Arquitetura e urbanismo

Arquitetura e urbanismo

Arquitetura e urbanismo

BACHARELADO

O Arquiteto projeta e organiza espaços internos e externos, de acordo com critérios de estética, conforto e funcionalidade. Projeta e coordena a construção ou a reforma de prédios. Ele faz a planta e determina os materiais que serão utilizados na obra. Ao lado do engenheiro, acompanha a construção e gerencia os custos de obra. Atua nas etapas finais da obra. Já o urbanista planeja e organiza o crescimento de cidades e bairros.

Dúvida do Vestibulando

QUAL A DIFERENÇA ENTRE ARQUITETURA E URBANISMO E ENGENHARIA CIVIL?

Os profissionais das duas áreas intervêm no meio ambiente por meio de construções. O arquiteto projeta e organiza espaços. Já o engenheiro civil projeta e executa obras. Ambos atuam na construção de edifícios.

Curso

O currículo mescla disciplinas das Ciências Humanas e de Exatas. Duração: 5 à 7 anos.Outros nomes: Comp. Paisagística; Urbanismo.

curso de Arquitetura é do tipo bacharelado. Nele, o aluno aprende a organizar e projetar espaços externos e internos. A maior parte da carga horária do curso é composta por aulas práticas.

O aluno dessa graduação precisa gostar de matemáticadesenhoarte e história. Nos anos finais é obrigatório que o aluno faça estágio e uma monografia de conclusão de curso. Nesse trabalho, a maioria das instituições de ensino exige um projeto arquitetônico.

O que você pode fazer

Arquitetura de interiores

Organizar o espaço interno, definindo os materiais de acabamento e a distribuição de móveis.

Arquitetura industrial

Planejar projetos para instalação de indústrias, respeitando as normas de segurança.

Arquitetura Verde

Desenvolver projetos residenciais e comerciais que respeitem o meio ambiente e que se integrem com as características naturais do local.

Comunicação Visual

Criar a identidade visual de empresas e produtos, com logotipos e material impresso ou digital.

Paisagismo e ambiente

Desenvolver espaços abertos, como jardins, parques e praças.

Edificação e construção

Projetar e coordenar obras, definindo materiais e controlando prazos e custos.

Luminotécnica

Fazer o projeto de iluminação de grandes e pequenos espaços. Realizar a iluminação de eventos.

Restauro de edifícios

Recuperar casas e prédios antigos ou deteriorados, mantendo as características originais.

Urbanismo

Planejar uma região, cidade ou bairro, criando o plano diretor e o zoneamento.

Grade do curso

O currículo de Arquitetura, ou Arquitetura e Urbanismo, depende da instituição que oferece o curso. Seguem as disciplinas mais comuns desta graduação:

  • Arquitetura e Urbanismo  Integrada

  • Arquitetura e Urbanismo Interdisciplinar

  • Arquitetura Sustentável

  • Ciências Sociais

  • Comunicação e Expressão

  • Conforto Ambiental (Acústica, Clima, Iluminação, Insolação e Ventilação)

  • Desenho de Representação e Observação

  • Desenho Técnico e Expressivo

  • Ergonomia, Antropometria e Acessibilidade.

  • Estética do Projeto

  • Estudos Ambientais e Saneamento Urbano

  • Ética e Legislação Profissional

  • História da Arquitetura no Brasil

  • História Geral da Arte

  • Homem e Sociedade

  • Informática Aplicada

  • Instalações Prediais (Elétrica e Hidráulica)

  • Materiais Naturais e Artificiais

  • Mecânica dos Solos e Fundações

  • Planejamento Urbano e Regional

  • Projeto Arquitetônico

  • Projeto de Mobiliário Urbano

  • Projeto do Objeto

  • Projeto para Edifícios Multifuncionais

  • Projeto Urbano e Paisagismo

  • Resistência dos Materiais

  • Sistemas Estruturais

  • Técnicas Retrospectivas

  • Tecnologia da Construção

  • Topografia para Arquitetura e Urbanismo

Faculdades de Arquitetura

Existem centenas de universidades públicas e privadas autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Arquitetura. Conheça algumas das principais:

Privadas

  • Centro Educacional Anhanguera (Anhanguera)

  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) 

  • Universidade Estácio de Sá (UNESA) 

  • Universidade Cruzeira do Sul (UNICSUL) 

  • Universidade Paulista (UNIP)

Públicas

  • Universidade Estadual de Goiás (UEG)

  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

  • Universidade Federal do Pará (UFPA)

