Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

(Parte 4 de 14)

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 14

5. ESCALAS 5.1. Definição

5.2. Tipos de Escalas a) Escala Numérica

I. Escala Natural: = , R1

I. Escala de Ampliação: = R1

I. Escala de Redução: = Ry

Escala é a relação de proporcionalidade entre um objeto e sua representação gráfica, ou seja, o seu desenho.

As escalas são divididas em dois tipos:

É a escala expressa através de uma relação do tipo = , onde:

“D”, representa as dimensões do desenho; “R”, representa as dimensões do objeto real.

As escalas numéricas se subdividem em:

, onde “x” unidades do desenho, correspondem a uma unidade do objeto real; , onde uma unidade do desenho, corresponde a“y” unidades do objeto real. Otipo de escala numérica a ser adotada dependerá, principalmente:

I. do tamanho do objeto real, a ser representado;

I. da relação entre otamanho do objeto real a ser representado e o espaço disponível para tal representação;

I. se arepresentação do objeto real apresenta, de forma legível, todos os elementos necessários à perfeita leitura einterpretação do dito objeto, para o que se fizer necessário.

Dx D1 onde uma unidade do desenho,corresponde a uma unidade do objeto real; b) Escala Gráfica

As escalas gráficas são obtidas a partir de uma escala numérica. Elas são representadas conforme desenho abaixo, com as respectivas subdivisões.

O talão da escala gráfica será sempre desenhado à esquerda do corpo e corresponderá a uma fração do corpo da escala subdividida em dez partes iguais. Por sua vez, o corpo da escala gráfica será composto por tantas frações quanto forem necessárias.

As escalas gráficas aparecem normalmente em mapas e visam facilitar a compreensão, por parte do leigo, de dimensões de elementos que sofreram grandes reduções, como neste caso.

Toda escala gráfica sempre deverá estar acompanhada da escala numérica que lhe deu origem.

Exemplos:

Escala Numérica Dado um terreno com as dimensões 45,00m de frente por 80,00m de fundos, determinar a escala para que o seu desenho caiba em um formato A2.

Obs. Descontar as margens do formato

Escala Gráfica Construir uma escala gráfica a partir de uma escala numérica = 1:2000.

Obs.: O corpo da escala deverá conter divisões de 40 em 40 metros. Otalão deverá conter 10 divisões (equivalente a 4 metros).

Anotações

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo Setor de Representação Gráfica e Tecnologia

Apresentação

UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Setor de Representação Gráfica e Tecnologia Notas de Aula de Desenho Técnico e Desenho Arquitetônico

Luiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

Página 15

Projetante

(A) Ponto Objetivo

Superfície de Projeção

Projeção

No Desenho Técnico , as representações são feitas utilizando-se um sistema de projeções denominado de Sistema de Projeções reta-plano. Afigura à direita representa este sistema, onde a Projetante é uma reta, denominada de reta projetante e a Superfície de Projeção é u m Plano, denominado de plano de projeções (α).

6. SISTEMAS DE PROJEÇÕES

Atransposição de entes do espaço para superfícies bidimensionais é denominada de projeção.

Afigura abaixo representa um Sistema de Projeções, onde:

. (A) é o Ponto Objetivo em posição original no espaço; . Atrajetória do ponto (A) até sua interseção com a Superfície de Projeção (a) é denominada de projetante de (A); . A superfície de projeção é onde se determinam as projeções dos Pontos Objetivos . Ainterseção da Projetante com a Superfície de Projeção é denominada de projeção de (A)

Reta Projetante Plano de Projeção

Projeção

Ponto Objetivo (A)

(Parte 4 de 14)

Comentários