trabalhopatgestacionalpronto (2)

trabalhopatgestacionalpronto (2)

Placenta

Importância

  • Trocas gasosas ;

  • Troca de nutrientes;

  • Produção de hormônios.

Placenta Prévia (P.P.)

Conceito

    • Placenta localizada no segmento inferior do útero (inserção viciosa).
    • “Prévia: tudo aquilo que se interpõe entre a apresentação fetal e o colo uterino.”

Tipos de PP

  • Placenta Prévia Total

  • Placenta Prévia Parcial

Fatores predisponentes

  • Idade avançada;

  • Multiparidade;

  • Endometrite Prévia;

  • Abortamentos provocados;

  • Tabagismo;

  • Gemelaridade

Sintomatologia

  • Hemorragia indolor, com sangue vermelho vivo, que independe de esforço físico.

  • Pode estar associado com:

    • Distensão do segmento uterino inferior;
    • Deslizamento do segmento uterino inferior sobre a superfície do ovo implantado;
    • Tração das membranas pela contração uterina.

Diagnóstico

  • Quadro Clínico;

  • Exame Ultra – Sonográfico.

Conduta

    • Idade Gestacional;
    • Tipo de Placenta Prévia;
    • Ocorrência de Trabalho de Parto;
    • Intensidade da Hemorragia.

Tipos de Conduta

    • Conduta Conservadora;
    • Conduta Intervencionista com Antecipação de Parto.

Tratamento

  • Expectante ( antes de 37 semanas):

    • Exame vaginal;
    • Uso de corticóides.
  • Tratamento Ativo ( com mais de 37 semanas):

    • Exame vaginal;
    • Cesárea.

Complicações

  • Abortamento; Parto Prematuro; Rotura Precoce das Membranas

  • Situações Transversas e Oblíquas do Feto;

  • Apresentação Pélvica; Discenesias Uterinas;

  • Sofrimento Fetal Agudo;

  • Deflexão da Apresentação ou Flexão Insuficiente;

  • Acretismo Placentário

  • Insuficiência da Contração do Seguimento Uterino Inferior;

  • Infecção Puerperal.

Prognóstico

  • A mortalidade materna é rara, e quando ocorre é decorrente de hemorragia, infecção ou embolia gasosa.

  • A mortalidade Perinatal é de 10 a 25%.

Descolamento Prematuro da Placenta (D.P.P.)

Conceito de DPP

  • É a separação intempestiva da placenta implantada no corpo do útero, antes do nascimento do feto em gestação de 20 ou mais semanas completas. Trata-se de uma doença da decídua e dos vasos uterinos.

Etiologia

  • A causa na maioria da vezes é desconhecida, imprecisa e provavelmente, multifatorial. Causas Relacionadas são:

  • Hipertensão

  • Toxemia

  • Fatores mecânicos

  • Tabagismo

  • Anemia

  • Desnutrição na gravidez

Quadro Clínico do DPP

  • Manifesta - se por dor intensa e súbita de intensidade variável e a depender do vulto hemorrágico pode seguir quadro anêmico;

  • A existência de hematoma retro placentário irrita o miométrio que se apresenta hipertônico;

  • A bolsa das águas fica tensa, devido à hipertonia uterina, a cérvico - dilatação pode completar-se com rapidez e a expulsão fetal costuma ocorrer com a mesma velocidade. A placenta é expelida logo em seguida e demonstra cratera característica.

Diagnóstico

  • Ultra-sonografia: método de exclusão.

  • Doppler : anomalia velocimétrica.

  • Doppler patológico: índice diastólico uterino baixo, com incisura protodiastólica característica.

Prognóstico

  • O melhor prognóstico para mãe e feto depende da precisa avaliação do caso assim como da rápida instituição.

  • I. Tempo de evolução

  • II. Estado geral materno e rastreamento das complicações

  • III. Comprometimento Fetal

  • IV. Evolução do Trabalho de Parto

Tratamento

  • Acelerar parto vaginal

  • Regularização da volemia

  • Tratamento de distúrbios eletrolíticos e/ou da acidemia

  • Tratamento cirúrgico

  • Tratamento da hemorragia pós parto

  • Em casos crônicos de DPP

Diagnóstico diferencial entre placenta prévia e o descolamento prematuro de placenta

Assistência de Enfermagem – DPP

  • Exame físico;

  • Verificação constante de sinais vitais;

  • Cateterismo vesical de demora;

  • Pulsão venosa em veias calibrosas;

  • Mensuração do fundo uterino;

  • Observação constante.

Considerações Finais

  • A assistência de enfermagem à gestações consideradas de alto risco por causa de complicações peculiares como P.P. e D.P.P deve ser baseada em um plano assistencial que permita evitar ou minimizar os agravos possíveis pelo grau de risco identificado durante o período de internação da gestante, parturiente e no puerpério.

  • Importância do Pré-Natal

Referências Bibliográficas

OBRIGADA!!!

  • OBRIGADA!!!

Comentários