Robson Pinheiro - Sabedoria de Preto Velho

Robson Pinheiro - Sabedoria de Preto Velho

(Parte 1 de 5)

Pai Joao de Aruanda s fez conhecer nos anos 70, quando se apresentou como médíum norte-americano, proveniente das terras do sul. orde fora senhor de escravos. Na pátria espiritual, desejou reencarnar como negro e ver a escravidão do outro lado da chibata. Aportou no Brasil em 1753, vindo da África. Nos coqueirais pernambucanos e na Bahia de Todos os Santos aprendeu a extrair da dor e da privação as lições que lhe fortaleceram o caráter. Em mero ao sincretismo afro brasileiro, ganhou habilidade no manejo das ervas e das forças da natureza.

Mostra-se mo um ancião negro, barba e cabelos brancos, em geral com um largo sorriso. Veste terno muito alinhado, acompanhado do crucifixo, símbolo da iniciação espiritual, e da bengala que denomina caridade, representação de sua autoridade moral e experiência.

Mineiro, filho de Everilda Batista, Robson Pinheiro convive com sua mediunidade desde a infância, quando conheceu o espírito Pai João de Aruanda através de sua mãe. Após conhecer o Espiritismo, em 1979, receberia uma comunicação de sua mãe através das mãos de Chico Xavier.

Expresava o desejo de dar prosseguimento ao trabalho de auxílio que realizara quardo encrnada. Nasceria assim a Sociedade Espírita Everilda Batista, instituição onde Robson Pinheiro se dedica a atividades sociais e mediúnicas.

Fundador também da Universidade do Espírito e da Casa dos Espíritos Editora, tem diversos títulos mediúnicos publicados, todos com os direitos autorais doados aos projetos de ação social. Atua profissionalmente em seu consultório de terapia holística, em Belo Horizonte, MG.

Sabedoria de preto velho é um testemunho de fé na vida. Composto por mensagens e reflexões, este livro é escrito no linguajar simples do ancião negro, que partilha a sabedoria adquirida no cativeiro. Pai joão conversa a respeito de alegria, coragem e jovialidade, perdão e trabalho. Discurso leve de otimismo escancarado, mensagem de esperança de quem acredita no poder do homem de conquistar-se a si mesmo. Palavra amiga, conversa simples do negro que vê a liberdade por trás das correntes que prendem o homem aos desafios da vida terrena. Texto enriquecido com cânticos dos escravos, comentados pelo médium Robson Pinheiro, que elucida seu significado espiritual e os ilustra com casos vividos durante os 30 anos de convivência como espírito amigo.

POR ROBSON PINHEIRO

Pai João de Aruanda

Cobú,, o aammiiggo mais cconnhheecciiddo ccommo Pai JJoãão de AruandaAlém ddiisssso,,
escrita mediúnica

Sabedoria de Preto--Velho surgiu a pparrttiirr de diálogos com o eessppíírriitto JJoãão reúne mensagens dese espírito que vieram através de minha fala ou

mediunidade de minha mãe,, Everilda BatistaDurante a minha jjuuvveennttuude,,
RuselIdentificava--se como um médico norte--americano,, que havia vivido
nas colônias do sul,, ainda no ppeerrííoodo escravocrataDr.. Alfred Rusel fora
homem de muitas poses,, senhor de escravosDe volta à pátria espiritual,,
pediu para rencarnar como negroA pele escura lhe daria oportunidade de
outro lado da chibataAportou no Brasil por volta de 1753,, vindo de
Luanda,, na África,, sua tera nattaallNos coqueirais ppeerrnammbbuuccaannooss pôde
que tivera,, conheceu de perto a ““mmeessttrra”” dorAAiinndda hoje PPaii João reflete a
eficiente que Pai JoãoQuando nego não consegue trazer um filho
para os bbrraçços de Deus,, então vem a pprrooffeessssoorra dor,, que é iinnffallíívveell
Ela sempre traz os ffiillhhos de volta para os ccaammiinnhhos do Pai””
Pai João de Aruanda
Texto de abertura pelo espírito Angelo InácioPsicografia de