  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

  • Universidade Federal de Roraima (UFRR)

Melhores cursos

Para ter destaque no mercado de trabalho é interessante que o aluno escolha uma boa instituição de ensino superior para realizar sua graduação. Veja abaixo as cinco melhores faculdades de Arquitetura do país de acordo com os índices apresentados:

 

  • Universidade Tuiuti do Paraná  – UTP – Curitiba – PR;

  • Centro Universitário UNISEB  – UNISEB – Ribeirão Preto – SP;

  • Universidade de Passo Fundo  – UPF – Passo Fundo – RS;

  • Universidade de Caxias do Sul  – UCS – Caxias do Sul – RS;

  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – IF Fluminense – Campos dos Goytacazes – RJ.

A profissão de arquiteto

A Arquitetura existe desde que o homem sentiu a necessidade de ter um teto para se abrigar e se proteger. O curso de Arquitetura une a formação artística e humana com disciplinas exatas, como Engenharia, Matemática e Cálculo.

O principal objetivo do arquiteto é planejar, projetar e desenhar os espaços urbanos visando melhorar a qualidade de vida das pessoas que neles vivem. Para isso, leva em conta os aspectos técnicos, históricos, culturais e estéticos do meio ambiente.

Sobre a carreira de Arquitetura e Urbanismo

De acordo com a legislação, só podem exercer a atividade de arquiteto aqueles que possuírem o diploma de grau superior oficial reconhecido pelo Estado. Profissionais de arquitetura com diploma estrangeiro também podem exercer a profissão, desde que façam a revalidação e o registro do diploma no Brasil. Além disso, o arquiteto precisa obter o registro profissional junto ao CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).

De acordo com o último censo realizado, divulgado em 2012, existem 83.754 arquitetos no Brasil, a região Sudeste concentra a maior parte desses profissionais, 53%. A região Sul tem a segunda maior população de arquitetos, com 23%, seguida pelas regiões Nordeste (12.31%) e Centro-Oeste (7,88%). A região Norte tem 3,57% dos arquitetos brasileiros.

Mercado de Trabalho

"As grandes cidades brasileiras têm uma demanda muito grande por habitação, infraestrutura e obras de mobilidade", diz Valéria Santos Fialho, coordenadora do bacharelado em Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Senac. O notório déficit habitacional brasileiro torna especialmente promissor o segmento da construção civil voltada para a população em ascensão econômica. Os principais empregadores do arquiteto são empresas do setor público, responsáveis por obras de infraestrutura e urbanização, e construtoras e incorporadoras. A maior parte das vagas está no Sul e Sudeste. As obras civis para os Jogos Olímpicos movimentam o mercado de trabalho no setor da construção civil. O mercado no litoral do Nordeste também cresce bastante.

O profissional graduado no curso de Arquitetura está apto a projetar e coordenar construções e reformas de espaços internos e externos. 

Além disso, projeta e desenha espaços urbanos visando melhorar a qualidade de vidas das pessoas que nele residem. É um profissional de fundamental importância para o crescimento, racionalização e humanização das cidades.

O mercado de trabalho encontra-se em expansão no país.

Quanto ganha um Arquiteto?

Descubra o salário inicial do arquiteto e até quanto esse profissional pode ganhar!

O arquiteto é um profissional de grau superior que atua na criação, desenho, projeto, acompanhamento e execução de construções, edificações e estruturas para melhorar a qualidade de vida de pessoas e cidades. O profissional de arquitetura também pode atuar na preservação do patrimônio histórico, no planejamento urbano e regional, no paisagismo e na arquitetura de interiores, entre outros.

No Brasil, mais da metade dos arquitetos trabalha por conta própria, como autônomo, dono ou sócio de empresa de arquitetura e urbanismo. Esses profissionais costumam ter rendimentos mais altos do que arquitetos assalariados, que podem trabalhar em empresas públicas e privadas de diversos setores, como por exemplo:

  • Empresas do setor público ligadas a infraestrutura e urbanização

  • Órgãos públicos de preservação do patrimônio histórico

  • Construtoras

  • Indústria e comércio moveleiro

  • Empresas de restauro de edifícios

  • Empresas de paisagismo

  • Empresas de arquitetura de interiores

Para exercer a profissão de arquiteto e urbanista, é necessário ter grau superior e obter registro profissional junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Salário Mínimo Profissional do Arquiteto

A tabela salarial do profissional do arquiteto está vinculada ao valor do salário mínimo vigente e à jornada diária do profissional, independentemente do seu local de atuação e do porte da empresa onde trabalha.

