(Parte 1 de 7)

Waldo Vieira, Médico

3a EDIÇÃO EM PORTUGUÊS

Cognópolis – Foz do Iguaçu, PR – Brasil

Associação Internacional Editares 2 0 1 1

Copyright © 2011 – Associação Internacional Editares 3ª Edição – Versão E-book.

Os direitos autorais desta edição foram cedidos pelo autor à Associação Internacional Editares.

Os originais desta edição foram produzidos e revisados através de editoração eletrônica e de impressão a laser (texto: 175.708 caracteres, 29.118 palavras, 5.484 linhas e

Revisão: Erotides Louly, Helena Araujo e

Editor: Maximiliano Haymann. Julieta Mendonça.

Diagramação: Everton Santos. Capa: Rodrigo Guedes.

Dados Internacionais de Catalogação e Publicação (CIP): V657m Vieira, Waldo, 1932 –

Manual da tenepes : tarefa energética pessoal [livro eletrônico] / Waldo Vieira. – 3. ed. Foz do Iguaçu : Editares, 2011.

Inclui bibliografia

1. Conscienciologia. 2. Projeciologia. I. Título CDD 133

Ficha Catalográfica elaborado por Tatiana Lopes – CRB 9/1524

Conselho Editorial Editares:

Alexandre Nonato, Cláudio Garcia, Dulce Daou, Luciana Ribeiro,

Luciana Salvador, Marcelo da Luz, Maximiliano Haymann, Rosemary Salles, Tatiana Lopes e Ulisses Schlosser.

Associação Internacional Editares Av. Felipe Wandscheer, 5.100, sala 107, Cognópolis

E-mail: editares@editares.org – Website: w.editares.org

I n t r o d u ç ã o7
01. Definições1
02. Histórico da tenepes13
03. Conscins15
04. Paradoxos16
05. Comparações17
06. Técnica da tenepes21
07. Antecipação da tenepes26
08. Contatos diários27
09. Vivência28
10. Sensações na tenepes29
1. Conexões sexuais36
12. Operações assistenciais39
13. Amparadores42
14. Mentalsomática4
15. Holochacralidade45
16. Objetos47
17. Grupalidade50
20. Indicações da tenepes5
21. Utilidades da tenepes57
2. Sintonia59
23. Estágios na tenepes61
24. Estágio avançado62
25. Vantagens da tenepes6
26. Sutilezas69
27. Hábitos diários70
28. Nudez71
29. Assins72
30. Evolução da consciência74
31. Saldo consciencial75
32. Teoria da fartura de EC7
3. Efeitos da tenepes79
34. Forças prioritárias81
Glossário da Conscienciologia83
Siglas e Abreviaturas105
Referências Bibliográficas110
Índice Remissivo1

Tarefa Energética Pessoal 7

I N T R O D U Ç Ã O

Manual. Este volume é o “livro sobre a tenepes” que muitos colegas, colaboradores, energizadores, projeciólogos e conscienciólogos cobraram deste autor, nestas últimas 2 décadas.

Pesquisas. O Manual foi redigido a partir de notas pessoais, desde 1950; de pesquisas com praticantes adultos – homens e mulheres – das tarefas energéticas pessoais; e das perguntas e respostas co- lhidas nos “Cursos da Tenepes”, ministrados nos últimos tempos, através das programações didáticas do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC), em localidades diversas.

Paratecnologia. Este livro, dedicado à execução de experimentos transcendentes, parapsíquicos, projetivos ou anímicos, en- quadra-se numa área das pesquisas e recursos de ponta da alta paratecnologia da consciência.

Variáveis. Você – leitor que se depara com o assunto pela primeira vez – não deve perder tempo com este manual prático, se não admite, sem dúvidas mortificantes, estas 5 variáveis:

1. EC. A existência – bem definida por você – da energia consciencial (EC), além dos impulsos nervosos do corpo humano.

2. Animismo. As manifestações anímicas, benignas e evolutivas, além das crendices, delírios e tradições folclóricas. 3. Parapsiquismo. As manifestações parapsíquicas (medi- únicas, interdimensionais ou paranormais) sadias. 4. Interassistencialidade. A necessidade evolutiva de as consciências humanas se auxiliarem umas às outras, por intermédio de trabalhos interassistenciais lógicos, justos e maduros. 5. Interdimensionalidade. As comunicações interconscien- ciais entre as muitas dimensões das consciências intra e extrafísicas.

