Caderno dds agosto

Caderno dds agosto

(Parte 3 de 5)

Estamos preparados para trabalhar bem hoje?

TEMA 1

Hoje mostraremos dicas de segurança no trabalho com Lixadeiras e Esmerilhadeiras.Um disco de 7 polegadas de diâmetro gira numa velocidade de 8.500 rpm (rotações por minuto), que é alguma coisa parecida com 288 Km/h.

Quando um disco abrasivo se rompe, cada um dos seus pedaços sai numa direção diferente na mesma velocidade de rotação, cortando o que aparecer na frente. Este é o motivo pelo qual se deve tomar uma série de cuidados antes e durante a operação de esmerilhadeiras, conhecidas mais como lixadeiras:

EPIs indicados: - Protetor auricular Para proteger o aparelho auditivo contra o ruído proveniente do equipamento. - Óculos de segurança ou viseira Para evitar acidentes com partículas em projeção- Avental de raspa- Avalie a necessidade de utilização.

Material frágil Um disco usado nos trabalho de desbaste ou corte é frágil e pode quebrar. Evite batê-los contra o solo ou deixá-los em contato com umidade, fato este que viria fragilizar ainda mais esse equipamento, diminuindo muito sua vida útil.

Proteção ou coifa Nunca retire a proteção a capa de proteção conhecida como “Coifa” da esmerilhadeira. A função é Coifa é evitar que partículas provenientes do corte ou lixamento sejam projetadas contra operador do equipamento. A Coifa também evita que em caso de quebra do disco o mesmo seja lançado contra o operador. Como vimos acima a velocidade alcançada pelo disco é incrível, as possibilidades de cortes são reais, os cuidados também devem ser.

Uso do disco - Não use força excessiva para cortar ou esmerilhar algo. O disco do equipamento não foi projetado para suportar o seu peso, antes de iniciar os trabalhos deixe o disco girar livre por um tempo e observe se não tem oscilações no disco. Se tiver procure trocar o disco, colocar da forma correta, corrigir, se notar trepidação no momento do lixamento procure averiguar o que está errado. Use o disco específico para o trabalho a ser realizado, o uso de discos não compatíveis com o trabalho são um dos grandes causadores de acidentes com o equipamento.

Segure firme e trabalhe com atenção

Nunca use o equipamento segurando apenas com uma mão, segure sempre com as duas de maneira firme. Se necessário for use luvas para aumentar o tato e segurança melhor. Trabalhar de forma atenta é um dos principais itens que colaboram para evitam acidentes.

Você conhece todos os procedimentos seguros no uso da lixadeira?

DIALOGO DIÁRIO DE SEGURANÇA TEMA 12

Ar comprimido é um insumo ou forma de energia de ampla utilização. Entre inúmeras aplicações, pode-se mencionar: acionamentos e controles industriais, transporte pneumático, ejetores de fluidos, processos como produção de peças de vidro ou plástico, jato de areia, pinturas, ferramentas (marteletes, perfuratrizes, etc), acionamento de freios, operações submarinas, etc. As impurezas do ar normalmente não podem ser percebidas por olhos humanos. Não obstante, elas são capazes de interferir no funcionamento seguro do sistema de fornecimento de ar comprimido, bem como das ferramentas pneumáticas. Um metro cúbico (1m3 ) de ar contém uma variedade de impurezas como, por exemplo:

■Até 180 milhões de partículas de sujeira, de tamanho entre 0,01 e 100 µ m 3 De 5 a 40 g/m3 de água na forma de umidade atmosférica. ■0,01 a 0,03 mg/m3 de óleos minerais e hidrocarbonetos. ■Resíduos de metais pesados como: cádmio, mercúrio e ferro.

Compressores pegam não somente o ar atmosférico, mas também as suas impurezas, as quais podem estar em alta concentração. Com uma compressão de 10 bar g (10 bar de pressão medida = 1 bar absoluto), a concentração de partículas de sujeira aumenta 1 vezes. Um metro cúbico (1m3 ) de ar comprimido pode conter neste caso até 2 bilhões de partículas de sujeira, considerando ainda as impurezas adicionadas ao ar pelo próprio compressor, como óleo lubrificante por exemplo. Se todas essas impurezas e mesmo a água contidas no ar atmosférico permanecem no ar comprimido, conseqüências negativas podem surgir e certamente afetam o sistema de ar e as ferramentas que se utilizarão desse ar.

