(Parte 2 de 4)

Nos anos seguintes, o índice de pessoas contaminadas aumentou significantemente, bem como estudos para o tratamento da doença.

Em 1989, são eleitos no governo da URSS deputados não comunistas. Tal eleição, bem como o sentimento de querer combinar uma economia de mercado, pluralismo econômico e a liberdade de opinião foram o pontapé para o início de ==

Questão Ambiental

No final dos anos 80, com o término da Guerra Fria e do mundo bipolarizado, a questão ambiental começou a ser levada a sério. Antes disso, em 1972 foi realizado A primeira Conferência Mundial sobre o Meio Ambiente na Suécia, promovida pela ONU, ela contou com a participação de técnicos de diversos estados, que não tinham tanta qualificação para definir medidas eficazes para o cuidado com o meio ambiente. Só em 1992, na Rio92, que houve uma participação efetiva de líderes e cientistas que discutiram e definiram metas para a preservação do meio ambiente.

A ironia está no fato dos Estados Unidos liderar uma marcha mundial para a preservação do meio ambiente enquanto eles próprios são os maiores devastadores do mesmo.

Sendero Luminoso (decorrer dos anos 80)

O Sendero Luminoso surgiu em 1964 quando, a partir de denúncias feitas em 1956 contra o estalinismo no X Congresso do PCUS (não consegui encontrar sobre esse congresso), conflitos entre direita e esquerda foram gerados em todo o mundo.

O Sendero Luminoso concordava que o Peru estava vivendo políticas semifeudais e semicoloniais fomentadas pelo apoio estadunidense. Defendiam para a mudança dessa situação uma revolução que utilizasse da mesma moeda utilizada pelo governo para levar a população a aceitar suas medidas: a violência. Para os adeptos do movimento, a eleição não era capaz de mudar as condições de vida da população, sendo apenas uma ilusão.

O Sendero conseguiu o apoio de grande parte das massas populares por não agir com violência para com elas, já que não questionavam suas medidas. Além disso, quando faziam discursos para a grande população utilizavam a língua indígena e não o espanhol utilizado pelo governo, adquirindo assim uma maior aproximação para com a população. Além disso, apresentavam a luta que faziam a partir das tradições indígenas da população, que entendiam que o Império Inca estava se reconstruindo na destruição do Império dos Brancos.

(Não sei como terminou esse movimento!)

A Liberdade de Expressão nos anos 80

Em 1985, Solange Maria Teixeira Hernandez deixa o cargo de diretora da

Divisão de Censura e Diversões Públicas o qual ocupava sendo ainda mais radical do que o governo na realidade cobrava. Recebeu em homenagem assim que saiu desse cargo uma música feita por Léo Jaime e Leoni que criticava justamente sua atuação. Veja:

Grupos e artistas tradicionais, como Os Trapalhões e o já saudoso Chico Anysio, chegavam ao auge de seu sucesso, enquanto uma galera saída das salas da UFRJ começava a publicar os periódicos CASSETA POPULAR e PLANETA DIÁRIO. Nos palcos, as apresentações de Paulo Autran e Fernanda Montenegro, já nomes sagrados da dramaturgia brasileira, eram seguidas pelo sucesso de garotos como Pedro Cardoso, Miguel Fallabella e os integrantes do grupo de teatro ASDRÚBAL TROUXE O TROMBONE. Na TV, as últimas sanções impostas pelo governo foram sendo paulatinamente removidas, podendo se tratar cada vez mais de temas cotidianos a partir de um ponto de vista polêmico - piadas que hoje poderiam ser consideradas racistas, homofóbicas e machistas, mesclavam-se ao uso de palavrões e ao deboche generalizado, que não poupava políticos nem mendigos.

No caso dos Trapalhões, o que havia durante os anos 1980 era uma mistura da comédia em estilo saltimbanco e o que hoje chamaríamos de politicamente incorreto. Ogrupo formado por Renato Aragão (Didi), Manfried Sant’anna (Dedé), Antônio Carlos Gomes (Mussum) e Mauro Gonçalves (Zacarias) elaborava esquetes sem ligação entre si – no mesmo episódio, por exemplo, a trupe encenava situações num apartamento e, logo depois, outra completamente diferente num xadrez de uma delegacia; brincando, no limite do aceitável para a época, com do humor brasileiro de então: o negro, o nordestino, o afeminado.

Faustão também se consagra na década como um apresentador sem papas na língua. Falava em seu programa frases do tipo: “Na semana passada deixaram bundinha e cortaram pentelho, dizendo que pentelho é órgão sexual. Pode?”, mostrando que apesar de amena a ditadura ainda mostrava suas garras.

Europa Ocidental

Após a segunda guerra mundial, a Europa passou por um processo de reconstrução financiado pelos Estados Unidos através do Plano Marshall.

Com o objetivo de diminuir a dependência em relação ao capital americano e movimentar novamente a economia de seus países, os governos adotaram uma política intervencionista e buscaram uma união econômica sem barreiras alfandegárias, daí surgiram os blocos econômicos que mudaram de nome e englobaram cada vez mais países até a constituição do que hoje chamamos de União Europeia.