O companheiro espiritual se fez conhecer,, primeiramente,, através da na década de 1970,, quando eu ainda me encontrava ligado à igreja evangélica,, tivemos contato com o eessppíírriitto,, que se ddeennommiinnaavvaa Alfred se redimir perante a pprróópprriia ccoonnsscciiêênncciia -- eexxppeerriimmeennttarriia a eessccrravviiddããoo do refazer escolhas do ppaassssaado e,, pprriivvaado da lliibberrdadde e do aaccessssoo à instrução respeito do sofrimento:: ““A dorr é um iinnssttrrumeennttoo de Deus muito mais Leonardo MbIler em 5//10//203..

de--açúcar,, todavia,, viveu mais de 50 anosDeixou dois filhos,, que
introduzira no conhecimento do poder terapêutico das ervas

Mesmo o nneeggrro mais viril nnãão ccossttuummaavvaa durar mmuuiitto na llaavvouurraa de ccaana--

os SSaannttos em 1828Espírito redimido,, que soube extrair da dor e da
experiências que lhe fortaleceram definitivamente o caráterNesta
ervas e da magia,, dass quais exxttrraaiiuu todo o ppottenncciiaall ccuurraattiivvoTTrraabbaallhhouu emm
revestiu--se e profunda autonomia moral

Após curta permanência no ppllaano extrafísico,, rencarna na Bahia de Todos privação as lições nneecceessssáárriias,, João Cobú escolheria novamente a pele negra como forma de aprendizado sob o iimmppaacctto da chibata viveria experiência física,, havia conquistado o rreessppeeiitto ddoss seus desde a maturidade;; como ancião,, tornou--se conhecido nas redondezas,, reverenciado por seus conhecimentos fitoterápicos,, em contato com os cultos afro--brasileiros da nação keto,, ampliou sua hhaabbiilliidaddee no manejo dass favor da ccoommuunniidadde,, relembrando seu pasado na mmeddiicciina,, e asim

chamado Pai JoãoNo ambiente repleto de magia e simbologia do
sincretismo afro--brasileiro,, Pai João forjou sua maturação espiritual

Não faz muitos anos,, tive contato com um representante de um tereiro na Bahia que,, em suas mmemóórriias,, guarda as hhiissttóórriias de um pai--de--santo Desencarnou no aano de 190,, vítima de febre amarela,, após dilatado periodo de convalescença,, aos 72 anos de iiddaade..

rosa ao lilásBarbas e ccabbellooss abbssoolluuttammenntte alvos contornam--llhhe a ffacce,,
em geral marcada por um largo sorisoSua figura é ao mesmo ttemppoo
imponente e ssiinnggellaaCostuma vvessttiirr um tterrnnoo muito bbemm alinhado,,
experiência do ancião

Apresenta--se à visão espiritual como homem negro de aproximadamente 60 anos de iiddaade,, envolvido numa aura suave,, com ttoonnaalliiddaadess que vão do acompanhado de dois acesórios:: o ccrruucciiffiixxo,, que ssiimmbbolliizzaa ttaanntto o sofrimento do ppassssado como a assccennssããoo essppiirriittuuall,, e a bbennggalla —— à qquuall dá o ssuuggessttiivvo nnomme de ccarriiddade,, que representa a auuttorriiddade mmorrall e a

mostraram sábiosAtravés da mmeeddiiuunniidade de minha mãe,, EEvveerriillda
Batista,, marcava presença nas horas de maior ggrraavviiddaadeFoi sua mão
adotivos,, durante toda a vviidda recebendo menos de um ssalláárriioo mínimo

