Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

(Parte 3 de 14)

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 10

4. CALIGRAFIA TÉCNICA

As legendas e as anotações constantes das pranchas de desenho técnico devem ser realizadas com caligrafia específica, denominada de caligrafia técnica. Para isso são empregadas letras de traçado simples, que devem desenhadas no sentido vertical ou inclinado, neste caso, com uma inclinação de 65 a 75 com as linhas horizontais.

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 12

O rótulo ou etiqueta tem por objetivo identificar todos os elementos constantes de uma prancha de desenho.Preenchido com letras e números segundo oformato da caligrafia técnica deve conter informações tais como o nome do proprietário, endenreço, escalas dos desenhos, data, identificação eregistro profissional do projetista, nome do responsável pelo desenho, número da prancha, etc.

ARQ 100 - DESENHO TÉCNICO I

ORISW ALDO HACHURADO 184B339

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 13

Linha

Denominação Aplicação Geral

Contínua larga Arestas visíveis

Contornos visíveis

Contínua estreita Arestas visíveis

Contornos visíveis

Contínua estreita a mão livre Limites de vistas ou cortes parciais linha destina-se a desenhos confeccionados por máquinas Contínua estreita em ziguezague

Tracejada larga

Arestas e contornos não visíveis Tracejada estreita

Tipoe Uso de Linhas no Desenho Técnico ( NBR 8403 - março de

1984 - ABNT) Traço e ponto estreita

Linhas de centro Linhas de trajetória Simetria

Traço e ponto estreita, larga nas extremidades e mudanças de direção Planos de cortes

Traço e ponto larga

Indicação de linhas ou superfícies especiais

Traço dois pontos estreita

Contornos de peças adjacentes

Posição limite de peças móveis Linhas de centro dee gravidade cantos antes da conformação detalhes situados antes do plano de corte

Linha Denominação Aplicação Geral

Quanto aos tipos de linhas e suas espessuras estarão subordinados aos seus respectivos usos eisto dependerá do que se deseja representar . O quadro a seguir ilustra o que NBR 8403 recomenda. O uso indevido das linhas, seja quanto ao tipo ou quanto a espessura levará a erros de leitura e interpretação,o que poderá causar sérios prejuízos à execução de projetos de qualquer natureza.

(Parte 3 de 14)

Comentários