1. Jamais permita que o jato de ar sob pressão incida sobre o seu corpo ou de seu companheiro

2. Antes de abrir qualquer válvula de ar comprimido, certifique-se que conexões, mangueiras e abraçadeiras estejam seguramente presas e que não haja risco de serem desconectadas durante a execução do trabalho.

3. Sempre que ocorrer vazamentos de ar é sinal que algo está errado
4. Verifique e corrija, eliminando o vazamento

5. Atenção: se uma mangueira sob pressão desconectar-se, afaste-se imediatamente do raio de ação das possíveis chicotadas. Se possível corte a alimentação de ar deste ponto ou desligue o compressor.

6. Nunca abra uma válvula ou registro de serviço rapidamente, sempre o faça devagar. Não esqueça que você estará liberando energia.

7. Nunca utilize ar comprimido para soprar lascas de madeira, cavacos, limalhas, poeiras, partículas, líquidos do chão, máquinas, peças e equipamentos. Caso esta operação seja necessária, utilize equipamentos de segurança adequados a cada situação. Sempre utilize um regulador de pressão e ensaie pressões de trabalho mais baixas (mantendo o nível de satisfação desejado).

DIALOGO DIÁRIO DE SEGURANÇA 8. Tenha muito cuidado com as pessoas presentes e com as que transitam no local. O ar comprimido pode arremessar todos estes elementos contra partes frágeis de seu corpo ou de seu companheiro, assim como colocar em suspensão poeiras, partículas e líquidos que inalados poderão causar sérios riscos a saúde.

9. Nunca utilize o ar comprimido para limpeza de roupas ou limpar pó, sujeira do cabelo ou ainda qualquer parte do corpo. Partículas microscópicas podem penetrar em sua corrente sanguínea, o que pode ser mais grave se você tiver algum machucado.

10.Utilize o ar comprimido sempre com muito cuidado e o mantenha longe de seus olhos, ouvidos, nariz e boca.

1.Nunca dirija o jato de ar comprimido para si ou para seu companheiro. Lembre-se que o tímpano é uma membrana sensível e poderá se romper facilmente com a força do ar comprimido.

12.Jamais utilize ar comprimido para respiração sem que esteja tratado com um sistema eficiente de filtros coalescentes, incluindo o filtro de carvão. Em caso de uso de ar comprimido para trabalhos no interior de ambientes confinados, tenha certeza de que o ar seja respirável.

13.Nunca execute serviços em equipamentos pressurizados (compressores, reservatórios, ferramentas pneumáticas), exemplo: remover um bujão para completar o nível de óleo em um compressor, sem ter a certeza que o mesmo esteja totalmente despressurizado, poderá causar acidente grave ou até mesmo morte.

Ar é para uso correto, você faz somente o necessário.

DIALOGO DIÁRIO DE SEGURANÇA TEMA 13

Durante os temporais e inundações, a bactéria leptospira, presente na urina do rato, se espalha nas águas, invade as casas e pode contaminar, através da pele, os que entram em contato com áreas infectadas.

O Rato: Considerado o principal transmissor da doença. Os roedores domésticos mais comuns, que levam a leptospirose ao homem, são o rato de telhado (ou de forro, o rattus rattus). A ratazana (aquela de praia ou de esgoto) e o camundongo (o mus musculus).

A bactéria leptospira está presente na urina do rato.

A contaminação no homem se dá através da pele - principalmente quando existe alguma lesão ou de mucosas. A longa permanência da pessoa na água favorece a penetração da bactéria pela pele limpa, sem ferimentos. Os locais, onde o contagio acontece, normalmente são beiras de córregos, galerias de esgoto e terrenos baldios.

