manual pos inesp 2015

manual pos inesp 2015

(Parte 1 de 3)

Diretor Geral Prof. EDGARD HUMBERTO DE PAULA

Diretoria de Comunicação e Relacionamento ELISMARA APARECIDA PERDUM

Diretoria Administrativa Financeira Paulo ROBERTO PERDUM

Coordenador do Centro de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão ProfA. FLÁVIA FORTES

Secretária Geral MaRILDA OLÍMPIA DE PAULA

Secretaria Geral da Coordenação de Pós-Graduação

Rua Santa Rosa, 168 - Centro

Jacareí – SP CEP: 12.308-390 w.inesp.edu.br contato@inesp.edu.br Telefone: (12) 3962-2800

TÍTULO I – DISPOSIÇÕES PRELIMINARES4
TÍTULO I – HISTÓRICO5
TÍTULO I – OBJETO, JUSTIFICATIVA6
MATRÍCULA8
TÍTULO V – VAGAS E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DOS CANDIDATOS9
CONCLUSÃO DE CURSO9
TÍTULO VII – REPROVAÇÃO E APROVEITAMENTO DE DISCIPLINAS1
TÍTULO IX – ASPECTOS FINANCEIROS13
TÍTULO X – DISPOSIÇÕES GERAIS14
FORMULÁRIO DE CANCELAMENTO DE MATRÍCULA14
MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO15
FORMULÁRIO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS;............................ 24

SUMÁRIO TÍTULO IV – MATRÍCULA, REGIME DISCIPLINAR E CANCELAMENTO DA TÍTULO VI – CARGA HORÁRIA E MÓDULOS DAS DISCIPLINAS, FREQUÊNCIA, AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM E TRABALHO DE TÍTULO VIII – CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS.. 12 AUTORIZAÇÃO DE PUBLICAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO.. 23 APÊNDICE 1 - RESOLUÇÃO CNE/CES nº 1, DE 8 DE JUNHO DE 2007.... 24

Institui o manual dos cursos de Pós- Graduação Lato Sensu da Faculdade INESP – Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa.

Caro Pós-Graduando,

Art. 1º - É com muita satisfação que a Faculdade INESP ( Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa), jovem na idade, mas madura em seus ideais, recebe você para compartilhar sua experiência no ensino de Pós-Graduação Lato Sensu. Nosso objetivo é contribuir para que você passe por aqui e, ao sair, carregue o sentimento de que valeu a pena ter estado no INESP.

I. Este manual do pós-graduando foi elaborado no intuito de apresentar as mesmas orientações aos muitos alunos e alunas da pós-graduação do INESP espalhados pelos vários recantos do Estado de São Paulo e do Brasil.

I. Aqui você encontrará as Diretrizes pedagógicas e acadêmicas da Pós-

Graduação da Faculdade INESP, informações sobre o funcionamento, regimento interno, orientações para a Elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso, formatação e entrega do Artigo Científico – NBR 6022/2003, formato adotado por esta Instituição para a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso das Pós-graduações Lato Sensu. Finalmente, você encontrará a Resolução mais atual da Pós-Graduação – RESOLUÇÃO CNE/CES nº 1, DE 8 DE JUNHO DE 2007.

Desejamos a você bons estudos e uma feliz permanência na Faculdade INESP. TÍTULO I HISTÓRICO

Art. 2º - A Faculdade INESP – Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa – Instituição Privada de Ensino Superior, instituição que se mantém com recursos próprios.

I. Localizada em Jacareí, Estado de São Paulo (SP), a Faculdade INESP foi credenciada e autorizada em 03 de março de 2005, conforme portaria do MEC de nº 703/2005, publicada no DOU de 04 de março de 2005, adotando para os seus cursos de graduação o “regime seriado”. Atualmente

maio de 2015,

possui o curso de Administração de Empresas, já reconhecido pelo MEC; conforme portaria do MEC de nº 371/2015, publicada no DOU de 19 de

I. A Cidade de Jacareí (SP) sede da Faculdade INESP , teve seu povoamento em 1652, com o nome de Nossa Senhora da Conceição da Parayba, pela iniciativa de Antônio Afonso e seus três filhos. Foi elevada a vila em 2 de novembro de 1653 e tornou-se cidade em 3 de abril de 1849. Antigo caminho para as "minas gerais", usando o rio Paraíba, Jacareí passou de humilde pousada colonial de tropeiros, ao longo dos anos, para cidade progressista, a partir de 1790, com o café no Vale do Paraíba. é um município de 187.144 habitantes, segundo Censo /2010, tendo como municípios circunvizinhos: Santa Branca, Guararema, São José dos Campos.

