Divisão Celular

Divisão Celular

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Danielle Soares de Azevedo Silva

DIVISÃO CELULAR

Trabalho apresentado a Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, Campus Dois Irmãos, solicitado pelo Prof. Fábio Mendonça.

Recife – PE

2012

RESUMO

É através do processo de divisão célula que as células realizam a reprodução originando duas ou mais células semelhantes à célula materna. A divisão celular apresenta diferentes funções, como a reconstituição celular, e permite que as células-filhas tenham no mínimo metade ou a mesma quantidade do material genético da célula progenitora. A capacidade de divisão da célula varia em relação ao seu tipo e função, porém o repassamento do programa genético para a geração celular seguinte independe deste fator.

O sistema de divisão celular varia das células eucarióticas para as procarióticas, sendo denominado de mitose na primeira e de meiose na segunda. Na mitose a divisão se organiza em quatro etapas diferentes, que são a prófase, a metáfase, a anáfase e telófase; já na meiose o processo ocorre por fissão binária, um método assexuado que divide a célula em duas partes. Nas células procarióticas acontece a citocinese, causando o repartimento do meio celular através da replicação do DNA e da ligação em cada à membrana, criando assim a invaginação.

Palavras-chave: Divisão. Células-filhas. Progenitoras. Etapas. Repartimento.

SUMÁRIO

1. Introdução........................................................................................

4

2. Definição e função da divisão celular...........................................

5

3. Tipos de divisão celular..................................................................

5

3.1 Processo de Mitose.......................................................................

5

3.1.1 Prófase........................................................................................

6

3.1.2 Metáfase......................................................................................

6

3.1.3 Anáfase........................................................................................

6

3.1.4 Telófase.......................................................................................

6

3.2 Processo de Meiose......................................................................

7

3.2.1 Prófase I......................................................................................

7

3.2.2 Metáfase I....................................................................................

7

3.2.3 Anáfase I......................................................................................

7

3.2.4 Telófase I.....................................................................................

8

3.2.5 Prófase II.....................................................................................

8

3.2.6 Metáfase II...................................................................................

8

3.2.7 Anáfase II.....................................................................................

8

3.2.8 Telófase II....................................................................................

8

4. Considerações finais......................................................................

9

5. Referências......................................................................................

10

  1. INTRODUÇÃO

Será visto por intermédio deste o processo de divisão celular, pelo qual as células realizam a sua reprodução originando duas ou mais células semelhantes à célula progenitora. Este mesmo também pode apresentar diferentes funções, como a reconstituição celular. A capacidade de divisão da célula varia em relação ao seu tipo e função, porém independente disso as células-filhas terão pelo menos metade ou mesma quantidade do material genético da célula materna, repassando assim o programa genético para a geração celular seguinte. O sistema de divisão celular é diferente nas células eucarióticas e procarióticas, sendo denominado de mitose na primeira e de meiose na segunda.

Na mitose a divisão se organiza em quatro etapas diferentes, são elas a prófase, a metáfase, a anáfase e telófase. Na prófase os cromossomos condensam e ficam próximos ao equador; na metáfase os cromossomos ficam no meio da célula distribuindo informação genética; na anáfase os cromossomos vão para os pólos da célular; e por fim na telófase eles descondensam e a carioteca e o nucléolo se organizam, além de ocorrer o desaparecimento das fibras de fuso.

O processo de meiose é uma divisão que se dá por fissão binária – um método de reprodução assexuada que divide a célula em duas partes. Para esse fim acontece a citocinese, replicando o DNA e em cada cadeia nova ligando-o à membrana, invaginado e causando o repartimento do meio celular.

  1. Definição e função da divisão celular

É um processo onde ocorre a reprodução das células, gerando duas ou mais células filhas semelhantes a célula original – costumeiramente chamada de célula materna. A divisão celular é a perpetuação da vida, e pode ser realizadas por todos os organismos pluricelulares ou unicelulares. É dividida em etapas tanto nos seres eucariontes quanto nos seres procariontes. A função da divisão celular é fazer a fazer a reconstrução celular e a manutenção da vida através de sua capacidade de metabolismo, fazendo com que as células-filhas tenham ao menos metade da quantidade de material genético da célula materna.

  1. Tipos de divisão celular

Existem duas subdivisões da divisão celular, a primeira se chama mitose e a segunda meiose. A meiose ocorre na produção de gametas, é se caracteriza pela divisão reducional, onde a bagagem genética das células -filhas é a metade da bagagem da célula-mãe. A mitose por sua vez, acontece no crescimento somático, na proliferação celular, e a bagagem genética das células-filhas (que permanecem idênticas à da célula-mãe).

    1. Processo de Mitose

As células eucariontes se dividem através do processo de mitose, onde a distribuição dos cromossomos e dos constituintes citoplasmáticos da célula-progenitora é feita igualmente entre as duas células-filhas. Esse processo é responsável pelo crescimento dos pluricelulares, pela multiplicação dos indivíduos unicelulares e também por aumentar do número de células. Na mitose a divisão se divide em quatro etapas, são elas a prófase, a metáfase, a anáfase e a telófase.