Como espírito protetor,, suas advertências e sseuuss ccoonnssellhhooss ssemmpprre sse forte e ccoommppannhheiirra qquue amparou minha mmããe,, nos ddessaffiiooss ppeccuulliiarress a uma mulher do interior das Minas Gerais que criou 14 filhos,, entre eles 9

respeito e admiraçãoA ccooerrêênncciiaa dde sseuuss ennssiinnooss sserrvviiuu para aauummennttaarr
minha confiança na EspiritualidadePai João é espírito amigo e
Pai João balança,, mas não caiE se cairr,, nego já está no chão há muito
tempo para ammpararr e ammoorrtteccerr a qquuedda””SSevverroo,, auuttêênnttiiccoo,, vverrazz ddessdde
Batista,, em 192,, ttem--se feito mmaarrccaannttemeennttee pprreesennttee

A simplicidade das palavras por ele uuttiilliizzaadas foi aos poucos ganhando meu comprometido com a vverrddadde e o bbemm,, qquue jjammaiiss nnoss abbannddonna:: ““FFiillhho dde o iinníícciio das atividades de nnossssa iinnssttiittuuiiççãão,, a SSocciieeddade EEssppíírriitta EEvveerriilldda

conselhos e addvverrttêênncciiass,, qquue têm ffeiittoo a todos rreffllettiirr bbassttanntteSão
palavras simples,, resultado de sua experiência de vida nada maisMas que
tem provocado grandes transformações em nosa maneira de pensar e agir

Pai João transborda nestas páginas,, que expresam alguns de seus

Pinheiro,, livro lançado em 98 pela Casa dos Espíritos Editora
O espírito amigo transforma lamentações em cantigas,, e dor,, em salmos
palavrasNas metáforas presentes nas cantigas se esconde profundo
indicou e ennssiinnoouuEEsstte é um trabalho essccrriittoo,, dde fato,, a qquuattrroo mãos..

O espírito Everilda Batista psicografou Caravana de Luz através de Robson Diversas vezes tem se manifestado cantando seuuss versos,, que trazem mensagens de fé,, esperança ou alerta por trás da aparente inocência dass significado,, que procuro comentar e iinntterrpprrettaarr,, ccoonnffoorrmme elle mmessmmoo mme

De minha parte,, espero trazer para os leitores um pouco da nnosttaallggiiaa e da poesia singela,, cabocla e matuta do pai--vvellhhoo,, do médico e do amigo,, qquue,, desde o ccaattiivveeiirro,, tem se eessfforrççaaddo pporr ccommppaarrttiillhhaarr cconnosscco um ppouucco da sabedoria singular de um preto--velho..

É só Deus,, é só Deus,,
quem pode mais é Deus
É só Deus,, é só Deus,,
o mmaaiiorr de ttoddoss é Deus
O mar tem areia,,
a TTeerrrra tem cciiêênncciia,,
mas lá no céu tem Deus,,
que dá toda a pprroovviiddêênncciia
Quem pode é Deus,, meu senhor,,
o mmaaiiorr é Deus
((Cântico dos escravos))
A força da fé
ROBSON PINHEIRO

1 SABEDORIA ““É só Deus,, é só Deus,, quem pode mais é Deus””

sofrimentoPai João demonstra uma esperança profunda na misericórdia
de Pernambuco ou nas teras bbaaiiaanasSomente com o aalliimmeenntto da fé ffoii
afirma ele

Nese canto poético,, vê--se a llammeennttaççããoo dos negros no ccattiivveeiirroo,, expresando sua fé em Deus e no futuro,, muitas vvezzess nublado ppelloo divina e rrellemmbbrraa o ppaassssaaddo ssobb o ssiiggnno da essccrraavviiddãão,, ssejjaa nas ffaazzenndass posível suportar a cchhiibbatta e a dor,, aoo llado dda exxcclluussããoo e do pprreccoonncceiittoo,,

mesma certeza que ele desenvolvera na providência ddiivviina

João Cobú faz poesia com sua dor e asim inspira nos sseuuss ttuuttelladdooss a

Casa de Everilda BatistaJá havíamos pensado muito e ttennttaaddoo várias
formas de enfrentar a ssiittuuaççãão,, sem sucesoEErra o anno de 201,, e
da paciênciaE da certeza de que,, quando achamos que Deus está
Ele envia através da vviidaEse cântico é uma eessppécciiee de invocação dos
nós

