Curso de Programação em Javascript e HTML

Curso de Programação em Javascript e HTML

(Parte 4 de 10)

ou (||)b || cDá false se b for false e c for false. Dá true nos casos restantes.

negação (!)!bDá true se b for false e dá false se b for true.

Os casos mais úteis e interessantes de uso destes operadores utilizam dois ou os três operadores ao mesmo tempo, como mostra a seguir:

Se tivermos x = 4 e y = 7 a operação seguinte dá true: ((y - x + 9) == 12) || ((x * y) == 2)

8. Objetos

O objetivo da coleção de documentos de estudo de que este curso faz parte é ensinar as tecnologias padrão definidas para criar páginas e aplicações para a Web. A

<meta name="autor" content="Rafael Feitosa">15

Curso de Programação em JavaScript e HTML Dinâmico Desenvolvimento, aplicações e referências de acordo com as normas do W3C utilização dos objetos da linguagem JavaScript é aqui tratada de forma rápida. O estudo aprofundado deste tópico será feito no Curso de Programação em JavaScript.

Objetos definidos no padrão ECMAScript

A linguagem JavaScript é uma implementação do padrão ECMAScript. Esse padrão define as regras de sintaxe que estamos estudando e um conjunto mínimo de objetos que fazem do ECMAScript uma verdadeira linguagem de programação, mas não define os objetos que permitem manipular e interagir tanto com o browser como com as páginas da Web. Para ser verdadeiramente útil o JavaScrit tem de complementar o ECMAScript com objetos adicionais:

Document Object Model (DOM)

O W3C (World Wide Web Consortium) definiu o padrão DOM para padronizar a forma como os browsers e as aplicações da Web manipulam e interagem com as páginas da Web. Todos os browsers modernos implementam estes padrões. Apesar de essas implementações serem geralmente incompletas, elas são suficientes para que possamos programar quase tudo numa forma que funciona em todos os browsers dominantes (MSIE 6 e superior, Mozilla/Netscape e Opera.)

Outros objetos úteis

Quando a linguagem JavaScript surgiu, os seus criadores definiram aqueles objetos que lhe pareceram importantes. Dentre eles alguns foram incorporados pelo padrão ECMAScript, outros foram de alguma forma incorporados pelo DOM (geralmente com modificações), e outros não estão presentes em qualquer padrão oficial mas são suportados universalmente, o que faz deles padrões de fato.

8.1 Exemplos práticos com objetos

Dois dos objetos que ficam imediatamente disponíveis quando carrega um documento no browser são: o objeto document, que nos permite manipular e interagir com a página da Web, e o objeto window, que nos permite controlar a janela do browser que contém a página.

O objeto window possui vários métodos. Entre eles temos os métodos close(), alert(), confirm() e prompt(), com os quais podemos fechar a janela do browser, apresentar avisos ao usuário e pedir-lhe para nos dar uma resposta ou escrever alguma coisa. O código:

<script type="text/javascript">

<!-- window.alert("Esta é uma janela com um aviso"); --> </script>

<meta name="autor" content="Rafael Feitosa">16

Curso de Programação em JavaScript e HTML Dinâmico Desenvolvimento, aplicações e referências de acordo com as normas do W3C faz aparecer uma janela com um aviso para o usuário. A notação por pontos significa que estamos chamando o método alert() pertencente ao objeto window. Neste caso podíamos ter escrito apenas alert(mensagem) e omitido a parte window (o browser já sabe que o método alert pertence ao objeto window).

O objeto document contém uma representação da página HTML. Cada um dos elementos que compõem a página (formulários, parágrafos, imagens, links, etc) podem ser lidos e manipulados utilizando este objeto. Depois de uma página estar carregada, o código seguinte:

alert("A segunda imagem desta página foi carregada a partir de: " + document.images[1].src); mostra a origem (src) de uma imagem. Repare que com o objeto document temos de usar sempre a notação por pontos, não sendo aceitas abreviações.

