(Parte 1 de 2)

Nexus Revista de Extensão do IFAM Vol.1 | Nº2 | Dez. 20153939

Technology transfer for vegetable production in the cities which surround Manaus, Amazonas

Aildo da Silva Gama, aildogama@ifam.edu.br1

Francisco Pereira de Brito Júnior, francisco.junior@ifam.edu.br2

Valdely Ferreira Kinupp, valdely.kinupp@ifam.edu.br3

Maria das Graças Serudo Passos, gracapassos@ifam.edu.br4 Rosana Antunes Palheta, rosanapalheta@ifam.edu.br5

Resumo: Este projeto tem como objetivo promover o desenvolvimento da produção sustentável de hortaliças por meio de transferência e difusão de tecnologia aos agricultores familiares nos municípios do entorno de Manaus, como forma de aumentar e assegurar a oferta de produtos com qualidade, preço justo e efi ciência nos sistemas produtivos. Também vai oportunizar a consolidação da relação mútua entre ensino e aprendizado, teoria e prática como elo permanente da capacitação profi ssional, contribuindo assim, para a troca de experiências entre agente de transferência de tecnologia e agricultores familiares, com a promoção do aprendizado e da capacidade técnica em ambas as partes, potencializando a produção de hortaliças convencional e não-convencional nos municípios do entorno de Manaus, de forma a atender a grande demanda por produtos hortícolas no comércio regional, capacitar profi ssionais comprometidos com a classe trabalhadora do campo e elevar o nível de conhecimento técnico concernente à produção sustentável de hortaliças, geração de renda e melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares dos municípios envolvidos.

Palavras-chave: Agricultura Familiar. Olericultura. Sistema de Produção.

Abstract: This project aims to promote the development of sustainable horticulture production through the transfer and dissemination of technology to family farmers in the surrounding municipalities of Manaus, in order to increase and ensure the supply of quality products, fair price and effi ciency in production systems. It also creates opportunities to consolidate mutual relationship between teaching and learning, theory and practice as a permanent link on vocational training. It contributes with the experiences exchange between technology transfer agent and family farmers, promoting learning and technical capacity in both parties, enhancing the production of conventional and unconventional vegetables in the surrounding municipalities of Manaus, to meet the great demand for vegetables in regional trade, empowering professionals committed to the working class of the fi eld and to raise the technical knowledge level concerning sustainable vegetable production, income generation and improving the quality of the family farmers lives in the municipalities involved.

Keywords: Family Agriculture. Horticulture. Production System.

1 Doutor em Agronomia Tropical – UFAM, IFAM- Campus Manaus Zona Leste. 2 Mestre em Agronomia Tropical – UFAM, IFAM- Campus Manaus Zona Leste. 3 Doutor em Fitotecnia – UFRS, IFAM- Campus Manaus Zona Leste. 4 Mestre em Educação Agrícola – IFRRJ, IFAM- Campus Manaus Zona Leste. 5 Doutor em Diversidade Biológica – UFAM, IFAM- Campus Manaus Zona Leste

Vol.1 | Nº2 | Dez. 2015Nexus Revista de Extensão do IFAM 40

No Amazonas, a realização de pesquisas, transferência e difusão de tecnologia para produção sustentável de hortaliças aos agricultores familiares têm sido desenvolvidas de forma incipiente até o presente momento, levando ao emprego de tecnologia não adaptada às condições regionais, bem como a importação de tecnologias impróprias de outras regiões. Isso tem resultado em consequências negativas sobre a produção de hortaliças, necessitando urgentemente de conhecimentos e informações geradas nas condições de solo e clima local. Ainda que a importância econômica, social e alimentar seja reconhecida pela sociedade, são escassos os trabalhos específi cos voltados para atender o setor de olericultura no Estado.

Projetos como este são necessários e de grande relevância para desenvolver e apoiar o conhecimento científi co e tecnológico da região, bem como estreitar e fortalecer o relacionamento entre as Instituições de Ensino, Pesquisa e Inovações, o setor produtivo e os órgãos do governo responsáveis pela política de desenvolvimento regional, por permitir a execução de trabalhos que identifi que e elimine as defi ciências tecnológicas, gerenciais e organizacionais nas comunidades rurais, disponibilizando informações norteadoras para a realização de novas pesquisas e políticas públicas para a sustentabilidade do setor primário, além de servir como ligação permanente entre os centros de pesquisa e o agricultor, oportunizando conhecimento dos resultados de trabalhos de pesquisas e seus ajustes para atender as diferentes realidades dos agricultores familiares.

Este projeto tem como objetivo promover o desenvolvimento da produção sustentável de hortaliças e a capacitação profi ssional de agentes de transferência de tecnologia e de agricultores familiares nos municípios do entorno de Manaus.

Área de abrangência

O projeto está sendo desenvolvido nas comunidades rurais dos municípios de Iranduba, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Careiro da Várzea, Careiro, Autazes, Silves, Manacapuru e Manaus.