Quando ouvi Pai João cantar esa canção pela primeira vez,, estávamos pasando por momentos difíceis na condução dos trabalhos espirituais na percoria uma avenida da cciidade de Belo Horizonte,, MG,, quando o pprreetto-- velho deixou--se perceber cantando,, ensinando--nos a lição pprrecciioossa dda fé e tardando,, ele já se adiantou nós é que não percebemos as rreessppoossttas que escravos à divina presença,, bem como a affiirrmmaççããoo dda presença de Deus em

Os cânticos foram reproduzidos em sua forma original,, ssem revisão,, mantendo--se fidelidade à forma como eram cantados pelos escravos,, que,, em sua grande maioria,, não tiveram aceso à instrução formal..

PAI JOÃO DE ARIJANDA

Poses

sua dificuldade??
Ese tipo de sentimento infeliz é o rreessuullttaaddo da sua falta de fféNNãão daqquueellaa
fé de que muitos falam por aíÉ fé em um iideall,, fé no futuro.. Falta a você a
coragem de lutar e a decciissããoo de pprroossssegguuiirr appessarr de ttooddass ass ddiiffiiccuullddadess
Os meus filhos se desessppeerraamm com muita facilidadeÉ hora de aapprreennderreemm
um pouco com a vviidda

Se o desseessppeerro ameaça ttommaarr cconnttaa de vvoccêê,, que tal rreessollvveerr de vez esa

se instala,, é hora de trabalhar o dessaappeeggoNNoss nnaao ssommoss ddonnoss de nin
guémNenhum ser humano é propriedade de outro.. AAccoorrde,, soria meu
filhoO tempo da escravidão já pasou.. Por que se manter algemado a
porque julgam faltar recursos materiaisIso é absurdo,, meus filhos..
Está na hora de eenntteennderr que a vveerrddadeiirra pose é fruto do ttrrabballhhooSe
não soube economizar,, reservar ou multiplicar

Diante do sofrimento pela posibilidade da ppaarrttiida de um afeto,, o desseessppeerro pesoas,, objetos ou instituições humanas?? Às vezes vocês se ddeesessppeerraamm faltar alguma coisa é porque você não trabalhou o suficiente,, não perseverou em sua proposta ou,, então,, quando teve a ooppoorrttuunniiddaddee do ter,,

resultados,, diminuindo as pretensões,, para exercitar o ddeessaappeeggo
Ora,, meu filho,, o desseessppeerro é o rreessuullttaaddo de uma vviissãão erada da vviida
Pare e ppennsseErga a ccabbeçça,, qquue ella não foi ffeiitta appennass pparra ffiiccarr cchheiia dde
miolos,, nãoPense,, organize os seus ppennssammennttos.. RReorganize a ssuua vviidda e
continue andandoMesmo devagarzinho,, ande.. Não se permita ficar parado..

A vida nos ensina que aquilo que julgamos posuir,, nós temos que dividir entre os mais nneecceessssiittaaddos,, somando eessffoorrçços para multiplicar os

mundo que é viver
Sempre há uma soluçãoNão existe dor,, sofrimento ou mal que não tragam

Deus abençoa,, mas é preciso ter coragem para a mmaiioorr eexxppeerriiêênncciia do o seu eennssiinnammeenntto,, nnãão há pprrobblleemma que nnãão tenha a rreesspposstta cceerrtta dda vida..

braços da cruz,, eu presto o mmeu jjuurraammeennttoDDeuss!! DDeuss de aammorr......

