TELECURSO 2000 Mecânica - 26. cotagens especiais

TELECURSO 2000 Mecânica - 26. cotagens especiais

(Parte 1 de 2)

AULA 26

Cotagens especiais

VocŒ jÆ aprendeu a interpretar cotas bÆsicas e cotas de alguns tipos de elementos em desenhos tØcnicos de modelos variados. Mas, hÆ alguns casos especiais de cotagem que vocŒ ainda nªo conhece. Veja as peças representadas abaixo.

Essas peças apresentam partes arredondadas, partes esfØricas, elementos repetitivos, elementos oblíquos, ou entªo muito pequenos. A cotagem desses tipos de elementos Ø feita de forma especial.

Nesta aula, vocŒ aprenderÆ a interpretar a cotagem desses tipos de peças e tambØm de peças representadas com encurtamento e seçªo.

26 A U L A

Introduçªo

AULA26Cotagem de elementos em arcos de circunferŒncia A cotagem de elementos em arcos de circunferŒncia Ø feita, geralmente, por meio da medida de seus raios.raios.raios.raios.raios.

A maneira de cotar os elementos em arcos de circunferŒncia varia conforme as características da peça. Acompanhe a interpretaçªo de alguns exemplos e vocŒ chegarÆ às regras gerais. Observe a peça representada em vista œnica, a seguir.

Esta peça tem um elemento arredondado em forma de arco de circunferŒncia. A cotagem deste elemento Ø feita pela medida do raio, que Ø 7 m. Repare que ao lado da cota aparece a letra R que simboliza raio.

Observe, a seguir, situaçıes em que os raios de arcos de circunferŒncia sªo muito pequenos ou entªo muito grandes.

Na peça da esquerda, os raios dos arcos de circunferŒncia sªo muito pequenos e por isso sua indicaçªo nªo foi feita dentro da vista. Foi utilizada uma linha de chamadalinha de chamadalinha de chamadalinha de chamadalinha de chamada, sobre a qual foi escrita a letra R. Os raios dos arcos de circunferŒncia desta peça sªo: 2 m2 m2 m2 m2 m e 1,5 m1,5 m1,5 m1,5 m1,5 m. JÆ na peça da direita, os centros dos arcos de circunferŒncia nªo foram

Repare, tambØm, no desenho da direita, que as linhas de cota dos raios aparecem incompletas. Isto ocorre porque os raios dos arcos de circunferŒncia sªo grandes e seus centros nªo estªo representados no desenho.

Nossa aula

AULA26

Veja outra possibilidade de cotagem de arcos de circunferŒncia muito grandes.

Neste desenho, o centro do arco de circunferŒncia encontra-se num ponto distante, localizado no eixo de simetria da peça.

Para simplificar a representaçªo e economizar espaço, o centro do arco da circunferŒncia foi indicado na linha de simetria, deslocado da sua posiçªo real.

O raio foi representado por uma linha quebrada. A cota R 90R 90R 90R 90R 90 refere-se à medida do raio.

Às vezes, o centro do arco de circunferŒncia, alØm de aparecer deslocado na linha de simetria, tambØm aparece afastado desta linha. Analise esta situaçªo no próximo exemplo: uma peça representada em meia vista.

ESC 1:1

AULA26Verificando o entendimento

Observe os desenhos abaixo e escreva, nos parŒnteses: (D)(D)(D)(D)(D) nas vistas que apresentam o centro de circunferŒncia deslocadodeslocadodeslocadodeslocadodeslocado e (DA) DA) DA) DA) DA) nasssss que apresentam o centro de circunferŒncia deslocadodeslocadodeslocadodeslocadodeslocado e afastadoafastadoafastadoafastadoafastado da linha de centro ou da linha de simetria.

VocΠdeve ter escrito D nos desenhos a e c. Na alternativa b, vocΠdeve ter escrito DADADADADA.

Com base nos exemplos analisados vocŒ deve ter concluído que: o centro do arco de circunferŒncia aparece deslocado na linha de simetria quando a peça Ø simØtrica, ou na linha de centro, quando se refere a um elemento de peça nªo simØtrica; a letra R sempre aparece ao lado da cota do raio da parte arredondada.

Desenhos tØcnicos sem cotas bÆsicas

Em geral, os desenhos tØcnicos devem conter as trŒs cotas bÆsicas da peça: comprimento, largura e altura. Mas, existem casos em que as medidas dos elementos jÆ determinam as cotas bÆsicas.

