Apostila Vestib...igital Biologia - biologia - aula 20 - sistema nervoso

Apostila Vestib...igital Biologia - biologia - aula 20 - sistema nervoso

Aula 20 Sistema nervoso

O sistema nervoso coordena o funcionamento dos diversos sistemas dos animais; permite reações dos animais quando são estimulados pelo meio ambiente. Ele integra todas as partes do corpo, através da recepção e condução dos estímulos. O sistema nervoso é constituído por dois tipos de células: neurônios e células da glia ou neuróglias .

O neurônio típico apresenta três partes principais: corpo celular, dendritos e axônio. O corpo celular apresenta núcleo, todas as organelas comuns a todos as células, substância de Nissl e as neurofibilas. A substância de Nissl corresponde ao retículo endoplasmático granular.

Os dendritos são prolongamentos receptores de estímulos, e o axônio é o prolongamento em que ocorre a propagação dos impulsos nervosos. Os axônios são envolvidos por duas bainhas: bainha de mielina (interna) e bainha de Schwann (externa). Essas bainhas são interrompidas por estrangulamentos chamados nódulos de Ranvier. Observe abaixo a estrutura típica do neurônio:

Os neurônios apresentam a capacidade de reagir aos estímulos e de transmitir as respostas desencadeadas pelos mesmos.

As células da glia dão sustentação aos neurônios; participam da defesa e nutrição do sistema nervoso.

Condução Nervosa:

Os estímulos nervosos são transmitidos de uma célula nervosa para outra, através da sinapse , isto é, da região de contato dos neurônios. A transmissão do impulso na sinapse processa-se num sentido único: axônio – dendrito e é feita por meio químico.

Na extremidade do axônio, existem vesículas sinápticas, contendo os neurotransmissores, sendo os mais conhecidos a acetilcolina e noradrelanila. Observe abaixo a sinapse nervosa:

Sistema Nervoso nos grupos animais

Grupos Animais Características

Celenterados Sistema difuso

Helmintos, anelídeos, Moluscos e artrópodes Sistema ganglionar

Vertebrados

Sistema Dorsal

(encéfalo e modulo espinhal)

Os celenterados apresentam o sistema nervoso mais simples, o difuso; as células são distribuídas por todo o corpo.

Os vertebrados apresentam o encéfalo bem desenvolvido, protegido pela caixa craniana e a medula espinhal no interior da coluna vertebral.

Sistema nervoso dos vertebrados:

O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e a medula espinhal ou nevosa; e o sistema nervoso periférico compreende nervos cranianos, (do encéfalo) nervos raquidianos (da medula), gânglios sensoriais e simpáticos.

Os nervos são constituídos por feixes dos neurônios. Os impulsos nervosos chegam ao sistema nervoso central (encéfalo ou medula) através dos neurônios aferentes; e os impulsos são transmitidos do sistema nervoso central para os músculos, glândulas, etc através dos neurônios eferentes. Existem neurônios associativos que estabelecem uma ligação entre os neurônios aferente e eferente.

Protegendo o sistema nervoso central, encontramos as meninges (membranas): pia-máter, aracnóide e dura-mater. Entre as meninges pia-máter e aracnóide, encontramos o líquor, ou líquido cefalorraquidiano, cuja função é amortecer o choque, protegendo o SNC contra os traumatismos e permite o transporte de nutrientes.

As subdivisões do sistema nervoso

SNP = Sistema nervoso periférico

Sistema nervoso somático

Sistema nervoso autônomo

Comandam atividades como andar, escrever, nadar, etc.

Simpático Parassimpático

Comandam a produção de suor , pressão arterial, etc.

Corte sagital do encéfalo

Ato reflexo

Os reflexos são atos involuntários, rápidos, conscientes ou não, que ocorrem devido a uma estimulação física ou química do organismo, por exemplo a retirada da mão de uma chama, espirrar, uma pancada sob a rótula no joelho que provoca o levantar brusco da perna.

Arco reflexo é o caminho percorrido pelo impulso nervoso que permite a execução do reflexo. Observe, abaixo, o arco-reflexo simples, o reflexo patelar:

O tendão do joelho (órgão receptor), ao ser golpeado, transmite através do neurônio sensorial (aferente), a informação ao SNC. Os axônios desses neurônios penetram na raiz dorsal da medula e fazem sinapse com os neurônios associativos, e estes transmitem os impulsos ao neurônio motor (eferente). Os axônios dos neurônios motores saem pela raiz ventral da medula e caminham até os músculos da coxa, ocorrendo o movimento da perna.