Eu tenho meu cruzeiro de aço e nnelle euu tenho ssennttiimmennttoo,, ppoorrqquue nos

senhor,, doutor de doutor
O CCRRUUZZEEIIRRO
ROBSON PINHEIRO

Ele é rei dos reiss,, mestre dos mestress,, mméddiiccoo de mméddiiccooss,, senhor de

pé na porta da senzalaDe seus olhos deramavam--se lágrimas e não ppuudde
conter as emoções que a visão provocouDDa cruz que o vveellhho sseegguurravva
iradiava intensa luz,, e suas lágrimas caíam na tterrrraaA cada ttooqquue da
lágrima no chão nascia um lírio,, ppeeqquueeno,, porém ppeerrffumaddooSenti a
trago impresa na memória

Apresentou--se à minha visão espiritual um velho segguurraannddoo umaa cruz,, em intensidade da fragrância e ouvi o anncciiãão ennttoarr a mmelloddiia qquue aiinnda hhojje

sofrimento do cativeiro e ddeiixxaarr uma mmennssaaggemm rreggiissttrraaddaa emm minha alma
de ascensão no planeta TeraO canto representava a nneecceessssiiddade de
instrumento de elevação espiritualNos braços da cruz,, ele prestava o
juramento de permanecer fiel à sua fé e a si mmessmmooNão ccoorrrroommpperriia sua
alma,, mesmo diante da dorPai João abandonou seu corpo físico elevando--
decorenteComprendeu as razões da vviida sem entregar--se à
autocomiseração,, aceitando tudo com resignação,, sem perder a ddiiggnniiddaddee
Uma letra simples,, uma melodia que evoca saudadesEis o que JJoãão CCobbúú
me ensinou,, cantando sua dor e falando dde DDeuussDo DDeuuss qquue cura,, qquue

Mais tarde,, Pai João me falou que,, com a visão,, ele querriia eevvoccarr o Segundo ele,, a cruz ssiimmbbolliizzavva o ssoffrriimmeenntto ccottiiddiianno que aiinndda é a fforrmma elevação da alma,, uma forma de ttrraannssformarr o cchhiiccottee ddo ffeeiittorr em se pelo trabalho e rreddiimmiinnddo--se com o ssoffrriimmenntto e o aapprrennddiizzaaddo ddelle liberta,, que educa e que ttemm aauuttoorriiddaadde ssuuffiicciienntte para transmutar nosas experiências em feramentas de elevação e nosas ddoorress,, em aalleggrriiaass permanentes..

PAI JOÃO DE ARUANDA
Grandes perdas às vezes significam grandes decepções

Perdas

que perderam um ente querriiddo pela morteMas esa visão é erada.. Solte o
seu parente que você julga mortoAprenda a lliibberrttarr a ssuua allmma e ddeiixxarr
que ele voe nas alturas de sua própria vida
Muitos dos filhos acham que reter significa posuirEngano..
Na vida,, o que ppossssuuíímmoss de vveerrddaade é aaqquuiillo que ddoaammoss

Mas como perdemos aquilo que não é noso?? Meus filhos julgam,, às vezes,,

tropeço para aqueles que você diz amar
Amor não é poseAmar é doar,, é libertar,, é permitir que o ouuttrro tenha a
oportunidade de escolher e trilhar o ccaammiinnhho qquue llhhe é pprróópprriioAmar é

Se você desejar reter as aallmmas qquuerriiddas,, através de ssuuas emoções e sentimentos desequilibrados,, você se transforma aos poucos em pedra de permanecer amando,, mesmo sabendo que os ccaammiinnhhos eessccoollhhiiddos são diferentes do noso..

