(Parte 4 de 4)

Voltímetro Tensão Volt (V) Paralelo ao circuito Amperímetro Corrente Ampère (A) Em série com o circuito

Ohmímetro Resistência Ohms (Ω) Em série com o circuito desligado

Tabela 8.1

48/48

Operador de Usina

Tais instrumentos estão disponíveis em um só instrumento, chamado multímetro. Figura 8.3

49/49

Operador de Usina

9INTRODUÇÃO AO ELETROMAGNETISMO

9.1 MAGNETISMO

O magnetismo é uma propriedade que certos materiais têm de exercer uma atração sobre materiais ferrosos.

Figura 9.1

As propriedades dos corpos magnéticos são muito utilizadas em eletricidade, em motores e geradores, por exemplo, e em eletrônica, nos instrumentos de medição e na transmissão de sinais.

Imãs

Alguns materiais encontrados na natureza apresentam propriedades magnéticas naturais. Esses materiais são denominados de imãs naturais. Como exemplo de imã natural, pode-se citar a magnética.

É possível também, obter um imã de forma artificial. Os ímãs obtidos dessa maneira são denominados ímãs artificiais. Eles são compostos por barras de materiais ferrosos que o homem magnetiza por processos artificiais.

Os ímãs artificiais em geral têm propriedades magnéticas mais intensas que os naturais.

Pólos Magnéticos de um Ímã

Externamente, as forças de atração magnética de um ímã se manifestam com maior intensidade nas suas extremidades. Por isso, as extremidades do ímã são denominadas de pólos magnéticos. Cada um dos pólos apresenta propriedades magnéticas específicas, eles são denominados de pólo sul e pólo norte.

Uma vez que as forças magnéticas dos ímãs são mais concentradas nos pólos, é possível concluir que a intensidade dessas propriedades decresce para o centro do ímã.

50/50

Operador de Usina

Na região central do ímã, estabelece-se uma linha onde as forças de atração magnética do pólo sul e do pólo norte são iguais e se anulam. Essa linha é denominada de linha neutra. A linha neutra é, portanto, a linha divisória entre os pólos do ímã.

Figura 9.2 Origem do Magnetismo

O magnetismo origina-se na organização atômica dos materiais. Cada molécula de um material é um pequeno ímã natural, denominado de ímã molecular ou domínio.

Figura 9.3

Quando, durante a formação de um material, as moléculas se orientam em sentidos diversos, os efeitos magnéticos dos ímãs moleculares se anulam, resultando em um material sem magnetismo natural.

Figura 9.4

Se, durante a formação do material, as moléculas assumem uma orientação única ou predominante, os efeitos magnéticos de cada ímã molecular se somam, dando origem a um ímã com prioridades magnéticas naturais.

(Parte 4 de 4)

Comentários