[Sistemas de Transmissão] Aula 01 - Introdução

[Sistemas de Transmissão] Aula 01 - Introdução

(Parte 1 de 4)

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Introdução

Um automóvel, quando se movimenta ou sobe uma encosta, necessita de um torque superior àquele de que precisa quando se desloca a uma velocidade constante numa superfície plana.

A caixa de câmbio permite ao motor fornecer às rodas a força motriz apropriada a todas as condições de locomoção.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Introdução

Assim, quanto maior for o número de rotações ao virabrequim em relação ao número de rotações das rodas, maior será a força motriz transmitida às rodas, verificando-se, ao mesmo tempo, uma proporcional redução da velocidade do automóvel.

Várias engrenagens são utilizadas para permitir uma ampla gama de desmultiplicações, ou reduções.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Histórico

A transmissão evoluiu juntamente com a história do automóvel. Foi em 1895 que os irmãos Lanchester lançaram o eixo de transmissão.

Não muito satisfeitos, lançaram ainda naquela década a caixa de mudança de engrenagens planetárias e a transmissão por eixo cardan.

Mais tarde, a transmissão automática era lançada nos Estados Unidos por Sturtevant.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Histórico

Nas décadas de 20 e 30 surgem as primeiras caixas de mudanças sincronizadas e as embreagens automáticas acionadas à depressão do motor.

Essas alterações foram motivadas pelas competições automobilísticas que, de fato, contribuíram para o progresso e para a história dos veículos, sobretudo no que se refere às transmissões, ou mais especificamente à embreagem, câmbio e diferencial.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Histórico

Em 1936, a FIAT lançou o Topolino 500 com câmbio de quatro marchas sincronizadas.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Sistema de Transmissão

A transmissão é um dos componentes mais importantes da mecânica de um veículo.

Sem a transmissão que não podia se mover mais rápido do que 35 km por hora, nos trazendo de volta aos dias de carroça e um cavalo.

A transmissão regula a velocidade do pneu com a velocidade do motor e envia a potência do motor para as rodas.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Sistema de Transmissão

É senso comum que o motor é o componente mais complicado na mecânica do carro, mas na verdade é a transmissão, tornando-se importante compreender o que a transmissão faz e como faz o que faz.

A transmissão faz muito mais do que o poder de transferência.É o componente na parte traseira do motor que liga o motor para as rodas.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Sistema de Transmissão

Sua função é manter a velocidade do motor em um certo número de RPM (Revoluções Por Minuto) porque o motor trabalha melhor quando rodando em velocidades que não são muito rápidos e não muito lento.

Quando o carro está se movendo lentamente o motor está se movendo muito mais rápido do que as rodas.

Mas em velocidades mais rápidas do motor não tem que trabalhar duro como em relação à velocidade da roda. É a transmissão que torna isso possível.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Sistema de Transmissão

O sistema de transmissão é um conjunto de dispositivos utilizados para transmitir a força produzida no motor às rodas motrizes, para que o veículo entre movimento.

O sistema é composto pela embreagem, caixa de marchas, diferencial, semi-árvores, homocinéticas e rodas.

Esses componentes estão ligados e possuem interdependência de funcionamento.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Sistema de Transmissão

Um motor, por exemplo, pode produzir seu máximo de cavalo de força a 5.500 rpm.

A transmissão permite que a relação de transmissão entre o motor e as rodas de acionamento mude à medida que a velocidade do carro aumenta ou diminui.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Sistema de Transmissão

Trocam-se as marchas para que o motor mantenha-se abaixo do limite e próximo da faixa de rpm de sua melhor performance.

Engenheiro Brenno Ferreira de Souza

Relações de Transmissão

O ideal seria que a transmissão fosse tão flexível nas suas relações que o motor pudesse rodar a um único valor de rpm de melhor performance. Essa é a função da transmissão continuamente variável (CVT).

Uma CVT possui uma gama praticamente infinita de relações de transmissão.

(Parte 1 de 4)

Comentários