Comandos -eletricos

Comandos -eletricos

(Parte 1 de 7)

Comandos Elétricos

Presidente da FIEMG Robson Braga de Andrade

Gestor do SENAI Petrônio Machado Zica

Diretor Regional do SENAI e

Superintendente de Conhecimento e Tecnologia Alexandre Magno Leão dos Santos

Gerente de Educação e Tecnologia Edmar Fernando de Alcântara

Elaboração Givanil Costa de Farias

Unidade Operacional CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL “JOSE IGNACIO PEIXOTO”

APRESENTAÇÃO6
INTRODUÇÃO7
FUSÍVEIS8
SIMBOLOGIA8
CONSTITUIÇÃO8
FUNCIONAMENTO10
CARACTERÍSTICAS DOS FUSÍVEIS QUANTO AO TIPO DE AÇÃO10
CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS DOS FUSÍVEIS1
SUBSTITUIÇÃO16
DIMENSIONAMENTO16
BOTÕES DE COMANDO17
SIMBOLOGIA17
CONSTITUIÇÃO BÁSICA17
BLOCO DE CONTATOS19
BOTOEIRA COM TRAVAMENTO20
CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS21
CHAVE AUXILIAR TIPO FIM DE CURSO2
SIMBOLOGIA2
CONSTITUIÇÃO2
FUNCIONAMENTO25
CARACTERÍSTICAS25
CONTATORES27
CONSTITUIÇÃO27
FUNCIONAMENTO30
TIPOS DE CONTATORES31
VANTAGENS DO EMPREGO DE CONTATORES32
CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS32
TECNOLOGIA DOS CONTATORES34
CONTATOS E TERMINAIS DE LIGAÇÕES PRINCIPAIS DOS CONTATORES34
CONTROLE DO ESTADO DOS CONTATOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO35
IDENTIFICAÇÃO DOS TERMINAIS36
INTERTRAVAMENTO DE CONTATORES36
FUNCIONAMENTO41
CONDIÇÕES DE SERVIÇO4
TIPOS DE RELÉS DE SOBRECARGA45
TIPOS DE RELÉS ELETROMAGNÉTICOS47
DISJUNTOR INDUSTRIAL49
SIMBOLOGIA49
CONSTITUIÇÃO49
FUNCIONAMENTO51
SELETIVIDADE54
SELETIVIDADE ENTRE FUSÍVEIS EM SÉRIE54
SINALIZAÇÃO58
SÍMBOLOS58
RELÉS DE TEMPO61
TIPOS DE RELÉS DE TEMPO QUANTO À AÇÃO DOS CONTATOS61
SIMBOLOGIA62
CONSTITUIÇÃO –62
FUNCIONAMENTO –62
TRANSFORMADORES PARA COMANDOS ELÉTRICOS63
TRANSFORMADORES DE TENSÃO63
SIMBOLOGIA63
CONSTITUIÇÃO63
FUNCIONAMENTO63
CARACTERÍSTICAS63
APLICAÇÕES64
AUTOTRANSFORMADOR64
SIMBOLOGIA64
CONSTITUIÇÃO65
FUNCIONAMENTO65
TRANSFORMADOR DE CORRENTE (TC)6
SIMBOLOGIA6
FUNCIONAMENTO67
APLICAÇÕES67
CIRCUITOS E DIAGRAMAS ELÉTRICOS69
TIPOS DE DIAGRAMAS69
IDENTIFICAÇÃO LITERAL DE ELEMENTOS72
PARTIDA DIRETA COM REVERSÃO92
SISTEMA DE PARTIDA ESTRELA-TRIÂNGULO DE MOTORES TRIFÁSICOS CONDIÇÕES ESSENCIAIS:95
CARACTERÍSTICA FUNDAMENTAL95
SISTEMA DE PARTIDA COM AUTOTRANSFORMADOR (COMPENSADORA) DE MOTORES TRIFÁSICOS100
TRIÂNGULO AUTOMÁTICA105
COMUTAÇÃO POLAR DE MOTORES TRIFÁSICOS106

Apresentação

“Muda a forma de trabalhar, agir, sentir, pensar na chamada sociedade do conhecimento. “ Peter Drucker

O ingresso na sociedade da informação exige mudanças profundas em todos os perfis profissionais, especialmente naqueles diretamente envolvidos na produção, coleta, disseminação e uso da informação.

O SENAI, maior rede privada de educação profissional do país,sabe disso , e ,consciente do seu papel formativo , educa o trabalhador sob a égide do conceito da competência:” formar o profissional com responsabilidade no processo produtivo, com iniciativa na resolução de problemas, com conhecimentos técnicos aprofundados, flexibilidade e criatividade, empreendedorismo e consciência da necessidade de educação continuada.”