I. A política da Faculdade está centrada nos princípios éticos do respeito, competência, argumentação sólida e trabalho de equipe, aliado aos procedimentos didático-pedagógicos, tendo como relevância procedimentos interdisciplinares.

IV. A Faculdade INESP tem como diretrizes e normas criar, incorporar e manter os estabelecimentos de ensino de todos os graus e níveis, inclusive os preconizados nos artigos 62, 63, 64, e 80 da Lei nº 9394/96, regulamentados pelo decreto nº 2.494/98, visando atender às necessidades sociais da comunidade, do município e da região, visa também, a promover a educação, a ciência, a cultura e a arte.

V. Atualmente programa de pós-graduação da Faculdade INESP conta com a oferta de cursos em diversas áreas: Educação e Ensino, Administração, Jurídica, Biológica e Saúde.

Capítulo I Do Objeto

Art. 3º - O presente manual estabelece o regulamento geral dos cursos de Pós- Graduação Lato Sensu da Faculdade INESP – Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa, conforme a RESOLUÇÃO CNE/CES nº 1, DE 8 DE JUNHO DE 2007.

Capítulo I Dos Cursos

Art. 4º - Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade INESP serão oferecidos em 5 (cinco) áreas do conhecimento:

Capítulo I

Da Justificativa

Art. 5º - Os cursos de especialização se apresentam não apenas como uma ferramenta de auxílio no desenvolvimento profissional, mas sim como uma tendência de mercado. Têm feito parte de todas as áreas do conhecimento, bem como dos variados setores profissionais, sejam públicos ou privados. Direta ou indiretamente, todos fazem uso de algum serviço que requer especialidades.

I. Hoje quando se fala em Especialização, uma primeira visão se restringe à tecnologia. Este posicionamento, excessivamente técnico, foge à real abrangência dos Cursos de Especialização. Este conceito pode ser aplicado à uma realidade cada vez mais difícil de entender, onde a tecnologia inerente aos modelos sociais relacionados ao aprendizado está voltado, de certa forma, para uma reestruturação social, isto é, mudanças na forma de pensar, agir e interagir.

I. Acompanhando essa tendência, surge a necessidade de entender e dominar com maior profundidade os mecanismos de coleta, acúmulo, disseminação e elaboração do conhecimento.

I. Considerando que a capacitação profissional na formação de especialistas está alterando drasticamente as tradicionais formas de expressão, de comunicação entre as pessoas, de interação com o ambiente e, principalmente, dos métodos de aprendizagem e aplicação profissional, é que a Faculdade INESP, através do Centro de Pesquisa, Extensão e Pós- Graduação, vem oferecer os cursos de pós-graduação Lato Sensu.

IV. Os currículos dos cursos dão ênfase à interdisciplinaridade e à relação mútua entre a teoria e a prática, além de oferecer ensejo aos alunos para otimizarem o seu perfil profissional, capacitando-os para aprimoramento profissional continuado, instrumento para enfrentar um mundo em evolução permanente.

Dos Objetivos

Art. 6º - Gerais

I. Complementar e apronfundar conhecimentos e habilidades técnicas, científicas e culturais em áreas específicas do saber;

I. Formar recursos humanos que atendam às exigências de qualificação e expansão do mercado de trabalho;

Art. 7º - Específicos

I. Proporcionar educação e capacitação continuada, a partir do conhecimento discutido nas disciplinas, com vistas à integração com a experiência profissional;

I. Oportunizar ao aluno a compreensão de novos conceitos, bem como sua aplicabilidade prática no auxílio à solução de problemas;

I. Estudar mecanismos para alcançar bons resultados com o uso de novas informações no processo educacional;

IV. Aprender a identificar e utilizar tecnologias recentes às diversas atividades;

Capítulo I

Da Matrícula

Art. 8º - Para a inscrição nos cursos de pós-graduação da Faculdade INESP são exigidos os seguintes requisitos:

I. Certidão de conclusão de curso; I. Cópia autenticada do diploma de graduação; I. Histórico da graduação; IV. Currículo resumido; V. Cópia da Cédula de Identidade, CPF, título de eleitor; VI. Comprovante de quitação com a Justiça Eleitoral; VII. Formulário de matrícula devidamente preenchido; VIII. 1 (uma) fotografia 3x4 (recente);

IX. Comprovante de pagamento da primeira parcela; X. Assinatura do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais.