ROBSON PINHEIRO

Reprimenda

optamos por um caminho equivocadoEm vez de falar diretamente e de
forma reprensiva,, o eessppíírriitto nnoss fala ccaannttaannddoCerta vez,, um aammiiggo
precisava de um coretivo,, e ouvi as ccaannttiiggas de PaiJoãoEram vverrssooss
cruz pendurada ao peitoEvocavam as ccooiissas mais comuns da vviida e dde sua
história pesoal,, como escravo

Pai João tem uma forma toda especial de nos chamar a atteennççããoo qquuannddoo simples,, de um ggrraannde espírito que se escondia por dettrrááss da roupagem de um pai--velho,, vestindo seu terno de linho branco,, trazendo umaa pequena

de seus pupilosAo mesmo tempo,, não expunha o aprendiz à vveerrggonnhhaa..
Cantando,, Pai João fala de amor e rrellemmbbrraa lliiççõõess pprrecciioossaass do EEvvaannggellhhoo
Agitação e aannssiieddaadde
PAI JOÃO DE ARUANDA
Você está agitado,, meu filho?? Parece ansioso
Tranqüilize sua almaAsim você não resolve problema algum e ainda
causa outros piores para você e para qquuemm essttáá pperrttooQQuue tal você sse
conhecer um pouco melhor??
Você não consegue agradar a todosNem você se sennttee ssattiissffeeiittoo consigo
mesmoPor que se debater asim??
Você não é perfeitoPortanto,, não adianta exigir perfeição dos outros ou
daquilo que fazemNem você conseguiu organizar ia vida direito!!
Você não tem que saber tudo,, fazer tudo ou dizer as ccooiissas cceerrttasNinguém
é certinho o tteemmppo ttoddo
Pare com a aggiittaççããoo um poucoTente ccammiinnhharr em vez de corer.. Tente
dialogar em vez de gritarTente ver em lugar de somente enxergar.. Procure
ouvir em vez de apenas escutar

No verso disfarçado,, a ffoorrçça mmoorrall de quem não dessccoonnhheecciia ass ddiiffiiccuullddadess

pásaros,, em vez do barulho doss caros ou doss canhões

Bom,, de vez em quando,, parar,, sentir e apprrennderr a ouvir o ccanntto ddoss

sabe?? sentir o perfume de uma ffllorr
E bom deslizar pelas ruas em vez de se atropelar nas calçadasAAnnssiieeddaade,,

Bom para a allmma ollhharr o céu,, às vezes,, e vverr o bbrriillhho ddass essttrrellass ouu qquuemm agitação interior,, presa são três gigantes da nosa alma que precisamos combater urgentemente.. Asim,, meus filhos a gente vvaii annddannddoo

sempre

devagarzinho,, fazendo aos poucos,, reazando com carinho,, mas seguindo

aquilo que nem Deus espera ainda de você

Lembre--se:: sua ansiedade não soluciona problema algum..conheça um pouco mais de você mesmo e apprrenndda a não exxiiggiirr de si ou dos outtrrooss

Agitação,, ansiedade e nnerrvvosiissmmoo são os três sinais dc qquue você não sse conhece bem..

Caititu fora da mmaannaada
É papá de onça,, é papá de onça
Cadê o meu caititu??
Eujá vou buscar,, eujá vou buscar
O poder da equipe
ROBSON PINHEIRO
fosem parábolasO próprio Jesus falou através de linguagem figurada,,
dando valiosas lições imortalizadas no Evangelho
Pai João aprecia o vvaallorr das mmeettááfforraassE,, nnottaaddaammeennttee,, delas faz uusso
personalidade do ex--escravo

Interpreto certas maneiras de os eessppíírriittos falarem ao coração como se através de uma linguagem clara e qquue rremmette à sua rroouuppaaggemm e

vivem uma vida simples sem sofisticaçãoAspectos da natureza,, a
que eleva,, evoca saudade,, corige e disciplina

Em suas narativas estão presentes elementos do dia--a--dia ddaquelleess que familiaridade com a mmatta e ass errvvass,, a rrelliiggiioossiiddadde affrroo--bbrrassiilleiirra e a vviidda no engenho colonial são o ppaano de ffuunnddo que iimmorrttaalliizzaa as lições ddo pai-- velho,, transformando as pprróópprriias ffoorrçças da natureza em poesia,, em canção

causa espíritaApareceu com seu soriso largo,, voz potente e,, dde forma
encarnadoOs caititus,, mamíferos que vivem em bandos dc 5 a 20
predadoresAquele que se perde da mmaannaada é presa fácil..
É uma alusão evidente à necesidade de união nos momentos difíceisSe,,
da causa que abraçamos““A vara sozinha enverga fácil e sse quebbrraa.. O ffeiixxe
de varas,, amarado forte,, não há quem quebre””,, lembra o pai--vveellhho