Geralmente isto acontece na representaçªo de peças com partes arredondadas em suas extremidades. Essas peças devem ser cotadas de acordo com seu modo de fabricaçªo. Nestes casos, o importante Ø saber as cotas de centro dos raios e da localizaçªo das partes arredondadas.

HÆ casos em que Ø possível dispensar a indicaçªo de uma ou duas cotas bÆsicas. Às vezes, as trŒs cotas bÆsicas podem ser omitidas. Analise um desenho semsemsemsemsem as trŒs cotas bÆsicas da peça.

Neste desenho tØcnico nªo estªo indicadas as cotas de: comprimento, largura e altura. Essas cotas ficam determinadas indiretamente pelas cotas de tamanho e de localizaçªo dos elementos.

b)b)b)b)b) ( ) a)a)a)a)a) ( ) c)c)c)c)c) ( )

ESC 1:2

AULA26

As medidas indicadas neste desenho tØcnico sªo: raio da parte arredondada representado na vista frontal: 15 m; localizaçªo do centro da parte arredondada em relaçªo à base: 20 m; diâmetro do furo maior: 18 m; altura da base: 12 m. distância entre os centros dos furos menores: 52 m; diâmetro dos furos menores: 10 m; raios das partes arredondas representadas na vista superior: 12 m.

As cotas bÆsicas nªo aparecem indicadas porque apresentam menor interesse para interpretaçªo do desenho. Mas, Ø necessÆrio saber encontrÆ-las para dimensionar corretamente a matØria-prima que serÆ empregada na execuçªo da peça.

Verificando o entendimento

a)a)a)a)a) comprimento da peça:;
b)b)b)b)b) largura da peça:;
c)c)c)c)c)altura da peça:

Analise o desenho anterior e determine as dimensıes bÆsicas:

Para obter a cota do comprimento, vocΠdeve ter somado: 52 +12 + 12 = 76.

Para obter a cota da largura, vocŒ deve ter somado: 12 + 12 = 24. E, finalmente, para obter a cota da altura da peça, vocŒ deve ter somado: 20 + 15 = 35.

Cotagem de elementos esfØricos

A cotagem dos elementos esfØricos Ø feita por meio da medida de seus diâmetros ou de seus raios. Veja um exemplo de elemento esfØrico, em vista œnica.

Note que, no desenho tØcnico, aparecem o símbolo indicativo de diâmetro e a palavra esferaesferaesferaesferaesfera abreviada (ESF). O símbolo Ø e a palavra ESFESFESFESFESF aparecem inscritos antes da cota, sobre a linha de chamada. Neste exemplo, o diâmetro esfØrico Ø de 12 m.

Elementos esfØricos tambØm podem ser cotados pela medida de seus raios. Veja um exemplo, a seguir.

ESC 1:1ESC 1:1

AULA26

Esta peça, representada em corte, tem dois elementos esfØricos. As cotas 1818181818 e 115115115115115 indicam os raios dos elementos esfØricos. A linha de cota do raio maior da peça estÆ incompleta. Isso porque o centro do elemento esfØrico nªo estÆ determinado no desenho. A indicaçªo de que se tratam de elementos esfØricos Ø dada pela letra R R R R R e pela palavra abreviada ESFESFESFESFESF ao lado da cota. A abreviatura ESFESFESFESFESF sempre aparece na cotagem de elementos esfØricos.

Cotagem em espaços reduzidos

Às vezes, os elementos representados no desenho tØcnico sªo muito pequenos e o espaço para indicaçªo da cotagem Ø muito reduzido. Nestes casos, Ø impossível representar as cotas da maneira normal. Assim, as linhas de cota devem aparecer fora dos espaços.

Note que as linhas de cota sªo interligadas por linhas contínuas estreitas. As setas nas extremidades das linhas de cota tocam as linhas auxiliares de cota. JÆ, as cotas podem ser indicadas dentro dos espaços, quando couberem, ou fora, para facilitar a visualizaçªo.

Veja um outro caso especial de cotagem em espaço reduzido. Quando o espaço nªo permite representar as duas setas que indicam os limites da cota, as setas podem ser substituídas pelo traço oblíquo, como nos desenhos abaixo.

Cotagem em pequenos diâmetros

Quando o diâmetro for muito pequeno, para maior clareza do desenho, as cotas sªo indicadas fora da parte circular, como no próximo exemplo.

AULA26

No furo de 6 m6 m6 m6 m6 m de diâmetro as setas foram indicadas limitando as linhas auxiliares por fora e a cota foi escrita no prolongamento da linha de cota. No furo

Cotagem de elementos espaçados igualmente

Elementos espaçados igualmente sªo aqueles que ficam a uma mesma distância uns dos outros, distribuídos na peça de maneira uniforme.