Vivemos numa sociedade da informação. O conhecimento , na sua área tecnológica, amplia-se e se multiplica a cada dia. Uma constante atualização se faz necessária. Para o SENAI, cuidar do seu acervo bibliográfico, da sua infovia, da conexão de suas escolas à rede mundial de informações – internet- é tão importante quanto zelar pela produção de material didático.

Isto porque, nos embates diários,instrutores e alunos , nas diversas oficinas e laboratórios do SENAI, fazem com que as informações, contidas nos materiais didáticos, tomem sentido e se concretizem em múltiplos conhecimentos.

O SENAI deseja , por meio dos diversos materiais didáticos, aguçar a sua curiosidade, responder às suas demandas de informações e construir links entre os diversos conhecimentos, tão importantes para sua formação continuada !

Gerência de Educação e Tecnologia

Introdução

Este estudo tem como objetivo apresentar alguns dos mais variados tipos de dispositivos elétricos utilizado na montagem de comandos elétricos, apontando características físicas e construtivas dos mesmos. Analisaremos também o funcionamento elétrico destes, a fim de que possamos entender com mais clareza e objetividade o seu princípio de funcionamento e a sua aplicabilidade, como também, alguns dos sistemas de partida utilizados para motores.

Fusíveis

São dispositivos usados nas instalações elétricas com a função de proteger os circuitos contra os efeitos de curto-circuito ou sobrecargas.

Simbologia

Constituição

São partes da constituição dos fusíveis: o contato, o corpo isolante, o elo de fusão e o indicador de queima. (Fig. 1.2)

Contatos

Servem para fazer a conexão dos fusíveis com os componentes das instalações elétricas. Feitos de latão ou cobre prateado, para evitar oxidação e mau contato.

Corpo isolante

É feito de material isolante de boa resistência mecânica, que não absorve umidade. Geralmente de cerâmica, porcelana ou esteatita. Dentro do corpo isolante se

alojam o elo fusível e, em alguns casos, o elo indicador de queima, imersos por completo em material granulado extintor - areia de quartzo de granulometria adequada de (acordo com a corrente máxima circulante).

Elo de fusão- Material condutor de corrente elétrica e baixo ponto de fusão, feito em forma de fios ou lâminas.

Em forma de fio-A fusão pode ocorrer em qualquer ponto do elo (fio).

Em forma de lâmina - Assumem diversas formas de seção, conforme descrito a seguir. Elo fusível com seção constante - A fusão pode ocorrer em qualquer ponto do elo. (Fig. 1.4)

Elo fusível com seção reduzida normal - A fusão sempre ocorre na parte onde a seção é reduzida. (Fig. 1.5)

Elo fusível com seção reduzida por janelas - A fusão sempre ocorre na parte entre as janelas de maior seção. (Fig. 1.6)

Elo fusível com seção reduzida por janelas e um acréscimo de massa no centro - A fusão ocorre sempre entre as janelas. (Fig. 1.7)

Elo indicador de queima - É constituído de um fio muito fino, que está ligado em paralelo com o elo fusível. No caso de fusão do elo fusível, o fio do indicador de queima também se fundirá, provocando o desprendimento da espoleta. (Fig. 1.8)

Indicador de queima

Facilita a identificação do fusível queimado. Desprende-se em caso de queima do fusível.

Funcionamento

O funcionamento dos fusíveis é baseado na fusão do elo fusível, condutor de pequena seção transversal que sofre um aquecimento maior que o dos outros condutores à passagem da corrente. Para uma relação adequada entre seção do elo fusível e o condutor protegido, ocorrerá a fusão do metal do elo quando o condutor atingir uma temperatura próxima da máxima admissível (especificada para cada fusível, de acordo com sua aplicação e corrente nominal).

Características dos fusíveis quanto ao tipo de ação

Os fusíveis podem ser de: • ação rápida ou normal;

• ação ultra-rápida;

• ação retardada.

Fusíveis de ação rápida ou normal

Neste caso a fusão do elo ocorre após alguns instantes da sobrecarga. Os elos podem ser de fios com seção constante ou de láminas com seção reduzida por janeIas. São próprios para proteger circuitos com cargas resistivas.

••••Exemplo Proteção de circuitos com lâmpadas incandescentes e resistores em geral.

Fusíveis de ação ultra-rápida

Neste caso a fusão do elo é imediata, quando recebem uma sobrecarga, mesmc sendo de curta duração. São próprios para proteger circuitos eletrônicos, quando o dispositivos são semicondutores. Os semicondutores são mais sensíveis e precisam de proteção mais eficaz contra sobrecarga, mesmo sendo de curta duração.

Fusíveis de ação retardada

A fusão do elo na ação retardada só acontece quando há sobrecargas de longa duração ou curto-circuito. São próprios para proteger circuitos com cargas indutivas e/ou capacitivas (motores, trafos, capacitores e indutores em geral).

Características elétricas dos fusíveis

(Parte 1 de 7)

Comentários