Recursos. O melhor, com lógica, neste caso, será deixar pa- ra enfrentar tais assuntos quando já tiver experimentado, por você mesmo, os recursos conscienciais enumerados, de modo tranquilo

Manual da Tenepes 8 e sem os sobressaltos das controvérsias, dentro de uma inevitável microminoria intrafísica, social, cultural, discernidora.

Predisposição. Este volume de experimentos não evidencia qualquer pretensão do autor-informador de persuadir alguém. É tão-só um código prático para quem esteja predisposto ao tema. Eis por que se você não se enquadra, dentro de si mesmo, nestas condições, o mais inteligente é adiar o seu desenvolvimento consciencial, energético, assistencial para mais tarde ou mesmo para as diretrizes intrafísicas de outra programação existencial (proéxis), um curso intermissivo me- lhor e com outro soma à frente, em novo estágio na serialidade das vidas humanas sucessivas.

Verdade. A maturidade consciencial expõe, com lógica, que toda verdade relativa de ponta, quando magna, é precedida por 3 ocorrências de discernimento, muito além da boa vontade e da boa in- tenção:

1. Entropia. Provoca antes a expansão da entropia (auto- desorganização, indisciplina pessoal) próxima, para depois diminuir a entropia em geral.

2. Estresse. Gera antes estresse doentio, incômodo, a crise de crescimento dentro do imediatismo no aqui-e-agora multidimensional, para depois gerar estresse pessoal, sadio e libertador.

3. Neofobia. Irrita antes, dentro da condição da neofobia instintiva (o medo quanto às coisas novas, de vanguarda), para depois aumentar a neofilia evoluída ou o gosto e a gratificação pelas desco- bertas evolutivas, o ânimo e a motivação para o autoconhecimento disciplinado.

Procedência. A tenepes é a única técnica mais eficaz – conhecida e exercida por este autor em cerca de meio século de experiências parapsíquicas, e, agora, decodificada tecnicamente – para manter o ser humano (conscin) ligado à sua procedência consciencial, evolutiva, extrafísica, além da troposfera terrestre, e sem sujeições espúrias a quaisquer causas temporais ou intrafísicas.

Tarefa Energética Pessoal 9

Soma. Em geral não cogitamos, na vida prática, quanto à nos- sa procedência real, de onde viemos, o que estamos fazendo ou devemos fazer por aqui, e para onde vamos com os nossos esforços, vidas ou destinos, depois da desativação inevitável do corpo humano.

Saída. Temos de sair intrafísica e extrafisicamente da superfície deste Planeta, a fim de sustentar a evolução de cada um de nós e de todos nós, em nosso atual nível evolutivo.

Pré-kundalini. Quando o homem chegou à Lua, a primeira coisa que fez foi pôr a pré-kundalini na superfície ou na casca do satélite, fazendo a foto célebre da pegada do astronauta no satélite terres- tre.

Formigas. Essa pegada do astronauta é uma prova cabal de que temos a tendência de viver na condição de consciências tropos- féricas, quais formigas sobre a laranja.

Cosmos. Que este volume ajude você a deixar esta laranja partindo para o imenso pomar do Cosmos, através da maxifraternida- de. Estes são os votos do

Autor

Manual da Tenepes 10

Tarefa Energética Pessoal 1

1D E F I N I Ç Õ E S

Definição. Tenepes (tarefa energética pessoal) é a transmis- são de energia consciencial (EC), assistencial, individual; programada com horário diário, da consciência humana, auxiliada por amparador ou amparadores; no estado da vigília física ordinária; diretamente para consciexes carentes ou enfermas, intangíveis e invisíveis à visão humana comum; ou conscins projetadas, ou não, próximas ou à distância, também carentes ou enfermas.

Sinonímia. Eis 9 expressões empregadas para caracterizar a prática da tenepes:

1. Megadesafio para o ser humano. 2. Passe energético no paciente desconhecido. 3. Passes para o escuro. 4. Passividade parapsíquica solitária.

5. Psicogrupo unitário. 6. Semipossessão benigna assistencial. 7. Serviço da compensação energética. 8. Sessão energético-anímico-parapsíquica individual. 9. Sessão parapsíquica ou mediúnica do eu sozinho.

Vínculo. A tarefa energética pessoal é fundamentada em um vínculo consciencial da minipeça humana (homem ou mulher) ao

Manual da Tenepes 12 maximecanismo (equipe com estrutura de origem extrafísica magna) assistencial, multidimensional.

Denominações. Quem desenvolve diariamente as tarefas energéticas pessoais, nos moldes analisados neste volume, em geral recebe 6 denominações diversas:

(Parte 1 de 7)

Comentários