Certa vez,, Pai João,, notando que alguns companheiros estavam sob influência espiritual nada desejável,, quis alertar as ppeessssooas eennvvoollvviiddas,, que já estavam para se afastar do trabalho na casa espírita e qquuemm ssaabbe?? da espontânea entou a ccannççããoo com os eelleemmeennttos que ccoonnhheecceerra qquuannddoo indivíduos,, precisam permanecer juntos para se defender dos seuuss na comunidade que se dedica a um ttrrabballhhoo nobre,, já eessttammooss sujeitos às intempéries e ao asédio essppiirriittuuaall iinnfferriioorr,, iimmaaggiinne quando nos afastamos

O caititu representa o ttrrabballhhaddorr que,, fforra da ccommuunniidaddee,, está ssuujjeeiitto a se tornar papá de onça ou sejjaa,, vítima de espíritos mal intencionados..

PAI JOÃO DE ARUANDA
CativeiroPalavra difícil,, esa..

Cativeiro da alma

toda sorte de sofrimento,, de acordo com o mmaannddo ddo sseennhhorr ddoss eessccrraavvoss
Quanto engano
Há tantas formas de cativeiro
O jugo que o hhommeemm impõessobbrree o ouuttrro,, tteennttaannddo opprriimmiirr as
consciências,, espalhando a iinnffeelliicciiddaddee dentro dos ccoorraççõõeessO ccattiivveeiirroo ddass
quem está com a rrazzããoo

Muitas vezes meus filhos julgam que o ccaattiivveeiirro é ssommeennttee aaquellee em que os homens,, geralmente os bbrrannccos,, subjugavam nneggrros e a elless iimmppiinnggiiamm idéias,, quando o ser se faz eessccrraavvo de cceerrttoss ppeennssaammeennttoss,, já ultrapasados,, ou mesmo das próprias idéias,, que nem sempre dignificam

estaciona no tempoMas há também a eessccrravviiddããoo ddaquelleess que se jjuullggamm
de si mesmos
Na verdade,, o ccaattiivveeiirro da eessccrraavviiddãão ppoddee ter ppaassssaaddoNNo eennttaanntto,, quem
angústias;; de sua pequenez sem sentido??
É preciso que os meus ffiillhhos se encarem no espelhoNão nnaaquellee espelho
almaObservar se não estão com grilhões atados na mente,, na alma ou no
coração
E preciso liberdadeMas liberdade não é o rreessuullttaaddo de um deccrreetto ouu de
uma asinatura em uma folha de papelA vveerrddadeiirra libertação é a dda
própria vidaSem grilhões,, sem cordas,, sem muletas..

Existe a eessccrravviiddããoo de um povo,, de uma rraçça,, de uma ccoommuunniiddade,, de uma família ou de um indivíduo,, quando se recusa a segguuiirr o pprroggrresssso dda vviidda e sábios,, que repetem coisas belas filosofias copiadas de outros e que são incapazes de realizar algo em benefício próprio,, como a ttrrannssffoorrmmaççããoo íntima de suas tendências,, seus costumes e idéias,, pois sse acham essccrraavvooss sabe IIsabell,, a pprriinncceessa,, tteennhha appeennass abbeerrttoo um ccammiinnhhoo pparra que os homens não mais continuasem cativos de seus modismos,, medos,, ânsias e no qual costumam olhar--se pela manhã,, mas no espelho do eu,, na própria alma,, que poderá um dia voar livre como as aannddoorriinnhhas no céu de sua É preciso voar e voar alto,, ddennttrroo dde si mmessmmoo..

(Parte 1 de 5)

Comentários