Gimnospermas

Gimnospermas

Super-divisão Spermatophyta (ou Spermatopsida)

  • Super-divisão Spermatophyta (ou Spermatopsida)

  • Plantas que produzem sementes

  • Corpo diferenciado em raiz, caule e folhas

  • Sistema vascular composto por xilema e floema

  • Alternância de gerações especial

O ser originado a partir do embrião (esporófito diplóide) tem um desenvolvimento completo e produz dois tipos de esporos:

  • O ser originado a partir do embrião (esporófito diplóide) tem um desenvolvimento completo e produz dois tipos de esporos:

    • Micrósporo (masculino) - o grão de pólen
    • Megásporo (feminino) - as "células-mães" dos óvulos no ovário

O gametófito está reduzido ao:

  • O gametófito está reduzido ao:

    • Tubo polínico (que contém os gâmetas masculinos)
    • Ovário (que contém os óvulos)

Embriófitas = "plantas terrestres" por terem desenvolvido características que lhes permitem viver fora da água

  • Embriófitas = "plantas terrestres" por terem desenvolvido características que lhes permitem viver fora da água

  • Traqueófitas = "plantas vasculares"

Gimnospérmicas - plantas com "sementes nuas" ou sem flores verdadeiras, como os pinheiros (cerca de 700 espécies conhecidas)

  • Gimnospérmicas - plantas com "sementes nuas" ou sem flores verdadeiras, como os pinheiros (cerca de 700 espécies conhecidas)

  • Angiospérmicas - plantas que produzem flor, atualmente designadas magnoliófitas (mais de 200.000 espécies)

Antiga: Baseada apenas na presença de um caracter = era obviamente artificial

  • Antiga: Baseada apenas na presença de um caracter = era obviamente artificial

  • Estudos recentes demonstraram que as angiospérmicas provavelmente têm um antepassado pertencente ao grupo das "gimnospérmicas", o que o torna parafilético.

Em cladística,táxon que inclui um grupo de descendentes de um ancestral comum em que estão incluídos vários descendentes desse ancestral, porém não todos eles.

  • Em cladística,táxon que inclui um grupo de descendentes de um ancestral comum em que estão incluídos vários descendentes desse ancestral, porém não todos eles.

Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Cycadophyta = cicadáceas

  • Ginkgophyta = ginkgo

  • Pinophyta, as coníferas, como o pinheiro e araucária

  • Magnoliophyta = plantas que produzem flor que, por sua vez, se subdividem em:

    • Magnoliopsida = dicotiledôneas
    • Liliopsida = monocotiledôneas

Sem flores verdadeiras, mas com um sistema vascular semelhante ao das angiospérmicas.

  • Sem flores verdadeiras, mas com um sistema vascular semelhante ao das angiospérmicas.

  • As gnetófitas são usualmente classificadas como gimnospérmicas, apesar de possuirem vasos como as Angiospérmicas ou Magnoliofitas.

Divididas em três grupos:

  • Divididas em três grupos:

  • Gnetales

  • Welwitschiales

  • Ephedrales

  • Distribuição: Verde – Welwitschia Azul – Gnetum Vermelho – Ephedra Roxo – Gnetum e Ephedra em sobreposição

Gnetales

  • Gnetales

  • gênero Gnetum

  • Árvores e arbustos das selvas equatoriais

Welwitschiales

  • Welwitschiales

  • Apenas uma espécie (Welwitschia mirabilis);

  • Estranha espécie do deserto da Namíbia.

Ephedrales

  • Ephedrales

  • um único gênero (Ephedra)

  • inúmeras espécies no mundo todo

  • arbustos

  • uso medicinal

Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Cycadophyta = cicadáceas

  • Ginkgophyta = ginkgo

  • Pinophyta, as coníferas, como o pinheiro e araucária

  • Magnoliophyta = plantas que produzem flor que, por sua vez, se subdividem em:

    • Magnoliopsida, as dicotiledôneas
    • Liliopsida, as monocotiledôneas

Cicadáceas (família Cycadaceae)

  • Cicadáceas (família Cycadaceae)

  • Folhas semelhantes às das palmeiras e tronco grosso, cilíndrico, aéreo, mas nunca chegando à altura de uma árvore, ou subterrâneo, chamado paquicaule

  • Maior utilização = paisagismo

  • Família tem um único gênero = Cycas

Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Cycadophyta = cicadáceas

  • Ginkgophyta = ginkgo

  • Pinophyta, as coníferas, como o pinheiro e araucária

  • Magnoliophyta = plantas que produzem flor que, por sua vez, se subdividem em:

    • Magnoliopsida, as dicotiledôneas
    • Liliopsida, as monocotiledôneas

Ginkgo biloba

  • Ginkgo biloba

  • Origem chinesa

  • Considerada um fóssil vivo por ter sobrevivido às explosões atômicas no Japão

  • Símbolo de paz e longevidade

  • Folhas = combate aos radicais livres e auxiliar da oxigenação cerebral

Árvores caducifólias (que perdem todas as folhas no inverno)

  • Árvores caducifólias (que perdem todas as folhas no inverno)

  • Atingem altura de 20–35m (até 50m)

  • Nomes populares: nogueira-do-Japão, árvore-avenca ou ginkgo

Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Gnetophyta incluindo os gêneros Gnetum, Welwitschia e Ephedra

  • Cycadophyta = cicadáceas

  • Ginkgophyta = ginkgo

  • Pinophyta, as coníferas, como o pinheiro e araucária

  • Magnoliophyta = plantas que produzem flor que, por sua vez, se subdividem em:

    • Magnoliopsida, as dicotiledôneas
    • Liliopsida, as monocotiledôneas

Plantas gimnospérmicas da divisão Coniferophyta (ou Pinophyta)

  • Plantas gimnospérmicas da divisão Coniferophyta (ou Pinophyta)

  • Maior parte árvores, mas também arbustos

  • Presentes nas regiões tropicais e temperadas do planeta

  • Vegetais capazes de viver mais tempo

Gymnos: 'nu‘ sperma: 'semente'

  • Gymnos: 'nu‘ sperma: 'semente'

Possuem raízes, caule e folhas

  • Possuem raízes, caule e folhas

  • Ramos reprodutivos com folhas modificadas chamadas estróbilos

  • Estróbilos bem desenvolvidos = cones = coníferas

Há produção de sementes: originam-se nos estróbilos femininos

  • Há produção de sementes: originam-se nos estróbilos femininos

  • Gimnospermas não produzem frutos

  • Sementes são "nuas", ou seja, não ficam encerradas em frutos

Usando o pinheiro-do-paraná (Araucária angustifólia) como modelo

  • Usando o pinheiro-do-paraná (Araucária angustifólia) como modelo

  • sexos são separados: a que possui estróbilos masculinos não possuem estróbilos femininos e vice-versa

  • Em outras gimnospermas, os dois tipos de estróbilos podem ocorrer numa mesma planta

O estróbilo masculino produz pequenos esporos chamados grãos de pólen

  • O estróbilo masculino produz pequenos esporos chamados grãos de pólen

  • O estróbilo feminino produz estruturas denominadas óvulos

  • No interior de um óvulo maduro surge um grande esporo

Quando um estróbilo masculino se abre, libera grande quantidade de grãos de pólen, esses grãos se espalham no ambiente e podem ser levados pelo vento até o estróbilo feminino.

  • Quando um estróbilo masculino se abre, libera grande quantidade de grãos de pólen, esses grãos se espalham no ambiente e podem ser levados pelo vento até o estróbilo feminino.

Então, um grão de pólen pode formar uma espécie de tubo, o tubo polínico, onde se origina o núcleo espermático, que é o gameta masculino

  • Então, um grão de pólen pode formar uma espécie de tubo, o tubo polínico, onde se origina o núcleo espermático, que é o gameta masculino

  • O tubo polínico cresce até alcançar o óvulo, no qual introduz o núcleo espermático.

No interior do óvulo, o esporo se desenvolve e forma uma estrutura que guarda a oosfera (gameta feminino)

  • No interior do óvulo, o esporo se desenvolve e forma uma estrutura que guarda a oosfera (gameta feminino)

  • Uma vez no interior do óvulo, o núcleo espermático fecunda a oosfera, formando o zigoto

O zigoto se desenvolve, originando um embrião

  • O zigoto se desenvolve, originando um embrião

  • À medida que o embrião se forma, o óvulo se transforma em semente, estrutura que contém e protege o embrião

Nos pinheiros, as sementes são chamadas pinhões

  • Nos pinheiros, as sementes são chamadas pinhões

  • Uma vez formados os pinhões, o cone feminino passa a ser chamado pinha

  • Se espalhadas na natureza por algum agente disseminador, as sementes podem germinar

  • Ao germinar, cada semente origina uma nova planta

"fortaleza biológica", que abriga e protege o embrião contra desidratação, calor, frio e ação de certos parasitas.

  • "fortaleza biológica", que abriga e protege o embrião contra desidratação, calor, frio e ação de certos parasitas.

  • Armazenam reservas nutritivas, que alimentam o embrião e garantem o seu desenvolvimento até que as primeiras folhas sejam formadas. A partir daí, a nova planta fabrica seu próprio alimento pela fotossíntese

Comentários