Veja abaixo os acordos feitos: 1948 – Benelux = Bélgica, Holanda e Luxemburgo;

1951 – Ceca (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço = Benelux + França, Itália e Alemanha Ocidental;

1957- MCE = CEE = Mercado Comum Europeu = Funcionou até 91;

Os países ibéricos no contexto europeu

Portugal

Portugal permaneceu na ditadura Salazarista durante quase 50 anos (1926- 1974). Em 1974, com a Revolução dos Cravos, as Forças Armadas pôs fim a ditadura depondo o primeiro ministro de Portugal que era herdeiro de Salazar. Em 1976 é promulgada uma nova constituição adotando em Portugal o regime parlamentarista.

Os primeiros anos de democracia foram difíceis no país. Uma reforma agrária mal executada, a crise mundial e a independência das colônias africanas fez com que a produção de alimentos diminuísse e um aumento das importações, provocando uma enorme dívida externa.

Em 1986, o socialista Mario Soares vence as eleições presidenciais e coloca em prática um plano de recuperação econômica que obteve sucesso e permitiu a inclusão neste mesmo ano do país na MCE (CEE).

Espanha

Ao longo das duas últimas décadas a Espanha prosperou, tornou-se um importante polo cultural e um exemplo de redemocratização.

Isso aconteceu quando em 1977, são realizadas eleições livres no país com o intuito de o povo escolher se permaneceriam em uma monarquia constitucional ou se aceitariam o sistema parlamentarista. O povo escolhe o parlamentarismo que com a liderança de Adolfo Suárez e sua política de constante diálogo com a sociedade civil permitiu que o país fosse conduzido a uma democracia e a um grande crescimento econômico.

Em 1982, o partido socialista operário espanhol, na liderança de Felipe

produtividade e preservar o poder de compra dos salários, obtendo bons resultados

Gonzáles toma posse e passa a tomar medidas para combater a inflação, aumentar a

Alemanha: sonho versus realidade

O texto abaixo, do jornalista Fernando Gabeira descreve suas impressões ao visitar a Alemanha em 1971, logo depois da reunificação:

“Quem visse as pessoas cantando em Cia dos últimos pedaços do Muro de Berlim não poderia imaginar que pouco mais de um anos depois um das camisas mais vendidas na cidade tivesse a inscrição: ‘Quero meu muro de volta’.

Essa rápida mudança de atitude expressa a passagem de um sonho para um pesadelo (...).

O presidente do Banco Central e os socialdemocratas (da Alemanha Ocidental) advertiram que o processo de unificação estava sendo feito de forma precipitada, ‘na hora errada e com a taxa de câmbio errada’. O que eles queriam dizer não era difícil de captar. A indústria na Alemanha Oriental, obsoletta e mal administrada, seria jogada num mundo competitivo, vendendo seus produtos numa moeda forte, o marco oriental, e não conseguiria sobreviver ao choque do capitalismo. Apesar de todas as advertências, as esperanças eram muito grandes (...).

Muitas faturas caíram na mesa da Alemanha. (...) Logo em seguida, percebeu-se que a antiga Alemanha Oriental ia exigir mais dinheiro do que se pensou. Caso contrário, entraria numa profunda comoção social.

O resultado hoje (1991), apesar de o futuro continuar promissor para a Alemanha reunificada, mostrou que não só o lado mais rico não puxou o mais pobre, mas ambos recuaram levemente: o marco alemão caiu, a inflação deve chegar a 4% ao ano, a balança comercial apresentou déficit.

A realidade era mais difícil que o sonho.”

Guerra das Malvinas

Situadas no Atlântico Sul, sobre imensos lençóis de petróleo, a algumas centenas de quilômetros da costa argentina, as ilhas Malvinas, chamadas de Falkland pelos ingleses, foram ocupadas pela Grã-Bretanha em 1883. A Argentina nunca ceitou essa ocupação. Em abril de 1982, para atrair o apoio da população, o governo militar ordenou a invasão das ilhas, desencadeando uma guerra localizada contra a Grã- Bretanha. Em junho do mesmo ano, reconhecendo a derrota, os soldados argentinos renderam-se e a Inglaterra voltou a controlar a região.

Ano por ano

Brasil

Geisel: Abertura lenta, gradual e segura -> substituir meios de exclusão por outros = continuar a ordem social;

Abertura partidária “79” (partidos com ideias mais bem definidas) legalização de eleições diretas para governador = fragmentar a esquerda; PIB = 2 bilhões – 8% consome 62% do que era vendido;

80% da população vive nas cidades;

Greve do ABC paulista organização (“Fundo de greve e as doações”) apoiado pela sociedade (igreja e OAB);

Internacional Inglaterra

Em 79 Margareth Thatcher assume como primeira ministra do partido conservador inglês; A crise do choque do petróleo também atinge a Inglaterra;

(Parte 2 de 4)

Comentários