9. Definir uma Função

As funções permitem-nos agrupar várias linhas de código que realizam um determinado trabalho, dar-lhe um nome e executá-las chamando-as por esse nome.

O exemplo seguinte define uma função:

<script type="text/javascript">

<!-- function dataAtual() { /* Cria um objeto com a data e hora atuais e mostra o seu valor na janela recorrendo ao método toLocaleString() do objeto Date */ var d = new Date(); document.write("A data e hora são: " + d.toLocaleString()); } dataAtual(); // esta linha faz executar a função --> </script>

<meta name="autor" content="Rafael Feitosa">17

Curso de Programação em JavaScript e HTML Dinâmico Desenvolvimento, aplicações e referências de acordo com as normas do W3C

Nunca esqueça que em JavaScript as letras maiúsculas não são equivalentes às letras minúsculas, por isso tenha sempre muita atenção ao fato de que o nome que se usa para chamar uma função tem de ser rigorosamente igual ao nome dando durante sua definição.

No exemplo anterior usamos os caracteres { e } para delimitar um bloco de código. Tudo o que está dentro destes delimitadores faz parte da função e será executado sempre que esta for invocada escrevendo dataAtual() no seu código. Como resultado será escrita na página a data e hora do momento em que a função foi chamada.

Também podemos passar argumentos para a função, como mostra a seguir:

<script type="text/javascript">

<!-- function cumprimentar(nome) { var d = new Date(); document.write("Oi " + nome + "<br>A data e hora atuais são: " + d.toLocaleString()); } cumprimentar('Zezinho'); // esta linha faz executar a função --> </script>

como teremos oportunidade de ver quando aprofundarmos o nosso estudo, as funções têm uma importância fundamental na programação de scripts complexos.

10. As instruções condicionais if...else

Uma instrução if permite-nos executar uma porção de código apenas se for verdadeira uma determinada condição. Se essa condição não for verdadeira essa porção de código não será executada, podendo ser ou não executado outro código alternativo, que será especificado através da palavra else.

A idéia principal que está na base das instruções if/else pode ser resumida numa frase: "Se chegarmos antes da hora de almoço vamos dar um passeio, caso contrário vamos para a mesa". O exemplo seguinte ilustra esta idéia:

<meta name="autor" content="Rafael Feitosa">18

Curso de Programação em JavaScript e HTML Dinâmico Desenvolvimento, aplicações e referências de acordo com as normas do W3C

<script type="text/javascript"> <!-- var hora = 10; if(hora < 12) document.write("Vamos passear"); else document.write("Vamos para a mesa"); --> </script>

Neste exemplo a hora é de antes do almoço e será apresentada uma janela que tem escrito “Vamos passear”. Se a hora fosse 12 ou mais seria mostrado o texto “Vamos para a mesa”.

Uma instrução if não precisa de ter associada a si uma instrução else. Quando isso acontece se a condição não se verificar não será executado qualquer código alternativo.

1. Executar código repetidamente

Um dos recursos mais poderosos no arsenal de qualquer linguagem de programação é a capacidade para repetir a realização de tarefas de uma forma simples. Para isso definem-se ciclos de repetição dentro dos quais se coloca o código que se pretende executar repetidamente.

1.1 Ciclos for

Um ciclo for consiste num conjunto de três expressões contidas entre parêntesis, separadas pelo caractere ; (ponto e vírgula) e pelo código a executar em cada um dos ciclos. Normalmente esse código estará contido entre chaves para formar um bloco, mas se consistir numa única linha não é preciso usar as chaves.

A primeira das expressões do ciclo for declara a variável a usar como índice (funciona apenas como contador) e a inicia. A segunda expressão declara uma condição que deve ser testada sempre que se inicia um novo ciclo. Se essa condição der false como resultado o ciclo pára e o código definido abaixo não voltará a ser executado. A terceira expressão serve para atualizar o valor do índice no final de cada ciclo.

Ilustremos isto com um exemplo simples:

(Parte 4 de 10)

Comentários