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos

  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos

  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

Considerando um salário mínimo de R$ 724,00, um arquiteto deve ganhar, pelo menos:

  • R$ 4.344,00 mensais para uma jornada diária de 6 horas.

  • R$ 5.249,00 mensais para uma jornada diária de 7 horas.

  • R$ 6.154,00 mensais para uma jornada diária de 8 horas.

Média salarial do arquiteto

De acordo com o último censo realizado pelo Conselho dos Arquitetos e Urbanistas do Brasil (CAU), divulgado em 2012:

  • 53% dos arquitetos e urbanistas ganham até oito salários mínimos por mês.

  • Os arquitetos que ganham entre 8 e 15 salários mínimos correspondem a 24% dos profissionais.

  • Na faixa de renda entre 15 e 20 salários mínimos estão 4,32%.

  • 3,62% declararam ter uma renda superior a 20 salários mínimos.

  • 13,8% preferiram não informar seus rendimentos para o censo.

Entre os arquitetos com maior renda estão aqueles que possuem empresa própria ou são sócios de um escritório de arquitetura. As atividades mais frequentes entre os arquitetos que ganham acima de cinco salários mínimos são:

  • Execução de obras em arquitetura e urbanismo

  • Especialização em engenharia de segurança do trabalho

  • Geoprocessamento e correlatas

  • Ensino

  • Planejamento urbano e regional

  • Sistemas construtivos e estruturais

  • Tecnologia e resistência dos materiais

Segundo uma pesquisa salarial, a média de renda mensal dos arquitetos brasileiros, de acordo com o cargo, é a que segue:

  • Arquiteto: entre R$ 2.500,00 e R$ 6.200,00, com média nacional de R$ 3.993,81

  • Arquiteto Vendedor: entre R$ 2.500,00 e R$ 5.000,00, com média nacional de R$ 3.223,09

  • Arquiteto Especificador: entre R$ 2.500,00 e R$ 5.000,00, com média nacional de R$ 3.138,09

  • Arquiteto Urbanista: entre R$ 2.800,00 e R$ 6.500,00, com média nacional de R$ 4.447,62

  • Arquiteto Coordenador: entre R$ 3.300,00 e R$ 8.000,00, com média nacional de R$ 5.108,05

  • Arquiteto de Edificações: entre R$ 2.725,00 e R$ 8.900,00, com média nacional de R$ 4.464,53

Atribuições de um Arquiteto

O objetivo desse profissional é tornar o projeto arquitetônico funcional, confortável e bonito sem agredir o meio ambiente. Visa não agredir o meio ambiente, procura harmonia entre a iluminação, móveis e ventilação para gerar mais conforto, busca baixo custo da mão da obra e, por fim, o profissional formado em arquitetura garante maior funcionalidade para o local que ele planejar.

Mercado de trabalho para o curso de Arquitetura

O mercado de trabalho para o profissional formado em Arquitetura sofre algumas quedas em determinadas regiões, por causa da saúde financeira do país. Afinal o crescimento das cidades está estreitamente ligado a essa variável. Porém essa carreira não está em crise, pois há uma grande demanda por habitação; assim, o arquiteto possui oportunidades no setor público e privado. Contudo, o arquiteto precisa se manter atualizado, porque surgem com frequência, nessa área, diversas novidades em relação a técnicas e materiais.

Setor público

O setor público é, atualmente, o que mais gera empregos aos arquitetos, pois esse setor é responsável por realizar as obras de infraestrutura e urbanização nos municípios. Existem diversas oportunidades para os que desejam realizar os concursos públicos. Veja algumas:

  • prefeituras;

  • instituições de ensino e pesquisa;

  • órgãos públicos.

Setor privado

O desejo da maioria dos profissionais formada em Arquitetura é montar seu próprio escritório e exercer suas funções de forma autônoma. Para os arquitetos que preferirem o setor privado existem muitas possibilidades. Confira algumas delas abaixo:

  • construtoras civis;

  • escritórios de designer de interiores;

  • escritórios de paisagismo e ambiente;

  • escritórios de comunicação visual.

Exterior

O arquiteto que desejar ir para o exterior pode conseguir diversas oportunidades de emprego. Existem concursos para quem deseja trabalhar no exterior. Os locais onde esse profissional pode exercer suas funções não são diferentes dos apresentados para o Brasil. Veja alguns deles.

  • construtoras de obras;

  • escritórios de arquitetura e urbanismo;

  • organizações não governamentais.

Comentários