Coloração de Gram

Coloração de Gram

Relatório 01 – Coloração de Gram

Alany Neves

Ana Carolina Macedo 7,0

Curitiba, 2013.

Resumo

Nesse experimento, usamos o método de Gram de descoloração para que pudéssemos observar a bactéria Enterococcus Faecalis com o uso do microscópio óptico Este resumo só me deixou mais confuso quanto ao que vocês fizeram.

Não prestaram atenção no nome científico da bactéria, a espécie começa com letra minuscula.

IntroduçãoA coloração de Gram é um método de coloração de bactérias desenvolvido pelo médico dinamarquês Hans Christian Joachim Gram (1853 - 1838), em 1884, e que consiste no tratamento sucessivo de um esfregaço bacteriano, fixado pelo calor, com o reagente cristal violeta, lugol, álcool-acetona e fucsina básica. Essa técnica permite a separação de amostras bacterianas em Gram-positivas e Gram-negativas e a determinação da morfologia e do tamanho das amostras analisadas. A coloração de Gram é um dos mais importantes métodos de coloração utilizados em laboratórios de microbiologia e de análises clínicas, sendo quase sempre o primeiro passo para a caracterização de amostras de bactérias. A técnica tem importância clínica uma vez que muitas das bactérias associadas a infecções são prontamente observadas e caracterizadas como Gram-positivas ou Gram-negativas em esfregaços de pus ou de fluidos orgânicos. Essa informação permite ao clínico monitorar a infecção até que dados de cultura estejam disponíveis. É possível a análise de vários esfregaços por lâmina, o que facilita a comparação de espécimes clínicos. As lâminas podem ser montadas de forma permanente e preservadas como documentação.ObjetivoConfeccionar uma lâmina e utilizar a técnica de gram para visualizar a morfologia da bactéria EnterococcusFaecalis ao microscópio óptico.Coloração de Gram = nome do inventor do processoMateriais:Lamina;Solução salina;Alça bacteriológica;Bico de Bunsen;Colônia de bactérias;Cristal Violeta, Lugol, Álcool-acetona, Fucsina;Papel filtro;NNMicroscópico.Não faça uma lista de materiais, coloque os materiais usados quando explicar os métodos

MétodosSobre a lâmina de vidro, colocou-se uma gota de solução salina. Com a alça bacteriológica tocou-se levemente na superfície da colônia e emulsionou-se o material na gota de solução salina. Deixamos secar = relatório é impessoal e sempre no passado;Passou-se o esfregaço na chama do bico de Bunsen três vezes a fim de fixar o material; Como assim passaram 3 vezes ?Posteriormente cobriu-se o esfregaço seco com violeta de genciana (cristal violeta) e deixamos agir por um minuto;Lavou-se com água corrente;Escoamos a lâmina, e a cobrimos com solução de lugol e deixar por um minuto; Numa receita de bolo ficaria bom deixar por um minuto...Escoamos a lâmina e, mantendo a mesma inclinada, pingamos gotas de Álcool-acetona e deixamos agir por 10 segundos;Lavou-se com água corrente;Cobriu-se a lâmina com solução de fucsina e deixar por trinta segundos;Lavou-se a lâmina e a cobriu com papel filtro para a secagem da lâmina;Em seguida examinou-se ao microscópio com a objetiva de imersão 100x.

Resultados:Pudemos observar através do experimento que, a bactéria Enterococcus Faecalis possui gram positiva, uma vez que sua coloração tornou-se roxa. Nesse mesmo, também é possível observar que esta bactéria apresenta uma estrutura de estreptococo (isto é, uma união de bactérias), sendo que em algumas partes, está organizada em cachos semelhantes a uma uva. Eu gostaria de saber o como a bactéria possui gram positiva

Esta bactéria é encontrada no trato gastro-intestinal de animais e humanos, pode ser grave e é contagiosa, podendo ser passada para outras pessoas através de contato físico. = Isso aqui até que poderia ser um ensaio da discussão

ConclusãoO método da coloração de Gram é baseado na capacidade das paredes celulares de bactérias Gram-positivas de reterem o corante cristal violeta no citoplasma durante um tratamento com álcool-acetona enquanto que as paredes celulares de bactérias Gram-negativas não o fazem.Resumindo, as bactérias Gram positivas coram-se de roxo e as Gram negativas coram-se de vermelho. Esta técnica de coloração permite então a distinção entre bactérias com parede celular mais ou menos rica em peptidoglicanos. De referir que embora uma bactéria Gram negativa nunca possa corar positivamente pelo Gram, uma bactéria estruturalmente Gram positiva pode corar negativamente se a sua parede de peptidoglicano for destruída ou danificada (ex. envelhecimento celular ou ação de lisozimas).

Este texto ficaria bom na discussão

Vocês não concluiram !!!!!

Referências Bibliográficas

TRABULSI, L. R., Alterthum, F.; Microbiologia, 5ª ed., São Paulo, Editora Atheneu, 2008.<http://www.livronline.com/servicos/gratuitos/mb1504/indice.html> Acessado em 09/12/2009.

Comentários