Capítulo I Do Regime Disciplinar

Art. 9º - O ato de matrícula importa em compromisso formal de respeito aos princípios éticos que regem a Faculdade INESP, à dignidade acadêmica, às normas contidas na legislação de ensino, nos regulamentos e normas complementares baixadas pelos órgãos competentes e pelas autoridades que deles emanam. As sanções disciplinares serão aplicadas de acordo com as normas estabelecidas no Regimento da Faculdade e demais normas complementares.

Capítulo I

Do Cancelamento da Matrícula

Art. 10 – Para o cancelamento da matrícula, O aluno deverá comparecer à Secretaria da Pós-Graduação e preencher o formulário de cancelamento de matrícula específico. O cancelamento somente será efetivado após a quitação de quaisquer débitos anteriores ao pedido. Este procedimento é indispensável para impedir a emissão de cobranças de mensalidades futuras.

Parágrafo Único: Não há opção de trancamento do curso, há apenas o cancelamento da matrícula.

Capítulo I Das Vagas

Art. 1 – Todos os cursos de pós-graduação da Faculdade INESP oferecem o Mínimo de 30 e máximo de 40 vagas (exceto quando especificado no Projeto pedagógico do curso).

Parágrafo Único: não havendo composição da turma, o (a) aluno (a) terá a documentação e o valor da matrícula devolvidos. Em caso de haver a composição da turma, os (as) alunos (as) que realizaram a matrícula e não participarem do curso, não receberão o valor referido e deverão comunicar por escrito o motivo da desistência.

Capítulo I Critérios de Seleção de Candidatos

Art. 12 - A seleção dos candidatos será feita através de:

I. Ordem de matrícula, respeitando o número máximo de vagas por turma. I. Ultrapassando o número máximo, análise curricular e entrevista.

Capítulo I

Da Carga Horária e Módulos das Disciplinas

Art. 13 - As aulas terão a duração de sessenta minutos.

Parágrafo Único: Os cursos semanais noturnos acontecem duas vezes por semana.

Art. 14 - A carga horária de cada disciplina é de 30(trinta) horas/aula, distribuidas por encontros presenciais e com atividades assistidas nos cursos sabatinos e/ou nos cursos semanais noturnos.

Art. 15 - Os cursos poderão ter cargas horárias diferenciadas, discriminadas em seus respectivos projetos pedagógicos.

Parágrafo Único: Algumas disciplinas poderão ser condensadas e realizadas em dias contínuos, desde que de comum acordo com a maioria da turma e disponibilidade do docente. Tudo autorizado pela Direção e em comum acordo entre coordenador dos cursos de pós-graduação.

Capítulo I

Da Freqüência

Art. 16 - A assiduidade do aluno é registrada no Diário de Classe durante as aulas de cada disciplina. Compete ao professor o controle da freqüência do aluno durante as aulas.

I. Os dados coletados pelo professor no Diário de Classe devem ser repassados à secretaria do respectivo núcleo onde funciona o curso, que encaminhará, ao término de cada disciplina, o registro no sistema de dados da Faculdade INESP.

I. O aluno deve freqüentar o mínimo de 75% (setenta e cinco por cento) das aulas de cada disciplina do curso, sabendo que percentuais inferiores a este ocasionam a reprovação automática na disciplina.

Capítulo I

Da Avaliação da Aprendizagem

Art. 17 - A avaliação de aprendizagem, nos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu, será feita por disciplina, abrangendo sempre os aspectos de assiduidade e de aproveitamento acadêmico, ambos eliminatórios.

