Relatorio solubilidade pronto!

Relatorio solubilidade pronto!

1.INTRODUÇÃO

A química como um todo, é o equilíbrio entre a matéria, onde é a sustentação do ecossistema, toda solução existe um limite de concentração de soluto para que a solução tanto líquida, sólida ou gasosa fique homogênea. Para um melhor trabalho com alimentos o conhecimento pleno de solubilidade é necessário, como por exemplo, na produção de sucos para não ultrapassar a quantidade de açúcar.

Definindo solubilidade, de forma geral é a capacidade de uma substância tem de se dissolver em outra. E solução é uma mistura de soluto mais solvente, em uma única fase podendo assim ser classificada como homogênea. Considerando essa classificação, temos as ramificações, onde às soluções serão classificadas em: saturadas, insaturadas e supersaturadas.

O termo solubilidade é utilizado tanto para designar o fenômeno qualitativo do processo (dissolução), como para expressar quantitativamente a concentração das soluções. Este termo depende da natureza do soluto e do solvente, assim como da temperatura e da pressão do sistema.

De acordo com as regras de Solubilidade, uma substância polar tende a dissolver em um solvente polar, e uma substância apolar também num solvente apolar. Ou seja, semelhante dissolve semelhante. Por esse motivo as substâncias orgânicas em geral, só se dissolvem em líquidos também orgânicos, como, por exemplo, álcool, éter, benzeno, gasolina, etc. Esses líquidos recebem o nome de solventes orgânicos.

2.OBJETIVO

Avaliar a solubilidade e a miscibilidade de algumas substâncias.

3.PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

A atividade prática se desenvolveu em três tipos de procedimentos, o primeiro foi feito com compostos sólidos e foi preciso de 4 tubos de ensaios secos, em seguida foi medida em balança analítica cerca de 40mg de dextrose e colocou-se em cada um dos tubos (40mg para cada tubo), utilizando apenas 3 tubos de ensaio. E então se adicionou 1 ml de água no primeiro tubo, 1 ml de álcool etílico no segundo tubo e 1 ml de hexano no terceiro tubo e com o uso de rótulos foi feita a identificação do conteúdo presente no tubo de ensaio. O quarto tubo serviu para controle. Cada tubo foi agitado por cerca de 1 minuto e assim pode-se determinar a solubilidade da dextrose em cada um dos solventes. Esse mesmo procedimento foi repetido usando os compostos sólidos oxalato de amônio e ácido ascórbico, anotando os resultados obtidos.

Ao fim do primeiro procedimento, seguiu para o segundo procedimento de determinar a solubilidade de diferentes alcoóis (compostos líquidos). Para o teste de solubilidade, adicionou-se 1 ml de solvente (água e hexano, cada um em um tubo separado) a um tubo de ensaio e acrescentou-se moderadamente o álcool metílico podendo observar o que acontecia. Logo após, agitou-se o tubo e visualizando o resultado anotou-se se foi solúvel, parcialmente solúvel ou insolúvel em cada solvente. Esse mesmo procedimento foi repedido com os alcoóis etílico e amílico, com os mesmos solventes, água e hexano.

Terminado o segundo procedimento, seguiu para o terceiro procedimento, onde se adicionou 1 ml de pares líquidos ao tubo de ensaio, cada par em um tubo. Os pares foram: água e álcool etílico; água e éter dietílico; água e hexano; hexano e éter dietílico; e hexano e álcool etílico. Em seguida agitou-se o tubo de ensaio por 10 a 20 segundos para determinar se os líquidos são miscíveis ou imiscíveis, registrando assim os resultados.

4.RESULTADOS E DISCURSÃO

Logoapós o procedimento, observou-se os seguintes resultados:

Compostos sólidos

Solventes

Água

Álcool etílico

Hexano

Dextrose

Solúvel

Insolúvel

Solúvel com corpo de fundo

Oxalato de amônio

Solúvel

Insolúvel

Insolúvel

Ácido ascórbico

Solúvel

Solúvel com corpo de fundo

Insolúvel

Deacordo com a tabela pode-se perceber que alguns compostos se diferenciam uns dos outros por ser solúvel ou não. Como já dito na introdução, solubilidade é a quantidade máxima que uma substância pode dissolver-se em um líquido. Algumas substâncias formar-se corpo de fundo na parte interior do tubo de ensaio, o que aconteceu com o ácido ascórbico em conjunto com o álcool etílico e a dextrose com o hexano.