Seleção e capacitação dos bolsistas

intitulado “Sistema de Cultivo de Hortaliças
noAmazonas”, ministrado pelos professores

Foram selecionados 10 bolsistas para atuarem como agente de transferência de tecnologia em horticultura nos 09 municípios de abrangência do projeto. Após a seleção, os bolsistas participaram do curso de capacitação do IFAM – campus Zona Leste.

Diagnósticos de agricultores familiares

Os diagnósticos foram realizados pelos bolsistas, que consistiu na aplicação de questionários para levantamento de informações por meio de visitas técnicas in loco nas comunidades rurais, com o objetivo de conhecer e interagir com os agricultores familiares e divulgar o projeto, tendo em vista a elaboração do diagnóstico específi co da realidade, dos potenciais e das difi culdades para produção de hortaliças nos municípios de abrangências. O questionário aplicado foi formulado com 70 perguntas que abordavam o histórico da área, realidade socioeconômica, principais tipos de produtores e sistemas de produção e outros (GARCIA FILHO, 2013). Nessa fase houve participação do coordenador/orientador e da equipe de apoio técnico, com intuito de orientar e acompanhar in loco o desenvolvimento dos diagnósticos.

Plano de atividade mensal

De posse dos levantamentos e dos diagnósticos específi cos de cada localidade, as informações foram utilizadas como subsídios para a elaboração dos planos de trabalhos, visando transferir e difundir tecnologia

para viabilizar o processo de produção

Nexus Revista de Extensão do IFAM Vol.1 | Nº2 | Dez. 20154141 sustentável de hortaliças convencionais e não-convencionais junto aos agricultores familiares, por meio de realização de cursos de capacitação aos agricultores; visitas técnicas para acompanhamento e atendimento in loco; palestras; reuniões, unidades demonstrativas, dias de campo, demonstração de métodos e outras.

Processo de transferência e difusão de tecnologia junto aos agricultores

A viabilização do processo de produção de hortaliças junto aos agricultores familiares aconteceu por meio de transferência e difusão de tecnologia tradicionais e modernas, apropriadas às condições locais (FILGUEIRA, 2008; GAMA et al., 2008), com responsabilidade social e ambiental (PASCHOAL, 1994). Nessa fase foram realizadas diversas atividades para execução e consolidação do projeto junto aos agricultores familiares, dentre elas: visitas técnicas para acompanhamento e atendimento in loco; cursos, palestras; reuniões, implantação de unidades demonstrativas, dias de campo, demonstração de métodos e outras.

Essas atividades foram planejadas dentro de um cronograma que acompanham de forma paralela o tempo real dos produtores em suas atividades agrícolas e o trabalho dos bolsistas, criando condições de observação, comparação e refl exão por parte dos envolvidos para atingir os seguintes objetivos: fortalecer o trabalho com hortaliças adaptadas às condições locais; difundir tecnologias que resultem no aumento da produtividade e produção de hortaliças convencionais e não-convencionais pelo agricultor familiar; fomentar práticas agrícolas baseadas em princípios agroecológicos e gerar informações e conhecimentos para a produção de hortaliças no estado do Amazonas.

O resultado se encontra em andamento e deverá benefi ciar, no mínimo, 1.200 agricultores familiares que produzem hortaliças nas comunidades rurais dos municípios de Iranduba, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Careiro da Várzea, Careiro, Autazes, Silves e Manaus.

Seleção de bolsistas e capacitação

Foram selecionados 03 agentes de transferência tecnológica de nível superior e 12 de nível médio, em razão das substituições, perfazendo um total de 15 profi ssionais, para ocuparem as 10 bolsas, sendo 02 formados em agronomia e 08 técnicos em agropecuária.

Após a seleção dos bolsistas, foi realizada a capacitação para atuarem como agentes de transferência de tecnologia em horticultura. Na capacitação foram abordados temas específi cos sobre cultivo geral de hortaliças convencionais (FILGUEIRA, 2008) e nãoconvencionais (MAPA, 2010), com ênfase nos sistemas orgânicos de produção (SOUZA & RESENDE, 2006), cultivo protegido (GAMA et al., 2008) e cultivo em substratos (GAMA et al., 2012), com carga horária de 192 horas, ministrados por professores do Instituto Federal do Amazonas – Campus Manaus Zona Leste (Ilustração 1).

Diagnósticos de agricultores familiares

Foram realizados 967 diagnósticos de agricultores familiares nas comunidades rurais dos municípios de abrangência do projeto (Ilustração 2). Os diagnosticos foram realizados com agricultores familiares que produzem hortaliças e com os interessados em entrar na atividade. Nessa fase de diagnósticos, os bolsistas, coordenador/orientador e membros da equipe de apoio tiveram a oportunidade de conhecer e interagir com os agricultores familiares, para estreitar o relacionamento Bolsista-Comunidade-Instituições e levantar

Vol.1 | Nº2 | Dez. 2015Nexus Revista de Extensão do IFAM 42

Ilustração 1. Capacitação de bolsista sobre cultivo de hortaliças (A), cultivo convencional (B), cultivo orgânico (C) e cultivo protegido (D). Fonte: O autor.