Importante:

A lesão do nervo sensorial em acidentes determina a perda de reflexo, enquanto que a lesão do nervo motor não afeta a sensibilidade, mas há total incapacidade de resposta, ocorrendo uma paralisia.

Sistema Nervoso Autônomo

O sistema nervoso autônomo é formado por nervos e gânglios que participam do controle funcional de diversos órgãos, como o peristaltismo do intestino, a contração do músculo cardíaco, as secreções do músculo cardíaco, as secreções dos órgãos do sistema digestivo e outras atividades involuntários

As fibras nervosas do SNA não estão ligadas diretamente aos órgãos que devem controlar. Elas originam-se de neurônios localizados no encéfalo e na medula e terminam em sinápses no interior dos gânglios. Desses gânglios, saem as fibras que terminam no interior dos órgãos viscerais.

O sistema nervoso autônomo é dividido em sistema simpático e sistema parassimpático, que apresentam ação antagônica sobre os órgãos que enervam, ou seja, através da noradrenalina e da acetilcolina, os órgãos podem ser estimulados ou inibidos, dependendo da substância liberada.

O exemplo abaixo mostra as fibras simpática e parassimpática (nervo vago), agindo no coração. A fibra parassimpática, quando estimulada, inibe o batimento cardíaco, devido à liberação da acetilcolina, enquanto a estimulação da fibra simpática provoca o aumento do batimento cardíaco, devido à liberação da noradrenalina.

Na tabela abaixo, observe os principais efeitos antagônicos do sistema nervoso autônomo.

Órgão

SN simpático(libera adrenalina)SN parassimpático (libera a acetilcolina)

Músculo esfíncter da pupila dilatação constrição

Peritaltismo intestinal inibição estimulação

Pulmões (bronquiolos) dilatação contrição

Coraçãoaumenta o ritmodiminui o ritmo

Vasos sangüíneos periféricos constrição dilatação

Pressão arterial aumenta diminui

HomemMulher orgasmo, ejaculaçãoorgasmo ereção do pênis intumescimento do clitóris

Bexiga urinária relaxa a musculatura da parede e contrai o esfíncter da uretra contrai a musculatura da parede e contrai o esfíncter da uretra

Exercícios

1) (PUC) – O esquema abaixo representa um arco-reflexo simples. O conhecimento sobre reflexos medulares deve-se ao trabalho pioneiro feito, no início deste século, pelo fisiologista inglês C.S Sherrington.

Nos esquemas 1, 2, 3 e 4 indicam, respectivamente:

a) neurônio aferente, sinapse, neurônio motor sensorial e órgão receptor; b) sinapse, neurônio aferente, neurônio motor e órgão efetuador; c) neurônio motor, sinapse, neurônio aferente e órgão receptor; d) neurônio aferente, sinapse, neurônio motor e órgão efetuador; e) neurônio motor, neurônio aferente, sinapse e órgão receptor; a) Respirar. b) Alimentar-se. c) Eliminar excretas. d) Equilibrar-se e) Produzir anticorpos

3) É comum ouvir frases como: “fiquei tão nervoso, que meu coração disparou.” Essa reação é desencadeada sobretudo pelo sistema nervoso autônomo.

a) parassimpático, envolvendo ação da acetilcolina. b) Parassimpático, envolvendo ação da noradrenalina. c) Simpático, envolvendo ação da noradrenalina. d) Simpático, envolvendo ação da acetilcolina. e) Parassimpático, envolvendo ação da acetilcolina e da adrenalina.

a) Estimulação do simpático – liberação da acetilcolina. b) Estimulação do parassimpático – liberação de adrenalina. c) Estimulação do parassimpático – aceleração dos batimentos cardíacos d) Estimulação do simpático - retardamento dos batimentos cardíacos e) Estimulação do parassimpático – retardamento dos batimentos cardíacos.

5) (Fuvest-SP) – As funções de proteção e de condução de estímulo são, respectivamente, características dos tecidos:

a) nervoso e muscular b) epitelial e ósseo c) conjuntivo e epitelial d) epitelial e nervoso e) nervoso e ósseo

Resolução

Resposta do exercício 1: D Resposta do exercício 2: D Resposta do exercício 3: C Resposta do exercício 4: E Resposta do exercício 5: D

Comentários