CANTEIRO - DE - OBRAS 2011 1Doc - pdf

CANTEIRO - DE - OBRAS 2011 1Doc - pdf

(Parte 4 de 6)

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 10 plataforma primária. Essa plataforma deve ter 2,50 m de balanço horizontal e um complemento 80 cm de extensão com inclinação de 45° até a borda.

Acima e a partir da plataforma principal devem ser instaladas plataformas secundárias a cada 3 (três) lajes com 1,40m de balanço horizontal e um complemento 80 cm de extensão com inclinação de 45° até a borda.

2.4 Rede vertical de fachada

São redes de nylon (ou material similar) colocadas justapostas às fachadas a fim de impedir a queda de pessoas e materiais para fora do alcance das bandejas.

2.5 Guarda-corpo e rodapé

Em toda a periferia da obra devem ser instalados anteparos rígidos, em sistema de guarda-corpo e rodapé, com altura de 1,20 m para o travessão superior, 0,70 m para o intermediário e 0,20 m para o rodapé.

O vão entre as travessas deve ser preenchido com tela ou outro dispositivo que garanta o fechamento seguro da abertura.

3. ÁREAS DE VIVÊNCIA

São áreas destinadas aos operários que trabalham na obra de modo a oferecer uma melhor qualidade de vida ao empregado e obter maior satisfação e motivação, gerando maior produtividade e melhor qualidade dos serviços. As áreas de vivência são regulamentadas pela NBR 12284 e pela NR-18.

Segundo a NR-18 a área de vivência é obrigatoriamente composta de: 1) Instalação sanitária, Vestiário, Refeitório, Cozinha e Ambulatório (Quando possuir 50 empregados). As áreas de vivência devem ser mantidas em perfeito estado de conservação, higiene e limpeza, e disporem de:

3.1 Instalação sanitária:

Entende-se como instalação sanitária o local destinado ao asseio corporal e/ou ao atendimento das necessidades fisiológicas de excreção. As instalações sanitárias provisórias devem ser dimensionadas a atender adequadamente ao número de operários e de forma que possam ser reutilizadas em outras obras.

Segundo a NR-18 devem ser observadas as seguintes condições:

– Ter paredes de alvenaria, concreto ou de outro material de resistência equivalente (podendo ser de madeira), revestidas de material liso, lavável e impermeável até a altura mínima de 1,8m, proibindo-se o uso de qualquer tipo de madeira. Quando utilizada pintura, esta deve ser de cor clara com características equivalentes à tinta óleo ou esmalte;

– Ter piso impermeável, lavável e não escorregadio;

– Ter pé-direito mínimo de 2,50 m;

– Possuir Iluminação e ventilação adequadas;

– Um lavatório, um vaso sanitário e um mictório para cada grupo de 20 (vinte) trabalhadores ou fração;

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 1

– Um chuveiro para cada grupo de 10 (dez) trabalhadores ou fração, com divisórias entre eles com altura mínima de 1,80m;

– A área de chuveiros deve ter piso rebaixado de, no mínimo, 0,05m em relação à área de circulação, com caimento para ralo ou canaleta de escoamento.

– Cada chuveiro deve ter área mínima de 0,80 m² e possuir saboneteira e cabide individuais.

– Ser independente para homens e mulheres, com identificação nas portas;

– O box sanitário deve ter área mínima de 1,0 m² , porta com trinco interno, papeleira e cesto para papel;

– Os vasos devem ser do tipo bacia turca ou sinfonado com caixa ou válvula de descarga e ligados à rede de esgoto ou fossa.

– Os mictórios devem ser individuais do tipo cuba, devendo prever distância mínima de 0,60m entre eixos, ou coletivos do tipo calha, considerando cada segmento de 0,60m como uma vaga ou unidade;

– Os mictórios devem ser revestidos internamente de material liso, impermeável e lavável; ter as bordas inferiores com altura máxima de 0,50m do piso acabado; ser providos de descarga com sistema contínuo ou automático; ser ligados com interposição de sifões hidráulicos diretamente à rede de esgoto ou fossas.

– Estar situadas em locais de fácil e seguro acesso, não se permitindo um deslocamento superior à 150 m do posto de trabalho aos gabinetes sanitários, mictórios e lavatórios;

– Ter toda fiação elétrica protegida por eletrodutos, com interruptores à altura de 1,10m do piso acabado;

– Ser mantida em perfeito estado de conservação e limpa permanentemente. Os produtos utilizados devem ser biodegradáveis e não devem deixar resíduos tóxicos;

3.2 Vestiário:

Todo canteiro deve possuir vestiário para troca de roupa dos empregados, dotados de bancos e armários individuais com fechadura ou cadeado, piso cimentado ou madeira, área de ventilação e possuir pé-direito mínimo de 2,50 m . Distância mínima de 1,60 m entre frentes de armários.

Nos canteiros de obra é obrigatória a existência de local adequado para refeições dos operários, Não sendo permitida a sua localização em porão ou subsolo.

Deve ser dotado de cobertura adequada que o proteja das intempéries, piso lavável, pé-direito não inferior a 2,80 m.

Deve ser bem ventilado e iluminado, dotado de mesas e assentos, e lavatório instalado em sua proximidade e não possuir comunicação direta com instalações sanitárias.

O refeitório deve possuir depósito (com tampa) para lixo e bebedouro com água potável, filtrada e fresca, sendo proibido o uso de copos coletivos.

O refeitório deve atender a pelo menos metade dos operários por vez. Este espaço é geralmente utilizado também como área de lazer.

UVA – Engenharia Civil – Edificações I – 2011.2 12

Atualmente a alimentação dos operários somente é preparada no canteiro de obras quando não for possível ser realizada em outro local já pré-existente, que geralmente serve a varias obras, ou ser adquirida de fornecedor terceirizado; neste caso reserva-se uma área para aquecimento dos alimentos e lavagem da louça. As instalações da cozinha são regulamentadas pela NR-18 e legislação complementar.

3.5 Ambulatório:

Toda obra com 50 (cinqüenta) ou mais operários deverá possuir um ambulatório dotado de medicamentos básicos e maca. Neste ambulatório, deve haver o material necessário à prestação de Primeiros Socorros, conforme as características da atividade desenvolvida. Este material deve ser mantido guardado e aos cuidados de pessoa treinada para esse fim.

4. INSTALAÇÃO HIDROSANITÁRIA – A obra deve ser provida de abastecimento permanente de água potável;

– O reservatório provisório deve ser dimensionado para atender ao consumo geral e a uma eventual falta de fornecimento de água;

– Os esgotos devem ser lançados na rede pública ou no sistema de fossa e sumidouro;

– Um reservatório exclusivo deve ser instalado junto à central de argamassas e concreto. 5. INSTALAÇÃO ELÉTRICA

– A execução e manutenção das instalações elétricas devem ser realizadas por trabalhador qualificado e supervisionado por profissional legalmente habilitado;

– Somente podem ser realizados serviços nas instalações quando o circuito elétrico não estiver energizado;

– Quando não for possível desligar o circuito, deverão ser adotadas todas as medidas de proteção, com a utilização de ferramentas e equipamentos de proteção individual;

– É proibida a existência de partes vivas expostas de circuitos e equipamentos elétricos;

– Os condutores devem ter isolamento adequado, de modo a não obstruir a circulação de materiais, equipamentos e pessoal, e serem protegidos contra impactos mecânicos, umidade e agentes corrosivos;

(Parte 4 de 6)

Comentários