.2.1 Questionário 3.3.2. APÊNDICE I – QUESTIONÁRIO APLICADO AOS ALUNOS APÊNDICE I – QUESTIONÁRIO APLICADO AOS PROFESSORES

1 INTRODUÇÃO

A tecnologia computacional tem mudado a prática de quase todas as atividades, das científicas às de negócio até às empresariais. E o conteúdo e prática educacionais também seguem essa tendência. Podemos dizer que a criação de sistemas computacionais com fins educacionais tem acompanhado a própria história e evolução dos computadores.

O processo de ensino e aprendizagem de matemática atualmente evidencia a falta de interesse de alunos; baixo rendimento por dificuldade de compreensão dos conteúdos; alunos que não demonstram prazer pelas aulas; professores que ainda que se esforcem, não conseguem trabalhar conteúdos de forma significativa para os alunos.

Essa situação pode ser consequência da falta ou não uso adequado de recursos didáticos, de forma a suprimir os esquemas tradicionais de ensino por métodos inovadores que busquem facilitar o aprendizado e despertar o interesse dos alunos.

Um dos maiores desafios do nosso país em termos de desenvolvimento ainda é na área da educação. Apesar de ser um país, atualmente, em destaque no mundo por seus crescimentos econômicos e tecnológicos, tem uma grande diferença de nível educacional quando comparada a outros países.

Com isso a escola passa a exigir competências e habilidades dos alunos que atendam a demanda da sociedade, ou vice e versa, compartilhando assim exigências do cotidiano.

Esforços da escola para adequar-se a esta nova realidade, está pesquisa vem caracterizar algumas das deficiências enfrentadas por professores e alunos neste contexto, principalmente da educação matemática porque há uma grande problemática dos alunos em compreender os conteúdos de tal disciplina.

Mostro na pesquisa algumas das alternativas didáticas e investimento do Ministério da

Educação na chamada era digital ou também conhecida era da informatização, e os benefícios de tal utilização que já estão sendo aplicada em algumas escolas do Brasil, para tentar pelo menos amenizar tais resultados negativos, através do uso das chamadas tecnologias da informação, sendo elas utilizadas dentro do ambiente escolar para tentar dinamizar as aulas e maximizar a compreensão dos alunos aos conteúdos matemáticos.

Conscientes, dessa realidade, entendemos que a tecnologia aliada ao professor e a educação proporciona maior compreensão do conhecimento principalmente no aspecto da visualização do que está sendo feito com os cálculos, expressando de uma forma visual diferenciada do ensino tradicional, através de Software específicos da disciplina ou até mesmo com a utilização do Data show, Calculadoras Simples, Calculadoras Cientificas e Financeiras, Quadro Digital Magnético com acesso direto a internet, Software Específicos facilitando o aluno discernir onde e como os cálculos se aplicam, tirando a concepção tradicional de que a matemática é apenas “números”, fazendo-o perceber a grandiosidade e presença constantemente no seu cotidiano.

Neste sentido os objetivos com este trabalho é identificar os benefícios de como o uso de recursos tecnológicos venham a melhorar o entendimento dos alunos e auxiliar os professores no processo de ensino e aprendizagem de conteúdos matemáticos.

No capítulo 1 consta a evolução da tecnologia no âmbito educacional, seus pros e contras em relação ao ensino aprendizagem da sociedade atual.

No capítulo 2 está abordada a grande influência das evoluções tecnológicas educacionais aliadas ao ensino dos conteúdos matemáticos.

No capítulo 3 está abordada a realidade que o ensino da matemática passa na sociedade atual, mas especificadamente aos alunos residente no meio rural que estão cursando o primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio na Escola Estadual de Ensino Médio Prof.ª Maria da Glória Rodrigues Paixão, situada na área urbana do município de Jacundá-Pa.