3.1.1 Prófase

É a fase onde os cromossomos máxima condensação e se ficam no equador do fuso acromático. Existem dois tipos de fibras no fuso, são elas: as cromossômicas que vão de centríolo a centrômero, e as contínuas que vão de centríolo a centríolo.

3.1.2 Metáfase

Nesta etapa os cromossomos ficam no meio da célula, permitindo a distribuição da informação genética. Eles estão individualizados e fortemente condensados, tornando essa fase adequada para se fazer a contagem verificação de alterações estruturais nos mesmos.

3.1.3 Anáfase

Ocorre a divisão longitudinal do centrômero, e os cromossomos-filhos migram para os polos da célula.

3.1.4 Telófase

As fibras de fuso desaparecem e a carioteca e o nucléolo ficam organizados, em sequência nota-se a descondensação dos cromossomos e o fim da cariocinese, dando início a fase de citocinese.

    1. Processo de meiose

É um processo de oito fases onde as células diploides  produzem os gametas durante o processo de reprodução, gametas estes denominados células haploides. Geralmente uma célula dá origem a quatro células-filhas.

3.2.1 Prófase I

Os cromossomos já munidos de duas cromátides individualizadas, tornam-se mais condensados. Acontece o emparelhamento dos cromossomos homólogos formando um bivalente, neste período surgem pontos de cruzamento entre os quiasmas, podendo ocorrer quebra das cromátides. Em seguida é realizado o crossing-over, que contribui para o aumento da variabilidade dos descendentes. Por fim desaparece o nucléolo e a carioteca, os centríolos migram para os polos da célula, e o fuso acromático é formado. A prófase I é dividida em cinco fases: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese.

3.2.2 Metáfase I

A membrana nuclear desaparece, formando um fuso. Os cromossomos pareados se alinham no plano equatorial da célula com seus centrômeros orientados para polos diferentes.

3.2.3 Anáfase I

Na anáfase I ocorre o contrário da prófase I, havendo a disjunção dos pares homólogos duplicados. Cada cromossomo, com suas cromátides-irmãs, migram para os pólos. Em seguida os dois membros de cada bivalente se separam, e os centrômeros com as cromátides irmãs são puxados para pólos opostos da célula. Os bivalentes distribuem-se e em consequência os conjuntos paterno e materno originais são separados em combinações aleatórias.

3.2.4 Telófase I

Nessa etapa acontece a formação de dois núcleos com metade do número de cromossomos, e a descondensação do nucléolo.

3.2.5 Prófase II

A membrana nuclear desaparece, o fuso acromático é formado, e os cromossomos tornam-se mais condensados.

3.2.6 Metáfase II

Os cromossomos ficam dispostos com os centrômeros no plano "equatorial" e com as cromátides voltadas cada uma para seu pólo, ligadas às fibrilas do fuso.

3.2.7 Anáfase II

Acontece a quebra de centrômeros separando as duas cromátides, que passam a formar dois cromossomos independentes e migram para os polos opostos.

3.2.8 Telófase II

Nesta etapa os cromossomos atingem o polo e descondensam-se, formando um núcleo novo em torno de cada conjunto, dando origem a quatro células haploides.

  1. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Este trabalho dedicou-se à análise da divisão celular, que é um processo pelo qual as células originam duas ou mais células-filhas semelhantes à célula materna, e através da sua capacidade metabólica permitem que essas células-filhas tenham pelo menos metade ou mesma quantidade de material genético da progenitora. A capacidade de dividir é variada em relação ao tipo de célula e a sua função, um dos motivos pelo qual o este processo é considerado a perpetuação da vida. Existem dois tipos de divisão celular, a mitose e a meiose. Na primeira as células-filhas possuem a mesma quantidade de cromossomos da célula mãe, e na segunda o número de cromossomos é reduzido à metade nas células-filhas.

REFERÊNCIAS

(<http://www.algosobre.com.br/biologia/divisao-celular.html> Acesso em: 18 outubro 2012).

(<http://www.ufv.br/dbg/labgen/divcel.html> Acesso em: 16 outubro 2012).

(<http://pt.wikipedia.org/wiki/Fiss%C3%A3o_bin%C3%A1ria> Acesso em: 18 outubro 2012).

(<http://www.geocities.ws/rui_biologia/docs/divisao.htm> Acesso em: 18 outubro 2012).

(<http://www.webciencia.com/11_03divisao.htm> Acesso em: 16 outubro 2012).

(<http://www.livrodacelula.org/index.php?acao=exibir&cap=38> Acesso em: 20 outubro 2012).

(<http://pt.wikipedia.org/wiki/Divis%C3%A3o_celular#Pr.C3.B3fase> Acesso em: 20 outubro 2012).

(<http://vestibular.uol.com.br/revisao-de-disciplinas/biologia/divisao-celular.jhtm> Acesso em: 20 outubro 2012).

UZUNIAN, A. e BIRNER E. Biologia 3. ed. São Paulo: Harbra.

Manual compacto de Biologia do ensino médio 1. ed. São Paulo: Rideel.

10

Comentários