I. Atendida a freqüência mínima estabelecida no inciso I do art. 13, a avaliação da aprendizagem, por disciplina, será expressa, em relatório final, através de nota que poderá variar de 0 (zero) a 10 (dez) sendo aprovado o aluno que obtiver a nota mínima 7,0 (sete) em cada disciplina.

I. Todas as disciplinas deverão realizar obrigatoriamente uma avaliação individual escrita.

I. Além do rendimento acadêmico (freqüência e nota) satisfatório em todas as disciplinas, para concluir o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, será exigido o Trabalho de Conclusão de Curso - TCC, individual, na área de domínio do Curso.

Capítulo IV Do Trabalho de Conclusão de Curso

Art. 18 - O Trabalho de Conclusão de Curso – TCC compreende a elaboração de um Artigo Científico conforme a NBR – 6022/2003, expresso no Manual de Conclusão de Cursos da Pós-Graduação INESP.

Parágrafo Único: O TCC deve conter, no mínimo 12(doze) e no máximo 20(vinte) laudas, excluídos os anexos.

Art. 19 - O período para a realização do Trabalho de Conclusão de Curso é de 4(quatro) meses (os cursos poderão ter período de realização para TCC diferenciados, desde que discriminados em seus respectivos projetos pedagógicos..

I. O TCC deve ser entregue em duas vias, encadernadas, e uma cópia de CD, contendo dois arquivos: um no formato word e outro no formato PDF;

I. No ato da Entrega, o aluno deve entregar uma declaração autorizando a Faculdade INESP a publicar o seu trabalho, caso lhe seja conveniente.

Art. 20 - O trabalho que tiver sido reprovado receberá nova orientação, mediante o pagamento e realização de uma nova matrícula no TCC.

Capítulo I

Da Reprovação

Art. 21 - O aluno (a) reprovado (a) em disciplina(s), por motivo qualquer (nota insuficiente ou freqüência), poderá repeti-la(s) em outra turma, desde que haja oferta do curso por parte da Faculdade.

Parágrafo Único: A Instituição não é obrigada a ofertar nova turma para atender as necessidades dos alunos reprovados em disciplina(s), mas, se o fizer, o aluno (a) arcará com o ônus de matricular-se em disciplina(s) na qual se tenha reprovado, pagando o valor de uma parcela vigente, sem desconto.

Capítulo I

Do Aproveitamento de Disciplinas

Art. 2 - Ao iniciar o curso, alunos oriundos de outros cursos de Pós- Graduação Lato Sensu podem solicitar aproveitamento de estudos, observando-se, obrigatoriamente, as condições a seguir:

I. Cursos provenientes da mesma área de conhecimento; I. Equivalência no percentual de 100% (cem por cento) da ementa, do conteúdo e da carga horária das disciplinas; I. Disciplina(s) concluída(s) há menos de 48 (quarenta e oito) meses.

Parágrafo Único: Para solicitar aproveitamento de estudos, o aluno deve preencher na Secretaria Geral o formulário de Aproveitamento de Estudos, anexando a ele o Histórico Escolar, o conteúdo programático do curso, a ementa da disciplina a ser aproveitada e o comprovante de pagamento da taxa de serviços estabelecida para essa atividade. No caso de parecer favorável ao aproveitamento de disciplinas, não haverá redução ou devolução de valores das mensalidades.

Capítulo I

Do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais

Art. 23 - Os serviços contratados são apenas os curriculares obrigatoriamente prestados a toda uma classe ou turma de alunos, portanto, coletivamente, não incluindo os facultativos ou de caráter pessoal, individual ou de grupo.

Art. 24 - Na hipótese de rescisão do contrato, a Faculdade INESP poderá cobrar e receber de quem de direito o valor integral da parcela do mês já iniciado em que a rescisão ocorrer, assim como outros débitos e encargos eventualmente existentes, com os acréscimos legais e contratuais.

Art. 25 - O cancelamento da matrícula ou a desistência do curso devem ser requeridos, por escrito, na Secretaria Geral da Faculdade INESP, os quais serão analisados e, se for o caso, emitido documento competente, no prazo previsto no Regimento da Faculdade INESP.

Art. 26 - A desistência ou o abandono de curso, sem comunicação oficial à secretaria, ocasionará acúmulo dos débitos financeiros.

(Parte 1 de 3)

Comentários