Perfil do solo

Perfil do solo

PERFIL DO SOLO Pedon Horizontes genéticos Camadas

Pedon:

  • Pedon:

Polipedon

  • Polipedon

Perfil do Solo:

  • Perfil do Solo:

  • Secção vertical do solo, observada em duas dimensões, que se estende da superfície até o contato com a rocha. É composto do conjunto de horizontes ou camadas que compõem o solo

  • Pedon

  • Unidade de volume de solo – menor volume de solo reconhecido como um solo completo

  • Polipedon

  • Repetição espacial de pedons com as mesmas características – corresponde a uma “mancha” de solo

Perfil de Solo

HORIZONTES GENÉTICOS DO SOLO

  • VELHA NOMENCLATURA DE HORIZONTES E CAMADAS (ATÉ 1988):

  • O, A, B, C, R

  • NOVA NOMENCLATURA DE HORIZONTES E CAMADAS (APÓS 1988):

  • O, H, A, B, C, E, F, R

NOVA NOMENCLATURA DE HORIZONTES EMBRAPA -SNLCS, série Documentos , 3 , 1984

  • As principais modificações referem -se a:

  • - inclusão do horizonte ou camada H e dos horizontes E e F ;

  • - inclusão de maior número de sufixos e sinais convencionais qualitativos de horizontes e camadas;

  • - distinção entre tipos de horizontes transicionais ( por exemplo A3 para AB , B1 para BA , etc . );

  • - uso de sufixos numéricos para indicar tão somente sequência em profundidade num determinado horizonte, sem mais a conotação genética que prevalecia anteriormente;

  • - substituição de algarismos romanos por arábicos para indicar descontinuidade do material de origem ( exemplo : IIB3 para 2BC) .

DESIGNAÇÃO E CARACTERÍSTICAS DOS HORIZONTES E CAMADAS PRINCIPAIS

  • DESIGNAÇÃO E CARACTERÍSTICAS DOS HORIZONTES E CAMADAS PRINCIPAIS

  • São reconhecidos 8 ( oito) horizontes e camadas principais, designados pelas letras maiúsculas O, H, A, E, B, C, F, e R .

  • Destes , 3 ( três) são por definição sempre horizontes, e são designados por A , E e B . As designações O, H , C , e F , em função da evolução pedogenética, podem qualificar horizontes ou camadas, e R designa exclusivamente camada.

  • O - Horizonte ou camada superficial de cobertura, de constituição orgânica, formado sobre alguns solos minerais, sob condições de boa drenagem. Provém de restos orgânicos pouco ou não decompostos, devendo satisfazer quanto ao teor de carbono :

  • %C > ou = 9 + 0,15 x % argila.

  • Ex : horizonte orgânico dos solos minerais de floresta.

  • H - Horizonte ou camada de constituição orgânica, superficial ou não, composto de resíduos orgânicos acumulados em condições de estagnação de água, salvo se artificialmente drenado , ou bem drenado porém saturado com água por longos periodos durante o ano. Engloba também horizonte orgânico de drenagem livre, formado em condições de clima superúmido, de determinados solos de altitudes elevadas.

  • Ex : horizonte orgânico das turfas

  • horizonte orgânico de solos de altitude

  • A - Horizonte mineral superficial, em sequência a O ou H , com influência de material orgânico, e perda ou decomposição de compostos minerais.

  • Suas características são influenciadas pela matéria orgânica e pela atividade biológica, juntamente com perdas e decomposição.

  • Ex : Horizonte superficial , mineral, da maioria dos solos; idem anteriores.

E - Horizonte mineral eluvial, cuja característica principal é a perda de argilas silicatadas, ferro, alumínio ou matéria orgânica, com resultante concentração de areia e silte e/ou resultante descoramento.

  • E - Horizonte mineral eluvial, cuja característica principal é a perda de argilas silicatadas, ferro, alumínio ou matéria orgânica, com resultante concentração de areia e silte e/ou resultante descoramento.

  • Geralmente se encontra sob um horizonte A ou O , dos quais se distingue pelo menor teor de matéria orgânica e cor bem mais clara, devido a perda de compostos corantes.

  • Ex : Corresponde ao antigo horizonte A2.

  • B - Horizonte mineral formado sob um A , E ou H , bastante afetado por transformações pedogenéticas, pouco ou nada restando da estrutura original da rocha ou do material de origem, prevalecendo maior expressão de :

  • - alteração do material de origem com formação de argilominerais e óxidos, promovendo desenvolvimento de cores vivas, formação de estrutura em blocos, prismática, colunar ou granular ;

  • - pode ou não ter enriquecido de argila iluvial, sesquióxidos de ferro e alumínio, matéria orgânica, sozinhos ou em combinações ;

  • Em resumo, distingue-se normalmente por apresentar o máximo desenvolvimento de COR e ESTRUTURA, e máxima espressão dos processos pedogenéticos que ocorreram .

