telecurso 2000 - volume 3 - processos de fabricação - 44proc3

telecurso 2000 - volume 3 - processos de fabricação - 44proc3

44AULA44 A U L A

Na aula passada vocŒ aprendeu como fresar superfícies planas e superfícies planas inclinadas. Viu como escolher os dispositivos para fixaçªo da peça e da fresa de acordo com o trabalho a ser executado. E tambØm como fixar a peça e a fresa à mÆquina.

Nesta aula vocŒ vai aprender a fresar ranhuras retas. Ranhura Ø o mesmo que entalhe, rasgo ou canal. Entªo fresar ranhuras retas Ø o mesmo que abrir canais retos em uma peça. Um exemplo de ranhura Ø o entalhe da chave fixa, conhecida como chave de boca, utilizada para apertar parafusos de cabeça sextavada ou quadrada.

HÆ vÆrios tipos de ranhuras retas. Nesta aula vocŒ vai aprender como fazer ranhuras retas por reproduçªo do perfil da fresa. Esta Ø uma operaçªo que servirÆ de base para outras como fresar rasgos em T, trapezoidais e outros.

A operaçªo de fresar ranhuras retas pressupıe uma outra etapa conhecida como puxar coordenadaspuxar coordenadaspuxar coordenadaspuxar coordenadaspuxar coordenadas. Puxar coordenadas Ø deslocar a ferramenta em relaçªo a uma superfície ou linha de referŒncia, atØ um ponto definido. Trata-se de uma etapa necessÆria que garante que a ranhura fique exatamente no lugar previsto no desenho da peça.

VocŒ vai entender melhor quando falarmos sobre isso. Estude bem, e nªo se esqueça de reler aulas passadas, caso vocŒ precise relembrar conceitos jÆ aprendidos!

Como fresar ranhuras retas

Para fresar ranhuras retas, Ø necessÆrio antes puxar uma coordenada. Vamos aprender a fazer isso?

Puxar coordenadas em fresadorasPuxar coordenadas em fresadorasPuxar coordenadas em fresadorasPuxar coordenadas em fresadorasPuxar coordenadas em fresadoras

Puxar uma coordenada Ø deslocar a ferramenta de modo que ela fique na posiçªo exata para executar o trabalho, conforme estabelecido no desenho da peça. O deslocamento da ferramenta Ø feito em relaçªo a um furo, um rebaixo ou mesmo uma superfície jÆ usinada da peça.

Nossa aula

AULAPara puxar coordenadas Ø preciso tangenciar a superfície de referŒncia da

peça, isto Ø, uma superfície jÆ usinada. Tangenciar Ø o mesmo que tocar. Podemos tangenciar uma superfície de referŒncia por meio da fresa, do centralizador ou de um pino retificado.

Tangenciamento com a fresaTangenciamento com a fresaTangenciamento com a fresaTangenciamento com a fresaTangenciamento com a fresa •Fixe a ferramenta à mÆquina.

•Suba a mesa da fresadora e posicione a fresa ao lado da peça.

•Leve a peça atØ a fresa, de modo que vocŒ possa observar quando esta toca a superfície de referŒncia da peça.

tangenciamento com fresa circular tangenciamento com fresa de topo
(em fresadora horizontal)(em fresadora vertical)

Dica tecnológicaDica tecnológicaDica tecnológicaDica tecnológicaDica tecnológica

HÆ dois modos de tangenciar a superfície de referŒncia da peça com a fresa. VocŒ pode trabalhar com a fresa em movimento e em baixa rotaçªo, como fazem os operadores experientes, ou girar a fresa manualmente, como os operadores menos experientes. Neste caso, a fresa nªo pode estar em movimento, isto Ø, a mÆquina deve estar desligada.

•Zere o anel graduado da mesa da fresadora. Desça a mesa para afastar a peça da fresa.

Puxando a primeira coordenadaPuxando a primeira coordenadaPuxando a primeira coordenadaPuxando a primeira coordenadaPuxando a primeira coordenada •Puxe a primeira coordenada, deslocando a peça atØ a posiçªo de usinagem.

Recordar Ø aprenderRecordar Ø aprenderRecordar Ø aprenderRecordar Ø aprenderRecordar Ø aprender

Antes de puxar a coordenada, vocŒ precisa fazer o cÆlculo do avanço da mesa por divisªo do anel graduado e de quantas divisıes deste anel vocŒ deve avançar.

AULA•Coma fresa posicionada sobre a peça, suba a mesa da fresadora lenta

4 e cuidadosamente, atØ que a fresa tangencie a face superior da peça.

•Zere o anel graduado do fuso de subida da mesa.

Dica tecnológicaDica tecnológicaDica tecnológicaDica tecnológicaDica tecnológica

Uma maneira de observar quando a ferramenta tangencia a peça Ø utilizar um pedaço de papel untado em óleo e aderido à superfície da peça. No momento em que a ferramenta toca o papel, este se desprende da superfície. Se vocŒ usar este recurso, nªo esqueça de acrescentar a espessura do papel à coordenada de deslocamento, quando for fazer os cÆlculos.

•Retire a fresa de cima da peça.

