Instalações elétricas residenciais parte 2

Instalações elétricas residenciais parte 2

(Parte 2 de 7)

No caso de instalação de interruptor DR na proteção geral, a proteção de todos os circuitos terminais pode ser feita com disjuntor termomagnético. A sua instalação é necessariamente no quadro de distribuição e deve ser precedida de proteção geral contra sobrecorrente e curto-circuito no quadro do medidor.

Esta solução pode, em alguns casos, apresentar o inconveniente de o IDR disparar com mais freqüência, uma vez que ele “sente” todas as correntes de fuga naturais da instalação.

Uma vez determinado o número de circuitos elétricos em que a instalação elétrica foi dividida e já definido o tipo de proteção de cada um, chega o momento de se efetuar a sua ligação.

Essa ligação, entretanto, precisa ser planejada detalhadamente, de tal forma que nenhum ponto de ligação fique esquecido.

Para se efetuar esse planejamento, desenha-se na planta residencial o caminho que o eletroduto deve percorrer, pois é através dele que os fios dos circuitos irão passar.

embutido na laje embutido na parede embutido no piso

Eletr oduto

A Locar, primeiramente, o quadro de distribuição, em lugar de fácil acesso e que fique o mais próximo possível do medidor.

B Partir com o eletroduto do quadro de distribuição, traçando seu caminho de forma a encurtar as distâncias entre os pontos de ligação.

C Utilizar a simbologia gráfica para representar, na planta residencial, o caminhamento do eletroduto.

D Fazer uma legenda da simbologia empregada.

E Ligar os interruptores e tomadas ao ponto de luz de cada cômodo.

Quadro de distribuição

Entretanto, para o planejamento do caminho que o eletroduto irá percorrer, fazem-se necessárias algumas orientações básicas:

Para se acompanhar o desenvolvimento do caminhamento dos eletrodutos,tomaremos a planta do exemplo (pág. 68) anterior já com os pontos de luz e tomadas e os respectivos números dos circuitos representados. Iniciando o caminhamentodos eletrodutos, seguindo as orientações vistas anteriormente, dev e-se primeir amente:

Quadr o de distribuição

Quadr o do medidor

Uma vez determinado o local para o quadro de distribuição, inicia-se o caminhamento partindo dele com um eletroduto em direção ao ponto de luz no teto da sala e daí para os interruptores e tomadas desta dependência. Neste momento, representa-se também o eletroduto que conterá o circuito de distribuição.

Ao lado vê-se, em três dimensões, o que foi representado na planta residencial.

Do ponto de luz no teto da sala sai um eletroduto que vai até o ponto de luz na copa e, daí, para os interruptores e tomadas. Para a cozinha, procede-se da mesma forma.

Observe, novamente, o desenho em três dimensões.

Para os demais cômodos da residência, parte-se com outro eletroduto do quadro de distribuição, fazendo as outras ligações (página a seguir).

Entretanto, para empregá-la, primeiramente precisa-se identificar:

Uma vez representados os eletrodutos, e sendo através deles que os fios dos circuitos irão passar, pode-se fazer o mesmo com a fiação: representando-a graficamente, através de uma simbologia própria.

Serão apresentados a seguir os esquemas de ligação mais utilizados em uma residência.

Esta identificação é feita com facilidade desde que se saiba como são ligadas as lâmpadas, interruptores e tomadas.

quais fios estão passando dentro de cada eletr oduto r epresentado.

Ligar sempre: - a fase ao interruptor; - o retorno ao contato do disco central da lâmpada;

- o neutro diretamente ao contato da base rosqueada da lâmpada; - o fio terra à luminária metálica.

1.Ligação de uma lâmpada comandada por interruptor simples.

Ponto de luz

Disco centr al

Base rosqueada

Luminária (metálica)

Interruptor simples

Retorno

2.Ligação de mais de uma lâmpada com interruptor es simples.

Neutr o Fase

Retorno

Interruptor simples

Esquema equivalente

3.Ligação de lâmpada comandada de dois pontos (interruptor es par alelos).

Esquema equivalente

4.Ligação de lâmpada comandada de três ou mais pontos (paralelos + intermediários).

5.Ligação de lâmpada comandada por interruptor simples, instalada em área externa.

Neutr o Proteção

Retorno

Neutr o Proteção

Fase

Interruptor simples

(Parte 2 de 7)

Comentários