A rØgua com 6 furos e o disco com 6 furos, representados a seguir, sªo exemplos de peças com elementos espaçados igualmente.

Observe que a distância centro a centro, entre dois furos consecutivos, Ø sempre igual.

No caso da rØgua, onde a cotagem Ø feita por cotas lineares, esta distância Ø de 30 m. No caso do disco, a cotagem Ø angular e a distância entre os centros dos furos Ø de 60”.

A cotagem de elementos espaçados igualmente pode ser feita de maneira simplificada. Acompanhe um exemplo.

Primeiro, observe a rØgua com furos com cotagem normal.

O centro do primeiro furo estÆ localizado a 15 m da face esquerda da peça.

Os demais furos estªo distribuídos uniformemente, a uma distância de 12 m um do outro. Veja a mesma peça com cotagem simplificada:

AULA 26

dos 5 5 5 5 5 espaços existentes entre os 6 6 6 6 6 furos.

A representaçªo dos furos, que sªo elementos repetitivoselementos repetitivoselementos repetitivoselementos repetitivoselementos repetitivos, tambØm pode ser simplificada: podemos omitir os furos intermediÆrios. Sobre um dos furos representados, indicamos a notaçªo : 6 6 6 6 6 · Ø 5 Ø 5 Ø 5 Ø 5 Ø 5, sobre uma linha de chamada. Esta notaçªo indica que a peça contØm 6 furos de 5 m5 m5 m5 m5 m de diâmetro. A cota 1212121212 entre o primeiro e o segundo furos foi escrita para deixar claro que a distância de centro a centro de furo Ø igual a 12 m.

Peças circulares com elementos distribuídos de modo uniforme tambØm podem ter a cotagem angular simplificada. Para entender bem este assunto, examine primeiro a cotagem completa do disco com 6 furos em vista œnica.

Agora veja a mesma peça com cotagem simplificada.

Apenas dois furos foram representados. Mas, as notaçıes sobre a linha de chamada indicam que a peça tem 6 furos de 5 m de diâmetro, distanciados

AULA26Verifique se ficou bem claro, resolvendo o próximo exercício. Verificando o entendimento

No desenho abaixo, complete a cotagem dos furos, sabendo que a peça tem cinco furos espaçados igualmente e a distância entre os centros dos furos Ø de 10”.

Confira sua resposta com atençªo. Compare-a com o desenho a seguir.

Cotagem de peças com encurtamento e seçªo

As peças representadas com encurtamento devem ser cotadas como no exemplo a seguir:

AULA26

Embora uma parte da peça tenha sido suprimida do desenho, a cotagem Ø indicada como se a peça estivesse inteira. As cotas relativas ao comprimento da peça e de suas partes aparecem indicadas normalmente, sem qualquer interrupçªo.

Analisando o desenho com encurtamento cotado, ficamos sabendo que: a peça tem 350 350 350 350 350 m de comprimento; a parte prismÆtica tem 300 300 300 300 300 m de comprimento; as partes cilíndricas tŒm 25 25 25 25 25 m de comprimento; o diâmetro da parte cilíndrica Ø 30 30 30 30 30 m; e a parte prismÆtica tem a forma quadrangular, com 34 34 34 34 34 m de lado.

Às vezes, a parte encurtada apresenta elementos repetitivos. Nesses casos, a cotagem tem de ser feita como segue.

Esta peça apresenta elementos repetitivos na parte encurtada. VÆrios furos, localizados na parte encurtada, nªonªonªonªonªo foram representados. Mas, a quantidade de furos da peça vem indicada sobre a linha de chamada que toca o contorno do furo.

A notaçªo 20 20 20 20 20 · Ø 6 Ø 6 Ø 6 Ø 6 Ø 6 indica que a peça tem 20 furos com 6 m de diâmetro. Conseqüentemente, a peça tem 19 espaçamentos entre os furos. É o que nos informa a cota 19 19 19 19 19 · 18 (342) 18 (342) 18 (342) 18 (342) 18 (342), onde 1919191919 representa o nœmero de espaçamentos entre os furos; 18 m18 m18 m18 m18 m representa a distância do centro de um furo ao centro de outro furo consecutivo e 342 m342 m342 m342 m342 m representa a distância total do centro do primeiro furo ao centro do œltimo furo. A cota 1818181818 aparece repetida entre o primeiro e o segundo furos para deixar claro o valor da distância entre os furos.

