Livro - Guia do cuidador de pacientes acamados

Livro - Guia do cuidador de pacientes acamados

(Parte 1 de 3)

Orientações aos pacientes

Guia do cuidador de pacientes acamados

I59g Instituto Nacional de Câncer.

Câncer. – Rio de Janeiro: INCA, 2010
16 p.: il. color. - (Orientações aos Pacientes)

Guia do cuidador de pacientes acamados / Instituto Nacional de

Materiais Educativos e de Divulgação. I. Título. I. Série
CDD 616.9940071

1. Assistência ao Paciente. 2. Neoplasias. 3. Direito à Saúde. 4.

© 2010 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Esta obra pode ser acessada, na íntegra, na Área Temática Controle de Câncer da Biblioteca Virtual em Saúde - BVS/MS (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/controle_ cancer) e no Portal do INCA (http://w.inca.gov.br).

Tiragem: 4.0 exemplares

Elaboração, distribuição e informações MINISTÉRIO DA SAÚDE Instituto Nacional de Câncer (INCA) Praça Cruz Vermelha, 23 - Centro 20230-130 - Rio de Janeiro – RJ w.inca.gov.br

Realização e edição Divisão de Comunicação Social Praça Cruz Vermelha, 23 - Centro 20230-130 - Rio de Janeiro – RJ

Impressão Gráfica Flama

Impresso no Brasil / Printed in Brazil

Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Guia do Cuidador de Pacientes Acamados

Orientações aos pacientes 2a Edição

Coordenação de Elaboração Edmilson Oliveira da Silva

Equipe de Elaboração Enfermeira Luzia Regina Ferreira de Menezes Equipe da Divisão de Enfermagem do INCA

Supervisão Editorial Maria Lucia Giordani / Coordenação Geral de Gestão Assistencial

Edição Marcos Vieira / Divisão de Comunicação Social

Revisão Jacqueline Boechat / Divisão de Comunicação Social

Capa, projeto gráfico e diagramação g-dés Divisão de Comunicação Social

Normalização editorial Taís Facina/ CEDC

Normalização bibliográfica Esther Rocha (estagiária de Biblioteconomia)

Prezado cuidador07
Algumas sugestões sobre higiene bucal e corporal08
Banho08
Cuidados com a pele08
Higiene bucal08
Cuidados na refeições10
Cuidados na hora de dar os remédios10
Lavagem das mãos10
Como lavar as mãos10
Transporte para a cadeira de rodas ou para a cama1
Como ajudar a ir ao banheiro12
O que é uma úlcera de pressão12
Posição totalmente deitada (decúbito dorsal)12
Posição lateral12
Posição sentada13
Posição de fowler (sentado meio inclinado)13
Como fazer um curativo13

SUMÁRIO Algumas dicas importantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

Prezado cuidador,

Cuidar de pacientes acamados é uma tarefa que requer uma atenção especial. Devido ao estado de saúde, essas pessoas, na maioria dos casos, encontram-se debilitadas e precisam de apoio, paciência e compreensão.

Os cuidados com a higiene, alimentação e transporte são fundamentais para evitar problemas que podem surgir durante o tratamento. Manter a limpeza do ambiente, do leito e o cuidado nas trocas de roupas, no banho e no preparo dos alimentos devem ser rotina para evitar infecções e complicações. Não só o cuidador, mas todas as pessoas que têm contato com o acamado devem manter a higiene e sempre lavar bem as mãos antes de tocar em qualquer utensílio ou alimento do paciente.

Mais do que cuidar do corpo, essas pessoas precisam também de apoio moral, para que não se sintam um “peso” para seus familiares e cuidadores. Trabalhar a auto-estima pode ajudar muito na melhora do estado do paciente. Por isso, é função de todos que convivem com ele garantir que se sinta sempre querido e, sempre que possível, integrá-lo às atividades da família.

Esta cartilha traz algumas informações importantes para orientá-lo no cuidado com o paciente no hospital ou em casa. Leia tudo com muita atenção e, caso tenha dúvidas, procure a equipe do hospital para esclarecê-las. Não tenha vergonha de perguntar. Nossos profissionais estarão sempre dispostos a ajudá-lo no que for possível para garantir o bem-estar do paciente.

Algumas sugestões sobre higiene bucal e corporal

Banho

• Deixe que o paciente escolha a melhor hora para seu banho;

• Se ele puder fazê-lo sozinho, organize todo o material necessário e coloque próximo dele;

• Não o deixe completamente só, pois ele pode precisar de sua ajuda se algo errado acontecer;

• Verifique a temperatura da água. O paciente pode não perceber a temperatura, se alguma parte do corpo dele estiver menos sensível;

• Aproveite para, depois do banho, massagear a pele dele com um creme hidratante.

Cuidados com a pele

• Observe se há lugares onde a pele parece avermelhada (ombros, nádegas, calcanhar etc.);

• Caso observe essas regiões avermelhadas, talvez seja necessário providenciar um colchão do tipo “caixa de ovo”. Coxins bem macios ou protetores de espuma também podem ser úteis (peça orientações e sugestões à equipe de enfermagem);

Higiene bucal

• A higiene bucal deve ser feita pela manhã, noite e após cada refeição; • Procure uma escova de dentes bem macia, que se adapte melhor às necessidades do paciente.Estimule-o a escolher suas roupas, perfume, sabonete etc.

A massagem ajuda a ativar a circulação.

Cuidados na Refeições

• Estimule o paciente a fazer suas refeições sozinho (sempre que isso for possível) mesmo que no começo ele o faça muito lentamente;

• O prato, os talheres, o copo ou a xícara devem estar adaptados para facilitar o seu uso (veja figura ao lado);

• Coloque-o com a cabeceira bem elevada se a refeição for feita no leito (travesseiros podem ajudar a alcançar a melhor posição);

• Não esqueça de oferecer líquidos, mesmo que ele não os solicite. Lembre-se de que é importante mantê-lo hidratado;

• Observe a temperatura do alimento antes de servi-lo. Lembre-se de que o paciente pode ter alguma redução na sensibilidade que dificulte a percepção da temperatura;

• Observe se as refeições estão sendo bem aceitas, caso contrário, procure a nutricionista para conhecer outras alternativas de dieta;

• A dor desestimula o apetite. Portanto, certifiquese de que o paciente esteja medicado com os analgésicos prescritos pelo médico para que a dor não dificulte a alimentação;

• Se for possível, ofereça sempre pequenas quantidades de comida e permita que o paciente escolha entre várias opções de alimentos;

(Parte 1 de 3)

Comentários