Ilustração 2. Bolsistas realizando diagnósticos em Manacapuru (A), Iranduba (B), Careiro da Várzea (C) e Presidente Figueiredo (D). Fonte: O autor.

Nexus Revista de Extensão do IFAM Vol.1 | Nº2 | Dez. 20154343 informações para elaboração do diagnóstico específi co da realidade local, dos potenciais e das difi culdades, com o intuito de viabilizar os processos de produção sustentável de hortaliças convencionais e não convencionais, por meio de transferência e difusão de tecnologia.

Deste universo de 967 agricultores diagnosticados, 642 já produziam hortaliças e 325 não cultivavam hortaliças. Dos 325 que não cultivavam hortaliças, 164 entraram na atividade após o início do diagnóstico, perfazendo um total de 806 agricultores produtores de hortaliças benefi ciados diretamente pelo projeto. As 10 hortaliças mais cultivadas entre os agricultores familiares, destacam-se: 34 % produzem coentro, 32 % cebolinha, 1% melancia, 10% pepino, 9% couve, 9% feijão verde, 8% pimentão, 8 % pepino, 6% pimenta de cheiro e 4% repolho (Ilustração 3).

Plano de trabalho mensal

Foram realizados 100 planos mensais de atividades, divididos entre os 10 bolsistas, que se basearam no levantamento dos diagnósticos específi cos da realidade dos agricultores familiares. O plano mensal visava às atividades de transferência e difusão de tecnologia para viabilizar o processo de produção de hortaliças, por meio de realização de cursos aos agricultores; visitas técnicas para acompanhamento e atendimento in loco; palestras, reuniões, unidades demonstrativas, dias de campo, demonstração de métodos e outras, levando em consideração a realidade cultural, ambiental, socioeconômica e política dos indivíduos benefi ciados.

Agricultores familiares benefi ciados e atividades realizadas

As atividades executadas para transferir e difundir tecnologia para produção de hortaliças junto aos 806 agricultores familiares benefi ciados foram: visitas técnicas para acompanhamento e atendimento in loco, implantação de unidades demonstrativas, dias de campo, demonstração de métodos, reuniões, palestras, cursos e outras. Foram realizados 446 dias de visitas técnicas para atendimento e acompanhamento in loco aos agricultores familiares nas comunidades rurais, perfazendo um total de 1521 atendimento de transferência e difusão de tecnologia para produção de hortaliças nesse primeiro ano do projeto, com atendimento mínimo de 3,4 agricultores familiares por visita técnica realizada (Ilustração 4). Nesse período foram implantadas 15 unidades demonstrativas-UD para produção de hortaliças, nos sistemas de cultivo convencional, cultivo protegido e cultivo orgânico (Ilustração 4), nas quais foram realizadas 20 dias de campo e demonstração de métodos que tiveram como objetivo apresentar aos agricultores familiares as tecnologias para produção de hortaliças

Ilustração 3. Distribuição dos agricultores familiares benefi ciados e as espécies de hortaliças mais cultivadas durante a execução do projeto de transferência de tecnologia em horticultura. Fonte: O autor

N úm ero de a g r i c u l t o r e s = 806

Municípios

Manaus Iranduba Manacapurú P. Figueiredo R. P. da Eva Careiro Várzea Careiro Silves Autazes

Ag r ic u lt ores f a m ilia r e s

Hortaliças cultivadas

Coentro Cebolinha Melancia Pepino Couve Feijão de metroPimentãoAlfacePimenta de cheiroRepolho

Vol.1 | Nº2 | Dez. 2015Nexus Revista de Extensão do IFAM 4 geradas pelas instituições de pesquisas e adaptadas às condições edafoclimáticas da região. Número de reuniões com agricultores familiares. Foram realizadas 32 reuniões com os agricultores familiares, com o objetivo de buscar apoio, divulgar, diagnosticar e executar o projeto de transferência e difusão de tecnologia nos municípios de abrangências. Os bolsistas realizaram 1 palestras e 03 cursos de capacitação para agricultores familiares, com temas específi cos sobre cultivo sustentável de hortaliças no Estado do Amazonas, com ênfase nos temas sobre planejamento, escolha de área, limpeza, preparo de solo, calagem, adubação orgânica, preparo de mudas, tratos culturais, irrigação, controle de plantas espontâneas, controle de pragas, controle de doenças, colheita, pós-colheita e comercialização (Ilustração 5). Foram elaborados 1 relatórios técnico- científi cos parciais, 03 apostilas sobre cultivo de hortaliças no Amazonas, para apoio na execução das atividades do projeto pelos bolsistas.

(Parte 1 de 2)

Comentários