  • Ex : Horizonte B da maioria dos solos, sendo similar as definições anteriores.

  • C - Horizonte ou camada mineral de material não consolidado sob o solum ( termo que se refere a porção desolo que se estende da superfície até o horizonte BC ), pouco afetado por processos pedogenéticos, guardando maiores características com as do material do qual o solo presumivelmente se formou.

  • F- Horizonte ou camada mineral consolidada sob A , E, B ou rico em ferro e - ou alumínio e pobre em matéria orgânica, formando concreções endurecidas irreversivelmente.

  • Ex : horizonte concrecionário dos Plintossolos.

  • R- Camada de material consolidado, quando úmido não pode ser cortado com uma pá .

  • Ex : Rocha consolidada.

HORIZONTES TRANSICIONAIS Propriedades de dois horizontes principais se associam conjuntamente em fusão, apresentando propriedades comuns à ambos, não sendo possível individualizar as partes: AB, AC, EB, BA, BC, etc. AB = indica características e propriedades comuns ao horizonte A e B, com predomínio daquelas do A . BC = indica características e propriedades comuns ao horizonte B e C , com predomínio daquelas do B . HORIZONTES INTERMEDIÁRIOS Porções de um horizonte principal são envolvidos por material de outro horizonte principal, sendo possível identificar as partes de um e de outro : A/B , A/C , E/B , B/E, B/A, B/C , etc . - equivalem aos antigos horizontes A3 ( AB ou A/B ) , B1 ( BA ou B/A ), B3 (BC OU B/C) etc.

SÚMULA DE SUFIXOS E SINAIS CONVENCIONAIS APLICADOS AOS SÍMBOLOS DE HORIZONTES E CAMADAS PRINCIPAIS a = propriedades ândicas b = designa horizonte enterrado ( Ex: Ab ) c = concreções ou nódulos endurecidos ( Ex: Cc) d = acentuada decomposição do material orgânico ( Ex: Hd ) f = material laterítico ou bauxítico branco ( mole ) semelhante à plinthita . g = indica gleisação ( ex: Bg, Cg ) h = acumulação iluvial de matéria orgânica ( Ex : Bh ) i = indica um horizonte imaturo , incipiente ( Ex : Bi ) j = indica tiomorfismo ( Ex: Cj ) k = indica presença de carbonatos ( Ex: Bk , Ck ) m = extremamentwe cimentado n = acumulção de sódio o = indica material orgânico mal ou não decomposto ( Ex : Oo , Ho )

p = indica horizonte arado ( Ex : Ap) r = indica rocha branda ou semi-intemperizada ( Ex: Cr ) s = acumulação iluvial de óxidos de ferro/alumínio com matéria orgânica ( Ex:Bs) t = indica acumulação de argila iluvial ( Ex: Bt) v = indica característica s vérticas ( Ex : Bv ou Cv ) w = indica intensa intemperização do solo, sem acúmulo de argila iluvial

  • p = indica horizonte arado ( Ex : Ap) r = indica rocha branda ou semi-intemperizada ( Ex: Cr ) s = acumulação iluvial de óxidos de ferro/alumínio com matéria orgânica ( Ex:Bs) t = indica acumulação de argila iluvial ( Ex: Bt) v = indica característica s vérticas ( Ex : Bv ou Cv ) w = indica intensa intemperização do solo, sem acúmulo de argila iluvial

  • ( Ex : Bw ) x = indica cimentação aparente, reversível . Usado para horizontes duros ou quando secos , porém que se tornam macios pelo umedecimento ( Ex : Bx Ou Cx ) z = indica acumulação de sais ( Ex : Cz )

  • algarismos arábicos antepostos às letras maiúsculas dos horizontes servem para indicar descontinuidades litológicas . Ex: 2B , 3B , etc .

TRANSIÇÃO ENTRE HORIZONTES

  • TRANSIÇÃO ENTRE HORIZONTES

  • Durante a descrição morfológica, é necessário expressar de que maneira um horizonte encontra-se interligado ao outro, se a separação é mais ou menos distinta, se estão separados numa faixa horizontal ou tortuosa, etc.

  • Dois critérios são utilizados para avaliação da transição, o grau de nitidez ou contraste e a topografia ou faixa de separação entre os horizontes:

  • 1 - Quanto à faixa de separação entre horizontes:

2 - Quanto à nitidez ou contraste entre os horizontes:

  • 2 - Quanto à nitidez ou contraste entre os horizontes:

  • Abrupta: faixa de separação < do que 2,5 cm

  • Clara: “ “ “ entre 2,5 e 7,5 cm

  • Gradual: “ “ “ entre 7,5 e 12,5 cm

  • Difusa: “ “ “ > 12,5 cm

Variação de horizontes genéticos entre solos

Comentários