(Parte 3 de 3)

Data Conteúdo

01 07/05/03 Introdução: Apresentação do programa da disciplina e literaturas recomendadas. Importância e objetivos da classificação e Conservação dos solos, Legislação em conservação dos solos. Erosão do solo. Conceituação: erosão geológica e acelerada.

02 09/05/03 Agentes causadores de erosão. Fases das erosões. Desagregação e transporte de sedimentos. Efeitos da erosão. Fatores que afetam a erosão: Chuva, Topografia, cobertura vegetal, natureza do solo, manejo do solo. Dados meteorológicos: chuvas e erosividade da chuva.

03 14/05/03 Erodibilidade: Conceito, diferença entre erodibilidade, erosividade, e susceptibilidade à erosão. Propriedades e características do solo que influenciam a erodibilidade do solo Equação de perdas de solo, e fatores na equação que afetam as perdas dos solos. Aplicação da equação para estimativa de perdas dos solos.

04 16/05/03 Práticas de conservação do solo: Tipos de práticas de conservação do solo, Caráter mecânico, Edáficos e vegetativos. Práticas de conservação do solo de caráter mecânico: locação de curvas de nível terraceamento, cordões de pedra, plantio em faixas

05 21/05/03 Práticas de caráter vegetativo: Plantio em nível, plantio em faixas de retenção, reflorestamento em nível, desmatamento em faixas, enleiramento em nível, uso planejado do fogo, classificação dos solos, capacidade de uso e planejamento conservacionistas. Recuperação de solos degradados, condições físicas e químicas, calagem, interpretação de análises químicas do solo, controle de erosão em solos não aráveis.

06 23/05/03 O conceito pedológico dos solos. Os solos na paisagem (os fatores de formação dos solos) e a estruturação de um sistema hierárquico de classificação de solos.

07 28/05/03 Morfologia do Solo: Cor, textura, estrutura, cerosidade, porosidade, consistência, cimentação, pedoclima e pedoforma.

08 30/05/03 Morfologia do Solo: cerosidade, porosidade, consistência, cimentação, pedoclima e pedoforma

09 04/06/03 Conceitos sobre tipos de Práticas de conservação do solo: Caráter mecânico, edáfico e vegetativo.

10 06/06/03 Reflorestamentos, Técnicas de controle de erosão, Plantio em nível, Cordão de Pedra,

Cordão de vegetação permanente, Terraços divergentes, Faixas de vegetação, permanentes, Cultivo nômade, Culturas em faixas alternadas, Consorciação, Época de Plantio, Rotação de Culturas,Plantio na palha.

1 1/06/03 Conceitos sobre curvas de nível e terraceamentos.

12 13/06/03 Locação das curvas de nível e construção de terraços. Teorias sobre levantamento altimétrico com nível de mangueira, teodolito, e nível de precisão.

13 18/06/03 Construção de terraços em uma propriedade rural.

construção de terraços de retenção, usando trator e arado

14 25/06/03 Aula prática na Escola Agrotécnica de São Vicente, com a construção e técnicas de uso do nível de mangueira, uso de teodolitos na demarcação de curvas de nível, e técnicas de 15 27/06/03 Avaliação sobra conservação dos solos - (prova em sala de aula)

16 02/07/03 Classificação Brasileira de Solos: Propriedades diagnósticas, principais processos de formação de solos

17 04/07/03 Principais propriedades dos solos relacionadas com sua morfologia 18 17/09/03 Classificação Brasileira de Solos: Esquema das principais classes.

19 19/09/03 O uso de chaves para identificação dos solos na Classificação Brasileira. Projeção de slides de perfis de solos. Geografia dos solos no Brasil. Princípios básicos da classificação de solos. Diferentes sistemas de classificação de solos.

20 24/09/03 Interpretação dos resultados das análises químicas, físicas e mineralógicas dos perfis dos solos.

24 08/10/03 Entendimento do Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Atualização entre os modelos de classificação dos solos usada atualmente e o modelo proposto pela EMBRAPA.

Professores: Eduardo Guimarães Couto Dimas de Mello

(Parte 3 de 3)

Comentários