Será exposto também a questão da não utilização em ambiente escolar por alguns professores essas novas ferramentas tecnológicas, justificadas por eles pela falta de estrutura da escola, tais como: não haver computadores, tablets, calculadoras suficientes para todos os alunos, falta de pacote de software específico e entre outros.

1 A ENSINO NA PERÍODO DA TECNOLOGIA 1º Computador do Mundo

Ao longo da história da humanidade, tem ocorrido uma série revoluções em diferentes setores da sociedade, tais como a Revolução Agrícola, Industrial e a mais nova, Revolução da Informação.

Estas revoluções trazem uma nova concepção de conforto e qualidade de vida para o homem. E depois delas a vida não é mais a mesma pelo fato dessas tecnologias substituírem muitas funções que nós mesmos, seres humanos, fazíamos antes de muitos aparatos tecnológicos serem inventados.

Os seres humanos possuem uma tendência e uma enorme facilidade natural de simplificar informações que recebem do meio. Dispondo dessas qualidades surgem inúmeras

Fonte: http://www.mat.uc.pt/~jaimecs/imag/eniac.gif http://3.bp.blogspot.com/povPZsIa0dE/UMMXPDySw1I/AAAAAAAAAC8/l554iUyao vg/s1600/1046415648_d2532989b8_o.png ideias importantes para favorecer o ensino e aprendizagem. Porque quem ensina tem como objetivo que seu aluno aprenda e reciprocamente quem aprende deve-se compreender e confrontar ideias do que lhe foi ensinado. Ensinar e aprender são duas vertentes que estão no mesmo lado da moeda, embora nem sempre em sintonia, pelo fato de estarmos vivendo em um mundo repleto de transformações e questionamentos contínuos que influenciam diretamente na forma de como deveremos educar nossas crianças e jovens, essas influências culturais dessa nova sociedade exigente, vem proporcionando inúmeras discussões sobre o saber, aprender e o ensinar.

A revolução tecnológica está favorecendo o surgimento de uma nova sociedade, marcada pela técnica, pela informação e pelo conhecimento, que tem como elemento básico a centralidade de conhecimento e da educação, e estes no ponto de vista do capitalismo globalizado passa a ser, força matriz e eixos de transformação produtiva e do desenvolvimento econômico. (LIBÂNEO, 2003, p.110).

Do mesmo modo utilizamos o conceito de tecnologia ao de inovação e estes dois termos estão ligados a melhoras nos processos de ensino e de aprendizagem. Idealiza-se que a inserção de novas tecnologias no meio educacional, como Computadores, Datashow, Calculadoras, Tablets, Software, Quadro Magnéticos e etc. Proporcionarão resultados positivos na maneira com que é disponibilizado hoje o ensino para alunos, pois irá modificar os meios como que os professores estão habituados a ensinar e o aluno a aprender.

Atualmente nos encontramos em uma geração com ideologias mais desafiadoras, questionadoras que se interagem através da busca por conhecimento, culturas expostas de forma diversificada e ao mesmo tempo mais integrada e compartilhada, costumes, crenças, valores e comportamentos se dão de forma linear através do uso da mídia digital interativa com grande fluxo de informações. Um grande desafio nos dias atuais é estimular os membros que compõem essa sociedade há serem mais críticos e autônomos na busca do conhecimento, não se limitando mais a serem apenas membros passivos e receptores desses dados.

“A possibilidade de integração, convivência e cooperação de diferentes meios de comunicação num único sistema, abre espaço para inúmeras aplicações que irão, com certeza, se não revolucionar, pelo menos modificar substancialmente o comportamento das pessoas, tanto no âmbito profissional como pessoal e social” (NEVE, 1995, citado por CORRALLO, 2003).