Muitas vezes, a leptospirose é confundida com doenças como gripe e, principalmente, hepatite. Os sintomas são muito parecidos. Apenas um especialista saberá diagnosticar e tratar o problema.

oRINS (1);
oFÍGADO (2);
oMUSCULATURA (3).

A bactéria pode atingir:

As medidas se baseiam no controle dos roedores e em medidas para melhorar o meio ambiente - habitação protegida das águas da chuvas, saneamento básico e cuidados especiais com o lixo, principal alimento do rato. Tratar esgotos e galerias por onde passa a água das chuvas, saneamento básico e cuidados especiais com o lixo. Tratar esgotos e galerias por onde passa a água da chuva também é essencial, pois evita as inundações e dessa forma não há como a urina do rato alcançar os homens.

A leptospirose tem inicio súbito. Os sintomas são parecidos com os da gripe. Dor de cabeça, dor muscular, febre alta, mal-estar. Normalmente, quando curada, a doença não deixa seqüelas.

Um sintoma capaz de diferenciar a leptospirose de outras doenças é a insuportável dor na panturrilha (batata da perna). Muitas vezes, o doente não agüenta ficar de pé.Em alguns casos, o doente pode ter icterícia (cor amarelada da pele). A leptospirose também provoca alterações no volume e na cor da urina, que muitas vezes fica mais escura. Quando entrar em contato com regiões inundadas ou com lama, usar luvas e botas de borracha; Evitar expor ferimentos às águas infectadas de inundações em áreas suscetíveis á bactériaFicar o menor tempo possível imerso nessas águas e impedir que as crianças nadem ou mergulhem nelas;Desinfetar com cloro (hipoclorito de sódio) os objetos de casa que entraram em contato com a água ou com a lama.

O cloro mata a bactéria. Se não for possível armazenar os alimentos protegidos da água, o correto a se fazer é eliminá-los. Frutas em geral, carne, leite, verduras, legumes, arroz, feijão, café, manteiga etc devem ser inutilizados. Alimentos enlatados podem ser lavados, desde que não tenha havido contato da comida com a água.

Você faz processo correto para eliminar focos da doença em sua casa ou trabalho?

DIALOGO DIÁRIO DE SEGURANÇA TEMA 14

O cigarro pode causar cerca de 50 doenças diferentes, especialmente problemas ligados ao coração e à circulação, cânceres de vários tipos e doenças respiratórias. "A fumaça do cigarro é absorvida por combustão, o que aumenta ainda mais os males da sua composição", diz Valéria Cunha de Oliveira, técnica da divisão de tabagismo do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro. Parece papo de ex-fumante, mas é a pura verdade: em cada tragada são inaladas 4 700 substâncias tóxicas. Entre elas, três são consideradas as piores.

A primeira é a nicotina, que provoca dependência e chega ao cérebro mais rápido que a temida cocaína, estando associada aos problemas cardíacos e vasculares (de circulação sanguínea). A segunda é o monóxido de carbono (CO), aquele mesmo que sai do cano de escapamento dos carros. Ele combina com a hemoglobina do sangue (responsável pelo transporte de oxigênio) e acaba reduzindo a oxigenação sanguínea no corpo. É por causa da ação do CO que alguns fumantes ficam com dores de cabeça após passar várias horas longe do cigarro. Nesse período de abstinência, o nível de oxigênio circulando pelo corpo volta ao normal e o organismo da pessoa, que não está mais acostumado a esse "excesso", reclama por meio das dores de cabeça. A terceira substância tida como grande vilã é o alcatrão, que reúne vários produtos cancerígenos, como polônio, chumbo e arsênio.

Todo câncer relacionado ao fumo - como na boca, laringe ou estômago - tem alguma ligação com o alcatrão. A união desse poderoso trio de substâncias na composição do cigarro só poderia tornar o produto extremamente nocivo à saúde. Para se ter uma idéia, 90% dos casos de câncer de pulmão.