HÆ peças que sªo representadas com encurtamento e seçªoseçªoseçªoseçªoseçªo. Observe a peça representada em vista œnica, a seguir. Ela apresenta um encurtamento e uma seçªo. A seçªo estÆ representada dentro da vista e mostra o perfil da parte encurtada.

A cota 6 indica a espessura da seçªo, que Ø a mesma da peça. As outras medidas da peça sªo: comprimento = 200 m; altura = 19 m; comprimento da parte que sofreu encurtamento = 180 m; diâmetro dos furos = 5 m; localizaçªo dos furos = 10 m; tamanho do chanfro = 3 · 45”.

ESP 3

AULA26

Quando a seçªo Ø representada interrompendo o encurtamento, sua cotagem Ø feita da mesma maneira.

Neste exemplo, a cota 12 refere-se à largura da seçªo.

Cotagem de peças com partes oblíquas

Quando a peça tem faces ou elementos oblíquos, o ajuste do dispositivo usado para executar uma superfície oblíqua depende do ângulo de inclinaçªoângulo de inclinaçªoângulo de inclinaçªoângulo de inclinaçªoângulo de inclinaçªo desta superfície. ´ngulo de inclinaçªo Ø o ângulo formado pelo encontro da superfície oblíqua com um plano paralelo ao plano da base da peça.

A cada ângulo de inclinaçªo corresponde uma relaçªo de inclinaçªorelaçªo de inclinaçªorelaçªo de inclinaçªorelaçªo de inclinaçªorelaçªo de inclinaçªo, que vem indicada nos desenhos tØcnicos de peças oblíquas pela palavra inclinaçªoinclinaçªoinclinaçªoinclinaçªoinclinaçªo seguida de numerais. Veja, no próximo desenho, uma maneira de representar a relaçªo de inclinaçªo.

AULA 26

A medida da altura maior da peça Ø 25 m e a da altura menor Ø 15 m.

Verificando o entendimento

Analise os desenhos abaixo e assinale com um X a alternativa que corresponde a uma inclinaçªo de 1:50.

a)a)a)a)a) ( )b)b)b)b)b) ( )

VocŒ acertou se assinalou com um X a alternativa b, pois uma inclinaçªo de 1:50 representa a diminuiçªo de 1 m na altura da peça. Veja o mesmo desenho com a indicaçªo da inclinaçªo 1:50.

Como a relaçªo de inclinaçªo vem indicada na vista nªo hÆ necessidade de indicar a cota da altura menor.

Uma mesma peça pode ter mais de uma face oblíqua com inclinaçıes diferentes. Nesses casos, as duas relaçıes de inclinaçªo devem ser indicadas.

AULA26Símbolo indicativo de inclinaçªo A relaçªo de inclinaçªo pode ser representada de maneira simbólica, pelo seguinte símbolo: . No desenho tØcnico o símbolo Ø orientado de acordo com a posiçªo da inclinaçªo da peça. Veja.

lica1:101:101:101:101:10 significa inclinaçªo 1:10inclinaçªo 1:10inclinaçªo 1:10inclinaçªo 1:10inclinaçªo 1:10.

Note que o símbolo substitui a palavra inclinaçªo. A representaçªo simbó-

A relaçªo de inclinaçªo pode ser expressa, tambØm, em porcentagem. Assim, uma inclinaçªo de 1:50 Ø o mesmo que uma inclinaçªo de 2%. Veja, no desenho abaixo, a representaçªo correspondente.

Cotagem de peças cônicas ou com elementos cônicos

Em desenhos tØcnicos de peças cônicas ou com elementos cônicos, a relaçªorelaçªorelaçªorelaçªorelaçªo de conicidadede conicidadede conicidadede conicidadede conicidade deve estar indicada, como no desenho a seguir.

A relaçªo de conicidade vem indicada pela palavra conicidadeconicidadeconicidadeconicidadeconicidade, seguida de numerais, sobre uma linha de chamada.

Analise um exemplo de peça com indicaçªo de conicidade e resolva a questªo proposta.

AULA26Verificando o entendimento Indique, no desenho tØcnico, a relaçªo de conicidade, sabendo que o diâme- tro menor desta peça Ø 10.

A resposta correta Ø: conicidade 1:50. Isso porque, se o diâmetro diminuiu 2 m em 100 m entªo a reduçªo do diâmetro foi de 1 m para cada 50 m do comprimento da peça, o que significa uma relaçªo de conicidade de 1:50.

Numa mesma peça podem vir indicadas duas ou mais relaçıes de conicidade diferentes.

(Parte 1 de 2)

Comentários