Na sociedade de hoje essas tecnologias são taxadas de solução para quase todos os problemas relacionados à aprendizagem. Nesse sentido, devemos ter cuidado em relação a essas novidades, pois não adianta que haja apenas uma “democratização da informação” para que as pessoas se desenvolvam, ou não basta que se distribuam tecnologia como se fossem cestas básicas, pois não tem fundamento os alunos apenas terem tecnologias em sala de aula se não possuir um professor capacitado que lhe proporcione um direcionamento para uma linha do saber, de nada adiantará investir apenas em máquinas, elas sozinhas não resolvem todos os problemas educacionais. O desenvolvimento pessoal, organizacional do país é decorrente da capacidade de pensar e de questionamentos que cada membro da sociedade deve exercer.

Alguns países perceberam que o desenvolvimento está relacionado diretamente com os investimentos na educação e na formação de seu povo, pois a escola atualizada tecnologicamente contribui de forma grandiosa na formação de alunos mais críticos, que tenham condições de refletir, pensar e agir, pessoas conscientes das transformações que a sociedade e o mundo estão passando.

Contínuas transformações tecnológicas influenciam na convivência da humanidade, inúmeras tecnologias são criadas diariamente, por exemplo, pessoas do outro lado do mundo se comunicam em tempo real através de ferramentas audiovisuais, bancos transferem valores exorbitantes através de transações online, toda essa tecnologia influencia diretamente no aumento das relações sociais, econômicas, políticas, etc. Neste contexto, a escola, ambiente onde ocorre a formação educacional formal não deixa de ser por natureza um ambiente social, dando início a uma reflexão em relação à influência das novas tecnologias no processo de ensino aprendizagem.

No início do século XXI as tecnologias estão sendo vistas e utilizadas em outras perspectivas para o processo de educação. A escola começa a flexibilizar o apropriamento do uso técnico dessas tecnologias educacionais que deixam de ser apenas simples ferramentas

Figura 02Fonte: http://w.google.com.br/search?q=tics+na+educa

que auxiliam na eficácia e eficiência já profetizadas, e passam a exercer a função estrutural de outro modo de se pensar a educação, mediada pela tecnologia.

As tecnologias vêm adquirindo um espaço enorme na área educacional apesar de alguns profissionais não aceitarem o avanço da mesma, ela vem sendo importante e fundamental para uma nova maneira de ensinar, com todos estes avanços é inimaginável que a escola continue centrada em um foco em que idealiza a transmissão da informação apenas através do giz e da lousa, que antigamente eram feitas de pedra - ardósia; esta tecnologia “GLS” (giz, lousa e saliva) ainda predomina no meio educacional na cidade é também no meio rural, por terem um custo bem inferior aos dos aparatos tecnológicos que hoje estão disponíveis no mercado e por ser ainda aceita pelo mercado consumidor, também ainda usa a tecnologia dos livros didáticos e, atualmente, os diversos estados mundiais debruçam-se sobre quais seriam os currículos escolares mais adequados para o tipo de sociedade pretendida.

A adequação curricular para os jovens do século XXI se dá desde o início dos anos 70 onde denominaram que as “máquinas de ensinar” iriam transformar completamente a forma com que o ensino do mundo era ministrado naquela época, à ideologia geral era que com a criação de tais máquinas a presença do professor era desnecessária, o tempo passou e podemos constatar que as escolas de hoje continuam ainda com a mesma essência das que estudamos no passado.

As máquinas de ensinar não mudaram o universo escolar daquela época como se era temido. Mas para alguns ou a maioria essas tecnologias influenciaram bastante em suas vidas hoje, as expectativas e as exigências dos jovens da atualidade para a utilização desses recursos audiovisuais e multimídias se tornaram cada vez mais intensas: Isso fez com eles se tornasse verdadeiros conhecedores que dificilmente se contentam com os produtos escolares disponíveis. Há quinze anos era difícil imaginar computadores em larga escala dentro de escolas, pois tais tecnologias eram apenas disponibilizadas a programadores da época, hoje se torna difícil imaginar uma profissão qualificada que não se utiliza de um computador por intermédio de uma telemática.

(Parte 1 de 6)

Comentários