Na solubilidade, o termo polar ou apolar já estudado em sala de aula influencia diretamente para dizer se o composto é solúvel ou não em um determinado solvente, pois devido à polaridade, estas substâncias serão mais ou menos solúveis. Dessa forma, substâncias polares, tendem a se dissolver em líquidos polares e substâncias apolares, em líquidos apolares. O que retoma a frase “semelhante dissolve semelhante”.

Como mostra a tabela acima, todos os compostos sólidos (dextrose, oxalato de amônio, ácido ascórbico) são solúveis em água, que é um solvente polar, consequentemente todos esses compostos classificam-se como polares.

É importante ressaltar que ao misturar-se um soluto com um solvente, pode haver a formação de três tipos de soluções: saturada, solução insaturada ou solução supersaturada, cada uma delas dependendo da quantidade de soluto que se dissolveu no solvente. O que se pode observar com o ácido ascórbico dissolvido em álcool etílico, que de acordo com os resultados observados e anotados em tabela é solúvel, porem com precipitação no fundo, ou seja, classificado como uma solução saturada.

A tabela a seguir determina a solubilidade de diferentes alcoóis

Solventes

Água

Hexano

Álcool metílico

Solúvel

Solúvel

Álcool etílico

Solúvel

Solúvel

Álcool amílico

Insolúvel

Solúvel

A tabela abaixo mostra a miscibilidade de alguns pares

Par

Miscibilidade

Água e álcool etílico

Imiscíveis

Água e éter dietílico

Imiscíveis

Água e hexano

Imiscíveis

Hexano e éter dietílico

Miscíveis

Hexano e álcool etílico

Imiscíveis

A miscibilidade é a habilidade de duas ou mais substâncias misturarem entre si e formarem uma ou mais fases, ou seja, mistura é o conjunto de duas ou mais substâncias puras.

O que acontece com o hexano e o éter dietílico, as duas substâncias são as únicas miscíveis, ou seja, elas não formam uma ou duas fases. Misturam-se entre si. Os outros pares são todos imiscíveis, eles possuem a capacidade de formar duas ou mais fases.

De forma intuitiva pode-se dizer que a água e a acetona são miscíveis, pois como já dito a água é uma substância polar assim como a acetona, que também é polar.

5.CONCLUSÂO

De acordo com os resultados obtidos pela a tabela, conclui-se que a solubilidade está diretamente relacionada ao fato do composto ser solúvel ou não em um determinado solvente, pois devido à polaridade, estas substâncias serão mais ou menos solúveis. Já a miscibilidade se refere às fases que os compostos são capazes de formar, que também é relacionada com polaridade.

REFERÊNCIAS

Artigos:

CAETANO, Tatiana. Estudo da miscibilidade de etanol com componentes do diesel e biodiesel. SÃO Paulo.2003.Página 8.

QUEIROZ, Ricardo; SOUZA, Letícia. Solubilidade. SÃO Paulo. 2005. Página 14.

LIVRO:

FELTRE,Ricardo. Química: Química geral.V1.São Paulo: Moderna, 2004.

Sites visitados:

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/solubilidade-saturacao.htm, Acesso em 20 de Dezembro.

http://www.oblogdomestre.com.br/2012/04/miscibilidade.html, Acesso em 20 de Dezembro.

http://www.infoescola.com/quimica/misturas-homogeneas, Acesso em 20 de Dezembro.

PRÁTICA 1: SOLUBILIDADE E MISCIBILIDADE

Barreiras,

Janeiro de 2016

LUANA REGINA ALVES

JOYCE BARROS

JAIME SILVA

Relatório de aula prática dirigido a professora, Diana Menezes como forma de avaliação da disciplina Química orgânica 1 do curso de Engenharia de alimentos.

Barreiras,

Janeiro de 2016

Comentários