MATERIAIS METÁLICOS - NOÇÕES BÁSICAS

MATERIAIS METÁLICOS - NOÇÕES BÁSICAS

ENG06638-Introdução à engenharia metalúrgica

Nestor Cezar Heck / UFRGS – DEMET 31

8 - Materiais Metálicos

Os metais obtidos a partir da metalurgia extrativa nem sempre são, na verdade, materiais metálicos. Para isso, eles devem ter a sua composição ajustada e o nível de impurezas reduzido até um valor abaixo daquele no qual sabidamente exercem efeitos deletérios. Já vimos que a classe dos materiais metálicos é dividida em duas grandes subclasses:

O aço é especialmente importante no atual nível tecnológico da nossa civilização, mas ela seria impossível se não tivéssemos o domínio da produção de outros materiais metálicos, classificados sumariamente sob o nome de “não-ferrosos”.

8-1. Três ‘eixos’ que definem um material metálico

Três características básicas são importantes em uma matéria-prima metálica:

Dependendo do processo de produção, as duas últimas podem perder a sua importância. Por exemplo, o material que vai ser utilizado numa peça que vai ser produzida por fundição não necessita de uma forma muito específica – ao contrário de uma peça que será produzida por estampagem.

8-2. Aços

Conforme mencionado, a composição química é uma característica básica de qualquer material metálico. Os materiais metálicos classificados dentro da subclasse aços têm uma de suas muitas classificações fundamentada nesta característica, Figura 8-1.

Figura 8-1: Classificação dos aços com base na composição química Fonte: Callister, Figura 12.4, Callister, 5ª Edição, modificada

ENG06638-Introdução à engenharia metalúrgica

Nestor Cezar Heck / UFRGS – DEMET 32

8-3. Ferros-fundidos

Já os ferros-fundidos têm a sua complexa classificação com base no aspecto da fratura, na microestrutura (Figura 8-2) e nas propriedades; as quatro principais classes são:

a b

Figura 8-2. Micrografias de ferros-fundidos: (a) nodular ou dúctil (glóbulos de grafita sobre uma matriz ferrítica (250X); (b) maleável (rosetas de grafita sobre uma matriz ferrítica (200X) Fonte: The Science and Engineering of Materials, 4ª Edição, Donald R. Askeland, Pradeep P. Phulé

8-4. Materiais metálicos não-ferrosos

Os metais não-ferrosos são utilizados “puros” ou formando ligas entre si. Embora alguns deles sejam ‘modernos’ como, por exemplo, o alumínio – que é produzido industrialmente há pouco mais de um século (desde 1886) – outros, como, o cobre, a prata e o ouro, são conhecidos desde a antiguidade.

‘Novos’ ou ‘velhos’, os materiais metálicos não-ferrosos têm propriedades muito importantes (Figura 8-3), que compensam o seu preço – normalmente muito mais elevado que o do aço.

Figura 8-3: Propaganda de automóvel produzido com ligas de alumínio

Comentários