1. Da cárie ao câncer O tabagismo provoca vários estragos na região da boca. Além de modificar o hálito, a fumaça irrita a gengiva e pode facilitar o surgimento de cáries. Há também uma alteração nas papilas gustativas, o que afeta o paladar do fumante. O cigarro ainda aumenta os riscos de câncer de boca, apesar de ser menos prejudicial nesse aspecto que o charuto.

2. Chapa preta Várias substâncias tóxicas presentes na fumaça fazem os tecidos dos pulmões perderem elasticidade, o que acarreta uma destruição parcial da estrutura desses órgãos. É isso que as chapas de pulmão dos fumantes - bastante escuras - mostram. Das mortes provocadas por bronquite ou enfisema, 85% estão associadas ao cigarro. O câncer de pulmão é ainda a principal causa de morte por câncer entre fumantes

3. Trabalho com a nicotina A nicotina aspirada pelo fumante segue para o fígado, onde é metabolizada. Por isso, esse órgão também está sujeito a desenvolver câncer

4. Estômago embrulhado Já foram encontrados resíduos de um agrotóxico chamado DDT em amostras do alcatrão que compõe o cigarro. O DDT irrita as paredes do estômago e pode levar o fumante a sentir náuseas. Além disso, uma parte das substâncias tóxicas do cigarro é metabolizada no estômago, o que pode gerar gastrite, úlcera e até mesmo câncer

5. Risco de derrame O cérebro também pode ser afetado pelas dificuldades de circulação causadas pelo cigarro. Os vasos comprimidos, a qualidade de sangue prejudicada e o aumento da pressão arterial podem resultar em derrame cerebral

6. Circulação comprometida A nicotina diminui a espessura dos vasos sanguíneos e o monóxido de carbono reduz a concentração de oxigênio no sangue. Assim, o fumante está mais sujeito a vários problemas relacionados à circulação, como aneurismas (dilatação de vasos sanguíneos que favorece os derrames), tromboses (entupimento de vasos), varizes e até uma doença chamada tromboangeíte obliterante, que afeta as extremidades do corpo, podendo levar à amputação de membros. Um dos órgãos mais afetados é o coração. A ação da nicotina faz com que o corpo absorva mais colesterol. O cigarro também eleva a pressão arterial e a freqüência cardíaca, que sobe até 30% durante as tragadas. Tudo isso é fator de risco para o coração.

Você que fuma, ta preparado para parar de fumar?

DIALOGO DIÁRIO DE SEGURANÇA TEMA 15

5 BENEFÍCIOS DA CAMINHADA CONTRA O STRESS

Não é segredo que caminhar faz bem para a saúde. Estudos já comprovaram que o exercício ajuda quem quer emagrecer, afasta o risco de obesidade e ainda reduz o risco de doença cardíaca. Porém, poucas pessoas sabe que colocar o tênis e andar por aí também é um hábito que contribui para combater o stress.

Quem sofre com as tensões do dia a dia não pode deixar a caminhada de lado para relaxar. Basta vestir uma roupa adequada e caminhar em um ritmo moderado para desfrutar dos benefícios.

1# Caminhar coloca o cérebro em estado meditativo

Para combater o stress e a ansiedade, é preciso acalmar a mente. E é exatamente isso que a caminhada proporciona. Um estudo britânico defende que andar por espaços cercados pelo verde, como parques, pode colocar o cérebro em estado meditativo e mais calmo, permitindo a reflexão.

2# Gastar tempo ao ar livre diminui o stress

Vários estudos defendem que passar um tempo junto à natureza é um poderoso aliado contra o stress, além de melhorar a memória. Mesmo quando está frio, é possível desfrutar dos benefícios, pois andar ao ar livre pode otimizar a concentração em até 20%. Ainda segundo o Huffington Post, caminhadas em ambientes abertos melhoram os níveis de energia, evitando os efeitos do stress.

3# Andar libera endorfina

Você já deve ter ouvido falar da endorfina, um hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Por fazer com que você se sinta bem e relaxado, ele também combate o stress. A boa notícia é que, ao caminhar, a substância é liberada pelo corpo, amenizando a tensão. Ela também pode aliviar a depressão leve, melhorar o humor e a autoestima.

(Parte 3 de 5)

Comentários