CANTEIRO - DE - OBRAS 2011 1Doc - pdf

CANTEIRO - DE - OBRAS 2011 1Doc - pdf

(Parte 1 de 6)

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 1

Canteiro de obra é a denominação genérica dada ao local onde serão desenvolvidas as diversas atividades necessárias à realização de uma obra de engenharia.

A NBR - 12.284 define canteiro de obras como “conjunto de áreas destinadas à execução e apoio dos trabalhos da indústria da construção, dividindo-se em áreas operacionais e áreas de vivência”.

A NR-18 (Norma Regulamentadora nº18) define canteiro de obras como “área de trabalho fixa e temporária onde se desenvolvem operações de apoio e execução de uma obra”.

O planejamento e a organização do canteiro de obras devem preceder à realização dos serviços de cada etapa da obra a fim de serem evitadas improvisações que fatalmente levam a desorganização da obra, ociosidade e subutilização dos equipamentos e mão-deobra, transporte desnecessário e armazenamento inadequado dos materiais, desperdícios, perdas de produtividade, de tempo e de qualidade, levando a perdas financeiras irrecuperáveis.

A logística aplicada ao planejamento e organização do canteiro de obras de edificação constitui-se em um processo de ações multidisciplinares voltadas à otimização, à racionalização e à eficácia do suprimento, recebimento, armazenamento, movimentação, disponibilização e uso dos insumos, materiais, ferramentas, equipamentos, mão-de-obra e informações nas frentes de trabalho.

A organização do canteiro consiste, em resumo, no uso racional do terreno não ocupado pela edificação para instalação da “fábrica” que vai produzir a edificação – O Canteiro de obras.

São fatores condicionantes do planejamento e organização do canteiro:

O tipo, natureza e complexidade da obra;

Topografia e condições ambientais;

As características dos materiais empregados;

Os processos e métodos construtivos empregados;

Os tipos de equipamentos empregados;

Os prazos de execução de cada etapa e da obra total;

A quantificação e tipificação da mão-de-obra a ser utilizada em cada etapa.

O projeto do canteiro de obras é parte inicial integrante do processo de construção, responsável pelo seu arranjo físico (layout) e pelo dimensionamento e localização das áreas de recebimento e armazenagem de materiais, das áreas de trabalho, de vivência e de

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 2 apoio, das vias de circulação e transporte, necessárias ao desenvolvimento das operações de apoio e de execução dos serviços.

O projeto do canteiro de obras deve contemplar cada fase da obra, de forma integrada e evolutiva, de acordo com as características de cada uma delas e se adequar ao processo de produção empregado, de modo a oferecer condições satisfatórias de segurança, saúde e motivação aos trabalhadores dos serviços.

O projeto do canteiro de obras deve atender a uma política de segurança de trabalho voltada à prevenção de acidentes, à promoção da saúde e proteção da integridade física dos trabalhadores, de clientes e de terceiros, mantendo as atividades em padrões adequados de produtividade com qualidade de serviço.

Os programas voltados à segurança, à saúde, à prevenção de acidentes e à preservação das condições de trabalho e do meio ambiente, devem ser tratados em conjunto e devem ser elaborados antes da implantação de um Canteiro de Obras.

O canteiro de obra é planejado para cada fase ou etapa distinta da obra, modificandose a fim de se adequar a cada nova fase com o objetivo de obter o melhor desempenho das atividades ali desenvolvidas. Este vai sendo modificado ao longo da execução da obra em função dos materiais presentes, dos serviços a serem executados, dos equipamentos utilizados e da mão-de-obra alocada nos serviços, de forma racional e otimizada.

As etapas da obra podem ser genericamente divididas em:

1. Fase Inicial – corresponde à movimentação de terra, execução das fundações e do subsolo;

2. Fase Intermediária – fase de grande volume de produção: estrutura, coberta, alvenaria e instalações;

3. Fase Final – fase de revestimentos e acabamento da obra.

A administração de materiais no canteiro visa à garantia de existência continua de estoque, organizado de modo à nunca faltar nenhum dos itens que o, dentro de um fluxo de caixa adequado ao planejamento do empreendimento.

1) Aprovação dos projetos: Alguns dos projetos estão sujeitos à aprovação prévia em diferentes órgãos ou empresas de serviço público. Os principais são:

1. Projeto de Arquitetura – Prefeitura Municipal. 2. Projeto de Instalação Elétrica – Concessionária de energia elétrica.

3. Projeto de Instalação Hidro-sanitária – Prefeitura Municipal e/ou Concessionária de Água e esgoto.

4. Projeto de Instalação Contra Incêndio – Corpo de Bombeiros. 5. Projeto de Instalação Telefônica – Concessionária de Telefonia.

2) Licenciamento ambiental – Licenças concedidas pelos órgãos ambientais do Município,

Estado e União que analisam o impacto ambiental do empreendimento.

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 3

3) A.R.T. / CREA - Anotação de Responsabilidade Técnica no Conselho Regional de

Engenharia, Arquitetura e Agronomia, de todos os autores dos projetos e dos responsáveis pelas suas respectivas execuções.

4) Alvará de construção – É emitido pela Prefeitura Municipal do Município onde será executada a obra após a aprovação dos projetos.

5) Matrícula da obra no INSS – Cadastro Específico no INSS – C.E.I. da obra.

6) Comunicação prévia da obra à DRT – É obrigatória a comunicação à Delegacia Regional do Trabalho, antes do início das atividades, das seguintes informações:

1. Endereço da obra; 2. Qualificação (CEI – INSS, CNPJ ou CPF) do contratante, empregador ou condomínio; 3. Número máximo de empregados previsto (inclusive subempreiteiros) e 4. Datas previstas de início e término da obra.

As placas da obra são confeccionadas em chapas de metal (zinco, aço zincado, alumínio) com armação de madeira ou aço, destinadas a fornecer informações sobre a obra. O conteúdo, dimensões e especificações são regulamentados pela legislação municipal ou especificados no contrato de execução da obra.

O CREA (Conselho Regional de Engenharia, Agronomia e Arquitetura) exige que seja afixada na frente principal da obra uma placa com os nomes, registros e anotações das empresas e dos profissionais responsáveis envolvidos nos projetos e execução da obra.

Os órgãos de licenciamento exigem a afixação de placa contendo os dados da licença em formato padronizado para facilitar a sua fiscalização.

Outras placas são colocadas a fim de dar maiores informações ao público sobre a obra, como as empresas fornecedoras e produtos envolvidos na execução da obra.

Uma vistoria minuciosa e um histórico do terreno devem ser feitos antes da elaboração dos projetos com a finalidade de localizar a existência de elementos tais como: tubulações enterradas de qualquer natureza, poço, cacimbão, fossa, sumidouro, restos de edificações, nascentes, aterros de qualquer natureza, córregos, etc.

detectados, tais como formigueiros, tronco de árvores, tubulações, erosões, etc

Uma vistoria minuciosa deve ser novamente feita no terreno, antes da implantação do canteiro, a fim de se fazer o reconhecimento dos elementos já detectados e mencionados nos projetos e especificações, bem como detectar novos elementos não

❏ Serviços utilizados na preparação do terreno:

Desmatamento – Retirada da vegetação de grande porte, devidamente autorizada pelo órgão ambiental competente, sendo feita manualmente com o uso de moto-serra ou por máquinas e equipamentos adequados.

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 4

Roçado – Corte dos pequenos arbustos, feito manualmente com roçadeira ou por processo mecânico.

Destocamento – Extração dos tocos de árvores e arbustos resultantes do desmatamento.

(Parte 1 de 6)

Comentários