4-Variações do Nivel do Mar

4-Variações do Nivel do Mar

ANDRÉ LUIZ CARVALHO DA SILVA 2013 -I

Ambientes costeiros constitue m áreas de grande mobilidade, onde ocorre m transfor mações por veze s abruptas e onde o equilíbrio dinâmico éextre ma mente frágile sensívelaimpactos de natureza variada.

Naturais ou antrópicas, as modificações reflete m o resultado de mudanças ocorridas no nível do mar, queresultado de mudanças ocorridas no nível do mar, que influencia não apenas na posição relativa dalinha de costa, masta mbém na sedimentação costeira.

As variações do nível do mar constitue m- se nu m dos fatores mais importantes no controle da evolução da região costeira.

Asflutuações do níveldo mar são de doistipos:

global regional

As flutuações globais produze m transgressões e regressões nas bordas dos continentes co mo u mtodo (mudanças eustáticas).

Mudanças regionais consiste m e m transgressões e regressões e m u ma área particular.

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações do níveldo mar ocorre m e mfunção defatores:

tectônicos

(razão de espalha mento de cordilheiras oceânicas, soerguimento); oceanográficos (correntes, marés, ondas dete mpestades);(correntes, marés, ondas dete mpestades); meteorológicos (ventos, pressão atmosférica);e geofísicos

(ano malias do geóide causadas pela distribuição de densidade dasrochas nointerior da Terra).

Controle global(ou eustático)– movimento da superfície do mar e mrelação ao centro da Terra:

Volu me da água no oceano – volu me do geloterrestre(mudança glácio- eustática)/ volu me de água aprisionada nos aqüíferos terrestres;

Mudanças no volu me das bacias oceânicas – devido, e m grande parte, ao au mento ou decréscimo do volu me de propagação dasparte, ao au mento ou decréscimo do volu me de propagação das cordilheiras mesoceânicas(mudançatectônica- eustática).

Controle local

Movimentostectônicos no assoalho da bacia(para cima ou para baixo) – a mpliando, anulando ou revertendo os efeitos das mudanças eustáticas;

Sedimentação – agradação do assoalho marinho eredução na profundidade da água.

Os principais fatores que influenciam na variação do nível do mar no Quaternário, incluindo fatores mundiais, regionais e locais (Martin et al. 1986).

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar delongo prazo

Envolve m ciclos de milhões de anos.

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar delongo prazo

Envolve m ciclos de milhões de anos preservados co mo megasseqüênciasregressivas etransgressivas.

Seção geológica na Bacia de Ca mpos, mostrando as principais seqüências estratigráficas das megasseqüênciassinrifte, transicionale pós- rifte ou marinha(Mohriak, 2003In: Bizzietal., 2003).

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar delongo prazo

São causadas pelos movimentos das placastectônicas e produção de águajuvenil.

Morfologia das Cadeias Meso-Oceânicas.

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de médio prazo

São variações ocorridas aolongo dos últimos milhares de anos.

Essas mudançasinclue m carga e alívio sobre o continente devido ao gelo(glácio-isostasia).

Variações de níveldo mar de curto prazo

Estas mudanças cobre m o período de docu mentação histórica, de coleção e análise de dados de marégrafos.

Dados confiáveis de marégrafos existe m desde oinício do século XIX.

As quatro principais causas de mudanças recentes no níveldo mar são:níveldo mar são:

Aquecimento global;

Retração das geleiras;

Mudanças na circulação oceânica; e Subsidência.

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Aquecimento global:

Cambios del CO2 en el testigo de hielo Vostok.

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Aquecimento global:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Retração das geleiras:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Retração das geleiras:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Retração das geleiras:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Retração das geleiras:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Mudanças na circulação oceânica:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Mudanças na circulação oceânica:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Subsidência:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Variações de níveldo mar de curto prazo

Subsidência:

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Diferentes comportamentos regionais da curva de variação do nível do mar.

VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR Diferentes comportamentos regionais da curva de variação do nível do mar.

Clarke et al. (1978) modificado por Silva et al. (2004).

Curvas esque máticas médias de variações dos níveis relativos do mar ao longo da costa central brasileira e ao longo das costas Atlântica e do Golfo do México dos Estados Unidos, durante os últimos 7. 000anos.

Curva de variações dos paleoníveis do mar, segundo dados obtidos na platafor ma continentale na planície costeira do RS.

Curvas de variações dos níveis relativos do mar nos últimos 7. 000anos aolongo de váriostrechos dolitoralbrasileiro.

Curva média de variações do paleonívelrelativo do mar nos últimos 7. 0 anos aolongo da costa brasileira e m confronto co m a curva da área de Salvador

Curva de variação do nível do mar no litoral brasileiro, modificada de Martin etal. (1979)e de Suguio etal. (1985).

IDADES A.P. x 1000 anos

SUBMERSÃO N 1o EMERSÃO N 1 o

EMERSÃO N 3 o

Curva de variação do níveldo mar nolitoralbrasileiro, proposta por Ângulo e Lessa(1997).

Curva de variação do níveldo mar nolitoralbrasileiro, proposta por Ângulo e Lessa(1997).

Quatro siste mas de ilhas barreira–lagunas registrados na planície costeira do Rio

Grande do Sul, teste munhando fases de ascensão ao nível relativo do mar acima do atual no Quaternário(Villwocketal., 1986).

Tomazelli & Villwock, 2000.

Quatro siste mas de ilhas barreira– lagunas registrados na planície costeira do Rio Grande do Sul, teste munhandofases de ascensão ao nívelrelativo do mar acima do atualno Quaternário(Villwocketal., 1986).

Modelo geral de evolução das planícies costeiras das porçõesleste e nordeste do litoral brasileiro durante o Quaternário.

Válido para otrecho entre o norte do Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

Martin et al. (1996), modificado por Souza et al. (2005).

Norte do Rio de Janeiro Norte do Rio de Janeiro

Formação Barreiras Costa da Paraíba

A. Sedimentação associada ao Barreiras. For mação deleques aluviais.

B. Transgressão marinha esculpindo a linha de falésias. (Máximo da Transgressão Antiga)

C. Sedimentação na base do Barreiras. For mação de novos leques aluviais nos sopés esculpidas na For mação Barreiras.

D. Transgressão marinha no Pleistoceno superior (120. 000anos medindo 8 metros acima do atual).

Retrabalha mento dos depósitos depositados na fase anterior.

E. Nu m nívelde marregressivofor ma- se a planície pleistocênica co mterraços arenosos cobertos por cristas de praias.

F. Última transgressão (holocênica) máxima for mando o cordãofrontal. Máximo situado a 4a 5 metros do atualhácerca de 5. 500anos.

G. Colmatação daslagunas e for mação de delta intralagunares.

H. For mação da planície de cristas de praia no holoceno e preenchimento de depressões. Rebaixa mento progressivo do nível do mar (co m oscilações).

Bateria

Unidade controladora

Odômetro

Antenas de 200Mhz

Obrigado! Obrigado!

Comentários