Puxando a segunda coordenadaPuxando a segunda coordenadaPuxando a segunda coordenadaPuxando a segunda coordenadaPuxando a segunda coordenada

•Suba mesa, para puxar a segunda coordenada, isto Ø, a coordenada da profundidade de corte. Retire a peça.

Fique por dentroFique por dentroFique por dentroFique por dentroFique por dentro

Para puxar coordenadas de precisªo, Ø recomendado o uso do centralizador marva ou de um pino retificado.

Tangenciamento com o centralizador marvaTangenciamento com o centralizador marvaTangenciamento com o centralizador marvaTangenciamento com o centralizador marvaTangenciamento com o centralizador marva O centralizador marva Ø um dispositivo preso ao eixo-Ærvore por meio de um mandril ou pinça.

Ele Ø constituído de uma haste superior e uma inferior. A haste superior Ø presa ao mandril e unida à haste inferior por uma mola. A haste inferior entra em contato com a peça. As superfícies de contato das hastes se desalinham quando ocorre o tangenciamento, isto Ø, quando o centralizador toca a superfície de referŒncia da peça.

tangenciamento com o centralizador marva

AULATangenciamento com o pino retificadoTangenciamento com o pino retificadoTangenciamento com o pino retificadoTangenciamento com o pino retificadoTangenciamento com o pino retificado O pino retificado Ø um dispositivo fixado à mÆquina por meio de um mandril

ou pinça. Para tangenciar a peça, pintamos o dispositivo com tinta de traçagem. Sabemos que ocorreu o tangenciamento, porque a tinta do pino Ø riscada no momento em que este toca a superfície de referŒncia da peça.

tangenciamento por meio de um pino retificado

Tanto o centralizador marva quanto o pino retificado apresentam a vantagem de nªo danificar a superfície da peça a usinar. Por isso sªo recomendados para trabalhos em que Ø necessÆrio tangenciar uma superfície que nªo pode ser danificada.

VocŒ aprendeu como puxar coordenadas, tangenciando a fresa à superfície de referŒncia. Podemos entªo aplicar um exercício.

Vamos supor que temos de deslocar uma coordenada no valor de 30 m.

Sabendo que o passo do fuso da mesa da fresadora Ø de 4 m e que o anel graduado tem 100 divisıes, quantas divisıes no anel graduado devemos avançar?

Primeira coisa a fazer Ø calcular o valor do avanço por divisªo. Temos que:

A = avanço por divisªo do anel graduado
pf = passo do fuso
n = n” de divisıes do anel graduado

em que: Substituindo temos:

A = 0,04

Entªo, o avanço por divisªo do anel graduado Ø igual a 0,04 m. Com isso podemos calcular o nœmero de divisıes a avançar.

Temos que: x = valor da coordenada ‚ A

Substituindo vem:

x = 30 m ‚ 0,04 x = 750 divisıes

Respondemos à questªo. Para puxarmos a coordenada, devemos avançar 750 divisıes no anel graduado, ou seja, sete voltas e meia.

A = pf nº divisıes

A = 4

AULAExercício 1Exercício 1Exercício 1Exercício 1Exercício 1 Suponha que vocŒ precisa deslocar uma coordenada no valor de 26 m.

Sabendo que o passo do fuso da mesa da fresadora Ø de 6 m e que o anel graduado tem 120 divisıes, quantas divisıes no anel graduado devem ser avançadas?

Fresar ranhuras retas por reproduçªo do perfil da fresa

Na fresagem de ranhuras retas por reproduçªo do perfil da fresa sªo obtidos perfis variados. Veja abaixo.

Vamos aprender a fazer uma ranhura reta por reproduçªo do perfil da fresa, por meio do exemplo a seguir.

Suponha que vocŒ deve abrir um canal em uma peça, conforme desenho abaixo. O que fazer?

Para começar, vocŒ jÆ deve ter alinhado a superfície de referŒncia assim como a morsa. TambØm jÆ deve ter determinado os parâmetros de corte e escolhido a fresa. Vamos supor que a escolha recaiu sobre a fresa de topo de haste paralela, a qual só pode ser fixada por meio de mandril porta-pinça. Entªo, como continuar?

•Tangencie a fresa à superficie de referŒncia e zere o anel graduado. •Desça a mesa da fresadora e desloque a ferramenta no valor da coordenada.

Este Ø igual à cota do desenho (20 m) mais o diâmetro da fresa (10 m).

•Suba a mesa atØ tangenciar a superfície da peça e zere o anel graduado.

Retire a fresa de cima da superfície da peça. •Suba a mesa atØ a profundidade de corte desejada.

Pare! Estude! Responda!

4 AULA

Pare! Estude! Responda!

Recordar Ø aprenderRecordar Ø aprenderRecordar Ø aprenderRecordar Ø aprenderRecordar Ø aprender

Lembre-se de que vocŒ só pode retirar atØ um mÆximo de 1/3 da altura da fresa por passada.

•Faça a usinagem.

Exercício 2Exercício 2Exercício 2Exercício 2Exercício 2 Responda às questıes.

a)a)a)a)a)Para que usamos a operaçªo de puxar coordenadas? b)b)b)b)b)Para que tangenciamos a ferramenta à uma superfície de referŒncia?

Comentários